Weverton comemora título com cuidado: “Tem Mundial, ainda não peguei Covid”

Goleiro fez questão também de elogiar Breno Lopes

Weverton e Felipe Melo
Fabio Menotti/Ag.Palmeiras

Um dos grandes nomes de toda a campanha da Libertadores, Weverton preferiu comemorar o título da competição com cuidado e alguma distância da festa verde dos torcedores palmeirenses presentes ao Maracanã. Em entrevista ainda no palco da final, disse:

“Eu comemoro mais lá do que cá, [porque] eu não peguei Covid ainda e tem Mundial semana que vem. Agora eu vou para minha casa em São Paulo e vou ficar quietinho com a minha família” explicou o goleiro ao SBT.

O arqueiro também fez questão de elogiar Breno Lopes, autor do gol que deu ao clube o segundo título da Libertadores.

“Em primeiro lugar, eu quero falar do Breno. No começo do ano, ele estava na segunda divisão, era um dos caras mais improváveis de estar aqui. E hoje fez um dos gols mais importantes da História do Palmeiras”, ressaltou.

Campeão olímpico em 2016, no mesmo estádio da Libertadores, Weverton falou que trouxe ao Maracanã uma bandeira que possui os nomes das pessoas importantes em sua vida: a mãe, a mulher, a filha, os irmãos e os sobrinhos “.

“São todos pessoas que fazem parte da minha vida. Eu trouxe essa bandeira aqui pela primeira vez na Olimpíada. Fui naquela trave de novo, fiz o mesmo ritual. O Maracanã sem dúvida vai ficar eternizado na minha vida. Tenho uma tatuagem da Rio 2016, agora vou fazer uma da Libertadores”, disse.

Sobre a tão comentada camisa 12, que Marcos declarou que ofereceria a Weverton em caso de título, o atual goleiro palmeirense disse que quer deixar a 12 eternizada e fazer o mesmo com a 21.

“Marcão não ganhou só a Libertadores, né? Ele deu a vida pelo clube. E eu ainda estou começando a minha caminhada aqui. Eu gostaria de deixar a 12 eternizada e quem sabe conseguir aposentar a 21 também, né? ”, finalizou o goleiro.

Weverton exagerou na humildade: com 151 jogos, a caminhada não está tão no começo assim; o campeão da Libertadores 2020 já está entre os dez que mais defenderam as traves palmeirenses em toda a História.

  • Retrospecto do árbitro em nossos jogos é ótimo, levando em conta que vencemos o primeiro jogo por 1×0. Estive naquele 4×0 contra o Atl-PR que abriu a caminhada para o enea!