1978

Campeonato Brasileiro 1978O futebol brasileiro iniciou o ano de 1978 vivendo a reta final do Brasileirão de 1977, que ficou sem calendário para decidir o campeão no ano anterior. No final de janeiro, os 24 clubes classificados para a Terceira Fase foram divididos em quatro grupos de seis e jogariam em turno único dentro dos grupos – o campeão de cada grupo avançaria às semifinais.

Com a vantagem de poder fazer três jogos em casa, o Palmeiras decepcionou. Depois de perder o primeiro jogo por 3 a 0 para o Remo, em Belém, o time precisou de vitórias por um bom saldo para voltar para a briga – e conseguiu, aplicando 4 a 1 na Desportiva e 5 a 1 no América do Rio. Contra o Santa Cruz, seria a terceira partida seguida em sequência no Pacaembu e a torcida superlotou o estádio, com mais de 62 mil pessoas.

A derrota para o time pernambucano, em grande partida do ponta Luiz Fumanchu, fez com que o Palmeiras precisasse vencer o Operário em Campo Grande por três gols e ainda torcer pra que não houvesse vencedor na partida entre Remo e Santa Cruz. Nem foi necessário torcer, já que o Operário venceu o Verdão facilmente por 2 a 0 e avançou. Ao Palmeiras, coube reformular o elenco para a disputa do Brasileirão de 1978, que se iniciaria pouco mais de um mês depois.

Jorge Vieira foi mantido no cargo e algumas mexidas sacudiram o elenco. O lendário ponta Edu deixou o clube, rumo ao SPFC. Macedo, nem tão lendário assim, foi outro dispensado.

Leão

Leão desfalcaria o time para servir à Seleção que se preparava para a Copa do Mundo, por isso, a diretoria emprestou o goleiro Benítez do Inter. No pacote, veio o atacante Escurinho.  Foram repatriados o meiocampista Toninho Vanusa e o grande Alfredo Mostarda, que estavam emprestados. E da base, foram promovidos os meninos Pedrinho e Mococa.

E assim, em abril,  iniciou-se a disputa de mais um Brasileirão, inchadíssimo, com 74 clubes. O Palmeiras passou bem pela Primeira Fase, fazendo 16 de 22 pontos possíveis. Houve tempo para uma excursão ao Japão, em maio, quando o Palmeiras conquistou a Copa Kirin.

Durante a Copa do Mundo foi disputada a Segunda Fase do Brasileirão e quase ninguém viu. Mas o Palmeiras, após oito jogos, fez o suficiente para avançar à fase seguinte. Já com Leão e Jorge Mendonça de volta da Argentina, o Palmeiras avançou bem em direção ao mata-mata ao lado do Coritiba, num grupo em que ficaram pelo caminho SPFC, Flamengo, Fluminense, Botafogo, América e Grêmio.

No mata-mata, em agosto, o Palmeiras contou com o centroavante Toninho em fase exuberante. Com três gols dele, o Verdão passou pelo Bahia (2 a 1 e 1 a 1). Foram também de Toninho os dois gols da vitória sobre o Inter, no jogo de ida das semifinais. Mais um empate em 1 a 1 fora de casa definiu o Palmeiras na final, contra o Guarani.

O primeiro jogo no Morumbi estava muito equilibrado até que, no segundo tempo, Careca catimbou uma reposição de bola de Leão, que o afastou com o braço como acontece corriqueiramente em milhares de lances. Mas Arnaldo Cezar Coelho decidiu que era lance para pênalti e expulsão de nosso goleiro. Um roubo histórico.

Sem substituições para fazer, o Palmeiras precisou improvisar, e Escurinho foi para o gol. Zenon converteu a cobrança e o Guarani levou a vantagem de poder perder por até um gol na partida decisiva no Brinco de Ouro.

O Verdão foi valente e pressionou o Guarani em seus domínios. A disputa ainda estava aberta até que Beto Fuscão cometeu um erro, quando tinha a bola dominada, e ela sobrou para Careca abrir o placar, no final do primeiro tempo. Da forma como saiu, o gol abateu nossos jogadores, que não tiveram ânimo para reagir diante do forte time campineiro, que acabou com o título.

Tivemos mais mudanças no elenco: desgastado, Leão foi negociado com o Vasco. Toinzinho e Altimar, que estavam emprestados, foram repatriados. O ponta Baroninho, destaque do Noroeste, foi comprado, bem como Amílton Rocha, do Sport.

No final de agosto teve início o Paulistão de 1978, claramente sem datas para terminar até o fim do ano. O regulamento definia que o campeão sairia de um mata-mata com 4 clubes, que por sua vez seriam definidos após um Terceiro Turno com 12 clubes. A missão dos clubes nos dois primeiros turnos era ficar entre esses doze clubes, de 20 que iniciavam a competição. Algo relativamente simples para times grandes.

Assim, em meio a dezenas de jogos modorrentos, o Palmeiras disputou o Primeiro Turno entre o fim de agosto e o início de novembro, não chegando à decisão do turno. No dia 26 de novembro, teve início o Segundo Turno, que acabou interrompido para as férias dos jogadores após seis rodadas. Com essa sensação de vazio, o ano de 1978 terminava, com um longo caminho ainda pela frente para que fosse decidido o campeão, em 1979.

Jogos no ano de 1978

Jogadores no ano de 1978