1989

Campeonato Paulista 1989Depois de montar um dos piores times da História do clube em 1988, a diretoria do Palmeiras foi ao mercado e fez a festa, montando um time realmente interessante. O pacote tinha uma mescla de jogadores experientes, no auge e jovens promessas: Darío Pereyra, Edson, Abelardo, Neto, Mauricinho, Careca e Paulinho Carioca se juntaram ao que sobrou do elenco de 1988, justamente desmanchado. O goleiro da base, Velloso, foi a grande aposta do novo treinador, que conhecia um pouco da posição: Emerson Leão, ídolo do clube que estava em seus primeiros anos na nova função.

Para apresentar o pacote foi marcada uma partida amistosa contra o Flamengo, no Pacaembu. O estreante Neto fez um gol de falta (a bola desviou no meio do caminho) e comemorou no alambrado do Municipal enlouquecidamente. Parecia um dos nossos, de verdade. O Flamengo tinha um time já encorpado e virou o jogo, mas o que realmente importou foi uma defesa espetacular de Velloso após uma cabeçada de Zico à queima-roupa, na pequena área. O menino mostrou que tinha futuro.

O Campeonato Paulista começou em fevereiro e foi disputado por 22 equipes, inicialmente divididas em dois grupos. Todos jogaram contra todos em turno único; ao final desta fase, os três melhores de cada grupo, mais os seis mais bem classificados por índice técnico, avançaram para a fase seguinte.

O Palmeiras fez uma Primeira Fase brilhante, com 13 vitórias e 8 empates, passando invicto. A Segunda fase teve quatro triangulares que definiriam os semifinalistas. O Palmeiras caiu num grupo com Bragantino e Novorizontino. Depois de empatar com o Novorizontino fora e vencer o Bragantino em casa, o Palmeiras atingiu 23 jogos sem derrota e arrebatou a então prestigiada Taça dos Invictos, oferecida pelo jornal A Gazeta Esportiva.

A partida da volta contra o Bragantino foi um desastre. O Palmeiras jogou mal, acabou derrotado por 3 a 0 e passou a precisar de uma combinação de resultados para avançar: o Bragantino não podia vencer o Novorizontino em Novo Horizonte na quinta rodada e o Palmeiras precisava vencer o Novorizontino em casa na sexta rodada por uma diferença que poderia ser de um a três gols – mas nem precisou de matemática: o Bragantino fechou a conta vencendo seu jogo e o Palmeiras fez um “amistoso” contra o Novorizontino.

RibamarHouve um grande hiato no futebol aquele ano, por conta da disputa da Copa América e das Eliminatórias; o Brasileirão só começou em setembro. O Palmeiras aproveitou o intervalo para fazer amistosos – depois de alguns jogos em solo paulista, se aventurou numa péssima excursão à Espanha e à Italia, onde foi surrado por equipes de pouca expressão. O período foi marcado também pela polêmica troca com o SCCP: Neto havia entrado em rota de colisão com Leão e tinha que sair do clube. Nossa diretoria achou um bom negócio trocá-lo por Ribamar, do SCCP, e ainda emendou outra troca de “contrapeso”, envolvendo os laterais Denys e Dida.

Para a disputa do Brasileirão, foram formados dois grupos de onze clubes, com turno único dentro do próprio grupo. Os oito melhores colocados em casa grupo avançou para a segunda fase. Os 16 clubes foram então divididos em dois grupos e enfrentaram os clubes do outro grupo, totalizando mais oito jogos, acumulando os pontos da fase anterior. Após 18 jogos, o campeão de cada grupo se classificava para a final.

O Palmeiras surpreendentemente fez uma Primeira Fase muito boa, ficando em primeiro lugar. Na Segunda Fase, começou com mais uma vitória e abriu muita vantagem. Veio uma sequência de quatro empates – mas com a vitória valendo apenas dois pontos, o Palmeiras sustentava a ponta de seu grupo. Uma nova vitória sobre o Atlético-MG deixou o time muito perto da vaga, a duas rodadas do final – bastava mais um empate para o Verdão ser finalista do Brasileiro; podia ser contra o Botafogo, na penúltima rodada, ou contra o SCCP, na rodada final.

No Maracanã, a classificação estava chegando com um 0 a 0 sofrido, quando o lateral Wanderley bateu de fora; a bola desviou em Elzo e foi no cantinho esquerdo de Velloso, aos 42 do segundo tempo, e adiou a decisão. Na última rodada, o Palmeiras perdeu o Derby no Morumbi com um gol meio sem querer de Claudio Adão, que tocou de calcanhar sobre a marcação de Marco Antônio, e permitiu que o Vasco fosse à final contra o SPFC, para chegar ao título.

Jogos no ano de 1989

Jogadores no ano de 1989