Abel elogia primeiro tempo do Palmeiras, mas faz alerta para o segundo: “tem que continuar pressionando”

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra a Ponte Preta, durante partida válida pela primeira rodada do Paulistão 2022, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Em entrevista coletiva após vitória sobre Ponte Preta, Abel aproveitou para rasgar elogias ao trabalho de formação do Palmeiras

Com três gols marcados no primeiro tempo, o Palmeiras venceu a Ponte Preta por 3 a 0 no Allianz Parque, pelo Campeonato Paulista, e segue com 100% de aproveitamento na temporada.

A postura da equipe no início da partida agradou e muito o técnico Abel Ferreira. Em entrevista coletiva ao final do jogo, o comandante afirmou que o Palmeiras precisa ter iniciativa quando enfrenta adversários inferiores.

“Nossa pressão em cima do adversário foi o que eu mais gostei do jogo. Com todo respeito a eles, mas tínhamos que impor nosso ritmo, nossa dinâmica e foi isso que fizemos. Fomos agressivos na reação após a perda de bola”, iniciou.

“Nesses tipos de jogos [contra adversários mais fracos], precisamos ficar preparados. Porque quando eles vêm atuar contra nós, estão sempre muito motivados. Querem ganhar de nós custe o que custar. Então temos que entrar fortes, porque se começarmos a partida devagar e esperar para ver o que acontece, podemos ser surpreendidos. Hoje tivemos atitude, caráter e personalidade”, acrescentou.

Apesar dos elogios iniciais, Abel fez um alerta sobre o desempenho da equipe no segundo tempo, que diminuiu o ritmo e apenas administrou o resultado.

“O segundo tempo foi o que eu menos gostei. No Brasil há uma cultura de fazer gestão de energia na segunda etapa, principalmente por conta do calendário. Mas não pode ocorrer, temos que ter a máxima força nos dois tempos e só diminuir o ritmo quando não tivermos mais condições, aí eu realizo as trocas. Nesta altura nós não podemos gerir, tem que continuar pressionando”, avisou.

Abel rasga elogios ao trabalho de formação do Palmeiras

Além de falar da vitória sobre a Ponte Preta, Abel comentou também sobre a conquista da Copinha pelo Palmeiras. O comandante não poupou elogios aos profissionais do clube e, principalmente, ao coordenador geral da base, João Paulo Sampaio.

“Parabéns a todo o elenco e estrutura do Palmeiras pela conquista da primeira Copinha. Acho que agora a única coisa que falta na formação do Palmeiras é um CT novo, esse é o passo que precisa ser dado. O clube tem profissionais muito competentes, principalmente o João Paulo [Sampaio, coordenador da base], que é extraordinário e sabe bem o que fazer, tenho grandes conversas com ele. O Palmeiras tem presente, futuro e está em ótimas mãos. O trabalho de transição entre o Sub-20 e o profissional também é excelente”, disse o técnico.

Para finalizar, Abel voltou a pedir calma com os atletas do Sub-20 e afirmou que será difícil eles serem utilizados no profissional com frequência.

“A equipe Sub-20 tem três jogadores campeões da Libertadores (Vanderlan, Giovani e Gabriel Silva). O que temos de fazer é ter calma e paciência. Eles deram uma ótima resposta nos últimos três jogos do Brasileirão do ano passado, ganharam casca. Vai ser muito difícil qualquer jogador de formação jogar de forma regular agora. Com tempo, eles terão espaços”, finalizou.

O Palmeiras volta a campo no próximo sábado para enfrentar o São Bernardo, fora de casa, em jogo válido pela segunda rodada do estadual. O jogo está marcado para ocorrer às 16h.

Palmeiras realiza treino técnico em última atividade antes enfrentar a Ponte Preta

Gustavo Scarpa durante treino técnico do Palmeiras, na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Com orientação de Abel Ferreira e seus auxiliares, treino técnico teve foco na agilidade e no raciocínio rápido em campo reduzido

Na tarde desta terça-feira, o elenco palmeirense realizou a última sessão de treinamentos visando o confronto diante da Ponte Preta, que acontecerá amanhã, às 21h35, no Allianz Parque, em jogo válido pela 1ª rodada do Campeonato Paulista.

No gramado, Abel Ferreira e seus auxiliares comandaram um treino técnico. De início, os jogadores realizaram uma movimentação com foco na agilidade, utilizando principalmente o cabeceio.

Em seguida, divididos em dois times e com as dimensões do campo reduzidas, participaram de um trabalho técnico com permissão de poucos toques na bola, para aperfeiçoarem o raciocínio rápido. Para completar a atividade, alguns atletas praticaram cobranças de faltas e batidas de pênaltis.

Titulares contra Novorizontino foram liberados mais cedo do treino

Marcos Rocha e Dudu durante treino técnico do Palmeiras, na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Os atletas mais desgastados – os que atuaram como titulares contra o Novorizontino no domingo – foram liberados mais cedo para fazer atividades regenerativas como botas pneumáticas, massagem e piscina na parte interna do Centro de Excelência.

Na última coletiva, o técnico Abel Ferreira avisou que deve rodar a equipe nos três próximos jogos que antecedem a viagem do Verdão para o Mundial de Clubes. Dentre as mudanças, o Palmeiras pode ter no gol diante da Ponte Preta o goleiro Marcelo Lomba, já que Weverton, convocado por Tite, será desfalque.

Eleito craque da Copinha, Endrick celebra título inédito do Palmeiras

Endrick é ovacionado pela torcida na partida entre Palmeiras e Santos, válida pela final da Copa São Paulo de Futebol Júnior, no Allianz Parque, em São Paulo-SP.
Fabio Menotti

Com 6 gols marcados na competição, Endrick comentou ainda a escolha de Abel Ferreira em não o levar ao Mundial: “super certo”

Na manhã desta terça-feira, o Palmeiras goleou o Santos por 4 a 0 e conquistou o título da Copinha de 2022. Aos 15 anos de idade, o atacante Endrick foi um dos principais nomes do Verdão em toda a campanha.

Com seis gols marcados, o jogador foi eleito pela Federação Paulista de Futebol o craque da competição e também levou para casa o Prêmio Dener (gol mais bonito da competição), pelo tento diante do Oeste, nas quartas-de-final.

“É um título muito importante para a nossa Sociedade. A gente não tinha este título e graças a Deus conquistamos. Os prêmios são todos consequência. O grupo me ajudou bastante, não ganhei o [prêmio de] craque sozinho. O coletivo sobressai ao individual. Agradeço à minha família, minha namorada, meu irmãozinho”, celebrou o atacante ao final do jogo.

Endrick concorda com Abel Ferreira

Endrick durante a partida entre Palmeiras e Santos, válida pela final da Copa São Paulo de Futebol Júnior, no Allianz Parque, em São Paulo-SP.
Fabio Menotti

Além de festejar a conquista, Endrick também falou da escolha de Abel Ferreira, que afirmou no último domingo que não levará o atacante para o Mundial de Clubes e pediu calma aos torcedores. Para o camisa 9, o comandante palmeirense está correto:

“Eu estou tranquilo, vou torcer muito para nós levarmos este Mundial. Fico tranquilo, penso na base, não penso no profissional para não atrapalhar minha carreira. Se eu subir um dia, vou começar uma nova carreira lá. Fico tranquilo, o Abel está super certo, vou torcer muito e se Deus quiser vamos levar este título mundial”, finalizou o jogador.

Embora juridicamente possa atuar no Mundial, Endrick não tem ainda a idade mínima para jogar profissionalmente pelas competições da CBF e da FPF. Ele só estará autorizado quando completar 16 anos, em julho.

Abel Ferreira celebra seriedade dos atletas e confirma Endrick fora do Mundial de Clubes

Abel Ferreira do Palmeiras em jogo contra o Novorizontino, durante partida válida pela fase de grupos, do Paulistão 2022, no Estádio Dr. Jorge Ismael de Biase.
Cesar Greco

Após vitória por 2 a 0 sobre o Novorizontino, Abel Ferreira confirmou também que rodará a equipe até o Mundial de Clubes

O Palmeiras estreou com vitória na temporada de 2022. Com gols de Zé Rafael e Dudu, o Verdão bateu o Novorizontino fora de casa por 2 a 0 e alcançou os três primeiros pontos no Campeonato Paulista.

Após o jogo, o técnico Abel Ferreira concedeu entrevista coletiva e ressaltou a forma em que os jogadores encararam a partida.

“Gostei da seriedade da equipe. Eles estiveram 100% focados, competitivos e unidos, levando principalmente em conta todo o contexto do jogo, o forte calor e o gramado seco. Para nós, todos jogos são testes [para o Mundial], temos a obrigação de sempre jogar para ganhar e os atletas demonstraram muito comprometimento”, declarou.

Sensação do Palmeiras na Copinha, o atacante Endrick, de 15 anos, também foi assunto da coletiva do comandante. Depois de muitos rumores envolvendo o nome do garoto em relação a sua ida ou não ao Mundial de Clubes, Abel fez questão de avisar que o jogador não irá para Abu Dhabi e pediu calma.

“Em relação ao Endrick, nós vamos ao Mundial e se o clube achar por bem comprar uma passagem para ele e sua família à Disney, é o que ele precisa. Ele tem 15 anos e é preciso dar tempo ao tempo. Não tenham pressa, ele seguramente jogará pelo profissional”, revelou o treinador que prosseguiu elogiando a equipe Sub-20 do Verdão.

“Nossos meninos do Sub-20 estão por mérito próprio na final da Copinha e aproveito para felicitá-los pelos três jogos que fizeram no Brasileirão passado, no qual estiveram em um nível excelente. A comissão técnica e os diretores da base são muito capacitados”.

Abel comenta preparação para o Mundial

Até a viagem aos Emirados Árabes, o Verdão entrará em campo mais três vezes. Por isso, Abel comentou que será preciso rodar todo o elenco nos próximos jogos.

“Diante do que está o calendário, precisamos nos adaptar. Temos quatro jogos [até o Mundial] intercalados em dois dias de descanso, vamos juntamente com o Núcleo de Saúde e Performance fazer uma reunião e provavelmente vamos rodar a equipe, para que todos estejam devidamente preparados. Todas as partidas até lá serão testes e estamos preparados para isso”, finalizou.

Os adversários do Palmeiras até o torneio intercontinental serão a Ponte Preta (26/01), São Bernardo (30/01) e Água Santa (02/02). A estreia no Mundial de Clubes acontecerá dia 8 de fevereiro, contra Monterrey-MEX ou Al Ahly-EGI.

Confira outros trechos da coletiva de Abel Ferreira

– Mudanças na formação tática

“Podemos jogar em vários sistemas, mas o importante é que os jogadores saibam quais são os comportamentos que precisam ter, com ou sem a bola. Quando eles entendem o jogo, podem atuar em qualquer formação. Com o Piquerez como zagueiro é diferente de um defensor de origem, mas eu gosto dos sistemas que os jogadores consigam interpretar. Às vezes me pergunto porque no Brasil há tanta resistência com os 3 zagueiros, já que a última vez que o país ganhou a Copa do Mundo foi assim, portanto é um sistema versátil e agressivo ofensiva e defensivamente”.

– Reforços de 2022

“O meu papel dentro do clube é desenvolver os nossos jogadores em todos os níveis: tático, técnico e como pessoa, essa é minha principal função. Isso é o que importa, olhar para os recursos que tenho. Os que chegaram sabem perfeitamente que temos um elenco muito competitivo e conto com eles. Esta é a nossa identidade”.

– Ausência de Weverton e Gómez semanas antes do Mundial de Clubes

“Novamente vamos viver esse cenário. Já falei que quando estamos todos juntos somos mais fortes, mais competitivos. O Gómez e o Weverton são líderes do elenco, mas quem entrar em seus lugares seguramente dará a conta do recado”.

Abel comanda trabalho tático antes da estreia na temporada

Abel Ferreira observa trabalho tático durante treinamento do Palmeiras, na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Após o trabalho tático, Patrick de Paula concedeu entrevista e falou sobre a possibilidade de alcançar 100 jogos no clube

O Palmeiras está pronto para a estreia na temporada 2022. Na manhã deste sábado, na Academia de Futebol, Abel Ferreira e seus auxiliares comandaram o último treinamento antes da partida frente ao Novorizontino, que acontecerá amanhã, às 16h, em Novo Horizonte.

Com todo o elenco à disposição, a comissão técnica propôs um trabalho tático aos jogadores. Ao longo de toda a atividade, que ocorreu com as dimensões do campo reduzidas, foram aprimoradas as transições, jogadas ensaiadas e perda de bola.

Na parte final do treinamento, alguns atletas praticaram cobranças de faltas e batidas de pênaltis. A pré-temporada palmeirense começou no dia 5 de janeiro, quando foram realizados exames médicos e testes físicos.

Durante quase 20 dias de preparação, os jogadores participaram de atividades em dois períodos e também disputaram cinco jogos-treinos: contra Portuguesa (derrota por 2 a 1), Pouso Alegre (empate em 2 a 2), Juventus e Primavera (vitórias por 2 a 1) e, por último, uma partida entre os atletas do próprio plantel.

Após trabalho tático, Patrick de Paula comenta chance de alcançar 100 jogos pelo clube

Patrick de Paula durante trabalho tático do Palmeiras, na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Caso entre em campo no duelo contra o Novorizontino, o meio-campista Patrick de Paula completará 100 jogos com a camisa do Verdão. Cria da Academia que está desde 2017 no Palmeiras, o camisa 5 falou sobre a possibilidade de alcançar esta marca após o treino.

“É uma marca bem inspiradora para mim, um garoto que veio da várzea. Completar 100 jogos por um clube gigante como o Palmeiras é muito bom e estou muito feliz. Eu, Menino, Wesley, Danilo e Veron jogamos juntos desde a base, temos um entrosamento bem bacana e já já serão eles também a chegar a esse número. Sem trabalho não há vitória e agradeço a todos que me ajudaram até aqui”, declarou à TV Palmeiras/FAM.