2
X
2

25/03/2017 - 16:00

Pré-Jogo

Pré-jogo Palmeiras x Audax

Pela penúltima rodada da fase de classificação do Paulistão, o Verdão recebe o Audax no Allianz Parque a partir das 16h deste sábado. Classificado para as quartas-de-finais, com o primeiro lugar do grupo assegurado, o jogo vale o mando no jogo de volta de uma possível semifinal: se o Palmeiras vencer, garantirá também essa vantagem.

Palmeiras

Desfalques

Lesionados: Thiago Martins, Moisés e Jean
Condicionamento físico: Arouca
Poupados: Edu Dracena e Felipe Melo
Não inscritos
: Hyoran e Daniel Fuzato
Convocados: Mina, Dudu, Guerra e Borja

Relacionados

A comissão técnica decidiu não divulgar os relacionados  para o jogo, mas por exclusão, concluímos que são os 19 restantes:
Goleiros: Fernando Prass, Jailson e Vinicius
Laterais: Fabiano, Zé Roberto e Egídio
Zagueiros: Antônio Carlos e Vitor Hugo
Volante: Thiago Santos
Meias:
Michel Bastos, Tchê Tchê, Vitinho e Raphael Veiga
Atacantes:
Roger Guedes, Rafael Marques, Keno, Erik, Willian Bigode e Alecsandro

No treino desta sexta-feira, Eduardo Baptista sinalizou que vai continuar rodando o elenco, como fez na partida contra o Mirassol. Jailson e Alecsandro devem ser as novidades; Vitor Hugo, que volta de suspensão (mesmo assim, pendurado), também deve aparecer entre os titulares, que devem formar assim: Jailson; Fabiano, Antônio Carlos, Vitor Hugo e Zé Roberto; Thiago Santos; Roger Guedes, Tchê Tchê, Michel Bastos e Keno; Alecsandro.

Audax

Lanterna do Paulista, seriamente ameaçado pelo rebaixamento, o Audax não pode se dar ao luxo de jogar pelo empate. O time de Fernando Diniz, que este ano esteve longe de dar o bom encaixe dos anos anteriores, inevitavelmente deve dar espaços para o Palmeiras jogar – a partida deve ser bem diferente das duas anteriores no Allianz Parque, contra os retrancadíssimos Jorge Wilstermann e Mirassol.

Francis, Danielzinho e Pedro Carmona estão lesionados há algumas rodadas e seguem sendo desfalque. Sem problemas de suspensão, Fernando Diniz gostou da atuação do time no empate por 2 a 2 contra o Novorizontino e deve repetir o time neste sábado: Felipe Alves; Felipe Rodrigues, André Castro e Magal; Matheuzinho, Bruno Guimarães, Matheus Vargas e Léo Artur; Rafinha, Hugo e Marcus Vinícius.

Lei do Ex

Pedro Carmona e Francis Sabonete seriam os perigos deste sábado, mas, como vimos, são desfalques. Tchê Tchê terá a chance de carimbar as redes de seu ex-clube, que depois de sua saída, nunca mais fez uma boa partida.

Retrospecto

Aproveite todas as funcionalidades do Almanaque do Verdazzo. Consulte os links abaixo, e faça os cruzamentos com outros dados como preferir:

Audax
Allianz Parque
Allianz Parque
Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Taça Campeonato Paulista
Campeonato Paulista

 

Parpite

As coisas começaram a ficar fáceis demais e é exatamente nessas situações que os tropeços acontecem. O Audax montou um de seus piores times desde a fundação da empresa, mas mesmo assim é capaz de aprontar se o Verdão não entrar 100% ligado. O jogo deve ser bem difícil, por todas as circunstâncias, mas vai dar Palmeiras: 1 a 0, gol de Vitor Hugo, para 24.012 pagantes. VAMOS PALMEIRAS!

Pós-Jogo

Palmeiras 2x2 AudaxCésar Greco / Ag.Palmeiras

Com quase todo o time formado por reservas, o Verdão chegou perto da vitória, mas acabou cedendo o empate para o Audax, que luta desesperadamente contra o rebaixamento. O time se comportou bem em alguns períodos do jogo, forçou alguns cartões amarelos para limpar a ficha para a fase final, e só não saiu com a vitória porque teve pela frente um time que lutou com muita garra para que isso não acontecesse. O resultado não chega a ser um desastre na busca pelas vantagens no mata-mata, mas o time perde parte da gordura que conquistou.

PRIMEIRO TEMPO

O Audax desde o início se manteve leal à característica de jogo que vem mostrando há três ou quatro anos: tentou valorizar a posse de bola ao máximo, atraindo o Palmeiras para a marcação alta e assim abrindo os espaços para penetrar em nosso campo. Nosso time nem sempre aceitou o convite, mas por vezes cedeu à tentação e marcou lá em cima. A bola ficou viva e correndo o tempo todo, tornando o jogo muito agradável de se ver, mesmo com a técnica dos jogadores não sendo exatamente um primor.

Logo de cara o Audax mostrou que não vinha mesmo para tentar só um empate – nem poderia, pela situação na tabela. Foram três chutes de fora antes da marca dos cinco minutos; nenhum levou perigo. Nossa primeira finalização foi aos 12, com Alecsandro: ele aproveitou um lindo toque de Roger Guedes e, entre os zagueiros, tocou de bico, mas Felipe Alves defendeu.

A primeira bola nas costas de Zé Roberto aconteceu aos 14 minutos: Matheuzinho foi lançado, chegou na bola mais rápido que Jailson (que saiu errado), mas concluiu mal, para nossa sorte.

O Verdão se ressentia da falta de um articulador nato e as jogadas custavam a sair. Até Roger Guedes passou a cair pelo meio para tentar ajudar na armação. O Verdão só ameaçou o gol de Felipe Alves aos 24, em falta batida por Fabiano – a bola desviou de leve na barreira e foi a escanteio – mas tinha o endereço.

Aos 28, novo vacilo de Zé Roberto: após jogada pela esquerda, a bola foi alçada em nossa área e a defesa saiu – menos o camisa 11, que deu condições para três atletas de vermelho – para nossa sorte, nenhum deles dominou a bola, que estava fácil. Um minuto depois, mais uma chance do Audax: contra-ataque rápido pelo meio, Fabiano e Antônio Carlos ficaram com quatro jogadores e foram envolvidos, e Rafinha chegou de frente com Jailson para bater por baixo, buscando o canto esquerdo, mas tirou demais. Mérito de nosso goleiro, que saiu fechando o ângulo muito bem desta vez.

Aos 32, um lance que incendiou o Allianz Parque: Felipe Alves saiu tocando errado e deu nos pés de Thiago Santos que bateu de chapa, de primeira, tentando encobrir o goleiro do Audax – a bola saiu por cima, por muito pouco. Se fosse contra o SPFC, teria entrado.

Mas de nada adiantou a animação da torcida. O Audax continuava superior em campo e aos 40, Bruno Guimarães achou Rafinha bem posicionado e abriu; o atacante girou o corpo e bateu por cima do gol de Jailson, com perigo.

Aos 46, Tchê Tchê roubou a bola na defesa e puxou o contra-ataque; ele acionou Alecsandro, que buscou o jogo e distribuiu para Michel Bastos, pela direita. Com a defesa do Audax já armada, Michel recolheu, conduziu em diagonal e bateu forte de meia distância; Felipe Alves deu rebote e Roger Guedes conferiu para as redes, abrindo o placar. O primeiro tempo terminou com um resultado injusto pelo que as duas equipes fizeram em campo.

SEGUNDO TEMPO

O Verdão voltou do vestiário sem alterações, mas muito mais ligado no jogo. O meio-campo melhorou o posicionamento, as linhas se juntaram mais e a coordenação da saída para o ataque parecia funcionar melhor. Mas a primeira boa chance foi do Audax, muito bem armado para os contragolpes: aos 7, a bola longa encontrou Rafinha, que aproveitou a falha de Fabiano, chegou de frente para Jailson e tentou emendar a bola pingando, mas errou o alvo.

O volume de jogo do Verdão era evidente, e aos 11 quase saiu o segundo: após escanteio da esquerda, Alecsandro desviou e Felipe Alves fez uma defesa monstruosa; no rebote Vitor Hugo escorou também de cabeça e Felipe Alves defendeu de novo. Aos 17, Keno, em partida ruim, partiu em velocidade pela esquerda mas escolheu mal o momento do passe para Alecsandro, facilitando o corte. Foi o último lance dos dois no jogo: deram lugar a Erik e Willian Bigode.

As mexidas faziam todo o sentido. Com a defesa do Audax cada vez mais avançada para compactar com a linha da frente, que tentava pressionar o Palmeiras, sobrava mais espaços para nossas jogadas em velocidade. Mas logo depois das substituições, aos 22, o Audax chegou ao empate: Matheuzinho recebeu livre, dentro da área (Antônio Carlos marcava de longe) e inverteu, para a chegada de Betinho, que bateu de primeira com muita felicidade, colocando no canto esquerdo de Jailson, que não tinha o que fazer, empatando o jogo.

O Audax seguia precisando de um gol e as alterações de Eduardo Baptista ainda faziam sentido. Aos 23, Antônio Carlos lançou a bola longa, Roger Guedes raspou de cabeça e Willian fez o facão, colocando na frente e soltando um míssil que explodiu no travessão, bateu na grama e não entrou por muito pouco.

Aos 27, O Verdão chegou ao segundo gol, merecido: Erik roubou a bola na esquerda e tabelou com Willian; recebeu de volta e foi ao fundo, fazendo o cruzamento por baixo; Bigode teve que bater duas vezes para vencer Felipe Alves, que estava numa tarde inspirada: 2 a 1. E Erik quase deixou o seu e matou o jogo aos 31: nova tabela entre Willian e Erik; desta vez foi o camisa 17 quem entrou em diagonal e bateu forte, buscando o canto direito do gol do Audax, mas a bola saiu por pouco.

Aos 33, Michel Bastos tentou bater de fora mas a bola foi desviada, sobrou para Roger Guedes, como um centroavante, que fez a parede e tocou de novo para Michel Bastos, que chegou na corrida mas foi travado na hora de fazer o terceiro. O jogo parecia decidido, com o Palmeiras muito superior em campo e com a vantagem no placar.

Mas o Audax precisava demais do resultado e não desistiu: aos 35, após escanteio para o Palmeiras que a defesa rechaçou, a bola foi lançada rapidamente na esquerda para Léo Artur, que ganhou na velocidade de Zé Roberto, entrou na área e tocou por cima, na saída de Jailson, empatando mais uma vez o jogo num lance de muita felicidade.

Eduardo Baptista parece não ter se importado tanto com o placar e mandou Vitinho a campo, seguindo seu plano de dar rodagem a todos os atletas, mesmo com o resultado não sendo favorável. E os jogadores pendurados não se importavam em perder tempo para cavar os cartões que os limpariam para o mata-mata. É muita frieza e pragmatismo pra cabeça do torcedor.

O Audax seguia tentando a vitória e armou um contra-ataque perigoso aos 46, que Antônio Carlos conseguiu travar na última hora. Se fosse o Zé Roberto nessa cobertura, não sei não… Com apenas 3 minutos de acréscimo, o fraco Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza, que inverteu faltas e picotou o jogo de forma desnecessária, encerrou o jogo.

FIM DE JOGO

Dá para tirar várias lições deste jogo; algumas bem específicas, outras bem manjadas: quando se tem a chance de matar um jogo, não se pode desperdiçar. Com a vantagem no placar, contra um time que precisa muito do resultado, não é necessário subir todo mundo num escanteio a dez minutos do fim. E a cobertura para times bem armados para o contra-ataque precisa melhorar – Zé Roberto parece já não dar conta dessa função, e ele não é reserva, como a maioria deste time que jogou hoje.

Erros pontuais e compreensíveis para um time em que a maioria estava empolgada, tentando mostrar serviço para a torcida e principalmente para o treinador. Alguns conseguiram, como Erik e Willian Bigode. Outros entraram em declínio, como Keno. Oscilações normais num elenco tão qualificado e numeroso. Joga quem estiver em momento melhor, e jogadores que eram dados como mortos apareceram bem nesses dois jogos e recuperaram prestígio.

A próxima parada é em Campinas, contra a Ponte, e mais uma vez o elenco deve ser rodado. Vários jogadores conseguiram o terceiro cartão e o time vai afiando suas armas para a fase decisiva, que começa no próximo final de semana. Gostamos! VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

Audax

Felipe Alves
Felipe Rodrigues
Betinho
André Castro
Magal
Matheuzinho
Bruno Guimarães
Matheus Vargas
Léo Artur
Ytalo
Rafinha
Leo Cereja
Marcus Vinicius
Marquinho
Fernando Diniz
TÉCNICO

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Jailson
Apesar do bom volume do Audax, não teve grandes intervenções - nada a fazer nos gols, o resto foi para fora.
6.5
Fabiano
Apoiou direitinho, defendeu bem, mas acabou vencido na velocidade num lance capital no fim do primeiro tempo. Não pode.
6
Antônio Carlos
Várias boas intervenções durante o jogo, algumas decisivas. Mas deu espaço demais no lance do primeiro gol do Audax.
7
Vitor Hugo
Discreto, como é necessário depois de cartões e suspensões que o colocam em xeque. Quanto menos aparecer, melhor.
6.5
Zé Roberto
Desastroso. Preocupante. Reage, monstro!
2
Thiago Santos
Substituiu com muita tranquilidade a Felipe Melo, que está sobrando. Nada a temer nesta posição.
7
Roger Guedes
Muita personalidade, se meteu até a fechar pelo meio para armar o time. Nem parece que tem só 20 anos.
8
Tchê Tchê
Partida apenas OK, abaixo do seu nível habitual - talvez por isso o Audax tenha ficado tanto com a bola no pé.
6.5
Michel Bastos
Mesmo jogando por dentro, onde não fica tão à vontade, participou bem do jogo, criando oportunidades com passes, cruzamentos e chutes de fora.
7.5
Vitinho
Entrou com 10 minutos para o fim e o jogo empatado. Tremeu, errou tudo o que tentou. Melhor não dar nota.
0
Keno
Pouco inspirado, não conseguiu envolver a defesa como de costume.
4
Erik
Criou a jogada do segundo gol e mostrou muita vontade de se reabilitar. Não poderia ter feito melhor seu papel.
8
Alecsandro
Só na experiência, já não parece ter forças para acompanhar o ritmo necessário. Mesmo assim, arredonda uma aqui, faz uma parede ali, e vai levando.
6
Willian
O artilheiro do Palmeiras no ano vai aproveitando muito bem todas as suas chances e se mostra totalmente ambientado no time. Mais um grande jogo.
8.5
Eduardo Baptista
Eduardo Baptista
Haja frieza e pragmatismo. Rodou o elenco, mexeu certo e quase ganhou o jogo. Parece estar pensando para o quadro todo em vez de apenas este jogo. É o tipo da atitude que poucos enxergarão o efeito lá na frente. Se é que vai mesmo ter efeito - aguardemos.
6.5





  • Um off topic, mas pertinente… Escutei hoje em alguma rádio, que, caso o verdão chegue a final do paulistinha, o allianz parque não estará à disposição. A final seria dia 7, e há um show agendado para o dia 6.. Procede isso?

    • Então. Sim. Tem show do Sting. Então se o Verdão classificar em primeiro vai ter que mandar o segundo jogo em outro lugar =

      Não sei qual as ideias dos caras mandarem show em finais de semana no Allianz. Na real

      • parece (nao é certo) que será usada a configuração anfiteatro, que não detona todo o gramado e é fácil e rápido de desmontar, e o campo ficaria disponível. A conferir.

  • Achei que o EB foi muito bem ontem (de novo). Claramente teve a preocupação de colocar em campo os jogadores que não são nem a primeira opção (Alecsandro, Rafa Marques, Erik…) e assim manter os caras motivados, dentro das possibilidades.
    Ninguém vai falar da caneta do Raphael Veiga? Depois do gol do Felipe Melo, foi o lance mais legal da partida!!

  • Time misto+jogo treino+Torcida Sussa+Prass tranquilo – Mirassol = 3 pontos!

    Não me recordo da ultima partida neste formato, sinal de que realmente estamos vivendo novos tempos!

    Este ano promete!

  • O jogo de ontem me lembrou aqueles joguinhos sem graça da CdB ano passado, onde estávamos focados na reta final do Brasileiro e jogavamos com o time reserva, sem entrosamento nenhum. Não sou especialista, mas entendo que no dia a dia do time – em um coletivo por exemplo, o treinador colocar o time titular contra reserva pra jogar, certo? Por que raios tamanho falta de entrosamento? Gostaria muito que alguém me explicasse isso. Fora isso, não entendi que nenhum reserva ontem mostrou qualidade necessária para tentar colocar dúvida na cabeça do EB. RGuedes anda muito fominha, deve duas ou três oportunidades que poderia ter dividido com os companheiros e não fez. Acho que sábado tem que rodar ainda mais o elenco, dar mais oportunidade para o Erick fraldinha no RM e Vitinho.

    • Prezado colega, ninguém mais coloca jogo treino titular contra reserva. Os reservas ou quem não jogou normalmente fazem um jogo treino, na segunda, com um outro time e mesmo assim, a maioria dos jogadores jogam 45 minutos. O entrosamento se ganha normalmente no jogo. Essa num é uma peculiaridade nossa; ocorre aqui e no futebol europeu. Um abraço.

  • Só eu vi uma pequena rusga entre o M.Bastos e o R.Guedes?
    Não tanto de desacertos por causa de falta de entrosamento.. Mas de um começar a se irritar com o outro mesmo.
    No último contra-ataque lá a melhor bola pro Guedes claramente era pro Bastos aberto na direita pra pegar o Erik no meio entrando, o Guedes chegando por trás e não sei quem era que tava na esquerda entrando também (talvez o Alecgol?).
    Alguém precisava dar um toque pros dois se esforçarem um pouco que eles são bons de bola! Podem dar MTO certo juntos lá pela direita

    • Acabei de comentar abaixo. O Guedes, embora fazendo bons jogos, tem muitos lances de fominha. No jogo da libertadores na semana passada, deu passe pro gol, mas poderia ter feito a mesma coisa no lance anterior. Acho que é por isso.

  • missao cumprida, rodar elenco, resgatar jogadores desanimados, e principalmente os 3 pontos. não tem como exigir uma exibição de gala de jogadores que não estão jogando. é só pegar nossa estreia contra o botafogo/sp em casa e verão que foi exatamente a mesma coisa, time sem ritmo…não dava para esperar nada diferente ontem. Para piorar, o time PATETICO do mirassol jogando por um empate… não me conformo com essas coisas, os caras com a chance de classificar, tem a sorte de pegar um time reserva do palmeiras e jogam na retranca? nao merecem passar pras quartas mesmo, time covarde….

  • Jogo chato, de dar sono.. se fosse as 22 hrs, eu tinha dormido! Tinha nada.. hahaha

    Era um jogo para os reservas mostrarem que tem futebol pra brigar com os titulares, mas alguns pareciam nem querer tentar (Alecsandro, por exemplo)..

    Veiga passeou no primeiro tempo quase inteiro.. RM mostrou que é ruim mesmo, deve ter errado 70% dos passes no jogo ontem, até a finalização do gol foi ruim, era só dar um toque por cima pro gol, chutou no bolo e levou sorte que foi pra dentro, não pra fora.. Alecsandro nem ouvi o nome dele.. Egídio tomou babada do RM, por não marcar direito.. Erick levou sorte que o RGuedes errou o passe, senão ia ser mais um gol perdido cara a cara com o goleiro (me lembro de pelo menos uns 3 jogos q ele perdeu gols assim)..

    Bigode, MBastos, Antônio Carlos, RGuedes mostraram muita vontade e algum futebol.. Fabiano, Egídio, RM, Alecsandro e Erick se mostraram dispensáveis numa próxima janela de negociação.. os laterais precisam ser repostos urgente, talvez seria o caso de duas promessas fazendo sombra pros dois reservas.. Vitinho e Veiga ainda merecem mais chances.. FM, Edu e Prass mostraram porque são titulares.

    Única coisa a lamentar é ter ajudado a bosta do NPS<.. hehehe

    No mais, belo jogo treino, mais 3 pontos, merecido gol do FM e segue o jogo!

  • O jogo foi chato, ta certo o EB de colocar o elenco pra rodar, mas não precisa montar um time tao desconfigurando, esse Egidio e o RM como erram passes

  • Verdão continua fazendo algo que voltou a fazer (desculpem a redundância) a partir de 2015: Não dar moral pra times inferiores! Time grande não pode ter por hábito perder pontos pra times pequenos, a derrota tem que ser exceção rara. A missão foi cumprida de forma perfeita. Vencemos, mantivemos a ponta geral, descansamos titulares, demos minutos em campo aos jogadores que vinham tendo pouca ou nenhuma oportunidade. Eduardo vive um ótimo momento, assim como o Palmeiras!

  • “Normalmente ele é um dos mais fracos em campo; mesmo com quase todo o time reserva, ele manteve a tradição.”

    Isso que chamo de regularidade!

  • De todos que ganharam essa chance gostei muito do jogo do Veiga, o menino é diferente, vale a pena acompanhar mais de perto …

    Mais 3 pontos deve carimbar nosso time com a melhor campanha, é sábado, vamos Palmeiras!

  • Pensando já no proximo jogo, tem q todo mundo limpar os cartões amarelos, promover a volta V. Hugo, dando descanso ao Dracena, e colocar Vitinho, Veiga, Arouca para joogar.

    Pra mim ficou claro hoje que o Rafael Marques precisar sair do Palmeiras, achei o Alecsandro bem desmotivado tambem, tá na hora de acharem novo ares.

  • – Time meio perdido, muito culpa da falta de entrosamento, aí fica difícil até de julgar os caras que tiveram oportunidades. Uma coisa é entrar num time encaixado, outra é manter apenas 3 titulares e colocar os demais pra rodar. Fizemos nossa parte e pronto.
    – Muitos lançamentos longos e chutões. Quando num tem um cara encostado no F. Melo, a gente volta aos tempos de M. Oliveira. 4-1-4-1 continua falho!
    – A. Carlos vem me surpreendendo… Jogou bem contra o Tucuman e hoje foi bem de novo. Claro, que ambos os times eram bem fracos, mas ele é a última opção pra zaga e mesmo assim mantém o nível.
    – Veiga começou um pouco lento, depois foi melhorando. Moleque é bom de
    bola e precisa jogar mais, não apenas em jogos como este…
    – F. Melo jogou demais, além de organizar o time e ainda deixar o dele. E na entrevista ainda mostrou todo o apoio ao Rafa Marques e a união do nosso grupo. Showman!
    – R. Marques apesar de toda a experiência, parecia estar sentido toda a pressão por não estar atuando e encarar esse jogo como o jogo da sua vida neste ano. Errou tudo que tentou no primeiro tempo, mas no segundo foi coroado com um gol… Não sejamos ingratos, esse cara nos ajudou muito em 2015, fazendo muitos gols, principalmente em clássicos e sempre honrou nossa camisa. Respeito à quem nos respeita.
    – Próximo jogo entraria com Arouca, Erik, Vitinho e Alecsandro pra dar chances pra eles. Willian e M. Bastos não precisam nem jogar…

    • Sou muito grato pelo que o RM fez pelo Palmeiras (não que tenha feito muita coisa), assim como fui com o Wendel, ou Betinho, ou qualquer outro perna de pau que jogou pelo Palmeiras, mas a fase dele aqui acabou e isso não é ser ingrato, é seguir em frente.

      RM não tem mais lugar no time e deve procurar um time mediano, onde terá mais chance de jogar e poderá se tornar alguém relevante na história do time, aqui não mais!

      E isso não tem nada a ver com falta de respeito, falta de respeito é tentar agredir o cara, é não pagar salário, é mandar embora sem honrar o contrato.. Isso é só um ciclo acabando, um ciclo no qual precisávamos de esforçados.

      Abçs.

      • Entendo sua maneira de pensar, e até concordo, assim como foi com o Cleiton Xavier que nos ajudou bastante e no fim do ano mudou pra outros ares. Mas o problema é que tem muitos torcedores xingando o R. Marques de carniça, que está só sugando nosso clube e blablabla… E com isso não concordo!
        O cara tá pedindo pra jogar, querendo mostrar o seu valor… Diferente do Alecsandro que parece não fazer tanta questão mais!

        • Entendo, é que eu entendi como uma defesa da permanência dele no time, e isso eu acho uma coisa muito ruim, temos que qualificar sempre.. e não é porque o cara se esforça e honra a camisa, que merece ficar.

          Esforço e honra é o mínimo que o cara tem que entregar, hoje não precisamos mais nos contentar com o mínimo!

          Abçs.

  • – O retorno do 4-1-4-1 e o mesmo problema das duas linhas de 4 distantes e a chuva de lançamentos diretos como consequência.
    – Muitos desfalques, falta de entrosamento de quem entrou e uma certa preguiça do time… Deu num jogo protocolar.
    – R. Marques além de ter jogado muito longe do gol, errou quase tudo que tentou – talvez pela falta de ritmo – mas teve a estrela de empurrar quando teve a chance.
    – O Veiga mostra uma técnica muito interessante. Tem habilidade, visão de jogo e bate bem na bola.

  • Maior lição do jogo: precisamos urgentemente de laterais.

    Egídio alterna botes geniais com entregadas patéticas.

    Fabiano troca de direção mais lentamente que eu. Sempre correndo atrás dos pontas.

    • Concordo sobre o Egídio!
      Pretendia elogiá-lo nesse jogo pelas roubadas de bola no primeiro tempo. Foram umas 3, 4 bolas que ele ganhava no bote ou no bom posicionamento.
      Mas aquela entregada no segundo tempo, em que ele tentou virar a bola na defesa, por cima do atacante, e errou foi demais! Sorte dele que o Antônio Carlos ainda estava bem no jogo (ele deu umas espirradas no final, faltando giz no taco) e tirou do atacante que ficou com a bola.

  • Muito fraco o primeiro tempo. Rafael Marques praticamente deu adeus ao palmeiras. Dois meias canhotos fez com que o jogo fosse conduzido pelo lado esquerdo, Roger Guedes quase não foi acionado. Michel bastou não me agradou no meio, e nem vinha quando jogou na ponta. Seria uma boa colocar Alecsandro e deslocar Bigode para o lado.

    • 28 passes no total, 10 errados.. cerca de 35% de passes errados..

      4 Finalizações, uma no gol.

      2 Desarmes, fez 1 falta, tentou 1 assistência, perdeu a posse de bola 4 vezes.

  • Que pena que o Palmeiras nao joga com forca máxima já que meio time está nas respectivas seleções. O dia que perdemos pra esse timeco foi um dos piores dias da minha longa vida de torcedor. Muitos nao se lembram…mas tomamos seis gols no PRIMEIRO TEMPO. No intervalo fui passear e nao vi mais nada. Naquele dia podiamos ter tomado uma goleada ainda mais vexatória. Sempre bom lembrar para que os cornetas de plantão nao exagerem nas críticas. Queria meter oito nesse timeco pra defenestrar minha mágoa…

  • Comentário sujeito a vários cornetas , bom eu queria ver o Rafa Marques no comando de ataque com o bigode pela esquerda e Guedes na direita . Acho q o bigode rende mais sem ser a referencia

  • Acho que estas últimas rodadas vão ser de grande valia para avaliarmos de fato a força do nosso elenco. Não imagino outro resultado que não vitória em todos os jogos e os reservas tem que mostrar a vontade para ganhar a vaga. Hoje eu aposto em 4 a 1 pro verdão com gols de Bigode (2) Veiga e Antonio Carlos para um publico de 23k

  • Vejo mtos ai pedindo Erik e Rafa Marques…eu até gosto desses jogadores, são bons profissionais. Porém acho que foram contratados em outra realidade. Erik é um jogador que não combina com o nosso esquema de jogo. É rápido e finaliza bem, só! Para times que jogam no contra ataque ele cai como uma luva. Deixa ele la na frente e manda um bicão…para ele ganhar na velocidade e fazer o gol. Mas para o palmeiras, que precisa de caras inteligentes com bom passe na frente, não tem a menor chance dele encaixar…
    Rafa Marques é uma situação parecida…não é um jogador rápido e driblador suficiente para jogar como ponta…apesar de ele ter feito boas partidas por ali, hj o guedes e keno são mais qualificados para essa função… enxergo o RM como um 2o atacante num esquema 4-4-2, coisa que tb não estamos usando…
    sinceramente acho que seria bom para o clube e para eles tb uma negociação, visto que devem jogar pouquissimo esse ano

    • “É rápido e finaliza bem, só!” Só? ? Se ele fizesse só isso seria extremamente útil afinal amigo estamos jogando libertadores e essa arma vai ser muito útil, mas ele não fez isso até agora, ele não mostrou pra a veio, eis o problema.

  • Espero com toda sinceridade do mundo que Eduardo coloque no decorrer do jogo Erick, Rafael Marques e Arouca. Quero ver em qual nível eles se encontraram e se merecem continuar no elenco. A impressão que tenho é que eles estão muito abaixo dos demais, tendo em vista as pouquíssimas oportunidades que eles tiveram até o momento na temporada. Placar: Verdão 5 X 0 Mirassol. Gols: Rafa Marques, Erick, Edu Dracena, Bigode, Michel Bastos.

  • SE PALMEIRAS 6 X 1 MIRASSOL FC
    GOLS: FELIPE MELO, MICHEL BASTOS, EDU DRACENA, WILLIAN, WILLIAN, ROGER GUEDES
    PUBLICO: 25.683 PAGANTES

  • Quando vc vê que o time reserva conta com o Raphael Veiga, é pq nosso elenco é forte pra caceta! 3×1, Veiga, Willian e Edu Dracena.

  • Verdão 4×1 Mirassol – Dois gols do Bigode pra por uma pressão no Borja, um do Melo numa patada de fora da área, e finalmente o gol merecidíssimo do monstro Edu Dracena que vem jogando DEMAIS! Avanti Palmeiras!

  • Vamos rodar esse elenco, hora de colocar os caras que não foram usados ainda pra ver se eles rendem alguma coisa nesses dois jogos!

    Eu iria de Fernando Prass; Fabiano, Edu Dracena, Antônio Carlos e Egídio; Felipe
    Melo; Arouca, Raphael Veiga (Vitinho), Roger Guedes (R. Marques) e Michel Bastos (Erik); Alecsandro.
    Até o Jaílson poderia jogar, senão hoje, talvez no sábado.

  • Alguns comentários positivos a respeito do que pode ser o jogo de hoje!

    1.Roger Guedes está em boa fase e poderá jogar pela ESQUERDA nem que seja por alguns momentos do jogo, e o MB pela direita – ambos tem aquela característica de cortar pra dentro e chutar forte. Aposto num gol do RG infiltrando pela esquerda, cortando pra dentro, e enfiando a bomba de direita da entrada da área!

    2.Bem que podíamos testar o Arouca no lugar do Tche Tche nos 30 minutos finais. Orientado a se movimentar, ainda acredito que ele seja capaz de exercer função semelhante de preenchimento, com exceção dos chutões de fora da área; e coloca-lo para jogar deixaria claro que de fato todos terão chances.

    3.Fabiano na direita pode subir só na boa, dando mas segurança pras descidas do Egídio.Hoje é dia do Egídio dar uma ou duas daquelas assistências cheias de efeito e diminuir o volume das cornetas!

    4.Gol de cabeça do Dracena para sacramentar a boa fase!

    Avanti Palestra!

    Palmeirense de verdade é Sócio Torcedor!

    • 2. Perfeito! tbm acho uma boa testar o Arouca nessa função, pena que ele não deve conseguir impor o ritmo incansável do TTche, mas contra o Mirassol, não deve ser problema!

  • Hoje será Palmeiras 4 X 0 Mirassol – Gols de William bigode; Edu Dracena; R. Veiga e Roger Guedes.

  • Realmente muito bom pra rodar o elenco e deve ser entendido pelos jogadores como aquela chance pra cavar uma vaga no time titular, principalmente para os meio campistas, qm sabe alguém consegue tirar aquela ideia idiota da cabeça do EB de puxar o ZR pro meio e por o Egídio na LE!

  • O certo era o Palmeiras devolver uma certa goleada que sofremos deles, porém penso também que não é esse o nosso objetivo do ano então que venha a vitória hoje pelo placar que tiver que ser e de preferencia sem sustos, por favor.

  • O EB poderia testar mais alguns jogadores hoje e sair jogando com T.Santos dando um descanso para o TT ou o FM, o jogo passado foi intenso.