O Campeonato Brasileiro de 1974 por 40 clubes e teve início em março, durante a fase de preparação da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo, estendendo-se até o dia 1 de agosto. Obviamente, os jogadores convocados por Zagallo ficaram de fora da disputa.

O Palmeiras cedeu seis jogadores para a Seleção: Leão, Luís Pereira, Alfredo, Ademir da Guia, Leivinha e César. E com o time totalmente desfigurado, não conseguiu ser competitivo no Brasileiro, ainda mais na Primeira Fase.

Divididos em dois grupos de 20, os clubes disputaram um turno único dentro do próprio grupo, classificando os dez melhores de cada um, mais os dois melhores subsequentes, independente de grupo, mais dois clubes com melhor renda, independente de pontos ou vitórias.

Com uma campanha fraca, o Palmeiras se classificou no limite, como o “segundo melhor subsequente”: ficou em 12° lugar no grupo com 6 vitórias, 8 empates e 5 derrotas.

Na Segunda Fase, os 24 clubes foram divididos em quatro grupos de 6 e apenas o campeão de cada grupo avançaria ao quadrangular final. O Palmeiras surpreendentemente embalou e fez uma boa campanha, vencendo quatro jogos e perdendo um – justamente na primeira rodada, para o Cruzeiro, que ganhou todas.

Essa partida contra o time mineiro, que acabou decidindo o grupo, foi disputada no Mineirão na véspera de Brasil x Argentina na Copa do Mundo e foi vista por menos de 3 mil pessoas. O Palmeiras até saiu na frente, com Toninho Vanusa, mas acabou sofrendo a virada.

O Verdão enfileirou quatro vitórias, mas o Cruzeiro não perdeu nenhum ponto e avançou, para acabar perdendo a partida-desempate para o Vasco, com direito à polêmica quanto ao mando: o Vasco levou o jogo na marra para o Maracanã, graças a uma manobra de bastidores.