Abel volta a falar de problema recorrente do Palmeiras e explica mudanças na escalação

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o Santo André, durante partida válida pela quinta rodada do Paulistão 2024, no estádio Bruno José Daniel.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Abel citou as chances desperdiçadas e questionou sequência do Palmeiras com poucos dias para descansar

Assim como na estreia contra o Novorizontino, o Palmeiras cedeu o empate nos minutos finais para o Santo André, na partida desta segunda-feira, no estádio Bruno José Daniel. O Verdão saiu na frente com o Flaco López e sofreu o gol em jogada de escanteio, já nos acréscimos.

Na coletiva após a partida, Abel foi questionado sobre os gols sofridos nos finais e citou a falta de concentração, além de novamente bater na tecla de falta de eficiência.

“Temos que estar mais concentrados nos últimos minutos e sermos eficientes. Se não fizermos os gols, estamos sujeitos a sofrer como sofremos hoje. As coisas são fáceis de resumir, não vou aqui dar voltas”, disse o treinador.

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o Santo André, durante partida válida pela quinta rodada do Paulistão 2024, no estádio Bruno José Daniel.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

“Fizemos um bom jogo, tivemos boa dinâmica, criamos excelentes oportunidades. Fomos penalizados e bem penalizados pela nossa falta de eficácia”, acrescentou.

O Palmeiras terminou o duelo com 18 finalizações e três grandes chances desperdiçadas. “O futebol é eficácia e tivemos de tudo para fazer o segundo gol. Sofremos o gol em uma sucessão de erros nossos e futebol em alto nível é assim, tem que estar focado a partida inteira. Todos têm que estar ligados. Empilhamos oportunidades e só fizemos um gol. Uma pena, porque produzimos o suficiente para ganhar, temos que melhorar a eficiência”, disse.

Outro assunto da coletiva de Abel foram as mudanças na equipe titular que o treinador vem fazendo a cada partida. O comandante justificou citando a gestão de energia.

“O mais importante é olhar para o nosso calendário. Vamos jogar cinco partidas com intervalo de dois dias entre os jogos, não sei porque o nosso calendário está assim. Mudo porque acredito nos meus jogadores, hoje jogamos melhor. Também temos que fazer a gestão para não perder os jogadores por lesão”, explicou.

Confira outros trechos da coletiva de Abel

Zé Rafael

“O Zé pode jogar mais adiantado, quanto também pode recuar para ajudar na primeira fase de construção. Não olhamos para a tática, olhamos para a dinâmica. A função do Zé em campo depende de como o adversário está nos marcando”.

– Substituto para Raphael Veiga

“Temos uma forte competição nas posições 5 e 8, e na posição de 10 temos um jogador pronto que é o Veiga. Por mais que eu queira muito colocar o Luís ali, temos que lhe dar tempo, assim como o próprio Jhonatan. Queríamos ter uma outra opção de 10 e se não vier ninguém, são esses dois que vão substituir o Veiga”.

– Endrick

“Falei com ele por telefone, mas desde que começou a temporada ele só esteve na seleção. Vai chegar, fazer as avaliações, assim como todos fizeram e depois vamos traçar todas as estratégias. Não sei como ele vai voltar psicologicamente, vamos conversar com ele. Ele é forte mentalmente. Uma coisa é que se passa na seleção, outra é o que se passa aqui no Palmeiras. Terá concorrentes fortes aqui no clube”.

Melhor do jogo, Zé Rafael comanda vitória contra o Ituano; confira os números do camisa 8 na partida

Zé Rafael e Flaco López comemoram gol do Palmeiras contra o Ituano, durante partida válida pela quarta rodada do Paulistão 2024, na Arena Barueri.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Zé Rafael fez o cruzamento para o gol de Flaco López, que abriu caminho para o triunfo por 2 a 0

O Palmeiras se recuperou do revés na Supercopa com a vitória por 2 a 0 sobre o Ituano, na noite desta quinta-feira, em Barueri. Jogando com liberdade para atacar, Zé Rafael foi o destaque do duelo e recebeu o prêmio de melhor jogador pela Federação Paulista de Futebol.

O primeiro gol do Verdão, marcado por Flaco López, saiu após cruzamento perfeito do camisa 8. “Feliz pelo jogo, pelo resultado, por ter sido o melhor em campo. Que a nossa equipe continue evoluindo e que no final a gente brigue novamente pelo título”, disse o meio-campista, ao final do duelo.

Zé Rafael destacou também a importância da vitória para deixar para trás de vez o clássico do último domingo. “Foi um jogo importante para nós, precisávamos dar uma resposta rápida e tivemos oportunidade de fazer isso em casa. Sentimos muito a derrota no domingo, mas tem que sacudir a poeira. Não tem tempo nem para comemorar, quanto mais para sentir as derrotas”, concluiu.

Zé Rafael vs Ituano

Aníbal Moreno ou Richard Ríos? Dupla trava briga por titularidade às vésperas da Supercopa

Anibal Moreno em jogo do Palmeiras contra o Santos, durante partida válida pela terceira rodada do Paulistão 2024, no Allianz Parque.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Palmeiras encorpou o meio com a chegada de Aníbal Moreno e competitividade interna aumentou

O Palmeiras iniciou a preparação para a primeira decisão da temporada, contra o SPFC na Supercopa do Brasil, e o técnico Abel Ferreira tem decisões a tomar em relação a escalação inicial do time no clássico, principalmente no meio de campo.

O setor começou a temporada em alta: Zé Rafael manteve o alto nível e é titular absoluto; Aníbal Moreno chegou e Richard Ríos se consolidou. Além disso, Gabriel Menino voltou a jogar depois de três meses, mas ainda busca o melhor ritmo. Os gringos já tiveram grandes desempenhos em 2024 e a vaga para começar o Choque-Rei ao lado de Zé.

Aníbal impressionou contra a Inter de Limeira. Forte fisicamente e bastante combativo nos duelos individuais, o argentino contabilizou, no confronto, oito ações defensivas, venceu sete disputas de bola e apareceu bem na distribuição de jogo com um passe decisivo e 86% de aproveitamento nos passes em geral.

Richard Ríos em jogo do Palmeiras contra o Santos, durante partida válida pela terceira rodada do Paulistão 2024, no Allianz Parque.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Apesar do alto desempenho, Aníbal foi para o banco contra o Santos e viu Ríos se destacar. O colombiano também conseguiu oito ações defensivas certas. Além disso, venceu nove duelos individuais e somou 100% de aproveitamento em lançamentos (2) e dribles (2).

A atuação dos dois neste início de temporada materializa a ideia que Abel sempre destacou em suas coletivas: quando a competitividade interna aumenta, o nível em campo dos atletas eleva e quem ganha com isso é o Palmeiras.

O que pensa Abel sobre a disputa entre Aníbal Moreno e Richard Ríos

Em pergunta realizada pelo Verdazzo, na coletiva de imprensa após a vitória contra o Santos, Abel Ferreira foi questionado sobre a escolha pelos jogadores, afirmou que dará oportunidade para todos e ressaltou as diferentes características dos dois.

“Todos terão oportunidade de jogar. Aqui não existe titular ou reserva, eu conto com todos. O Aníbal foi espetacular contra a Inter de Limeira, mas o treinador tem que pensar em tudo: desgaste, próximos jogos e nos jogadores que estão em melhor forma. Essa é minha função. Temos pessoas capacitadas dentro do clube para poder analisar os jogadores e perceber qual o risco de lesão que tem um jogador que não está habituado à nossa forma de jogar e ao gramado sintético”, disse.

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o Santos, durante partida válida pela terceira rodada do Paulistão 2024, no Allianz Parque.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

“Não foi porque atuamos com três zagueiros [de ofício] que o Richard foi titular. Temos que ver as opções que temos no nosso meio-campo. Será um ano duro, longo e teremos jogadores convocados para a seleções. Temos que criar duplas de volantes, relações entre eles. Vou aproveitar essa competição, que queremos muito vencer, e ver as dinâmicas que vamos ter para que a gente fique muito mais preparado. Temos que olhar menos para os sistemas, o futebol não é parado, o que vale são as dinâmicas”, complementou.

Zé Rafael descreve sensação de renovar contrato com o Palmeiras

Zé Rafael comemora seu gol pelo Palmeiras contra o Atlético-GO, durante partida válida pela décima segunda rodada do Brasileirão 2022, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Peça fundamental para o Palmeiras de Abel Ferreira, Zé Rafael estendeu seu vínculo em mais 1 temporada

O Palmeiras oficializou no final de semana a renovação de contrato de Zé Rafael. O meio-campista de 30 anos, que tinha vínculo até o final de 2025, estendeu até dezembro de 2026.

Zé Rafael chegou ao Palmeiras em 2019 após se destacar pelo Bahia. No Verdão, o camisa 8 atuou em diversas funções, mas foi como volante que se tornou uma peça fundamental da equipe.

“Estou muito feliz e motivado com mais essa oportunidade. Espero e desejo que seja um ano abençoado e de muitas conquistas para nós todos. Que a gente possa conquistar todos os nossos objetivos. Estamos juntos”, disse Zé Rafael, que soma 274 jogos pelo Palmeiras, 25 gols e 10 títulos.

Além de Zé Rafael, o Palmeiras também prorrogou os contratos de Marcos Rocha, Marcelo Lomba, Murilo e Gabriel Menino.

Números impressionantes de Zé Rafael

Renovado com o Palmeiras, Zé Rafael contabiliza ótimos números desde sua chegada ao clube. De acordo com o Sofascore, o volante é o líder entre todos os atletas do futebol brasileiro, desde a estreia pelo Verdão, em bolas recuperadas (1.559) e duelos ganhos (1.582). Confira mais estatísticas:

“Fiquei muito feliz e satisfeito pelo que apresentei em 2023. Tudo foi fruto de muito trabalho e quero ainda mais agora em 2024. Temos objetivos grandes pela frente e acredito que, coletivamente, por conta dos processos do clube, temos tudo para fazer mais uma grande temporada”, finalizou.

É o trem: Zé Rafael lidera estatísticas defensivas e acumula números absurdos no Brasileirão; confira

Zé Rafael em disputa pelo Palmeiras contra o Fluminense, durante partida válida pela trigésima sétima rodada, do Brasileirão 2023, no Allianz Parque.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

São mais de 200 bolas recuperadas e 80 desarmes para Zé Rafael na competição

É de senso comum entre os torcedores do Palmeiras que Zé Rafael foi um dos destaques do time em 2023, devido ao desempenho técnico e, principalmente, pela regularidade. E os números do volante no Brasileirão confirmam a avaliação dos palmeirenses.

Em 30 jogos disputados até o momento, Zé acumula expressivas 208 bolas recuperadas (média de quase sete por partida). Ele é o principal jogador do Palmeiras na competição neste fundamento e também está entre os melhores de todo o Campeonato Brasileiro. Forte fisicamente, o camisa 8 também é o líder do Verdão em duelos individuais (172) e o vice-líder em disputas de bola, com 193 (uma a menos que Gustavo Gómez).

Em outros aspectos defensivos, Zé Rafael também chama atenção: São 80 desarmes, 22 interceptações e 18 cortes, o que perfaz um total de 120 ações defensivas. No elenco, apenas Gustavo Gómez, Murilo e Mayke contabilizam números melhores.

Decisivo na frente

A mudança de posicionamento no começo do ano, com a saída de Danilo, fez com que Zé Rafael aparecesse menos na frente. Entretanto, desde a implementação dos três zagueiros e as alterações das dinâmicas do Palmeiras na reta final de Brasileirão, o camisa 8 passou a ter mais liberdade e começou a fazer a diferença também no ataque.

São três participações diretas em gols nos últimos quatro jogos, sendo todas elas fundamentais para a caminhada do Verdão rumo ao título. Ele abriu o placar no difícil duelo contra o Internacional, na Arena Barueri; marcou o heroico gol de empate diante do Fortaleza, quando o time estava com um a menos; e deu o passe para o tento da vitória de Breno Lopes frente ao Fluminense, no último domingo.

Números gerais de Zé Rafael no Brasileirão

  • 30 jogos;
  • 2503 minutos;
  • 80 desarmes;
  • 22 interceptações;
  • 18 cortes;
  • 172 duelos ganhos por baixo;
  • 21 duelos aéreos ganhos;
  • 193 disputas de bola vencidas;
  • 208 bolas recuperadas;
  • 3 gols;
  • 28 dribles certos;
  • 35 finalizações;
  • 3 assistências;
  • 1006 passes certos (18 decisivos);
  • 89 lançamentos certos.