Flavio Teixeira

Murtosa

Flávio Teixeira, o Murtosa, teve uma breve carreira como atleta, já que preferiu interrompê-la após uma lesão no joelho em 1977, aos 26 anos. Em 1982 iniciou a carreira de treinador, no Farroupilha (RS). No ano seguinte, iniciou a parceria com Luiz Felipe Scolari, de quem se tornou auxiliar técnico.

Murtosa acompanhou Scolari em praticamente todos os trabalhos, a não ser num breve período em 1997, quando foi técnico principal do Juventude. Sempre que Felipão, por algum motivo, não podia orientar o time numa partida, Murtosa assumia o comando.

Ao final da primeira passagem de Felipão pelo Palmeiras, Murtosa teve a chance de assumir o time na disputa da Copa dos Campeões de 2000, enquanto Marco Aurélio, recém-contratado, não chegava. O Palmeiras, sob seu comando, conquistou mais este título nacional.

Murtosa ainda treinou o Palmeiras em 2002, numa tentativa desesperada da diretoria do Palmeiras de salvar o time do rebaixamento, que começava a se desenhar. Após quatro partidas, com três derrotas, a diretoria abortou o plano e contratou Levir Culpi.

Sob o comando de Murtosa, somando todas as passagens como interino e efetivo, o Palmeiras disputou 24 jogos, com 12 vitórias, 4 empates e 8 derrotas.


Resumo das partidas

Jogos
Aprov
V
E
D
24
55,6%
12
4
8