Mano leva esgotamento físico contra o Ceará como lição para o Derby e justifica modificações

Na noite desta quarta-feira, o Palmeiras venceu o Vasco por 2 a 1, no estádio São Januário, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Satisfeito com o trabalho de seus comandados, o técnico Mano Menezes falou sobre a vitória, as mudanças na escalação e a repercussão negativa da arbitragem.

Com várias mudanças na equipe titular, Mano Menezes preservou atletas importantes, como Dudu, que entrou no segundo tempo, Vitor Hugo, com dores abdominais, e Bruno Henrique, que nem chegaram a viajar ao Rio de Janeiro.

“A gente vêm de um conjunto de jogos que mostrou que era importante a equipe entrar numa condição física boa. Fizemos um jogo muito forte contra o São Paulo, depois ficamos aquém contra o Ceará, principalmente na segunda parte d jogo. Nesta semana, isso se repetiria; para a gente seria ruim”, explicou Mano, afirmando que as trocas foram feitas com objetivo de suportar o Derby de sábado.

Questionado sobre o seu trabalho no Verdão até o momento, Mano elogiou a qualidade e a dedicação do plantel, além de destacar o bom aproveitamento dos pontos disputados.

“Encontrei um trabalho muito bom, jogadores dedicados profissionalmente e com muita qualidade técnica para desenvolver o trabalho. A equipe vem respondendo bem, estamos com 80% de aproveitamento, o que é alto para um Campeonato Brasileiro. Se não é maior do que o do líder é porque o líder vem fazendo uma campanha extraordinária”, disse.

Alvo de críticas, o árbitro que conduziu a partida, Rafael Traci, na opinião de Mano, não errou ao validar o gol de Luiz Adriano, porém apontou que a falta em Dudu que parou o contra-ataque era passível de cartão vermelho — na ocasião, o infrator recebeu somente cartão amarelo.

“Foi ocupação de espaço, Luiz Adriano põe o pé para tentar ocupar o espaço primeiro. Vem o chute do jogador do Vasco. É um lance muito fino, por isso vamos esperar essas imagens talvez melhores… Outro lance foi o lance do Dudu, absolutamente claro, onde já tinha passado e sofreu agarrão do jogador. No nosso entendimento, lance de cartão vermelho, mas o árbitro achou um jogador ao lado.”

Abaixo, a entrevista na íntegra em mais um trabalho da TV Palmeiras/FAM:

  • Cara…. ”sinto falta de praticar o ódio esportivo”….. fica fácil de tirar do contexto;

    ”Bixa faz parte”…. ”vagabundo é inadmissível”….

    Para a sociedade evoluir devemos abrir mão de velhos costumes que não agregam em nada…..

    Vlw mano… parabéns pelo trabalho