Após o fim do Campeonato Paulista de 1969, o Palmeiras fez uma longa excursão para disputar uma série de torneios amistosos. Depois de uma passagem pelo continente africano e algumas partidas na Romênia e na Itália, o Verdão chegou à Espanha para disputar o torneio Ramón de Carranza, que estava em sua 15ª edição.

No primeiro jogo, o Verdão venceu o Atlético de Madrid nos pênaltis, para entãoõ jogar a final contra o Real Madrid. Com gols de Dé e Zé Carlos, a equipe comandada por Rubens Minelli bateu os espanhóis por 2 a 0 e conquistou o primeiro Ramón de Carranza da História.

O primeiro gol ocorreu aos 10 minutos de jogo: Zé Carlos antecipou um passe de Fleitas no meio de campo, carregou a bola até a entrada de área e disparou inapelavelmente contra o gol defendido por Betencort.

Com o tento sofrido, o Real Madrid ensaiou uma pressão, principalmente com seu ponta Gento, mas o Palmeiras se defendia bem. Com Zé Carlos e Ademir da Guia no meio-campo, o Verdão controlou toda a primeira etapa, que terminou com vitória do Palmeiras pelo placar mínimo.

Na volta do intervalo, Miguel Muñoz, técnico do Madrid, mexeu na equipe em busca de uma reação, mas o Palmeiras continuou melhor e, aos 22 minutos, Dé recebeu de Ademir, passou por dois adversários e anotou o segundo gol.

Com o placar construído, Minelli reforçou o meio com a entrada de Dudu no lugar de Serginho e trocou o comando de ataque – Cardoso saiu para entrar César. Apesar de todo o esforço espanhol, o Palmeiras manteve-se firme em campo e segurou o resultado de 2 a 0 até o final, sagrando-se o primeiro clube brasileiro campeão do Troféu Ramón de Carranza.

Ficha Técnica

N/D

Escalação

Real Madrid

Betancort
Calpe
De Felipe
Sanchis
Pirri
Zoco
Velázquez
Planelles
Amancio
Grosso
Fleitas
José Luis
Gento
Miguel Muñoz
TÉCNICO