Artilheiro do Palmeiras no Brasileirão, Breno Lopes fala da confiança passada por Abel aos jogadores

Breno Lopes, do Palmeiras
Cesar Greco

À disposição de Abel para a partida contra a Católica, Breno pregou respeito ao adversário

Breno Lopes vive seu melhor momento desde que chegou ao Palmeiras. Mais adaptado ao clube, o atacante é o artilheiro do time no Campeonato Brasileiro, com cinco gols em nove jogos, e foi titular em cinco das últimas sete partidas.

“Meu começo no Palmeiras foi complicado, demorei para engrenar, me adaptar ao estilo de jogo. Hoje estou muito feliz com as oportunidades e por ser o artilheiro do clube. Tem vários jogadores que eu sempre admirei do meu lado: Willian, Luiz Adriano, Rony. Espero continuar fazendo meu trabalho. Estou muito feliz aqui”, disse à TV Bandeirantes.

O camisa 19 comentou também a confiança que Abel passa a todos os atletas e revelou que, ainda que haja muita disputa entre os jogadores para serem escalados como titulares, isso não prejudica a união do time.

“O Abel sempre diz que não temos titulares. Ele coloca em campo porque confia e, a cada jogo, é uma formação porque ele acredita em todo mundo, passa essa confiança. Todos têm potencial. Ninguém quer ficar no banco, tem a briga interna nos treinamentos, mas nos respeitamos muito. Quem entra, a gente torce pelo companheiro. Isso tem sido bacana e por isso conseguimos jogar”, declarou.

“Todo mundo que entra tem condições. A gente tem um elenco muito qualificado, três ou quatro jogadores por posição. São jogadores que correspondem em campo à altura. O Abel tem esse privilégio de treinar um elenco tão forte”, acrescentou.

Herói da conquista do bicampeonato da Libertadores, quando anotou o gol sobre o Santos aos 53 minutos do segundo tempo, Breno tem se especializado em balançar as redes adversárias nos finais dos jogos; quatro de seus nove gols pelo Palmeiras aconteceram depois dos 40 minutos da etapa final: Juventude (43 minutos), Bahia (47 minutos), Atlético-GO (52 minutos) e Santos (53 minutos).

Breno Lopes projeta duelo de volta contra a Católica

O atacante ainda projetou a partida a Universidad Católica, que vale vaga nas quartas-de-final da Libertadores.

“Tem que respeitar muito a Católica. Foi um jogo difícil no Chile. Eles são um time de muita força, garra. Tivemos dificuldades. Temos que fazer o que estamos fazendo: respeitar o adversário e buscar a vitória para conseguir nosso objetivo”, concluiu.

O duelo contra os chilenos acontece amanhã no Allianz Parque, às 19h15. Por ter vencido o primeiro jogo por 1 a 0, o Verdão joga pelo empate para avançar à próxima fase.

  • Com esse cidadão aí é derrota a vista. Picota o jogo, marca toda faltinha, inverte as faltas e sempre faz vista grossa pra lances que o Palmeiras é prejudicado.

    • Isso, e o SP vai utilizar a mesma receita das finais do Paulista, ou seja, sabe que se encarar de igual apanha, vai jogar no erro, e esse arbitro coopera com esse propósito.