Elogiado por Abel, Fabinho agradece a oportunidade: “Dou minha vida em campo”

Fabinho em disputa pelo Palmeiras contra o Atlético-MG, durante partida válida pela nona rodada do Brasileirão 2024, na Arena MRV.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Fabinho soma apenas 10 partidas na temporada e espera por mais chances

A forma e a disposição com que Fabinho entrou no duelo contra o Atlético-MG, na última segunda, foi bastante elogiada por Abel Ferreira após a partida. O volante foi a campo aos 34 da etapa final, quando o placar já apontava 3 a 0 para o Palmeiras. Mesmo com pouco tempo disponível, mostrou vontade e agradou o treinador.

“Quando vi o Fabinho entrar no jogo, fazer duas recuperações perfeitas, eu penso: não vou contratar mais ninguém. É com jogadores assim que quero ao meu lado”, disse o treinador. Fabinho agradeceu aos elogios do comandante.

“Fiquei muito feliz de ter entrado ontem, ter tido a oportunidade. Foi um grande jogo, contra um grande adversário. A gente sabe desse confronto direto que sempre é contra eles, então fico muito feliz de ter entrado, de ter ido bem e, o mais importante, de termos saído com a vitória”, disse.

“Feliz também pelos elogios do Abel. Trabalho diariamente aqui esperando a oportunidade. Sempre que entro, eu dou a minha vida em campo, sempre fazendo o que eu venho fazendo nos treinamentos. Quero seguir aproveitando sempre as oportunidades”, complementou.

O volante participou de apenas 10 partidas da atual temporada – no ano passado, o camisa 35 foi utilizado em 40 oportunidades. Ao todo, ele soma 67 partidas pelo Verdão.

Fabinho pronto para mais

A pouca utilização do jogador na temporada se deve pela forte concorrência no setor, principalmente com a chegada de Aníbal Moreno, no início do ano.

“O Abel sempre fala para todo mundo se preparar e a gente sabe como vai ser o calendário de jogos, com muitas partidas, então tem que dar conta do recado. Vamos seguir trabalhando aqui para colher nos jogos”, concluiu.

Abel esclarece relação com Dudu e espera pelo atacante: “Possa voltar a fazer gols”

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o Atlético-MG, durante partida válida pela nona rodada do Brasileirão 2024, na Arena MRV.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Abel respondeu sobre novela envolvendo o nome do ataque, que permanecerá no Verdão

Com autoridade, o Palmeiras goleou o Atlético-MG, fora de casa, por 4 a 0, e chegou à terceira vitória seguida no Brasileirão. A partida, no entanto, ficou em segundo plano na coletiva de imprensa de Abel Ferreira. O assunto principal foi Dudu.

O atacante, que chegou a ser anunciado como reforço do Cruzeiro no sábado, voltou atrás da decisão e permanecerá no Verdão. Abel começou respondendo sobre sua relação com o camisa 7.

“A presidente foi clara no que disse, o Dudu renovou no ano passado e tem contrato até 2025. Foi o que a presidente disse. Aos antipalmeirenses que dizem que o Abel tem má relação com o Dudu, é mentira. Ele é um dos jogadores que mais jogou comigo”, começou.

“Só fui à casa de um jogador em churrasco. Um! O Dudu. Tenho ótima relação com ele, como com todos os jogadores do Palmeiras. Peço a ele o que peço a todos. Viram quem recuperou a bola no gol do Estêvão? É a imagem da marca no meu Palmeiras e se não fizer isso, não joga. Seja quem for. A relação que tenho com o Dudu é franca, séria, profissional e honesta”, complementou.

Com Dudu novamente à disposição, o treinador falou o que espera do retorno dele aos gramados.

“Quem gere a carreira do jogador é o seu agente e ele. Não eu. Quem dirige o clube é a presidente e o Barros. Eu treino a equipe. Isto é muito claro entre todos nós. Vocês viram os jogadores mandando mensagem pra ele. O que eu espero dele é que ele recupere, entre e faça o que ele saber e nos mostrou, rendimento, gols e assistências. O que eu e todos esperamos de um jogador como o Dudu. Tudo que se falar à volta disso, esta novela não sou ator principal, nem secundário, nem figurante”, declarou.

“Não jogo contra nenhum jogador do Palmeiras. A não ser no rachão. São meus jogadores e eu dependo deles. Todos precisam do meu amor, carinho e atenção. Eles sabem que só podem jogar 11 e entrar cinco. Meu desejo é que rapidamente possa voltar a fazer gols, atacar, defender, que é o que esperamos de um jogador do nível dele”, acrescentou.

Por fim, Abel declarou que “os únicos insubstituíveis no Palmeiras são o Periquito e o Porco” e respondeu como lidará com o atacante a partir de agora: “como Deus lida conosco. Quem nunca errou, que atire a primeira pedra”.

Confira outras respostas de Abel:

– Análise do jogo:

“Jogo muito difícil, contra um grande adversário. Mesmo no 11 contra 11 já estávamos melhores. Depois com a expulsão as coisas ficam mais facilitadas. No intervalo conversei com os jogadores sobre a possibilidade de o Galo mexer e foi isso que eles fizeram, mas nós já estávamos preparados. Fizemos um jogo inteligente, maduro e corajoso. Fomos os justos vencedores”.

– Como lidar com a renovação do elenco

“Com amor, carinho e responsabilidade. Fico muito triste quando dizem que não tenho bom relacionamento com os jogadores, porque isso é a base de tudo. O relacionamento é a base de tudo. Esse tipo de mentira deve interessar alguém. Hoje, quando vi o Fabinho entrar no jogo, fazer duas recuperações perfeitas, eu penso: não contratar mais ninguém. Não sei se vou ganhar com ele, mas é com jogadores assim que quero ao meu lado. A estrela é a equipe. Gosto de jogadores assim, que dão a vida”.

Palmeiras emite comunicado sobre Dudu, que treina e conversa com Abel

Raphael Veiga durante treinamento do Palmeiras na Academia de Futebol.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Atacante foi anunciado pelo Cruzeiro no sábado, mas situação ainda é indefinida; Palmeiras cortou jogador da relação contra o Atlético-MG

O Cruzeiro anunciou um acordo com Dudu na tarde de sábado, porém a situação ainda não está totalmente concluída. A ida do jogador para o time mineiro ainda é incerta e, na manhã deste domingo, o Palmeiras se manifestou pela primeira vez.

“O atacante Dudu se apresentou para o treino deste domingo (16) na Academia de Futebol e teve uma conversa com o técnico Abel Ferreira. A pedido do Departamento de Futebol, o atleta não foi relacionado para a viagem a Belo Horizonte (MG), onde o Palmeiras enfrenta amanhã o Atlético-MG, pelo Campeonato Brasileiro. Dudu é atleta do clube e tem contrato vigente até o fim de 2025”, escreveu o Palmeiras, por meio de nota oficial.

Em entrevista à rádio Itatiaia, Alexandre Mattos, diretor do Cruzeiro, afirmou que partiu de Dudu a ideia de deixar o Palmeiras para “buscar novos ares”. O jogador comunicou ao clube sobre o desejo e chegou a dar o ‘ok’ para o time mineiro, que publicou o acerto antes mesmo da assinatura do contrato.

Diante da repercussão, o camisa 7 repensou sua saída do Verdão e, neste domingo, avisou ao técnico Abel Ferreira e a Anderson Barros que quer permanecer. Agora, ele espera pela definição da diretoria palmeirense.

Dudu à parte, dia de treino do Palmeiras

Enquanto os bastidores seguiam movimentados, Dudu e o restante do elenco do Palmeiras foram a campo na Academia de Futebol e encerraram a preparação para o duelo contra o Atlético-MG, pelo Brasileirão.

Os jogadores trabalharam situações de jogo em campo reduzido, com o técnico Abel Ferreira orientando e apontando correções ao elenco. Em seguida, houve o tradicional ‘rachão’ e, por fim, os atletas aprimoraram bolas paradas ofensivas e defensivas.

O Palmeiras enfrenta o Atlético-MG às 20h30 desta segunda-feira, na Arena MRV. Será o primeiro jogo do Verdão na casa do adversário.

“Espetacular”, “qualidade absurda”: Naves é elogiado em 1º jogo substituindo Gustavo Gómez

Naves em disputa pelo Palmeiras contra o Vasco, durante partida válida pela oitava rodada do Brasileirão 2024, no Allianz Parque.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Com Gómez na seleção e Luan saindo do Palmeiras, Naves ganhará primeira sequência como titular na equipe

Devido a convocação de Gustavo Gómez para a seleção paraguaia e com Luan se transferindo para o Toluca, Abel Ferreira oportunizou Naves como titular ao lado de Murilo, na vitória do Palmeiras por 2 a 0 sobre o Vasco. O zagueiro de 22 anos vai ocupar a vaga até Gómez retornar e ganhará sua primeira sequência de jogos entre os onze iniciais.

Em um duelo de muitas disputas contra Vegetti, o defensor conseguiu se destacar e foi muito elogiado pelo treinador palmeirense após a partida.

“O Naves é um moleque espetacular e é muito melhor jogador daquilo que pensa. Tem uma qualidade na saída de bola absurda, construção espetacular. Apesar de não ser tão alto, nos oferece outras coisas. Hoje teve um duelo muito duro, contra um dos melhores centroavantes de jogo aéreo e que é muito forte”, analisou.

“Na minha opinião, foi um grande jogo. Ele estava com algumas dúvidas se ia aguentar jogar a partida inteira, mas repito: ele tem muito mais para mostrar. É um excelente jogador e também pode atuar de volante. Tem muita semelhança com o Luan”, complementou Abel.

Naves disputou apenas sua sexta partida em 2024, sendo a quarta como titular. “Vou continuar fazendo meu papel como profissional para conseguir assegurar as oportunidades. O Luan foi uma das minhas inspirações e tenho uma gratidão enorme”, disse o zagueiro na zona mista do Allianz Parque após a vitória. Ao todo, ele soma 23 jogos pelo clube.

Naves vs Vasco:

Abel abre o jogo sobre reformulação do elenco, manda aviso e revela motivos de Dudu não entrar

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o Vasco da Gama, durante partida válida pela oitava rodada do Brasileirão 2024, no Allianz Parque.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Abel e Dudu conversaram antes da partida e o atacante pediu para ficar apenas no banco

Com sorriso no rosto após a vitória, mas falando firme, Abel Ferreira concedeu entrevista coletiva depois de o Palmeiras conquistar os primeiros três pontos como mandante no Brasileiro. O Verdão bateu o Vasco por 2 a 0, com gols de Piquerez e Rony.

Antes mesmo das perguntas começarem, Abel aproveitou o momento para presentear seu amigo – e hoje rival à beira do campo – Álvaro Pacheco (técnico do Vasco) com um vinho de versão limitada. Após a ‘cerimônia’, o treinador comentou diversos assuntos: saídas e chegadas de jogadores; mandou recado para dirigentes de outros clubes e empresários; analisou a vitória com alta produção ofensiva; explicou Dudu só no banco e mais.

Confira as respostas de Abel Ferreira:

– Reformulação

“É um momento de vento forte em direção à nossa caravela e nós temos que ajustar as velas. Não há nada de novo, sabíamos que íamos perder alguns jogadores para as seleções, mas sinceramente não esperava perder tanto por vendas. Claro que há explicações para o vento estar forte. Foi o Endrick, o Luis Guilherme e o Estêvão também… a moeda europeia é forte, é difícil competir contra eles. Então têm essas vendas e possíveis novas chegadas. Há muitos clubes vindo aqui, muitos de Portugal inclusive, mas não podem sair mais jogadores. O Luan saiu, mas vieram propostas por Murilo, Veiga, Zé Rafael, entre outros, mas não posso deixá-los saírem. Já pedi para avisarem os outros dirigentes e também para que os jogadores avisem seus agentes que não sai mais ninguém. Só se pagarem a multa, como foi com o Luan. Ao contrário, não sai ninguém”.

– Novas lideranças

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o Vasco da Gama, durante partida válida pela oitava rodada do Brasileirão 2024, no Allianz Parque.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

“Também é verdade que alguns jogadores baixaram o rendimento, algo que é normal e natural em uma equipe tão vencedora, com uma exigência tão alta. Estamos com três capitães presentes agora na equipe, o Weverton, o Rocha e o Dudu. O Gómez está na seleção, o Luan vai embora, e temos jogadores que precisam emancipar, dar um passo à frente, como o próprio Veiga, Zé Rafael, Murilo e o Mayke. Assumir a liderança para a gente manter essa toada”.

– Análise da partida

“Passamos um período de ações ofensivas pouco fluidas. Mas, hoje foi diferente. Foram 25 minutos do melhor que eu vi o Palmeiras fazer, com dinâmica e intensidade. Muitas finalizações, cruzamentos, escanteios. E fomos agressivos como sempre, porque nunca deixamos de lutar”.

– Dudu

“Conversei com ele há dois dias, hoje falei com ele novamente. A verdade é que ele não se sentiu confortável. Fez jogos-treino muito bons, mas há ali ainda um pouco de preocupação. Ele disse hoje que estava disponível, mas não estava confortável para jogar. Queria estar com a equipe, junto. Ele é uma das nossas referências do grupo e também queria que ele estivesse com o grupo, mesmo que não fosse utilizado. Podem ter a certeza que eu mais quero é que ele volte com confiança”.

– Zé Rafael

“É muito difícil jogar aqui, é impossível manter-se nota 10 por tantos anos seguidos. Nem o Cristiano Ronaldo, o Messi e o Guardiola conseguem em suas ligas, imagina o Abel, o Zé ou o Veiga. No futebol, há momentos em que jogadores não estão na melhor forma e temos que ajudar. Neste momento, estão jogando nas posições 5 e 8 os melhores jogadores. O Ríos não está e Menino é uma boa opção, mas ele está treinando também mais à frente, como substituto do Veiga. O meu sonho é ter dois jogadores do mesmo nível por posição, competindo, só assim vamos crescer”.

“O Zé é muito exigente com ele e isso talvez é um problema. Ele vai falhar, é normal, a única coisa que não pode fazer é não correr. Dou minha palavra para os torcedores que o Zé e os outros jogadores fazem o melhor sempre”.

Nota da redação: Zé Rafael chegou a marcar um gol na partida, que depois foi anulado pelo VAR. Durante a comemoração, o jogador desabafou e foi contido pelos companheiros. No começo da semana, o camisa 8 rebateu nas redes sociais algumas críticas que recebeu de pouquíssimos perfis de ‘palmeirenses’ no Instagram.