Brasileirão 2020: planejamento de pontos

Calculadora

Em meio às comemorações da conquista do estadual, já pudemos ver o início do Campeonato Brasileiro neste final de semana. O Verdão, por ter chegado às finais do Paulista, teve adiado o jogo da primeira rodada, contra o Vasco no Allianz Parque. Provavelmente será remarcado para o dia 26 de agosto. Nossa estreia será na quarta, contra o Fluminense.

Pelo quinto ano seguido, o Verdazzo faz a projeção de pontos rodada a rodada, para que o torcedor possa balizar a campanha do Palmeiras. Normalmente, a meta de pontos que é suficiente para se chegar ao título no Brasileirão com alguma folga vinha sendo 77 pontos –desde 2006, quando o campeonato chegou ao formato de 20 clubes em pontos corridos, o vice-campeão nunca havia batido a marca de 72 pontos.

Mas no ano passado a supremacia financeira de Flamengo e Palmeiras falaram alto e notamos uma tendência a descolamento. O Grêmio se manteve competitivo e o Atlético-MG recebeu um grande aporte financeiro.

Claro, futebol sempre será jogado dentro de campo e o poderio econômico é apenas uma das balizas. O Palmeiras fez um primeiro turno impecável em 2019 até a parada para a Copa América, quando entrou em parafuso. O Flamengo, por sua vez, percorreu a trajetória inversa e deu liga no time, atingindo incríveis 90 pontos ao final do campeonato. Santos e Palmeiras, a seguir, vieram com 74.

Por isso, é possível imaginar que a baliza do ano passado, que foi estabelecida em 82 pontos, possa ser mantida. É pouco provável que um time engate novamente uma campanha tão regular quanto a do campeão do ano passado. E desempenhos tão decepcionantes quanto o nosso, no segundo turno, também podem ser vistos como exceção.

É importante mencionar que o calendário deste ano tem características novas. Diante do aperto sofrido pelo calendário, teremos jogos duas vezes por semana até fevereiro, direto. Copa do Brasil e Libertadores vão obrigar os times a virarem a chavinha mais do que nunca. Elencos fartos vão sofrer menos.

Outro ponto que bagunça um pouco a previsão é a diminuição da importância do fator casa, já que os jogos serão disputados sem torcida – e não sabemos até quando. As autoridades podem considerar as aglomerações seguras a qualquer momento e uma partida disputada com arquibancadas vazias no primeiro turno pode ter a presença do público no segundo.

De qualquer forma, nossa projeção pretende ser apenas uma ferramenta de referência. O importante é que nos pontos de corte, ao final de cada quartil, estejamos próximos do previsto. Assim, nos manteremos competitivos até o fim da disputa.

Primeiro quartil

O primeiro quartil não terá as rodadas entremeadas por partidas de outras competições, por isso é importante abrir a maior vantagem possível. A tabela marca três jogos chatos fora de casa: Athletico-PR, Bahia e SCCP.

Se o Palmeiras conseguir uma vitória (ou empatar as três) chegará na primeira marca nos 21 pontos, desde que vença os jogos em casa contra Goiás, Santos, Vasco e Inter, e fora contra Fluminense e Bragantino. Não será nem um pouco fácil.

Segundo quartil

A Libertadores começa a desviar nossa atenção em confrontos contra Flamengo e Grêmio, prováveis concorrentes diretos. A boa notícia é que eles também estarão jogando essas partidas. Mesmo assim, derrota em Porto Alegre e empate com o Flamengo no Allianz Parque serão aceitáveis para fechar o turno com altíssimos 44 pontos.

Isso desde que, a partir da rodada 13, o Palmeiras engate uma sequência de seis vitórias, já que a tabela sugere adversários mais fracos: Ceará (c), Botafogo (f), SPFC (c), Coritiba (c), Fortaleza (f) e Atlético-GO (f).

Terceiro quartil

A enorme pontuação prevista para o primeiro turno vai contrastar com a campanha do segundo, quando os mata-matas entrarem nos funis. O terceiro quartil será absolutamente insano, com nove jogos aos finais de semana e nove jogos nas Copas, desde que o Palmeiras siga avançando.

Tropeços em São Januário, Serra Dourada, Vila Belmiro e Beira-Rio serão tolerados. Nosso elenco precisará usar o fator Allianz Parque de alguma forma para gabaritar os cinco jogos em casa, contra Fluminense, Athletico-PR, Bahia, Bragantino e SCCP.

Quarto quartil

Temos dois confrontos diretos em que não contaremos com nenhum ponto: Flamengo e Atlético-MG, fora. Se necessário, os ajustes serão feitos exatamente nessas partidas.

Para nos mantermos competitivos sem precisar de pontos contra esses prováveis concorrentes, precisaremos mais uma vez vencer as quatro partidas em casa (Grêmio, Botafogo, Fortaleza e Atlético-GO) e ainda beliscar 8 pontos fora contra Sport, Ceará, SPFC e Coritiba.

É uma tarefa brutal.

Apenas uma referência

Sempre é importante lembrar, para os leitores que não estão habituados a este exercício, que teve início em 2016, que esta marcha de pontos é uma mera referência. O Palmeiras pode perder pontos em jogos onde se espera vitórias, desde que recupere esses pontos em partidas onde tropeços estão previstos.

O importante é fechar os quartis na meta e não ficar para trás. E mesmo assim, caso uma ou outra oscilação aconteça, nada está perdido. Em 2018, a previsão para o primeiro quartil era de 23 pontos, mas terminou com 19, quatro abaixo da meta. Fomos campeões.

O importante é manter a marcha de pontos próxima a esta projeção. E o início da maratona, como vimos, precisa ser forte, a começar do jogo contra o Fluminense, nesta quarta-feira, no Maracanã.

Salve esta página nos seus favoritos e faça o balizamento ao longo do campeonato. Ao final de cada quartil, faremos uma nova análise para verificar o desempenho do Palmeiras nesta busca pelo décimo-primeiro campeonato. VAMOS PALMEIRAS!


O Verdazzo é um projeto de independência da mídia tradicional patrocinado pela torcida do Palmeiras.

Conheça mais clicando aqui: https://www.catarse.me/verdazzo.

  • Previsao: teremos xilique da mancha, entre jogos 19 e 26, querendo derrubar o tecnico, e da imprensinha, dizendo que o Verdao abandonou o brasileirao pela libertadores e nao tem mais chances…

  • Esse trabalho de projeção de pontos que você faz é muito bacana. Sejamos otimistas mesmo! Valeu Conrado, saudações parmeristas!

  • Dada a disparidade entre os times, acho que o campeão vai ter que pontuar por aí mesmo .. Uma vantagem considerável para o Atlético-MG é que eles só jogam o Brasileirão – já foram eliminados da Copa do Brasil e da Copa Sul Americana.

    Sobre o jogo adiado contra o Vasco, creio que não vai ser dia 26/08 não, já que nesta data o time carioca deve jogar pela Copa do Brasil.

    Abs

  • Quem quer ser campeão é o seguinte:
    6 pontos contra Fluminense, Goias, Vasco, Botafogo, Coritiba e Atletico GO.
    4 pontos contra Atletico Pr, Bahia, Sport, Ceara e Fortaleza.
    E 3 pontos contra o restante.
    Total 83 pontos!
    Isso sendo bondoso com os times do Norte e Nordeste.

  • do jeito que estão indo as coisas o futebol vai parar de novo, e talvez esses campeonatos nunca terminem. ainda bem q pelo menos 1 taça levantamos

  • Infelizmente, com esse calendário louco, acho que vamos ter que priorizar competições.. Não é uma coisa que o Palmeiras deva fazer em anos normais, mas esse ano não vai ter jeito. Além do fato que vai ter um monte de jogo atrasado, tabela cheia de asterisco.. aquela beleza