Campeonato Brasileiro 1990

O Brasileirão de 1990 foi disputado por 20 clubes. A fórmula era mirabolante, como era a prática da época: na fase de classificação, todos jogavam contra todos em turno único, mas divididos em duas chaves de 10 clubes. Na primeira etapa (10 rodadas), os clubes da chave A enfrentam os da chave B. Na segunda etapa (9 rodadas), os times jogavam dentro da mesma chave. Classificavam-se para o mata-mata, a partir das quartas-de-final, os vencedores de cada chave em cada etapa, mais os quatro melhores classificados na classificação geral.

O Palmeiras começou o campeonato muito mal, ainda sob o comando de Telê Santana. Após cinco jogos, com apenas uma vitória, o treinador acabou demitido, e Dudu mais uma vez assumiu o comando técnico.

O eterno camisa 5 do Verdão pegou a mão do time, que tinha em Careca Bianchesi seu grande destaque. Na segunda etapa da fase de classificação, o Palmeiras foi o campeão, com seis vitórias e três empates, e garantiu um lugar na chave final.

Nas quartas-de-final, o adversário foi o Grêmio. Na partida de ida, o Verdão venceu por 1 a 0 no Palestra, com gol de Careca, mas acabou eliminado na volta, ao perder por 2 a 0 no Olímpico, com gols de Vílson e Nílson. O Grêmio acabou eliminado nas semifinais pelo SPFC já comandado por Telê Santana, que por sua vez acabou perdendo para o SCCP nas finais.

Lista de jogos

Lista e estatística dos jogadores