5
X
0

Ficha Técnica










  • Conforme era esperado, o Palestra sobrepujou o Luzitano por 5 a 0 – A acção de Moreno, guardião do clube luso, impediu que seu quadro fosse derrotado por contagem ainda maior.

    PALESTRA 5, LUZITANO 0
    Não fosse a actuação verdadeiramente assombrosa do arqueiro do Luzitano, Moreno, e o Palestra teria registado (sic) uma contagem recorde. A partida que se travou no Parque Antarctica pode ser descripta numa unica fhrase: o duello entre o ataque palestrino e o guardião do Luzitano. Sem favor algum, quasi todo o prelio foi controlado pelo Palestra, que ameaçou durante os 80 minutos, perigosamente, o arco “luso”. Entretanto, Moreno lá estava numa tarde feliz e com suas munhecadas, impediu que a méta sob a sua guarda cahisse pelo menos, umas 25 vezes.
    A partida, dada a desigualdade de forças não agradou. O Palestra jogou tres quartas-partes do tempo na area do Luzitano.
    Devido à grande chuva que cahiu sobre São Paulo, desde às 9 horas da manhã, o campo apresentava-se completamente alagado. Por isso não foi realizada a preliminar.

    O PRIMEIRO TEMPO
    O Luzitano dá a sahida ás 16 horas. Nota-se desde logo, que o estado lamacento do gramado iria difficultar a acção dos conjuntos. O Palestra faz a sua primeira carga e Imparato contra. Luizinho emenda e Moreno defende de munheca. O Palestra se mostra mais aggressivo, mas o Luzitano, sempre que póde, escala. Numa das avançadas, Vicente ao invadir a area, recebe um tranco de Tunga, que o juiz pune. Cria-se uma situação perigosa para o arco de Jurandyr, mas Junqueira desfaz. Os locaes replicam e fazem um cerco ao arco de Moreno. Luizinho passa a Imparato que enfia um “bico”, tendo Moreno defendido outra vez de munheca. Pouco depois, Moacyr recebe de Luizinho, e atira violentamente, empregando Moreno outra vez a munheca. Agora é Frederico que atira e empenha Moreno que pela primeira vez, abraça o couro. Os visitantes rompem o assedio e vão ao ataque. Andô faz um passe a Caetano, que atira bem, fazendo Jura boa pegada. Voltam os palestrinos a atacar e aos 18 minutos, Luizinho faz um passe a Moacyr, que annulla Moreno e marca o primeiro ponto do Palestra.
    Dada a sahida, o Palestra volta a atacar perigosamente e Moreno faz mais duas bonitas defesas de munheca. Aos 21 minutos, Luizinho recebe de Rolando e passa a Frederico. O juiz apita impedimento, mas ainda Frederico atira e marca um ponto nullo. Sobe o Luzitano, mas Carnera corta um centro de Caetano. O Palestra volta a atacar fortemente e Imparato atira de longe, empenhando Moreno. Aos 30 minutos, Rolando põe a bola na area e Moacyr e Frederico entram, rápidos, mas Moreno ainda defende com um escanteio. Cobrado o tiro de canto, Dula e Moacyr atiram sobre a trave, e a seguir, em um outro escanteio contra o Luzitano, Luizinho marca aos 32 minutos, o segundo ponto do Palestra. Moreno capitão do quadro deixa sua méta e vae reclamar contra a validade desse tento, junto ao representante da Liga.
    O Palestra volta a atacar e demora-se na area dos visitantes, onde Moreno continua sendo a alma da defesa, fazendo mais tres rebatidas de munheca de chutes de Moacyr, Rolando e Luizinho. Aos 38 minutos, Luizinho recebeu um passe de Tunga e entregou a Rolando, que atirou e marcou o terceiro ponto do Palestra. E a primeira phase vem a terminar com a vantagem palestrina por 3 a 0.

    O SEGUNDO TEMPO
    O Palestra sae, iniciando o periodo final, ás 16:55. Iniciam os locaes logo um forte assedio e na primeira bola que Rolando atira Moreno defende de munheca. O Luzitano tenta um ataque, e Andô atira mal, pondo fóra. Volta o Palestra a assediar e Frederico e Luizinho atrapalham-se não conseguindo nenhum chutar. Ferreira faz um escanteio de uma bola que Rolando atirara. Moacyr inutiliza o tiro de canto pondo fóra (sic) de cabeça. O Palestra persiste no ataque e Imparato faz um passe a Rolando, mas Moreno de munheca põe a escanteio. Cobrado o tiro de quina, Moreno de munheca escanteia novamente. Os visitantes tentam uma avançada e Octavio atira muito alto. O jogo resume-se quasi que exclusivamente, na offensiva dos locaes. O ataque palestrino martella a defesa visitante e isso não impede, no entanto, que o Luzitano ataque e Del Nero escanteio, sem resultado. Frederico recebe a bola de Luizinho, mas deixa que Ruy o desarme. Numa outra carga, Moacyr recebe livre e Moreno deixa o arco. O centro avante golpeia, a bola passa mas bate no poste e sae. Ruy reverte e Imparato cobra. Há uma falta junto da area do Luzitano. Dula bate e Moreno rebate. Tunga recolhe a atira, “sem pulo”. A bola resvala em Andô e vae às rêdes, assignallando-se assim, aos 27 minutos, o quarto ponto do Palestra.
    Dada a sahida, os palestrinos voltam a atacar e Frederico chuta violentamente, desviando Moreno de munheca para escanteio, que não resulta. Aos 33 minutos, os locaes persistem no ataque e Frederico faz um passe a Moacyr, que dá a Luizinho. Este chuta e Ruy procura desviar de cabeça, pondo a bola nas rêdes, assignallando-se assim, o quinto ponto do Palestra. O jogo dahi por diante, não tem mais interesse e vem a terminar com a victoria do Palestra por 5 a 0.
    Foi juiz o sr. Enéas Sgarzi, que não teve difficuldade em desenvolver uma boa tarefa.

    (Extraído da edição digitalizada do Jornal Folha da Manhã de 23 de Março de 1937, página 14)