Mostrando rara seriedade, Conmebol nega redução de pena a Nández

Nahitán Nández - Boca Juniors
ole.com.ar

O Tribunal Disciplinar da Conmebol, numa bem-vinda e rara demonstração de seriedade, negou os pedidos de Peñarol e Boca Juniors para reduzir as penas impostas aos atletas Lucas Hernández e Nahitan Nández devido aos incidentes registrados na partida entre Peñarol e Palmeiras, na Copa Libertadores de 2017.

Fora de prazo, os clubes recorreram, baseando-se na redução de pena aplicada a Felipe Melo, ainda no ano passado, mas tiveram os pedidos recusados. Além de estarem fora de prazo, os casos são incomparáveis: enquanto o Palmeiras apresentou uma vasta defesa que caracterizou a condição de vítima ao nosso camisa 30, os atletas que então jogavam no Peñarol foram claramente os agressores.

Desta forma, Nández, titular absoluto no time de Guillermo Schelotto, segue suspenso e não enfrentará o Palmeiras no Allianz Parque – o uruguaio só terá condições de jogo a partir da quarta rodada da fase de grupos – exatamente a partida entre Boca e Palmeiras, na Bombonera.

Com a decisão, a diretoria do Palmeiras sai fortalecida do caso, sugerindo ter adquirido força nos bastidores da Conmebol.

Resolução - Tribunal Disciplinar da Conmebol

  • Queria entender PORQUE o Brasileirão não para em datas FIFA, alguém poderia me explicar? É inaceitável que o clube seja prejudicado dessa forma, se fosse um amistoso OK, mas data FIFA deveriam parar os jogos, os jogadores retornam dos seus compromissos pelas seleções e pronto! Bizarro….