Abel Ferreira diz que Palmeiras fez “um bom jogo” diante do SPFC e mostra preocupação com lesões

Abel Ferreira
Reprodução

Não perder muitos atletas por contusões é a maior preocupação de Abel Ferreira neste momento

Abel Ferreira escolheu um esquema com três zagueiros para enfrentar, ontem à noite, o SPFC, em jogo que acabou com a vitória do rival por 1 a 0. Após a partida, em entrevista coletiva, o treinador palmeirense falou sobre esta escolha e analisou o jogo do Verdão.

“Desde que cheguei ao Palmeiras, no ano passado, nós usamos três esquemas e não só um. Utilizamos o tradicional 4-3-3, que é muito comum no Brasil. Eu pessoalmente gosto muito de jogar no 3-4-3, um sistema que já atuamos. E hoje, optei por 3-5-2. Portanto não é algo que não havíamos feito no passado”, explicou.

“Acredito que no primeiro tempo conseguimos desbloquear a marcação individual do nosso adversário. Fizemos boas movimentações com o Scarpa e o Zé para abrir o jogo interior e nos permitir atacar. Fomos uma equipe muito competitiva na primeira etapa, que conseguiu eliminar a marcação, mas faltou um pouco mais do ataque em profundidade. Isso tem haver também com as nossas capacidades físicas que nós, neste momento, ainda não temos. A equipe ainda tem muita margem para melhorar. Fica a sensação positiva de um bom jogo e de um mau resultado”, acrescentou.

Nesta semana, o Verdão, além do clássico de hoje, disputou duas decisões (Supercopa e Recopa) e não conseguiu sair vitorioso. Questionado se estas derrotas podem influenciar na confiança dos jogadores, Abel respondeu:

“Vou ser muito honesto: não, a equipe jogou sem este pensamento e desempenhou o seu melhor. Tentamos propor e ligar o nosso jogo, mesmo enfrentando um time que pressiona bastante. Ainda assim, como eu disse, conseguimos eliminar a primeira fase de pressão do nosso adversário e por alguns momentos ficamos por cima do jogo. O SPFC teve também a bola, mas quando observo o jogo, vejo que foi bem equilibrado”, disse.

Abel Ferreira falou de novo sobre o calendário

Por fim, o treinador comentou sobre a maratona que o Palmeiras tem pela frente (12 jogos em 26 dias) e qual é sua maior preocupação.

“Gostaria muito de ter colocado o Wesley hoje desde o início, mas ele sentiu um problema de pubalgia, assim como o Menino, que também sentiu uma dor no treino de hoje. Após estes jogos seguidos que teremos, vamos ver quais serão as consequências. Logicamente que neste mês não olharemos para o nome e sim para o rendimento, é por isso que os jogadores competem todo dia. Meu critério de escolha é o rendimento”, falou.

“Agora, [a sequência de jogos] é um desafio para mim também, nunca na minha vida de treinador tive tantos jogos seguidos, ano passado foi algo semelhante, mas agora é mais desafiador. O meu desejo é não perder muitos atletas por lesão. Sei que irá acontecer pois não somos máquinas. Minha única preocupação atualmente é que os atletas se hidratem bem, comam bem e durmam bem para poderem jogar de dois em dois dias”, finalizou.

O próximo jogo do Verdão já acontece neste domingo, quando a equipe encara o Botafogo, às 20h, pelo Campeonato Paulista.

Assista à entrevista completa de Abel Ferreira, em mais um trabalho da TV Palmeiras/FAM:

  • Brilha Esteves!

    Sempre achei um absurdo a cobrança em cima dele, pode ter feito más partidas, mas tem só 20 anos e veio da nossa base, merecia mais consideração da nossa torcida, ainda mais levando em conta que ele jogou em umas 15x posições diferentes já rs

    Parece que esquecem que num passada recente a gnt tinha Márcio Araujo de titular incontestável…

    Da partida, pra mim só Zé Rafael ficou muito abaixo, me lembrou até o Luan Calça Jeans, só que deslocado para o meio de campo.

    Avanti palestra!

    • É assim mesmo… Pouco tempo atrás a torcida estava pegando no pé do Rony, e olha onde ele está hoje!