Marcos Rocha lamenta por ficar fora da final, mas demonstra apoio a Mayke e Gabriel Menino

Marcos Rocha do Palmeiras em disputa com Diego Costa do Atlético-MG, durante partida válida pela trigésima quinta rodada do Brasileirão 2021, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Na semifinal, Marcos Rocha levou o terceiro o cartão amarelo e deve ser substituído por Mayke na decisão

Com a equipe reserva, o Palmeiras foi a campo para enfrentar o Atlético-MG, líder do Campeonato Brasileiro, e empatou o duelo em 2 a 2. Esse foi o último compromisso do Verdão antes da final da Libertadores, que acontecerá no próximo sábado diante do Flamengo, em Montevidéu.

Ao final da partida contra o Galo, o lateral-direito Marcos Rocha, que não poderá atuar na final por estar suspenso, falou sobre o sentimento de ser desfalque na decisão.

“Com certeza eu vou sofrer mais. Queria muito jogar essa partida, ajudar os meus companheiros. Infelizmente acabei levando o terceiro cartão amarelo, mas fiz minha parte ajudando a equipe chegar à final”, disse.

“Vou estar na torcida, sofrendo. É a segunda vez que fico fora de uma final, aconteceu isso em 2013 [quando jogava pelo Atlético-MG]. Espero que o roteiro de 2013 possa se repetir pra mim, com a nossa vitória e mais um título”, acrescentou.

Marcos Rocha demonstra apoio a Mayke e Gabriel Menino

Sem Rocha, Abel Ferreira deve colocar em campo em Montevidéu o lateral Mayke, que foi preservado no jogo desta terça-feira. O camisa 12 parece ter ganhado a posição de Gabriel Menino, que contra o Galo, jogou de volante.

“Temos muita confiança no Mayke e também no Gabriel Menino, que pode jogar de lateral-direito. A gente confia em todo o grupo. O Abel montou a estratégia de rodar o time nos últimos quatro jogos, para que todos fiquem preparados e aptos para atuarem no sábado”, finalizou Marcos Rocha.

O Palmeiras faz o último treino em São Paulo na manhã desta quarta-feira e, logo em seguida, embarcará para Montevidéu.

Com atividades técnicas, Palmeiras inicia preparação para enfrentar SPFC

Breno Lopes e Jorge participam das atividades técnicas, durante treinamento do Palmeiras, na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Poupado contra o Fluminense, Marcos Rocha participou normalmente das atividades técnicas

Após a derrota de ontem para o Fluminense, no Maracanã, a delegação palmeirense retornou a São Paulo ainda na noite de domingo e dormiu na Academia de Futebol. Na manhã desta segunda-feira, os jogadores realizaram o primeiro treinamento visando o duelo frente ao SPFC, pela 33ª rodada do Brasileirão.

Para começar o dia, a comissão técnica comandou atividades técnicas com as dimensões do campo reduzidas. Em seguida, com foco ainda na parte técnica, os jogadores aprimoraram as ultrapassagens pelas laterais, cruzamentos e finalizações.

Como de costume, os titulares da partida frente ao Fluminense ficaram apenas na parte interna para trabalhos regenerativos. Zagueiros do Sub-20, Michel e Lucas Freitas participaram do treinamento.

Marcos Rocha e Jorge participam normalmente das atividades técnicas

Poupado contra o Fluminense, Marcos Rocha trabalhou normalmente ao lado dos companheiros, assim como o lateral-esquerdo Jorge, que ainda se encontra em fase final de transição física, após recuperar-se de uma lesão muscular na coxa.

Ainda sem Piquerez e Gómez, o elenco volta a se apresentar amanhã, às 16h, na Academia de Futebol, para dar sequência à preparação para o Choque-Rei. Com a derrota para a equipe carioca, o Palmeiras caiu uma posição na tabela e atualmente é o terceiro colocado, com 58 pontos.

O confronto diante do SPFC acontecerá quarta-feira no Allianz Parque, às 20h30.

Marcos Rocha quer vitória contra o Ceará para o Palmeiras manter a confiança

Marcos Rocha em jogo do Palmeiras contra o Internacional, durante partida válida pela vigésima sétima rodada do Brasileirão 2021, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Um dos destaques da equipe diante do Internacional, Marcos Rocha falou também sobre as mudanças de funções dentro do mesmo jogo

A volta da “confiança”, após a vitória sobre o Internacional, é algo que tanto os jogadores quanto a comissão técnica estão celebrando. Com o título da Libertadores para disputar no próximo mês, tudo que a delegação palmeirense queria no momento é “trabalhar com tranquilidade”, como disse Marcos Rocha à TV Palmeiras/FAM.

“Tiramos um peso [com a vitória sobre o Internacional], mas a cobrança continua. Quando vi a atmosfera do estádio junto com nosso torcedor, sabia que seria um bom jogo e atuaríamos bem. É difícil, estamos a 13 pontos do Atlético-MG, mas não é impossível. A gente quer classificar direto para a Libertadores e o que acontecer daí para frente depende do nosso trabalho, dos nossos adversários perderem. Mas nossa equipe precisa ganhar confiança, fazer as coisas de forma natural. Temos que manter as vitórias e ir adquirindo cada vez mais confiança”, prosseguiu.

Um dos atletas mais experientes e vencedor do elenco, Rocha retornou à equipe no duelo frente aos gaúchos depois de sofrer uma lesão muscular na coxa direita. O camisa 2 atuou por todos os 90 minutos e, de acordo com o aplicativo SofaScore, fez 6 desarmes, ganhou 8 duelos de 13 disputados, além de uma chance criada, que foi seu chute na trave logo no início do jogo.

“Sou muito grato ao Marcelo Gondo [fisioterapeuta] e a todo mundo da fisioterapia por me recuperar antes do previsto. Não estava 100% como gostaria de estar, mas pelo momento da equipe fiquei feliz pelo que apresentamos. Jogamos 95 minutos muito consistentes, sabendo o que tinha que fazer. Espero que a gente possa dar uma sequência muito boa agora”.

Marcos Rocha fala sobre suas diversas funções em campo

De terceiro-zagueiro na saída de bola, para o homem que era o responsável pela largura da equipe no momento ofensivo, Marcos Rocha já desempenhou diversas funções com Abel Ferreira, apesar de sempre ter ganhado destaque por suas qualidades ofensivas.

“Sempre friso que o meu intuito é ajudar o Palmeiras. Mesmo que dentro de campo eu não apareça individualmente, eu faço minha parte coletivamente. Se tiver de mudar o esquema, fazendo a saída de três ou com liberdade, como eu gosto de jogar, faço o meu melhor para o Palmeiras vencer”, destacou.

O camisa 2 deve ser novamente o titular no próximo jogo do Verdão no Brasileirão, que será frente ao Ceará, nesta quarta-feira.

“Importante vencermos para continuarmos na zona que dá a classificação direta à Libertadores. Além de também nos distanciarmos dos times que estão atrás da gente. Será um jogo difícil, vimos a partida deles contra o Red Bull Bragantino e em cinco minutos empataram [estava 2 a 0 para o Bragantino até os 45’ do segundo tempo]. Não há jogo fácil no Brasileirão. A gente precisa manter o nível que tivemos contra o Inter, até para se preparar para a final da Libertadores, e esquecer os jogos ruins”, projetou.

Palmeiras encerra preparação; Marcos Rocha segue em recuperação

Elenco do Palmeiras durante treinamento, na Academia de Futebol; Marcos Rocha segue de fora em recuperação de lesão.
Cesar Greco

Recuperando-se de uma lesão muscular, Marcos Rocha deu sequência a seu cronograma de tratamento

O elenco do Palmeiras realizou na manhã deste sábado, na Academia de Futebol, o último treino antes de enfrentar o Juventude, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. O duelo frente à equipe gaúcha acontecerá amanhã, às 18h15, no Allianz Parque.

Com quase todo o elenco à disposição, a comissão técnica comandou atividades táticas com o grupo separado em dois times, sendo um deles a provável formação titular. Foram aperfeiçoadas as transições, construções de jogadas e outros fundamentos. Além disso, algumas situações específicas de jogo foram ensaiadas.

“Passada essa classificação para a final, que era o nosso objetivo, temos o Campeonato Brasileiro pela frente, uma competição que também almejamos muito. A gente tem que ‘virar a chave’, amanhã temos um jogo importante contra o Juventude e precisamos dos três pontos para não nos distanciarmos do líder. O Brasileirão é uma competição complicada e não podemos desperdiçar os pontos em casa”, projetou o atacante Rony, à TV Palmeiras/FAM.

Na parte final do treino, o elenco disputou um ‘rachão’. Ao todo, as movimentações duraram cerca de uma hora e meia.

Marcos Rocha segue cronograma de recuperação

Jogadores do Palmeiras durante treino na Academia de Futebol; Marcos Rocha segue de fora em recuperação de lesão.
Cesar Greco

Com uma lesão muscular na coxa direita, o lateral Marcos Rocha seguiu de fora do treino. O camisa 2 trabalhou apenas na parte interna do Centro de Excelência ao lado dos profissionais do Núcleo de Saúde e Performance.

Assim como Rocha, o Palmeiras não terá para o jogo contra o Juventude os laterais Mayke, recuperando-se de uma artroscopia no joelho direito, e Victor Luis, com dores na coxa. O meio-campista Patrick de Paula, suspenso por três cartões amarelos, também será desfalque.

O Verdão é o segundo colocado do Brasileirão com 38 pontos. No primeiro turno, as duas equipes se enfrentaram no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, e o Palmeiras venceu por 3 a 0, com gols de William Matheus (contra), Deyverson e Breno Lopes.

Pensando no Juventude, Palmeiras realiza treino técnico na Academia de Futebol; Marcos Rocha tem lesão constatada

Wesley em ação sendo observado por Zé Rafael, durante treino do Palmeiras, na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Assim como Marcos Rocha, os laterais Mayke e Victor Luis também não participaram do treino e deram sequência na recuperação

Até o dia 27 de novembro, o foco do Palmeiras estará no Campeonato Brasileiro. Na manhã desta sexta-feira, a equipe realizou mais uma sessão de treinamentos visando o jogo contra o Juventude, que acontecerá neste domingo, às 18h15, no Allianz Parque.

Substituído no segundo tempo da partida contra o Atlético-MG, o lateral-direito Marcos Rocha não participou da atividade pois passou por exames e teve constatada uma lesão na coxa direita. Como de costume, o clube não estipulou um prazo para o retorno do camisa 2.

O lateral permaneceu sob os cuidados dos profissionais do Núcleo de Saúde e Performance e iniciou o tratamento, enquanto Abel Ferreira e seus auxiliares comandavam trabalhos técnicos no gramado.

De início, foi colocado em prática um exercício de cruzamentos e finalizações. Na sequência, com o grupo dividido em dois times de 12 jogadores, foram aprimoradas as transições, saídas de bola, balanços e outros fundamentos de jogo.

Desfalques do treino, Mayke e Victor Luis dão prosseguimento no trabalho de recuperação

Marcos Rocha em jogo do Palmeiras contra o Atlético-MG, durante segunda partida válida pelas semifinais da Libertadores 2021, no Mineirão.
Cesar Greco

Assim como Marcos Rocha, os laterais Mayke e Victor Luis também são desfalques para Abel Ferreira. Na última quarta-feira, o camisa 12 passou por uma artroscopia no joelho direito e, nesta sexta-feira, seguiu seu cronograma de recuperação. Já Victor Luis está com dores na coxa esquerda.

O Palmeiras volta a treinar na Academia de Futebol amanhã, às 10h. O Verdão é o vice-líder do Brasileirão com 38 pontos, enquanto o Juventude é o 14º, com 26 pontos.