Palmeiras aprimora finalizações e treina pênaltis às vésperas de jogo decisivo na Libertadores

Abel Ferreira conversa com o elenco do Palmeiras durante treinamento, na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Em busca de uma vaga na semifinal, o Palmeiras encara o Atlético-MG na noite desta quarta-feira, na Academia de Futebol

O Palmeiras treinou na manhã desta terça-feira, na Academia de Futebol, e seguiu a preparação para enfrentar o Atlético-MG no segundo jogo das quartas-de-final da Libertadores, que acontece amanhã à noite no Allianz Parque. O elenco realizou atividades técnicas, táticas e recreativas.

Em campo, a primeira atividade do dia consistiu em jogadas de linha de fundo, com os atletas aprimorando os cruzamentos e as finalizações. Em seguida, o grupo foi dividido em dois para trabalhos de movimentações específicas visando o confronto. Para encerrar, os jogadores disputaram um treino recreativo e, na sequência, praticaram cobranças de pênalti. 

Após empatar o jogo de ida, no Mineirão, em 2 a 2, o Verdão precisa de uma vitória por qualquer placar para avançar de fase; caso o duelo termine novamente empatado, a vaga será decidida nos tiros livres.

“A Libertadores é uma competição muito difícil, todos os clubes querem vencer. Acredito que vamos enfrentar no jogo da volta um cenário bem complicado, pois o Galo vem de uma derrota e vem dar a vida aqui. A gente sabe da importância do jogo para nós e estamos todos muito focados para fazer uma grande partida”, disse Rony, que está à disposição de Abel Ferreira, sobre o confronto.

“Contamos com a força dos nossos torcedores, que possam nos apoiar em todos os minutos porque, com certeza, vamos buscar o resultado e a classificação”, completou. De acordo com a última atualização divulgada pelo Palmeiras, 37 mil ingressos foram comercializados.

Nova contratação do Palmeiras em campo

Bruno Tabata durante treinamento do Palmeiras na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Anunciado como reforço do Palmeiras na noite de ontem, o meia-atacante Bruno Tabata realizou atividades à parte no Centro de Excelência e também no campo, com bola. O canhoto de 25 anos estava no Sporting, de Portugal, e assinou com o Verdão até junho de 2026.

Tabata ainda espera a regularização no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF para poder estrear pelo clube nas competições nacionais. Na Libertadores, o atleta terá condições de jogo caso o Verdão avance para a semifinal.

Focado na Libertadores, Palmeiras se reapresenta na Academia de Futebol

Atletas durante treinamento do Palmeiras na Academia de Futebol, em São Paulo-SP.
Fabio Menotti

Após vencer o Goiás por 3 a 0, o Palmeiras iniciou os trabalhos visando o 2º jogo das quartas-de-final da Libertadores, contra o Atlético-MG

Horas após vencer o Goiás por 3 a 0 no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro, os jogadores do Palmeiras se reapresentaram na Academia de Futebol e “viraram a chavinha”: o foco a partir de hoje é na Libertadores.

A equipe iniciou a preparação para o segundo duelo contra o Atlético-MG com trabalhos técnicos, no qual apenas os jogadores que atuaram por menos de 45 minutos ou não foram utilizados contra o Goiás participaram.

Os jogadores fizeram um treino posicional de transição, balanço e construção de jogadas. Na sequência, ao lado de Crias da Academia, como Endrick, realizaram enfrentamentos em campo reduzido. Para encerrar o dia, os atacantes aprimoraram finalizações.

Os atletas Danilo, Dudu, Gustavo Scarpa, Raphael Veiga, Rony e Zé Rafael foram a campo e realizaram atividades físicas à parte; os demais permaneceram na parte interna do Centro de Excelência para trabalhos regenerativos.

Confiança para a Libertadores

Atletas durante treinamento do Palmeiras na Academia de Futebol, em São Paulo-SP.
Fabio Menotti

Ao final do treinamento, o meio-campista Raphael Veiga, autor de um dos gols palmeirenses sobre o Goiás, falou sobre o triunfo no final de semana e a importância desse resultado positivo para o confronto de quarta-feira.

“No Brasileiro, é sempre importante conseguirmos as vitórias, principalmente em casa. Tivemos muita intensidade do começo ao fim, soubemos ser eficientes nas finalizações, nos cruzamentos. As estatísticas mostram que quem tem a melhor defesa e o melhor ataque tem uma chance maior de ser campeão, e estamos buscando isso. Fazer três gols ontem mostra que nosso ataque está funcionando, e não tomar gols mostra que a defesa está funcionando. Fico feliz pela nossa vitória e pelo desempenho da equipe. Sei que isso dá confiança para o jogo de quarta”, disse o camisa 23, que voltou a marcar de pênalti.

O elenco volta a trabalhar na manhã desta terça-feira. No primeiro jogo, no Mineirão, Palmeiras e Atlético-MG empataram em 2 a 2. Para avançar, o Verdão precisa vencer por qualquer placar no tempo normal; caso haja outro empate, a decisão irá para os pênaltis.

Novamente decisivo, Gustavo Scarpa celebra “melhor momento da carreira”

Gustavo Scarpa em jogo do Palmeiras contra o Atlético-MG, durante primeira partida válida pelas quartas de final da Libertadores 2022, no Mineirão.
Cesar Greco

Foi com participações decisivas de Gustavo Scarpa que o Palmeiras chegou aos gols no empate contra o Atlético-MG, pela Libertadores

O meia Gustavo Scarpa foi novamente a peça principal do Palmeiras em uma partida de 2022. Contra o Atlético-MG na noite de ontem, no jogo de ida das quartas-de-final da Libertadores, o jogador chamou a responsabilidade e de seus pés saíram as jogadas dos gols palmeirenses no empate por 2 a 2.

Quando o placar apontava 2 a 0 para os mineiros, Scarpa recuperou a bola no campo ofensivo que terminou em falta de Keno em cima de Veiga na entrada da grande área. Na cobrança, o meia acertou o travessão de Éverson e a bola sobrou para Murilo diminuir.

Já nos minutos finais, logo após Scarpa ter criado uma grande oportunidade para Dudu, o camisa 14 cobrou escanteio na segunda trave, que Dudu escorou para o meio e Danilo finalizou para o fundo das redes, decretando a igualdade no placar.

São 13 assistências e 9 gols para Gustavo Scarpa na temporada, além de diversas outras jogadas que, apesar de não contabilizarem na estatística de participação direta, começam com ele e terminam em gol palmeirense.

Eu acho que é o melhor momento da minha carreira. Eu fico muito feliz com isso. Confesso que, quando assinei o pré-contrato [com o Nottingham Forest], tive muito receio de ter más atuações e ser julgado por isso”, admitiu Scarpa, em entrevista na zona mista do Mineirão.

“Vivo sim o melhor momento. E isso dá mais tranquilidade para mim, para a torcida, e para o clube de um modo geral, que vê que eu não ‘sentei’ no meu término de contrato e continuo dando o meu melhor. Fico muito feliz com isso”, acrescentou.

Evolução tática de Gustavo Scarpa

Se com a bola no pé a qualidade de Gustavo Scarpa já era conhecida por muitos desde os tempos de Fluminense, até o próprio jogador se impressiona com sua evolução sem a bola. Versátil, o meia se desdobra para fechar na marcação tanto do lado esquerdo quanto do lado oposto.

Questionado se ele sente essa evolução tática, Scarpa foi sincero:

“Demais. Também fico surpreso com minha parte física, nunca imaginei que conseguiria fazer área a área tão bem, com qualidade. Pessoal [da preparação física] do Palmeiras me ajuda demais e eu também me cuido, tenho meus hobbies alternativos que fortalecem minha mente e isso acaba me deixando mais leve”, respondeu.

“Estou realmente muito feliz, vivo um momento marcante e tento não me empolgar, porque é fácil de acontecer. A maturidade chegou na minha vida”, finalizou.

Diante do Atlético-MG, de acordo com o SofaScore, Scarpa realizou três desarmes e três interceptações, além de ter criado as principais chances da equipe na parte ofensiva.

Espírito de luta: Palmeiras arranca empate no Mineirão e amplia invencibilidade histórica como visitante

Palmeiras posa para foto em jogo contra a equipe do Atlético-MG, antes da primeira partida válida pelas quartas de final da Libertadores 2022, no Mineirão.
Cesar Greco

Após ter ficado atrás do placar por dois gols de diferença, o Palmeiras buscou o empate nos últimos minutos do confronto

Após ver o Atlético-MG abrir 2 a 0 nos minutos iniciais do segundo tempo do primeiro jogo das quartas-de-final da Libertadores, disputado no Mineirão, o Palmeiras sobreviveu à pressão do time mineiro e buscou o empate na casa adversária, com Murilo, aos 13’ da etapa final, e Danilo, já nos acréscimos.

“A gente sempre conversa sobre o quanto é essencial manter isso, de sempre ter energia, o pensamento positivo, não desistir nunca. Temos isso em mente”, destacou Murilo, após o jogo.

O resultado final, além de manter o Verdão vivo na competição, também ampliou a série histórica de invencibilidade da equipe atuando como visitante na Libertadores: são 20 jogos sem perder, com 14 vitórias e seis empates – recorde absoluto na História do torneio continental.

“É um número excelente de invencibilidade”, citou Gustavo Scarpa, na zona mista do Mineirão. “Mas o importante é a classificação. Ficamos felizes, [a invencibilidade] é fruto do nosso trabalho”, completou.

O último revés ocorreu há mais de três anos, para o San Lorenzo, por 1 a 0, ainda na fase de grupos da edição de 2019. Com Abel Ferreira no comando, o Verdão não saiu nenhuma vez derrotado jogando fora de casa.

As atuações do Palmeiras como visitante na Libertadores refletem o que o time vem apresentando na temporada atuando longe do Allianz Parque. Em 25 jogos disputados, são 14 vitórias, nove empates e apenas duas derrotas (68% de aproveitamento), sendo que o Verdão é a única equipe do Brasileirão que ainda não perdeu um jogo sequer fora de casa.

Palmeiras pode alcançar novo recorde

O Palmeiras não perde na Libertadores, independentemente do mando de campo, há 17 jogos e pode igualar o recorde da competição, que pertence ao Atlético-MG (18 partidas invictas), na quarta-feira que vem, justamente contra a equipe mineira.

A série atual começou na última partida da fase de grupos da edição passada, quando o Verdão goleou o Universitário por 6 a 0, no Allianz Parque. Desde então, foram oito jogos de invencibilidade em 2021 e mais nove em 2022 (13 vitórias e quatro empates).

Permanecer por longos períodos sem ser derrotado é uma tônica do Palmeiras de Abel Ferreira em 2022. A equipe ficou 19 jogos invictos entre os meses de abril e junho; 12 entre fevereiro e o começo de abril; e, atualmente, não perde há oito jogos – desde o revés por 2 a 0 frente ao Athletico-PR.

Abel elogia jogadores e cita fator fundamental para o empate: “sermos positivos mesmo na adversidade”

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o Atlético-MG, durante primeira partida válida pelas quartas de final da Libertadores 2022, no Mineirão.
Cesar Greco

Abel admitiu primeiro tempo abaixo do Palmeiras, mas ressaltou desempenho da equipe na etapa final

O fator mental, citado diversas vezes por Abel Ferreira, foi fundamental para que o Palmeiras saísse do Mineirão na noite desta quarta-feira, no jogo de ida das quartas-de-final da Libertadores, com o empate em 2 a 2.

O Verdão estava perdendo por dois gols de diferença até os 15 minutos da etapa final, quando Murilo diminuiu o marcador após aproveitar rebote de falta cobrada por Gustavo Scarpa. Já nos minutos finais, Danilo levou a equipe à igualdade no placar.

“A busca pelo empate é fruto de muito trabalho dos nossos jogadores, que têm uma crença e mentalidade competitiva muito fortes. É uma equipe que tem sucesso porque sabe que se der o máximo nos treinos e jogos, o treinador aceita qualquer resultado. Eles sabem que têm liberdade de ir a campo e errarem, o futebol é feito disso. Sabem que têm que dar em cada lance o melhor de si”, disse o treinador Abel Ferreira, em entrevista coletiva.

“Tivemos muitos fatores que poderiam nos conturbar mentalmente, que foi ter feito um gol primeiro, mas impedido; ter sofrido um gol de pênalti nos últimos segundos do primeiro tempo; e ter entrado na segunda parte e termos sofrido o gol. Mas há uma coisa que não podemos aceitar: é não entregarmos tudo, não lutarmos. O nosso mérito foi manter a calma, tranquilidade, e entender que, independentemente do resultado, temos funções claras a desempenhar dentro de campo. Isso que não podemos perder: o controle emocional e o foco nas tarefas”, acrescentou.

Ainda sobre a recuperação do Palmeiras dentro da partida, o comandante falou que o segredo foi “sermos positivos mesmo na adversidade”. “Acho que a equipe tem dado passos muito grandes para lidar com as adversidades do jogo”, completou.

Abel analisa partida

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o Atlético-MG, durante primeira partida válida pelas quartas de final da Libertadores 2022, no Mineirão.
Cesar Greco

Sobre o desempenho do Palmeiras em campo, tanto nas questões táticas quanto técnicas, Abel admitiu um primeiro tempo abaixo da equipe, mas elogiou o desempenho dos jogadores na etapa final.

“Jogamos contra uma equipe muito qualificada, bem treinada. Não nos deixou jogar no primeiro tempo, nos pressionou muito, fez marcação forte, apertada e agressiva, e foi melhor que o Palmeiras na primeira parte, é preciso dizer isso”, analisou o treinador.

“Na segunda parte, após o gol, fomos muito melhores, fizemos dois gols, tivemos ainda uma grande oportunidade com o Dudu, que, apesar de não ter acertado o chute, seguiu focado e participou do segundo gol. Nós no segundo tempo jogamos da nossa maneira, e quando é assim, esta equipe é capaz de tudo. Nunca devemos desistir, acho que o empate acaba por ser o resultado justo e deixa tudo aberto para a segunda mão”, finalizou o comandante palmeirense.

A equipe volta a enfrentar o Atlético-MG na quarta-feira da semana que vem para definir a vaga à semifinal da Libertadores. Neste domingo, no entanto, o Verdão tem pela frente o Goiás, pelo Campeonato Brasileiro. Líder, o Palmeiras entra em campo às 16h, no Allianz Parque.