Rony e Endrick, recuperados, treinam na Academia de Futebol

Rony durante treinamento do Palmeiras na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Rony se recuperou de lesão muscular e completou processo de transição física; Endrick também treinou

Após o empate em 2 a 2 na última quarta-feira frente ao Atlético-MG pela Libertadores, os jogadores do Palmeiras se reapresentaram na manhã desta sexta e iniciaram a preparação para enfrentar o Goiás, domingo, pelo Campeonato Brasileiro – atletas e comissão técnica receberam folga ontem.

Em campo, a grande novidade do dia foi a presença do atacante Rony, que está totalmente recuperado da lesão na coxa sofrida no dia 10 do mês passado e também já completou o processo de transição física. Assim, o camisa 10 já pode ser utilizado pelo técnico Abel Ferreira no confronto contra os goianos.

O foco do treinamento, de começo, foi aprimorar a posse de bola. Na sequência, os atletas foram divididos em dois grupos: os defensores aprimoraram rebatidas e posicionamentos em um lado do campo, enquanto os meias e atacantes trabalharam finalizações e ensaiaram jogadas específicas.

Os titulares da partida contra o Atlético-MG permaneceram na parte interna para trabalhos regenerativos. Raphael Veiga, que sofreu uma pancada nas costas e foi substituído, passou por exames e não teve diagnosticada fratura no local – o jogador seguirá sendo monitorado diariamente pelo Núcleo de Saúde e Performance.

Caso Veiga não reúna condições de jogo no domingo, ele se juntará a Murilo, Marcos Rocha e Piquerez, que estão suspensos e são desfalques certos. Por conta do segundo jogo contra o Atlético-MG pela Libertadores, que ocorre já na quarta-feira que vem, o Palmeiras deve ter mais mudanças na equipe titular diante do Goiás.

“É manter essa parte mental, sabemos o quanto é difícil o Brasileiro. Não existe jogo fácil. O segundo turno é ainda mais, não dá para recuperar mais pontos. Sabemos que mais uma vez o torcedor vai lotar o estádio, vai nos apoiar como sempre tem feito e tem tudo para ser mais um grande jogo. O Goiás vem crescendo na competição, não vai nos dar nada de graça”, disse o goleiro Weverton sobre o duelo de domingo.

Assim como Rony, Endrick está recuperado

O atacante Endrick, grande promessa do clube e que atualmente figura no elenco do Sub-20, também treinou na Academia de Futebol nesta sexta-feira. O jogador se recuperou de contusão no tornozelo e cumpriu todos os processos da transição física.

Endrick durante treinamento do Palmeiras na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Endrick assinou seu primeiro contrato profissional com o Palmeiras no final do mês passado e está à disposição da comissão técnica para ser utilizado no time principal.

O Palmeiras finalizará a preparação para enfrentar o Goiás na manhã deste sábado, em mais um treino que ocorrerá na Academia de Futebol.

Palmeiras terá 3 desfalques na linha de zaga contra o Goiás

Abel Ferreira durante treinamento do Palmeiras na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Marcos Rocha, Piquerez e Murilo estão suspensos e não estarão presentes em Palmeiras x Goiás

Após a vitória sobre o Ceará por 2 a 1, fora de casa, o Palmeiras voltará a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo, dia 7, quando enfrentará o Goiás, no Allianz Parque, em partida válida pela 21ª rodada.

Para o duelo, o técnico Abel Ferreira já sabe que não poderá contar com três titulares: o zagueiro Murilo e os laterais Marcos Rocha e Piquerez. Os defensores levaram o terceiro cartão amarelo no Castelão e cumprirão suspensão automática diante dos goianos.

Rocha foi advertido por Anderson Daronco nos minutos finais do primeiro tempo depois de parar um contra-ataque do adversário; Piquerez, por sua vez, recebeu o cartão por demorar para deixar o campo ao ser substituído e Murilo por uma falta no fim do jogo.

Mayke é o substituto imediato de Marcos Rocha e ficará com a vaga; Vanderlan, novo número “2” da lateral-esquerda, deve ser o titular no lugar de Piquerez, enquanto Luan fará a composição da zaga. O time que entrará em campo contra o Goiás poderá sofrer mais algumas mudanças, já que essa partida ocorrerá três dias antes do segundo confronto diante do Atlético-MG, pela Libertadores.

Palmeiras x Goiás: mais de 35 mil ingressos vendidos

Palmeiras x Ceará: mais de 21 mil ingressos vendido.
Reprodução

A possibilidade de ver em campo o time alternativo do Palmeiras não afastou nem um pouco o anseio da torcida de assistir ao time no Allianz Parque. De acordo com a última atualização divulgada pelo clube, 35.820 ingressos já foram vendidos para o jogo contra o Goiás.

Com essa parcial, já serão nove partidas seguidas em que o Palmeiras atuará para mais de 30 mil pessoas no estádio – o recorde pertence ao ano de 2018, com 11 jogos em sequência alcançando essa marca. No mês de julho, a média de público do Verdão no Allianz Parque foi de 39.135 presentes.

O Palmeiras lidera o Brasileirão após 20 rodadas disputadas com 42 pontos ganhos, quatro à frente do segundo colocado.

Abel fala em excelente jogo do Palmeiras fora de casa e pede por mudanças no futebol brasileiro

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o Ceará, durante partida válida pela vigésima rodada do Brasileirão 2022, no Castelão.
Cesar Greco

Abel voltou a afirmar o desejo de que o Brasileiro seja decidido “dentro das quatro linhas por duas equipes”

O técnico Abel Ferreira gostou do desempenho do time do Palmeiras na vitória por 2 a 1 sobre o Ceará. Em entrevista coletiva após a partida, o treinador ressaltou o esforço dos atletas para superar o adversário, o gramado ruim e o calor na capital cearense.

“Uma vitória justa e que poderia ter sido ainda maior”, iniciou. “Sabemos o quão difícil é jogar aqui. Percebemos que o Ceará empatou muitos jogos contra grandes equipes, às vezes ganhou. Sei o quanto meus jogadores trabalharam para ganhar aqui. Fizemos uma primeira parte excelente, inteligente, jogamos o melhor que podíamos neste gramado, porque é um gramado em que sempre precisamos dar três ou quatro toques. No segundo tempo também fomos bem”, complementou.

Se a performance do Palmeiras agradou ao treinador, não se pode dizer o mesmo da análise feita por Abel da arbitragem de Anderson Daronco. O comandante reclamou da penalidade máxima marcada para o adversário, que fez o Ceará entrar na partida – em uma disputa entre Vina e Danilo, o juiz marcou a falta de dentro da área do camisa 28 palmeirense e Mendoza descontou para os mandantes.

“Ficou claro para todos nós em qual foi o momento que o Ceará entrou no jogo. É algo que não controlamos. O Ceará estava morto, nem tocava na bola, nem cheirava a bola. Houve um lance que os colocaram no jogo. Depois, as oportunidades que criaram foram só em bolas longas ou bolas paradas para a área”, reclamou.

“Sinto uma mágoa dentro de mim, porque este senhor [Daronco] é um dos melhores árbitros brasileiros. Hoje ganhamos, mas poderíamos ter empatado ou perdido, já ficamos fora de uma competição por coisas que não controlamos”, acrescentou Abel, que não quer mais falar de arbitragem.

“Não adianta vir aqui e falar, é preciso fazer alguma ação, mas essa parte não depende de mim. Vou continuar a ser um treinador feliz com minha equipe, gastar minha energia naquilo que controlo. Vou deixar de meter mais lenha na fogueira”, declarou.

Abel clama por mudanças no futebol brasileiro

A situação do futebol brasileiro também foi pauta na coletiva de Abel, que pediu por mudanças e mais valorização.

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o Ceará, durante partida válida pela vigésima rodada do Brasileirão 2022, no Castelão.
Cesar Greco

“O futebol brasileiro é uma das maiores indústrias do país, que mais dinheiro dá ao Estado. Temos que valorizar mais aquilo que temos, não podemos ficar mais só nas cadeiras que temos e receber o nosso dinheiro sem ação. Na última conferência disse que gostaria que esse campeonato fosse decidido dentro das quatro linhas por duas equipes, mas começo a ficar com algumas dúvidas. Mas vamos continuar fazendo o que controlamos”, disse.

“Há títulos, prestígio, dinheiro e, acima de tudo, o nosso trabalho em jogo. O trabalho é uma coisa que nos custa muito. Que nos obriga a estar longe de nossas famílias, passar a maior parte do tempo em viagens, em função da ansiedade competitiva. Portanto, temos todos que fazer um esforço para mudar”, finalizou.

O Palmeiras chegou aos 42 pontos no Brasileirão e manteve a distância de quatro pontos para o SCCP, segundo colocado. A equipe volta a campo nesta quarta-feira, desta vez pela Libertadores, contra o Atlético-MG, no jogo de ida das quartas-de-final.

Anderson Barros faz críticas à arbitragem brasileira e enfatiza: “Mais medidas de nossa parte serão tomadas”

Anderson Barros faz críticas à arbitragem brasileira e enfatiza: “Mais medidas de nossa parte serão tomadas”.
Reprodução

Anderson Barros afirmou que mudanças drásticas precisam ser feitas, ou o futebol caminhará para “um lugar ruim”

O diretor de futebol do Palmeiras, Anderson Barros, apareceu na sala de imprensa da Arena Castelão, após o triunfo palmeirense por 2 a 1 sobre o Ceará, para fazer fortes críticas contra o juiz da partida, Anderson Daronco, e também a toda arbitragem brasileira.

Representando o clube, Barros reclamou do pênalti assinalado a favor do Ceará, na noite deste sábado, e relembrou do polêmico duelo contra o SPFC.

“Estamos à frente há algum tempo do futebol do Palmeiras e acredito que essa seja a primeira vez que eu venho representando toda a diretoria em razão de algo que está ficando insustentável para o nosso futebol”, iniciou. “Tivemos uma arbitragem extremamente complicada do Anderson Daronco. São situações que estão corriqueiras em nosso futebol”, reclamou.

“Tivemos um jogo contra o São Paulo, que a CBF, em nome de Wilson Luís Seneme, foi incapaz de nos dizer se houve impedimento ou não. Contra o Internacional, mais uma vez fomos prejudicados. E hoje, ele define por um pênalti que não aconteceu, ele não consulta o VAR”, complementou.

O diretor pediu por mudanças drásticas para que o futebol brasileiro consiga evoluir.

“Temos um grande produto na mão e, de alguma forma, estamos diminuindo seu valor. O Palmeiras já esteve na CBF e as coisas não mudam. Não adianta dizer que está há pouco tempo no cargo porque os erros hoje são muito maiores do que de um tempo atrás. Ou tomamos uma posição, ou a CBF toma uma posição, ou o presidente da CBF toma posição, ou o Seneme e toda sua equipe tomam uma posição drástica, ou o futebol vai caminhar para um lugar muito ruim”, declarou.

Anderson Barros diz que Palmeiras tomará medidas

Por fim, o executivo enfatizou que o Palmeiras tomará mais medidas contra a arbitragem.

O diretor de futebol do Palmeiras Anderson Barros, concede entrevista coletiva, na Academia de Futebol.
Cesar Greco

“As situações que ocorrem no dia a dia, são responsabilidades também de atletas, comissões técnicas, diretoria e presidente; mas hoje, a arbitragem se torna um grande problema, que tende a influenciar o futebol brasileiro. E a gente não pode permitir isso. O Palmeiras não vai aceitar isso. Mais medidas de nossa parte serão tomadas contra a comissão de arbitragem, contra o árbitro do jogo, e até mesmo junto à própria presidência da CBF, porque é a responsável por esse processo”, afirmou.

“Importante o Palmeiras registrar essa posição, porque está chegando um momento muito delicado da competição e medidas precisam ser tomadas”, concluiu.

Após vitória, Gustavo Scarpa comemora invencibilidade do Palmeiras como visitante no Brasileirão 2022

Gustavo Scarpa do Palmeiras em disputa com Guilherme Castilho do Ceará, durante partida válida pela vigésima rodada do Brasileirão 2022, na Arena Castelão.
Cesar Greco

Em entrevista na saída do gramado do Castelão, Gustavo Scarpa também comentou pênalti marcado para o Ceará: “Meio estranho”

O Palmeiras venceu o Ceará na tarde deste sábado, por 2 a 1, e manteve a invencibilidade como visitante no Campeonato Brasileiro. Em 10 partidas, o Verdão saiu vitorioso em seis oportunidades e empatou outras quatro.

“É importante, pra equipe que quer ser campeã brasileira, conseguir bons resultados fora de casa”, destacou Gustavo Scarpa, em entrevista ainda no gramado da Arena Castelão. “Não podemos nos contentar com empates, ainda mais vestindo a camisa do Palmeiras. Buscamos a vitória desde o começo e fomos coroados com o bom resultado”, finalizou o camisa 14.

Com o triunfo, o Palmeiras chegou aos 42 pontos no Brasileirão e espera o término da rodada para saber se aumentará a diferença para os times que vem logo abaixo na tabela. Além disso, a equipe tem o melhor ataque (33) e a melhor defesa (14) da competição.

Gustavo Scarpa comenta pênalti para o Ceará

O gol do Ceará, marcado por Mendoza de pênalti, também foi comentado por Scarpa. O camisa 14 afirmou que o árbitro Anderson Daronco recebeu a confirmação da penalidade pelo VAR, mas, ainda assim, reclamou da marcação.

Gustavo Scarpa em jogo do Palmeiras contra o Ceará, durante partida válida pela vigésima rodada do Brasileirão 2022, na Arena Castelão.
Cesar Greco

“Sobre o lance do pênalti do Ceará, confesso que, na minha visão dentro do campo, não foi falta. O Daronco, rapidamente, disse que confirmaram o pênalti [no VAR]. Mas o pessoal do Palmeiras já me alertou que não foi, a própria transmissão também disse que não foi. É meio estranho, ainda bem que construímos um resultado que [o pênalti] não nos prejudicou no resultado final”, declarou.

“O Daronco é um excelente árbitro, o trio é bom. Mas, se não foi mesmo, é estranho, já viemos de um negócio esquisito aí contra o SPFC. Temos que fazer muito dentro de campo para que a decisão da arbitragem não interfira no nosso resultado”, finalizou.

Após o triunfo no nacional, o Palmeiras direciona o foco para a Copa Libertadores. Na quarta-feira, a equipe visita o Atlético-MG no primeiro jogo das quartas-de-final.