1984

LeãoO Verdão iniciou a temporada com um reforço de muto peso: Emerson Leão, depois de cinco anos fora, voltou para o Verdão, já com 35 anos. O jovem Martorelli também foi alçado ao elenco principal. As saídas de Gilmar e João Marcos, principalmente deste último, que caiu em desgraça com a torcida, foram inevitáveis.

Perivaldo também deixou o clube, e foi contratado Chiquinho, do Guarani. Ditinho, da base, foi promovido. Na frente, o Palmeiras precisava repor as saídas de Enéas e de Barbosa, além de Capitão, que não se adaptou ao clube. Chegaram os discretos Reinaldo (Xavier), do Taubaté, e Robertinho, reserva do Flamengo.

O Campeonato Brasileiro foi disputado por 40 clubes, com aquelas fórmulas típicas dos anos 80, onde uma má campanha dentro dos grupos causava uma eliminação precoce. O Palmeiras passou bem pela primeira fase, mas acabou vacilando na segunda, perdeu pontos preciosos par Fortaleza e CRB,  e viveu um pequeno drama.

Faltando duas rodadas para o fim da fase, o Verdão precisava vencer seus dois jogos e fazer um bom saldo, para ter chances de se classificar por índice técnico. Após vencer o Santos por 3 a 2 e aplicar 7 a 0 no CRB, numa sexta-feira, o Verdão teve que esperar os resultados do fim-de-semana para saber se ainda sobraria uma vaga. Não sobrou, e o time se viu obrigado a disputar torneios amistosos entre abril e junho para se manter em atividade.

Campeonato Paulista 1984Nesse período, a diretoria decidiu reforçar melhor o time visando o Paulistão. Chiquinho e Carlão deixaram o clube, e para seus lugares foram contratados o uruguaio Diogo e Paulo Roberto. No setor ofensivo, Cléo, Aragonés e Baltazar deram lugar ao experiente Mário Sérgio, ao ponta Gilcimar e a Luisinho Lemos, irmão do lendário César Maluco. Carlos Alberto Silva caiu; para seu lugar, voltou ao clube Mario Travaglini.

O Paulistão começou em julho com a fórmula mais simples possível: pontos corridos, turno e returno. A vitória ainda valia dois pontos. O Palmeiras começou arrasador, vencendo os oito primeiros jogos e convencendo. Com Mario Sérgio comandando o time, tendo a seu lado Jorginho e Carlos Alberto Borges, o Verdão disparou na ponta.

A primeira oscilação veio e a pressão pela falta de títulos falou alto. Após cinco jogos sem vitórias – incluindo uma derrota num Derby – Mario Travaglini não resistiu e Fedato assumiu o time.

A troca fez bem ao grupo, que enfileirou mais cinco vitórias seguidas – entre elas, uma bela vitória por 2 a 1 sobre o SPFC, em partida que acabou com um grande quebra-pau entre os atletas, muito nervosos diante da fraca arbitragem de Romualdo Arppi Filho. Mas uma grande armação foi feita em torno desta partida.

Mário Sérgio fez o exame antidoping. Antes mesmo do resultado da contraprova, o presidente da FPF e torcedor do SPFC, José Maria Marin, vazou para a imprensa que o resultado teria dado positivo para “anfetaminas”. A mídia passou a demonizar Mário Sérgio, antes mesmo de sair a contraprova. A revista Placar, comandada por Juca Kfouri, publicou uma reportagem dizendo ser impossível a contraprova dar negativo.

O campeonato seguiu e o Palmeiras chegou à rodada 28 com dois pontos de vantagem sobre o Santos e quatro sobre o SPFC. Foi quando o TJD-SP, mesmo depois que a contraprova deu negativo, suspendeu Mário Sérgio por três meses e tirou os pontos do SPFC. Uma guerra de liminares e de efeitos suspensivos teve curso. O futebol ficou em segundo plano.

Mário Sérgio ficou cinco jogos afastado até que nosso jurídico teve uma pequena vitória: o camisa 11 poderia voltar aos campos, mas os pontos ficaram mesmo com o SPFC. E no período sem o craque do time, o time do Palmeiras perdeu o foco: foram apenas quatro pontos em dez disputados. A torcida, passional, dirigiu sua fúria contra nosso próprio time. Leão teve que correr para o vestiário para não apanhar de palmeirenses em Taubaté.

Com Mário Sérgio de volta ao time, o Palmeiras tentou uma reação – afinal, mesmo com os tropeços e os dois pontos roubados pelo tribunal, o Verdão estava a quatro pontos do Santos, com 12 ainda em jogo. Mas os danos foram muito sérios. Com o ambiente deteriorado, nosso time conseguiu vencer apenas uma das últimas seis partidas, terminando o campeonato em quarto lugar.

Jogos no ano de 1984

Jogadores no ano de 1984