Pré-Jogo

Pré-jogo Atlético Tucumán x Palmeiras

O Verdão inicia a caminhada na Libertadores de 2017 sabendo que é o time a ser batido. A responsabilidade é grande e nosso experiente elenco sabe da importância da estreia, contra o Atlético Tucumán, em San Miguel de Tucumán, norte da Argentina.

O adversário chega à fase de grupos depois de uma aventura no Equador, quando ganhou a simpatia de muita gente. Depois de jogar a primeira divisão argentina pela terceira vez em sua história, o time alcançou a Libertadores pela primeira vez. Estão vivendo um sonho.

Palmeiras

Desfalques

Lesionados: Moisés, Thiago Martins, Tchê Tchê e Fabiano
Suspenso:
Mina
Não relacionados:
Rafael Marques, Vitinho, Hyoran, Erik, Léo Passos e Vitão
Não inscrito: Daniel Fuzato

Relacionados

Goleiros: Fernando Prass, Jailson e Vinicius Silvestre
Laterais: Egídio, Jean e Zé Roberto
Zagueiros:
Antônio Carlos, Edu Dracena e Vitor Hugo
Meio-campistas:
Arouca, Felipe Melo, Guerra, Michel Bastos, Raphael Veiga e Thiago Santos
Atacantes:
Alecsandro, Borja, Dudu, Keno, Roger Guedes e Willian Bigode

Eduardo Baptista deve postar o time com dois volantes, repetindo a formação que mais agradou nos últimos dois jogos. Mesmo com a volta de Arouca, Thiago Santos é quem deve alinhar ao lado de Felipe Melo, devolvendo Zé Roberto à lateral esquerda. Na zaga, Mina cumpre suspensão de cartão recebido no ano passado e Edu Dracena segue no time.

Na frente, Borja deve ser o titular. Dudu é o único garantido na linha de três; Guerra, Michel Bastos, Raphael Veiga, Keno e Roger Guedes brigam por duas vagas. O provável time é Fernando Prass; Jean, Edu Dracena, Vitor Hugo e Zé Roberto; Felipe Melo e Thiago Santos; Michel Bastos, Dudu e Keno; Borja.

Atlético Tucumán

El Decano está encantado com seu feito. Vejam este twit de um torcedor e sócio do clube:

O provável time que entrará em campo nesta quarta é Lucchetti; Di Plácido, Bianchi, Canuto e Evangelista; Aliendro, Acosta,Leyes e Barbona (González); Menéndez e Zampedri.

Retrospecto

Atlético Tucumán
Atlético Tucumán

O Palmeiras jamais jogou no Monumental José Fierro, nem teve um jogo apitado pelo paraguaio Mário Díaz de Vívar. Mas você pode aproveitar o submenu “Jogos” do Almanaque e pesquisar dezenas de combinações. Experimente!

Parpite

Vai ser jogo chato. O estádio, um típico caldeirãozinho sul-americano, vai tentar jogar junto com os raçudos jogadores argentinos. O Palmeiras tem que se impor na bola. Cadenciar o jogo e esfriar o ímpeto do adversário colocando a bola no chão e mantendo a posse, parece ser a melhor estratégia. Fazendo valer a experiência e a superioridade técnica, a magia do estádio vai minguar conforme os minutos passam e o Verdão vai achar os espaços com mais facilidade – desde que não aconteça nenhum vacilo e o time não sofra um gol no começo. Se isso acontecer, será uma noite dificílima.

Não podemos nem pensar em deixar pontos lá. No ano passado, permitimos ao River do Uruguai o empate depois de estarmos duas vezes à frente no placar, e deu no que deu. Felizmente a lição parece ter sido aprendida e Zé Roberto, mais uma vez assumindo o papel de líder, já deu a letra.

Vai dar Verdão: 2 a 0, com 2 gols de Borja. VAMOS PALMEIRAS!

Pós-Jogo

Atlético Tucumán 1x1 PalmeirasCésar Greco / Ag.Palmeiras

O Verdão foi a San Miguel de Tucumán, no norte da Argentina, e conseguiu um empate por 1 a 1, depois de jogar por mais de 70 minutos com um jogador a menos. Uma igualdade na estreia da Libertadores jogando na Argentina nunca pode ser considerado um resultado ruim. Mas que dava pra ter vencido, dava.

PRIMEIRO TEMPO

Com Keno e Michel Bastos abertos e Thiago Santos dividindo a proteção à zaga com Felipe Melo, Dudu ficou como encarregado de articular o time. O Verdão se preparou para encontrar um time agressivo, aproveitando a atmosfera do estádio e tentando marcar gols logo no início na base do abafa.

Pois o Atlético Tucumán respeitou demais o Verdão, tanto dentro quanto fora de campo. A torcida parecia inebriada por estar testemunhando um jogo tão importante; os jogadores argentinos nos marcavam à distância; enquanto tudo isso acontecia, o Palmeiras tentava entender o que estava acontecendo e por 19 minutos nada, rigorosamente nada, aconteceu.

Aos poucos o Verdão passou a ocupar o campo do time da casa com autoridade. E a primeira boa chance veio aos 20, com Keno fazendo ótima jogada pela esquerda, vencendo dois marcadores e cruzando por baixo para Borja, que bateu de chapa, de primeira, mas Lucchetti conseguiu defender, mesmo sendo pego no contrapé.

No lance seguinte, Vitor Hugo foi expulso. Dois minutos após levar o primeiro amarelo – absolutamente exagerado – ele entrou forte numa dividida no meio do campo e levou o vermelho. Erro grosseiro do zagueiro, que assim prejudicou todo o planejamento do jogo. Eduardo Baptista tinha duas opções: recuar Thiago Santos ou colocar Antônio Carlos tirando alguém da frente. Optou por sacar Michel Bastos e recompor o setor.

No primeiro lance após essas mexidas todas, o Tucumán chegou ao gol: bola levantada da esquerda por Evangelista, despretensiosa; Zampedri estava de costas para o gol, marcado de perto por Edu Dracena, e puxou a bola do jeito que deu – ela foi na gaveta de Fernando Prass, ainda bateu na trave antes de entrar. Se alguém ainda não sabe o que é um gol cagado, este é um belíssimo exemplar.

Com um a mais e à frente no placar, o time da casa se empolgou. O estádio finalmente se inflamou e o Palmeiras viveu um momento extremamente delicado. Di Plácido tentou aproveitar o embalo e mandou uma bomba de fora, sem direção.

Aos poucos o Verdão percebeu que, mesmo com um a menos, poderia continuar comandando a partida e recolocou a bola no chão. Dudu se desdobrava para ocupar os espaços, Borja se movimentava bastante e Keno passou a alternar entre os dois flancos para confundir a marcação adversária. Aos 32, um belíssimo passe de Dudu para Borja, por trás da zaga; ele cortou para dentro e soltou o canudo – Luccheti virou o rostinho para o lado e a bola explodiu em sua orelha. Deve estar quente até agora.

O Tucumán já não tinha o mesmo ímpeto e não conseguia chegar em nossa área. De fora, Canuto testou Fernando Prass, que quase foi enganado pelo toque da bola no gramado – ele se esticou e deu um tapa na bola que foi a escanteio.

Aos 39, o Verdão chegou ao empate: Bianchi fez falta em Dudu do lado esquerdo, nosso capitão cobrou na risca da pequena área; Thiago Santos escorou e Keno chegou fechando pelo lado, mandando para as redes.

Os dois times ainda tiveram forças para chegar em bolas aéreas: aos 45, Thiago Santos quase aproveita mais um cruzamento de Dudu, e no minuto seguinte Menendez subiu livre e mandou para fora, assustando Prass.

SEGUNDO TEMPO

A tática do Palmeiras para o segundo tempo ficou clara desde o início e faz parte da cartilha básica: com um a menos, atrair o Tucumán para o campo de defesa e sair rápido no contra-ataque, num 4-4-1 bem compacto. A se discutir bastante se a força do adversário realmente exigia tanta cautela.

O fato é que o time argentino não tinha categoria alguma para articular jogadas diante de nossas duas linhas e o que lhes sobrava era tentar as bolas aéreas. Aos 9, a primeira chance: Felipe Melo falhou no domínio de uma sobra e Acosta pegou o rebote, cruzando rápido – Menendez mais uma vez teve a chance da finalização, mas errou o alvo.

Aos 15, a chance mais clara do segundo tempo: Dudu roubou a bola, rabiscou na frente da zaga argentina e deixou Borja na cara do gol; o colombiano tirou de Lucchetti mas errou o alvo, mandando à direita do gol. Um pecado.

Keno, que correu demais, cansou e foi substituído por Roger Guedes aos 18, mas a tática de Eduardo Baptista permanecia a mesma. O treinador do Tucumán trocou Acosta, meio-campista, pelo atacante Mendez – aumentava nosso espaço para puxar o contra-ataque, mas o encaixe do último passe ainda estava faltando.

E quando esse último passe encaixou, aos 34, faltou feijão: Felipe Melo subiu e abriu para Jean, que conseguiu um ótimo cruzamento no segundo pau; Dudu fechou com liberdade mas não alcançou a bola – era gol certo.

O Tucumán fez sua última mexida aos 36 – Pulga Rodríguez entrou no lugar de Aliendro, e aos 48 o baixinho quase marcou de cabeça – vacilo incrível de nosso sistema defensivo e o nanico de 1,67m teve total liberdade para a testada; por sorte, errou o alvo. E o jogo terminou.

FIM DE JOGO

Em partidas como esta sempre ficam os dois lados: por ser estreia, fora de casa, e com um a menos por mais de 70 minutos, o resultado não pode ser considerado ruim. Mas que fica a sensação de que poderia ter sido bem melhor, fica. O Tucumán mais parecia um time da primeira fase Copa do Brasil que não sabia direito o que fazer diante de um gigante em seu estádio e respeitou demais o Verdão, que podia ter se imposto.

O desequilíbrio de Vitor Hugo reflete um pouco o tamanho da seriedade que o Palmeiras está tendo na competição. Tanta, que houve um erro de avaliação do perigo que o time argentino representava. Era pra ter passado por cima.

Enfim, melhor errar por excesso, do que por falta. A impressão geral é de um time que sabe o que quer e onde quer chegar. Passado o nervosismo natural da estreia, a tendência é o time se sentir mais à vontade nos próximos jogos – até porque, serão duas partidas em casa. Antes, um clássico contra o SPFC em casa pelo Paulistão. Não tem moleza. VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

Atlético Tucumán

Luchetti
GOL
Di Plácido
LAD
Bianchi
ZAG
Canuto
ZAE
Evangelista
LAE
Leyes
VOL
Acosta
VOL
Mendez
ATA
Aliendro
VOL
Pulga Rodríguez
ATA
Menendez
MEI
Gonzalez
MEI
Mendoza
ATA
Zampedri
ATA
Pablo Lavallén
TÉCNICO

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Fernando Prass
Sem chances no gol, fez boas defesas e catimbou na dose certa.
7
Jean
Permitiu vários cruzamentos da esquerda do ataque argentino. Quando chegou para dividir, parecia feito de vidro e que ia quebrar, sem firmeza alguma.
5
Edu Dracena
Experiente, tirou tudo de cabeça. No lance do gol, estava grudado no cara, que levou muita sorte.
7.5
Vitor Hugo
Juvenil. Pior, infantil. Não há desculpas para o tamanho do erro.
1
Zé Roberto
Correu, marcou, liderou e ganhou a maioria das disputas com muita categoria. O melhor do time.
8.5
Felipe Melo
Jogo apenas OK. De positivo, a demonstração definitiva que não é um maluco destemperado. Mostrou foco e atitude.
6
Thiago Santos
Fez um ótimo primeiro tempo, mas estava visivelmente cansado no segundo, perdendo força.
6.5
Michel Bastos
Quando o Palmeiras começou a tomar conta do jogo, precisou sair. Coitado.
0
Antônio Carlos
Entrou bem na marcação, mas parecia um pouco nervoso, espanando duas bolas perigosas.
6
Dudu
O mais lúcido e perigoso jogador do Palmeiras. Todas as boas jogadas passaram por seus pés, mais uma vez.
7.5
Keno
Além de ser sempre uma excelente válvula de escape, sabe jogar taticamente - ocupou os dois flancos depois da expulsão e ainda voltou para marcar - não foi à toa que precisou sair com 18 do segundo tempo, extenuado.
7.5
Roger Guedes
Entrou bem, ligado no contra-ataque, mas teve poucas chances.
6
Borja
Teve três chances claras de gol e perdeu as três. E o pior é que fez o certo em todas. Mas se centroavante não vai às redes, leva corneta.
5.5
Willian
Pouco tempo em campo.
0
Eduardo Baptista
Eduardo Baptista
É natural que também tenha sentido a pressão da estreia. Avaliou mal o adversário, tanto antes quanto durante o jogo. A cautela, no entanto, passa muito mais impressão de seriedade e responsabilidade do que de covardia.
6





  • Uma das coisas que eu batia na tecla a alguns anos, era que com o Lucas na lateral não íamos ganhar nada. O problema neste ano é o Jean! Todas as jogadas estão sendo em cima dele, e ele não está acertando absolutamente nada! Será que é falta de uma sombra no banco?

  • Acho que precisamos nos acostumar o quanto antes à realidade de que EDUARDO BATISTA NÃO É CUCA. O time do ano passado jogava em um ritmo frenético, até muitas vezes confuso e desarrumado. Como ganhamos o Brasileirão, achamos que essa é a única fórmula para vencer. Que o futebol do ano passado É PALMEIRAS. Aquilo ERA o Palmeiras de 2016. Temos que saber ver o Palmeiras de 2017.
    O EB gosta de jogo cadenciado e organizado. Isso ficou muito claro ontem. O ritmo do jogo, imposto pelo Palmeiras, era bem tranquilo. Primeiro porque “na casa do adversário é bom jogar com muita calma procurando pela brecha pra poder ganhar”. Segundo porque, com um a menos, não é errado desacelerar o jogo. Cada um marca dois ou três. Não tem como querer pegar a bola e sair correndo pro ataque todo mundo de uma vez como se não houvesse amanha. Ninguem chega no final do jogo – dois saíram por exaustão, o Prass se machucou no final e não tinha mais substituição, ainda bem que não precisou fazer nenhuma defesa.
    EB é cadência, controle dos espaço. Cuca é velocidade, ataque à bola. São opostos. E acho que a diretoria contratou o EB exatamente por isso.
    Ontem vi o sistema defensivo muito mais organizado do que nos jogos passados. Com a barreira FM-TS na frente da zaga, só restava ao Tucuman o chuveirinho. Com nossa zaga alta, não sofremos nem um pouco (apesar do gol cagadíssimo). Tivemos controle do jogo com um a menos.Os gols não saíram. Ficou em um a um. O resultado não foi bom mesmo. Mas o futebol apresentado foi. Não é questão de ter calma, é questão de saber ver o jogo.

    • Não concordo que não sofremos com o chuveirinho, e por 2 vezes os atacantes adversários receberam bolas dentro da área sem marcação e demos muita sorte. Mesmo com 2 volantes havia muita liberdade pra levantar a bola na área, a linha de zaga e a do meio estavam praticamente ambas dentro da área. Sou a favor de deixar o EB mais um tempo, mas está cada vez mais difícil.

  • Assisti e li muitas críticas ao EB sobre o jogo de ontem. Para mim, ele foi perfeito do início ao fim. Já passou da hora de acabarmos com implicância. Ele já descobriu com o time vai encaixar. Está apenas aguardando o Tchê Tchê. Esse time vai encantar o continente com o Atlético Nacional encantou em 2016.

    • para as outras fases teremos ainda o Moisés de volta. Também gostei do time. Jogo fora na Libertadores é assim: forte na marcação e rápido para atacar.

    • Concordo que ele foi bem na escalação e nas mexidas , só faltou preparar melhor o time no aspecto psicológico.Era só ter jogado com tranquilidade e foco que a vitória tava na mão.

  • 6,50 para o Thiago!!!

    Só pode ser brincadeira, ele é um monstro marcando, mas toda bola que ele recupera ele devolve para o adversário com seu passes bizarros.

    Eu até entendo o Eduardo entrar com Felipe e Thiago, mas nunca entraria com os dois juntos. A saída de bola fica muito ruim, Felipe sabe jogar com as bolas nos pés já o Thiago…

    Victor Hugo tem que pegar vários jogos de banco para aprender a não fazer cagada, e o Edu está jogando muito melhor que ele.

    Infelizmente Borja errou três gols, mas que facilidade ele tem para segurar os zagueiros nas costas e se posiciona muito bem, vai fazer muitos gols para o Verdão esse ano.

    Eduardo teve a oportunidade de arrumar a cagada que ele cometeu na escalação inicial com a expulsão, mas insistiu no erro. Deveria ter colocado o Thiago na zaga e o Zé ou Michel no meio com o Felipe, com eles teríamos mais a bola e alguém para armar os contraataques.

  • Já perceberam que Caio Ribeiro e Calçagrande tentam queimar o EB de qualquer forma em todos os jogos que comentam? Ontem depois da expulsão, o cara mexe no time e põe um zagueiro alto pra restabelecer a zaga. Coisa que 95% dos treinadores que estivessem jogando fora de casa em uma Libertadores fariam sem pensar muito a respeito. Já começou a enxurrada de críticas dos dois, e depois do gol só piorou.

    “Tirou um armador, agora precisa atacar. Vai atacar como?” e a famosa: “Deveria ter esperado”.

    Minha opinião: Se espera e toma o gol, o discurso seria outro.

    Acho que esses caras dão opinião pra desestabilizar o ambiente e fazer a torcida se voltar contra o técnico. Não suportei mais esses dois… fui pro Sportv, que apesar de pertencer à Rede Goebels tem pessoas mais sérias narrando e comentando. E a torcida tem que parar de cair nessa desses “comentadores” que só visam desestabilizar o ambiente.

    • Casagrande é ridiculo. Criticou a escalação antes mesmo da bola rolar. Se o time mete uma goleada (o que seria perfeitamente possível se o VH não fosse expulso), os argumentos iriam para onde?

    • concordo com vocês. Querem desestabilizar o Palmeiras e a torcida está caindo na pilha. EB fez o óbvio ontem, sem arriscar e fez o correto em Libertadores. Tomamos um gol cagado (como disse o Conrado) e perdemos 3 chances cara a cara e tivemos um jogador expulso. Por isso não ganhamos.

  • Meus Amigos. Serei breve em minha humilde opinião.
    EB ainda não percebeu que treina o PALMEIRAS. Ela faz do melhor elenco do Brasil um time acuado, medroso, não estou criticando o resultado do jogo, pelas circunstâncias, foi aceitável.
    O que não é aceitável é escalar dois volantes de marcação, contra o Tucuman – do que adianta ter o melhor elenco então?
    Será que ele terá coragem de escalar TT, Moisés e Guerra juntos? Eu duvido, e se não escalar – não teremos o melhor time em campo.
    Ele ainda acha que esta na Ponte Preta, como muitos compararam, um piloto de teco teco pilotando um Boing.
    Haja coração, amigos – Avanti Palestra.

  • Palmeiras fez o certo ontem, entrou para não perder, deve ser muito difícil jogar contra uma equipe que não conhece, ainda mais na Libertadores onde qualquer ponto conquistado fora de casa é muito importante.
    Agora bora torcer para que o Palmeiras consiga vencer os dois próximos jogos em casa e que:
    Peñarol x Tucumán seja empate
    Jorge W. x Tucumán seja empate tbm

    Vamos apoiar nestas duas proximas partidas da Liberta! Vamos Palmeiras!

  • Não tem muito o que dizer do jogo.. Estreia, um a menos, jogando fora.. Como muitos dizem, primeira fase da Libertadores é 9 pontos em casa e um fora.. Resultado normal, nem bom, nem ruim.

    Sobre a expulsão do Vitor Hugo, me desculpe quem discorda, mas ACHEI UM ABSURDO!!

    NUNCA tinha visto uma expulsão em choque de cabeça! Absolutamente idiota esse cartão amarelo, acho que ele não tem nada o que se desculpar, quem tem que se desculpar é o Juiz e esses comentaristas babacas.. o cara chegou com vontade numa dividida de cabeça, tanta vontade quanto o outro jogador, se o outro tivesse ido com menos ímpeto, tbm não haveria choque de cabeça!

    VHugo chegou com vontade, como tinha que ser, se ele vai mole ali, tomava o drible e o cara ia ficar na cara do Prass.

    Teve um lance no Dudu, que o cara quase quebra ele, que era MUITO mais pra cartão e o Juizão não deu..

    Segue o jogo, semana que vem tem mais!

    • Concordo plenamente!! Acho que a discussão não tinha que ser em torno do primeiro cartão amarelo, se foi justo ou não, mas em cima do segundo. Aquilo ali nem falta foi.

        • Respeito sua opinião, cara, mas só pra fazer o contraponto.. como vc mesmo disse, “se ele vai mole ali, tomava o drible e o cara saia na cara do Prass”. Ou seja, ele matou um contra ataque mto promissor do time adversário. Pra mim, segundo amarelo bem claro e expulsão justa. Infelizmente.

          • Mas o cara tbm entrou duro e tbm acertou o VH, se o cara fosse mole, VH saía com a bola, então por que não marcar falta de ataque?

            Na boa, cabeça com cabeça não é falta.. é lance de jogo, para o jogo, dá atendimento pros dois e segue!

          • Porque o cara tocou na bola e o Vitor Hugo não. Chegou atrasado e só tocou o jogador adversário. É só ver a trajetória da bola.

          • Mais uma vez peço licença pra discordar.. a maioria dos lances em que os jogadores batem cabeça, alguém toca na bola, nem por isso é marcada falta pra um ou pra outro..

            Na boa, nem falta foi, mesmo entendendo seu raciocínio, eu discordo MUITO dele.

            Abçs.

    • achei que o 1° cartão foi ridículo. O volante deles deu um carrinho forte no Dudu e merecia muito mais. Mas, Libertadores é isso

  • Eu queria entender pq as pessoas acreditam que o técnico da Ponte Preta, vai treinar o Palmeiras como Palmeiras, e não Ponte. O EB vai mostrar, de repente, da cartola, algo que seja totalmente diferente do que ele fez esse tempo todo em outros times? Só tá decepcionado quem gosta de se iludir. Com ele é isso aí mesmo, time sem ambição fora de casa, corajoso em casa. Dois volantes “e meio” contra o poderoso Tucuman. Essa é boa. Só que não.

  • Este jogo de ontem foi a cara do que o EB está querendo e de fato, ele não entendeu que etá treinando o campeão brasileiro e com um dos melhores elencos do Brasil. Ontem não era jogo pra jogar com dois volantes e no meu entendimento super estimamos a força do adversário. Seria MUITO mais válido que tivesse entrado com a mesma estratégia do jogo contra a Ferrovirária, por exemplo, com o Zé na segunda linha. Depois da expulsão, de novo, faltou o sangue no olho. Poderia ter recuado o T Santos e realocado o Bastos para a segunda linha. Tenho um dejavu com aquele empate maldito na primeira rodada da Libertadores ano passado que pode ter nos custado a classificação. Espero que este ano não seja este o caso. Avanti e vamos pra cima delas sábado!

  • O nervosismo evidente de nossos jogadores mostrou que o time foi excessivamente pilhado pro jogo e duvido que foi coisa do treinador, ninguem esperava um adversario com camisa e futebol do nivel de Avai, Londrina, que seriam bem mais perigosos atuando em casa do que foi o Tucuman. Dracena, FM. Ze e Dudu mantiveram a frieza e seguraram a onda do time. Nada a reclamar do E.Batista, dois volantes era o mais indicado mesmo, unica duvida entre Michel, Veiga ou Guerra pra terceiro do meio, eu ia de Guerra mas qualquer um que fosse ele ia tirar pra recompor a zaga. Alias o EB foi bem ao tirar o Michel inves do Keno ja que muitos tecnicos sacam logo um atacante. Tive boa impressao do Antonio Carlos, estava muito nervoso e tirou todas do jeito que deu mas me passou seriedade, rapidez e bom posicionamento.
    Todos pensam em planejamento, tatica, bons jogadores e na sequencia do gol que o Borja perde o VH e expulso, o Cavani e o Di Maria perdem gols sozinhos com o goleiro, futebol e louco e imprevisivel, por isso que amo esse jogo.

  • Cara, é foda. O Tucumán, humilde e estreante na competição, não jogou como costumam os times argentinos. Não fez catimba, não botou fogo no jogo, correria, nada…Parecia mesmo um adversário de primeira fase de Copa do Brasil. Um crime ter deixado dois pontos lá. Era jogo pra golear.

    Entrar com dois volantes pegadores já foi exagerado, melhor seria ter colocado mais um meia articulador em campo. A expulsão do V. Hugo, que nos tirou ainda mais o Michel Bastos, foi fatal. E mesmo assim, se o Borja estivesse em uma noite mais feliz, poderíamos ter metido mais gols.

  • Bom é complicado, acredito que “nem 8 e nem 80”, o resultado em si não foi ruim, porém na Liberta passada foi assim também (embora nesse jogo jogamos a maior parte do jogo com 1 a menos, o que muda muita coisa), esses “traumas” (como era o Brasileiro 2009), só devem servir pra mostrar a onde não errar novamente, não devem ser um peso a mais. O problema eu acho é que o nosso time na minha opinião ainda não gera confiança na bola que está jogando no ano até aqui, mesmo sendo provavelmente o melhor elenco da América do Sul. Técnico não nos dá segurança, mas é com ele mesmo que vamos nessa competição, ontem na minha visão só faltou um pouco de tranquilidade dele assim que o VH fez aquela “lambança”, podia esperar um pouco e sentir o jogo, mas pensou em fechar mais e não arriscar perder o jogo. Fora isso ontem foi um dia péssimo p/ o Borja que perdeu 3 chances claras de gol (uma pelo menos tinha que guardar), enfim são coisas que acontecem. Agora a esperança é que c/ TT e Mina esse time encontre o caminho dos bons jogos e das vitórias, não temos obrigação de ser campeão, mas temos obrigação de chegar firme pra disputar os títulos, VAMOS PALMEIRAS!!!!

  • Gostei do Palmeiras, uma padrão tático e atuação correta fora de casa. Não fomos pressionados no jogo. Fernando Prass praticamente não fez nenhuma defesa difícil e criamos algumas oportunidades para vencer. A utilização de Thiago Santos em jogos fora de casa é um procedimento correto. Cuca fez isso depois das duas derrotas seguidas no final do primeiro turno do Brasileiro e deu certo, fomos campeões.

    Lembrem-se que contra o Red Bull fomos muito pressionados jogando com apenas um volante. Se jogássemos com apenas um volante ontem, a pressão seria muito maior.

    Eduardo Batista escalou de forma correta e fez as alterações que eram necessárias.

  • “O Tucumán mais parecia um time da primeira fase Copa do Brasil que não sabia direito o que fazer diante de um gigante em seu estádio e respeitou demais o Verdão, que podia ter se imposto.”

    imagina quando vierem jogar aqui rsrs

  • Eu acho que estamos com muito pessimismo em relação ao EB. O Cuca sempre jogou com dois volantes e o Thiago foi titular em vários. O ideal ontem seria um dos dois e o Arouca ou Tchê que não estão em condições de suportar a correria. O problema foi a expulsão que mudou todo o planejamento. Tá todo mundo pedindo o 4-2-3-1 e quando coloca é covarde… Credito a não vitória de ontem aos erros do jogadores (VH pela expulsão infantil e o Borja pelo 3 gols perdidos). Bom resultado pelas circunstâncias e o time se comportou bem após dar tudo errado em 10min. Muita gente dizendo que o EB é medroso, mas quanto o Keno cansou ele pois o Roger Guedes e manteve o time para aproveitar os espaços. O que eu teria feito diferente ontem era ter colocado o Bigode antes, pois o Borja cansou. Eu acho que o Dracena está merecendo a titularidade ao lado do Mina. Vamos lá. Menos pessimismo e vamos torcer.

  • O resultado, dadas às circunstâncias, não pode ser considerado péssimo.

    Mas também não foi bom…porque mesmo com 1 jogador a menos, tivemos as melhores chances do jogo e não matamos.

    Penso que o V.H. esteve muito mal no pouco tempo que esteve em campo (esse rapaz deve estar com algum problema pessoal, sei lá). Não pode ser afastado. Não sou psicólogo, mas percebo que esse jogador necessita de um cuidado especial. É muito bom no que faz…só passa por uma fase ruim.

    Jean esteve abaixo de seu futebol e o TS, após seu cartão amarelo, ficou um pouco perdido em campo.

    Vou escrever uma coisa que jamais imaginei que escreveria sobre o Michel Bastos. Sempre fui fã de seu futebol. Aguerrido, brigador, com um excelente passe e chute…desde os tempos de Figueirense. Mas não está podendo ser titular. Com ele em campo, sempre estamos com 1 jogador a menos.

    O Felipe Melo está chegando atrasado em algumas jogadas, está um pouco precipitado nos passes, mas é fundamental para esse time. Fala com todo mundo, corre, dá bronca…com ele em campo ninguém faz corpo mole. (o Dudú ontem voltava marcar na área do Palmeiras….impressionante a garra)

    E ontem a declaração do Felipe Melo após o apito final me fez arrepiar. Exaltou a garra do time e defendeu o “Vitão”, mesmo expulso. Exerceu sua liderança como nos livros de Alexandre, o Grande, como general de sua tropa!

    Apesar da pouca qualidade do Tucuman, o Palmeiras se mostrou seguro. Se alguém tivesse de vencer ontem, certamente seria o Palmeiras.

    Agora é matar os próximos dois jogos no Allianz Parque e ter tranquilidade para os jogos da volta.

  • Típica escalação de um técnico que não sabe o tamanho do time que está a frente.
    Pelo amor de Deus…entrar com Thiago Santos junto com Felipe Mello é demais!
    Temos o melhor jogador da última libertadores no elenco e o cara fica no banco. Não dá para entender.
    Também concordo que para a Libertadores é melhor irmos de Edu Dracena. Vitor Hugo é jovem e muito sujeito às cagadas que fez ontem.

  • Confesso q tenho me esforçado pra manter o otimismo com relação a nossa campanha nesse ano, q promete muitas emoções, mas ainda não consigo sentir firmeza no time, nem no EB. O EB, aliás, é o tipo de treinador q aquele bando de comentarista nerd da ESPN adora, pois eles têm a mesma cabeça, só q ser treinador é bem diferente de ser comentarista.
    Nâo entendi a escalação de ontem. Jogamos os 2 últimos jogos com Egídio na esquerda e FM e ZR como volantes, e o time foi bem nesses dois jogos. Ontem ele entra com uma formação q nunca tinha utilizado. Pq? Preocupação com o Tucumán? Na boa, Ferroviária e RB são mais fortes q o Tucumán! O Egídio é fraco na marcação? Mas o jogo não era contra o Bayern e ele não iria marcar o Robben, mas sim o Chispirito!
    Mantenho o otimismo por 2 motivos básicos: primeiro, nosso grupo é mais fraco do q o do ano passado. Segundo, a competição é mais espaçada, dá tempo de arrumar o time.
    Sou psicólogo, acredito q as pessoas têm a capacidade de mudar e aprender com seus erros, o q, sinceramente, espero q aconteça com o EB, pq aquela postura dele na beira do gramado não passa confiança nenhuma.
    PS – o Borja tá, ainda, claramente fora de forma.

  • O jogo de ontem mostrou duas coisas: o Vitor Hugo vai ficar no banco por um bom tempo, pois permitiu que o Edu Dracena faça dupla com o Mina e o que ele está fazendo de faltas desnecessárias, vai ser suspenso nas duas competições, vai confirmar a melhor dupla neste momento e com o Eduardo, técnico de time pequeno, não vamos a lugar nenhum, pois sempre faz as mesmas e ruins trocas e time que quer ser campeão, precisa além de competência, inteligência de quando e como fazer substituições.

  • Penso diferente em muitos aspectos do Conrado. Primeiro não dá pra não citar a atuação do juiz, que irritou demais os jogadores do Palmeiras, dando cartão direto pra nós e deixando o Tucuman descer a bota.
    Outra coisa foi o Borja. Não quero cornetar o cara, apenas analisar o jogo, mas não pode perder 3 chances claras de gol. Uma chance, até vai. Duas a gente perdoa, mas, 3 não dá. Precisa ser ressaltado isso.

  • estou chegando a conclusao que 80% dos frequentadores desse site são chorões, provavelmente de menos de 18 anos de idade que não entendem [email protected] nenhuma de tática, e não entenderam até agora que o CUCA NAO QUER TRABALHAR NESSE MOMENTO

  • Rapaz, a reclamar apenas da expulsão do Torugo e de seu comportamento nesse início de ano. Nitidamente está com problemas pessoais ou algo assim, pois não foi apenas hoje, ninguém aqui falou da cotovelada covarde que ele deu no Derby(o que irá lhe render suspensão conserteza), juntando isso ao excelente futebol mostrado pelo Dracena nesse início de ano, Dracena e Mina titulares até algum deles se machucar, só então nova chance pro Torugo. E outro detalhe, não gostei muito desse Antônio Carlos, entrou numa fria é vdd, mas Thiago Martins tbm entrou em várias frias ano passado e deu conta, AC rebateu tudo e tudo com perigo, se o adversário quiser escanteio é só ir pra cima dele…
    Por fim, resultado normal, fora de casa, alçapão, torcida dos caras parecia a torcida do boca e um salve pro Dudu que vai fazendo um baita início de temporada! Borja perdeu ontem mas no próximo jogo vai guardar, acontece perder gols, ou o cavani não presta mais tbm pq perdeu gol feito contra o barça ontem e poderia ter matado o jogo? rsrs

    Passaremos de fase tranquilamente, ah não ser que tenhamos novas atitudes infantis como a do Torugo, se não, nada a se preocupar!
    Abraço!

  • Assistam aos últimos títulos do Boca, River, Atlético-MG.
    Duvido muito, que não passaram aperto em jogos como este!
    Parem de reclamar, e quando for comentar, espere passar o “calor” da partida! Outras equipes com elencos “bons” também empataram ou perderam! Inclusive aquela do “técnico inovador” que vocês tanto queriam.

  • Lendo os comentários eu acho que precisamos fazer um reflexão em relação a participação do Eduardo Batista no jogo: a) houve uma expulsão; b) tomamos um gol num lance bizarro; b) perdemos chances reais de gol que poderiam implicar em vantagem no placar. Esses foram os pontos preponderantes do jogo em que o técnico não tem controle. Eu penso que sempre há um desequilíbrio nessas avaliações. O Borja, do qual eu sou fã, teve três chances claras de gol e não fez num jogo importante; não vi ninguém criticar e nem acho que deveria ser criticado. Mas o cara custou quase 40 milhões e foi contratado para fazer gol e a diferença. mas nesse jogo não fez, então não produziu o resultado esperado. Temos que ter calma, acho que sim. Mas o Eduardo Batista não: ele não tem coragem, foi covarde etc., quer dizer são dois pesos e duas medidas. Eu acho que ontem o Palmeiras até jogou bem, dentro da circunstância, mas não é o técnico que faz jogadas de expulsão e também faz gol, são os jogadores. Se entendemos que os jogadores, no jogo de ontem, não pode ser cobrados, o técnico também não. É uma questão de critério.

  • O resultado não decepciona, no final, por estarmos com um a menos o jogo todo, considerações:-
    1 – Zagueiro não pode fazer 2 faltas em sequência na linha do meio campo, qualquer meia ou atacante que fizesse as duas numa delas não levaria o cartão mas…. zagueiro, ai é duro companheiro. fora de casa, juiz caseiro, já viu, né ?!?!
    2 – Tinha que manter mesmo os dois volantes, final do jogo com nossos jogadores estenuados fisicamente e ainda sem a proteção da volância, poderiamos sim, ter tomado o segundo gol e ficaria pior ainda.
    3 – Foi só eu, ou mais alguém se lembrou do ano passado??? primeiro jogo fora de casa, jogo pra ganhar e cedemos o empate (por duas vezes), daí pensamos exatamente como hoje, fora de casa empate tá bom… não podemos tropeçar dentro de casa e foi o que justamente o que aconteceu.
    … claro que o grupo esse ano é bem mais fraco, porém, não custa nada ganhar os 3 jogos em casa.

  • jogamos igual à ponte preta. nos 20 minutos finais, onde tava claro que éramos superiores, podia tirar o Thiago Santos e botar o Guerra pra auxiliar na distribuição de passes. mas não, o estagiário achou que estávamos jogando contra o Barcelona.

  • O problema é o futebol apresentado esse ano, o time não passou confiança em nenhum jogo até o momento! Minha impressão pessoal hoje é que seremos eliminados no primeiro confronto “grande” dessa libertadores … Acorda Palmeiras!

  • O jogo que eu vi, o Felipe Melo foi o melhor em campo… tirou mais de 5 cruzamentos em faltas e escanteios, não errou passes, desarmou. UM MONSTRO. Só podia parar de falar de religião uma vez a cada duas palavras que fala…

  • Borja joga muito, se fosse qualquer outro CA não teria se movimentado da mesma forma e criado 3 chances claras de gol. Com um a menos ainda conseguimos empatar e por falta de sorte não viramos. Fica a impressão que poderíamos ter ganho, mas diante das circunstancia foi um bom resultado.

  • Caso Palmeiras: um copo meio cheio ou meio vazio?
    Não sei a resposta, porém o problema é que não tá saindo do meio.

  • Vamos apoiar essa equipe! Tem gente dizendo que já era a Liberta, calma la! Melhor elenco sul americano disparado…AVANTI!

  • Palmeiras não jogou um jogo contra um time de verdade este ano e já tá deste jeito depois de 4 meses de preparação. É galera, preparem-se!

  • Não achei o Eduardo Baptista covarde e nem achei a partida do time ruim. Tentar partir pra cima com um a menos e naquela pressão do estádio seria pedir para levar um contra-ataque e perder o jogo.

    Dito isso, fiquei extremamente irritado com os chutões do Prass no segundo tempo. Com a bola no chão o Palmeiras, mesmo com um a menos, era infinitamente melhor que o Tucumán. A defesa não ganhava UMA do Dudu. E mesmo assim o Prass insistiu em passar o segundo tempo INTEIRO dando chutões pra frente tentando acertar o Borja. Parecia replay a cada lance: ataque do tucumán -> bola pra fora -> chutão do Prass -> ninguém pega -> ataque do tucumán -> repete a história.

  • Faltou calma ao Palmeiras, nem todo jogo é uma guerra! Se tivesse entrado só pensado em jogar bola e não em equilibrar na briga, ganhariamos com facilidade o jogo. Mesmo com um a menos, praticamente as melhores chances de gol foram nossa. Dudu foi o melhor jogador na minha opnião. Agora é esperar a próxima partida e que a equipe, pense apenas em jogar o jogo, acontecendo isso, teremos todas condições de vencer as 5 partidas que faltam. Avanti Palmeiras.

  • “Mimimi o Borja não fez gol.” Porra, se ele vai guardar todas, combinem com os goleiros adversários e já entreguem as taças. Como o Conrado disse, ele fez o certo nas 3 chances claras que ele teve.

    Nossa torcida só sabe jogar contra, nunca tá bom. Quando o time era ruim, reclamava pra caralho, fomos rebaixados 2 vezes quase 3. Agora com elenco top, reclama que não ganha todas, mesmo tendo 2 títulos de nível nacional em 2 anos. Esse papo de “tem obrigação de ser campeão de tudo” enche o saco, povo não sabe nem o que significa a palavra obrigação. Entram na onda de imprensinha de merda, e pra piorar tão incomodados com resultado do cheirinho?

    O pior, é ter a certeza que se ele tivesse apenas recuado o TS e tivéssemos empatado ou até perdido, as cornetas seriam as mesmas, mas reclamando que tinha que ter colocado zagueiro e não recuado o volante.

    E esse papo de que tá repetindo o MO já deu também. Não perdemos a classificação ano passado no primeiro jogo. Perdemos na derrota em casa. Empatar fora na Libertadores é sempre um bom resultado, desde que você ganhe em casa sempre. E nós temos força pra ganhar todas em casa, mas precisamos dar apoio total ao time!

    • Borja joga muito, em menos de 3 jogos já esta entrosado com o time, lê as jogadas de maneira correta, se posiciona bem… Dudu e Borja vão ser os caras dessa libertadores.

    • Essa turminha acha que não tem 11 do outro lado, que futebol é video game, se seu time tem 80 de status e joga contra um de 60 tem que meter sacola.

      Alem disso que culpa tem o treinador se um imbecil é expulso com 20 minutos do primeiro tempo e nosso centro-avante perde 3 gols feitos?

  • Pela primeira vez vou cornetar o EB.
    – “Treinou” o time no paulista de um jeito e entrou na libertadores de outro.
    – Primeira vez que eu concordei com o Casa Grande, não era para ter tirado o MB, recuava o T. Santos, e colocava o MB para segundo volante avaliava o comportamento do time e se necessário trocasse. Foi afobado e queimou uma substituição.
    – Alguns jogadores morreram no segundo tempo, e o EB agora que tinha que trocar antes foi colocar o William só as 40 min do segundo tempo, ta de brincadeira.
    – O T. Santos foi RIDICULO, não acertou UM passe (Tentou cabecear para o gol no lance do gol) e só bateu o jogo inteiro.
    – Espero que este tenha sido um jogo atípico do Borja, perdeu três gols, mas arredondou varias jogadas.
    – Dudu foi muito bem, o melhor em campo pra mim.
    Valeu a superação, mas passa um filme na cabeça, parece que começamos igual na libertadores passada, dava para ter ganho.

      • Primeiro, não quer opinião contraria não deveria nem participar do verdazzo. Segundo, sempre defendi o EB, ontem ele foi muito mal, mas não significa que quero ele fora, ainda acredito que pode dar certo.

  • Discordo apenas na avaliação do Eduardo Batista, ele foi covarde sim, não sou praticante da igreja cuquista de todos os dias, mas com ele no comando jamais erraria uma avaliação do adversário, ele ia massacrar esse time de série D.

    • Palmeiras respeitaria um jogo contra a Chapecoense em Chapecó ??
      pois bem , esse time do Tucumã é mais ou menos uma Chape da Argentina , não acho que ele avaliou mal o antes do jogo,para um torneiro copeiro como a libertadores que já tivemos um Once Caldas campeão , todo jogo contra times pequenos devem ser jogados com responsabilidade sim ! ele não foi covarde , foi responsável !!!

  • O time com 20 minutos perde um jogador e tinha tido uma chance clara de gol um minutos antes que o Borja perdeu. Ai os caras fazem um gol na cagada e não tiveram quase nenhuma chance clara de gol. O time do Palmeiras com um a menos na casa dos caras e dentro de um alçapão que era aquele estádio vai la no ataque (no contra golpe) e quase marca outras duas vezes (a terceira chance que o Borja perdeu foi osso … ) e os caras estão reclamando do empate? Se fosse no Allianz Parque eu até concordo mas foi lá na Argentina galera … pra que culpar o técnico? Os caras estão achando que o time é um Barcelona, Bayern, Real Madrid … calma ai galera! O time está melhorando, mas uns aqui falando que é obrigação ganhar dos caras, na casa deles e com um a menos por 70 minutos … hahaha … eh soda!

      • Era pra ganhar sim, a bola da vitória era uma das três que o Borja não matou ou aquele cruzamento pro Dudu. Infelizmente não entrou. Não dá pra criticar o esquema tático do time ontem.

      • O Palmeiras teve 3 chances claras de gol e não matou o jogo … não me lembro do Tucuman com nenhuma outra chance de gol a não a ser a do gol. Com um a menos tem q ser no contra-ataque mesmo .. não da pra sair com tudo pra cima.

  • Pqp,
    Podem falar de nervosismo pela estreia, que tinhamos um homem a menos e qualquer outra coisa, que isso eh ladainha.
    Com um time muito melhor que o deles, era obrigação sim senhor ganhar essa peleja. Todo mundo passando a mao na cabeça do Baptista, mas ele nao sabe táticas, o time nao saiu jogando 1 vez que fosse. Ele ja tem meses de cargo e nao consegue fazer um time como o que ele tem em maos sair jogando. BASICO DO FUTEBOL. Mais 3 partidas de libertadores como essa e voltaremos a pensar na Libertas do ano que vem. Ridículo um time nao sair jogando, creio que com Yaya Tche Tche vai melhorar, mas ele nao eh salvador nao. Ou EB poe na mesa o sabe ou serei o primeiro a pedir a cabeça dele.

    • como já está fazendo. Como não entende de tática? não sofremos com 1 a menos fora… tivemos várias chances de matar num contra ataque… isso tem mérito… envolver o outro time com 1 a menos é osso, o jogo era esse, foi bem no que dava pra ser, faltou o nosso gol, não oportunidades

      • Rapaz, era pra termos tomado 3 gols facilmente se aquele time nao fosse tao ridículo. E por esse ridiculariedade Borja tinha que ter matado em umas das 2 chances claras que teve. (a outra tava meio q sem angulo). Era sob chutão. Deu certo mas nao pode contar com isso nao. Um jogador a menos nao pode mascar nada nao.

  • Façam um contrato vitalício com o Dudu urgentemente, ele é a alma do time (melhor disparado do jogo). Empate, pelas circunstâncias, foi bom. Por mais que as cornetas soem ao máximo em desfavor de EB, acredito que ele foi bem. É ganhar todos em casa e empatar os jogos fora de casa, pegar mais entrosamento e seguir para a próxima fase. Essa, sim, não cabe falhas ou vacilos (entendeu VH). Avanti verdão!

  • Realmente o EB avaliou mal o adversário. Mas e se ele abrisse o time e perdêssemos? O cara ta se agarrando ao cargo. Depois da expulsão, fez o mais sensato. Achei que foi bem hoje.
    Quanto ao VH, seu início de temporada está bem ruim. A zaga deve ser Dracena (que está em ótima fase) e Mina.
    Dudu vem crescendo a cada jogo e já se tornou o principal do time. Borja teve um dia de azar que provavelmente não se repetirá.
    Sem crise. Quarta vamos passar o trator.

  • 2 coisas:

    -Quando o Torugo vai entrar em campo nessa temporada? Menos piadinha, e mais seriedade. Expulsão infantil…

    -O Cuca precisa assumir logo qualquer time na Ásia pra torcida parar com esse chilique de homem traído. Borja perde gol, Torugo suja a fralda e a culpa é do EB. Não defendo ele como técnico do Palestra, mas hoje ele acertou.

  • Meu Deus. Quando é que ser palmeirense virou sinônimo de chato? Tem gente falando mal do Vitor Hugo, falando que quem gosta do futebol dele (simplesmente todo o Brasil) passou vergonha. Na boa, quem viu o jogo viu que a falta não era pra amarelo, viu que ele não fez nada de errado e que ele não “virjão”. Fomos campeões brasileiros com ele na melhor zaga dos últimos tempos no futebol brasileiro. Ser campeão brasileiro é muito mais difícil do que ser campeão da Libertadores. Parem, apenas parem de passar vergonha. O time empatou jogando com um a menos o jogo todo. Me lembrou demais o Derby. A diferença foi o gol deles que saiu logo depois da expulsão. Poderíamos ter ganho e vai fazer falta, mas conquistas são assim. SE VOCÊ CONTINUAR A PRESSIONAR O PALMEIRAS A GANHAR, A CONQUISTA VIRA OBRIGAÇÃO, E DEIXA DE SER UMA CONQUISTA. Libertadores não é obrigação, É CONQUISTA!

      • Esta é a edição 58 da Libertadores. Esta é a participação 17 do Palmeiras e o Palmeiras só ganhou uma. Ter um time bom, talvez o melhor da América do Sul, não significa que o Palmeiras tem a obrigação de ganhar. Tem a obrigação de fazer bons jogos, Tem a obrigação de ir longe. Não de ganhar.

        Você viu o que um erro de avaliação de arbitragem pode fazer em um jogo que era pra ser fácil. Você acha que esse vai ser o último nessa Libertadores? Temos boas chances de conquistar essa taça esse ano. Precisamos apoiar, fazer força pra frente. Não pra trás. Isso vai levar o Palmeiras mais longe. E se com esse potencial nós já podemos ser campeões, imagina empurrando?

        Vamos todos conquistar a Libertadores esse ano ou vamos deixar os jogadores nos entreterem numa novela de final feliz?

        • Até entendo sua opinião, mas ainda não concordo, conquista seria pra Chapecoense, que entrou com um time totalmente novo, com jogadores não tão bons, depois de uma puta tragédia.
          Para Palmeiras é obrigação, investiu milhões, tem os melhores jogadores e é um time grande, um dos maiores da América.
          É como dizer que Barcelona e Real Madrid não tem obrigação de serem campeões de tudo que participam.
          Acho que jogador se esconde muito atrás de desculpinhas, se não aguenta pressão, não serve pra ser campeão.
          Agora… também acho que erros de arbitragem atrapalham e muito, mas novamente, cabe ao time saber contornar isso e ganhar o jogo… basta ver que perdemos para os gambás.

          • que papo “escroto” de obrigação, se pensar assim o flamerda e o atle-mg tambem tem obrigação pois foram times que gastaram muito e se reforçaram

            vai ter 3 tacas ou vc acha q só 1 vai ganhar ?

            o time tem q jogar, as vitorias virão e quem sabe o titulo

          • Eles também tem a obrigação de ganhar, claro que só vai ter um campeão, não significa que só um time tem obrigação
            Esse papo de quem sabe o titulo… isso é conversa pra quem não tem vontade de ganhar

          • Concordo com o Wendel, tem obrigação de ganhar sim, por tudo já citado acima.

          • isso ai entao, ta certinho vc, joga uma puta pressao nos caras

            bambi costuma agir assim

          • concordo. obrigação nao tem, quando tem essa “obrigação” nao da nada certo.

  • Palmeirense e sua mania de achar que vai dar tudo errado sempre. Time foi maduro e estava defensivamente bem postado. O que prejudicou foi a estupidez do Vitor Hugo. Não foi o fim mundo. Ainda temos 5 jogos, sendo 3 mais fáceis de se ganhar por jogarmos em casa.

  • Duas coisas importantes a frisar:
    1) Arbitragem como era de se esperar jogando contra… Ridículo expulsar um jogador com 20 minutos do primeiro tempo, sem ter feito nada de muito grave. Pra mim, nem falta foi no segundo amarelo.
    2) V. Hugo pode jogar apenas campeonatos nacionais. Na Libertadores já vimos como é ‘virjão’… Ano passado um pênalti ridículo contra o Rosário e hoje estabanado demais, por mais que o juizão tenha sido caseiro! A. Carlos foi melhor que ele!

    Muita gente criticando o EB, mas hoje não vi nada de errado. Disse aqui antes que não gostava dos dois volantes ‘brucutus’, mas entendo que nem Moisés, nem Tchê² e nem Arouca (que são os jogadores que poderiam fazer o papel de segundo volante ao lado do F. Melo) estavam 100% fisicamente…
    Ano passado Allione foi expulso infantilmente e todo mundo criticou o jogador. Hoje V. Hugo fez o mesmo e todo mundo critica o técnico? Aí não né galera… O empate sofrido de hoje vai pra conta do nosso zagueiro juvenil que colocou tudo a perder.

    Começamos igual ano passado, empatando fora de casa com um time muito inferior tecnicamente. Isso desanima demais… Mas vamos ver como serão os dois jogos em casa. A obrigação é vencer! Se não vencer, o filme vai se repetir…

    • A expulsão do Alione foi contra o Grêmio, campeão da Copa do Brasil, hj a expulsão foi contra o GRANDIOSO Atlético Tucuman, que com 1 a mais é muito pior que o nosso time!! Concordo que o “virjão” mandou muito mal, mas se o nosso técnico não fosse FROUXO, colocasse o Guerra no lugar do Thiago Santos, ou ainda o William com 10 min do segundo tempo, tínhamos trazido 3 pontos fáceis fáceis!!! Lembra do ano passado????

      • Frouxo???? Com um a menos por o sono do Guerra, que até agora só deu assistência pra gol dos gambas?

        • Frouxo sim, medroso e covarde, não entendeu ainda que não ta mais na Ponte Preta.
          Guerra, Willian e até o Egídio teriam feito o time mais ofensivo

          • Egidio é displicente e já deixou o time na mão várias vezes, Guerra até agora não mostrou nada e o Willian foi criticado muitas vezes até aqui. Fez o certo, controlou o adversário com um a menos e não ganhou porque o Borja teve um dia de Barrios…

  • pelas circunstancias do jogo, fora de casa, jogando com um a menos o jogo inteiro quase, foi um bom resultado, mas dava pra ter ganho, Borja perdeu dois gols feitos

  • Isso é bom, pra neguinho que fica babando torugo daqui, torugo dali que nem tonto. Esse várzea dos quintos dos infernos não sabe jogar Liberta. Muito menos esse técnico cagão… Esse ano o filme se chama “muito barulho por nada”. Dinheiro jogado fora…

  • Tivemos a sorte de jogar contra um time pequeno tipo uma Ponte Preta da vida…Quando o Victor Hugo foi merecidamente expulso ele se incumbiu de igualar o jogo. Mesmo com um a menos tivemos algumas chances. Achei Jean muito mal…Bastos vinha mal também. Quanto ao Victor Hugo tem tido um ano bem ruim. Discordo sistematicamente das notas que recebe aqui. Esta afoito em 2.017 e tem que ser banco do Edu Dracena..e nao é de hoje. Achei que o EB foi bem hoje. As substituições foram corretas e o time bem escalado. Enfim…um ponto merecido.

    • Concordo. Jean muito abaixo, especialmente defensivamente. Zé Roberto fez um trabalho bem melhor do outro lado, com um bom senso de cobertura e saída de bola – recebeu até algumas faltas dessa maneira.Vitor Hugo vem fazendo um ano ruim, repleto de botes atrasados e estabanados. O de hoje foi grotesco. Não acho que o EB foi mal, dentro das opções que tem no elenco (tantas lesões). Entretanto, não sei se o time funcionaria bem como proponente do jogo se fosse 11×11. A saída de bola ficou bem comprometida. Se a intenção era jogar no contra ataque, não sei se o Michel Bastos tem intensidade para tanto. Por fim, não entendi porque esperar até os 40 do segundo pra fazer a terceira substituição em um time que já estava obviamente repleto de jogadores cansados, especialmente tendo um bom banco.

  • Empate fora de casa na primeira rodada contra o pior time do grupo. Técnico fraco que não sabe ler o jogo. Podia ter ganho o jogo mas não teve garra de ir pra cima.

    Eu já vi esse filme e o final não é bom…

  • Dessa vez nao vou criticar o EB pq é inexplicável as cagadas do Vitor Hugo hoje. Jogo de hoje serviu pra mostrar que a defesa tem que ser Mina e Dracena. E que a diretoria contrate um psiquiatra urgente pro Vitor Hugo!

  • Jogamos como a ponte preta. O cara tem Guerra e prefere jogar fazendo ligação direta do Prass pro ataque! Com Eduardo Batista o palmeiras regrediu seu futebol ao nível do Marcelo oliveira. O Flabosta com um elenco mil vezes pior já meteu 4 a 0 no San Lorenzo e o palmeiras segue perdendo para si mesmo e olha que gastaram um caminhão de dinheiro para empatar com o Chapecoense da argentina. Pelo amor de Deus, tragam o Cuca de volta!

  • Não da pra dizer que foi bom
    Mas tbm não da pra dizer que foi ruim

    Não contávamos com Vitor Hugo voltando aos tempos de vaca louca

  • Que ódio do Eb. Não faz nada para mudar o jogo… kd o Guerra??? Não consegue ganhar desse timeco, vai ganhar de quem??

  • Tem que deixar o estadio jogar contra o Tucuman no segundo tempo. O time argentino tem que ficar nervoso..

  • Ae porra, esse tucuman é um time bosta é so joga o que pode joggar que ja ganha, passa um sufoco desses por causa do tecnico cagão, vai pra cima porra

  • Técnico da Ponte Preta, futebol de Ponte Preta, tchau libertadores, diretoria apostou errado, jogou um torneio importante fora

  • A duvida na defesa terminou. Tem q ser Dracena e Mina. Vitor Hugo ja deu na cota de ser estabanado, zagueiro totalmente desequilibrado mentalmente.

  • VAMOS VERDÃO!
    RUMO AO BI DA LIBERTADORES E AO BI MUNDIAL!
    ATLETICO T 1 X4 PALMEIRAS COM 3 GOLS DO BORJA E 1 DO DRACENA
    COM DIREITO A GANHAR UMA CAMISA DO VERDAZZO POR EU TER ACERTADO IMPRESSIONANTE MENTE O PLACAR….
    VAMOS VERDÃO !!!

  • Ansiedade a mil !!!! Competição mais importante do ano !!! Uma vitória hoje nos deixa com confiança total! Avanti !!!

  • Outra possível escalação, segundo o sportv: Jean, Edu Dracena, Vitor Hugo, Egídio, Felipe Mello, Thiago, Zé Roberto, Dudu, Michel Bastos (Willian) e Borja.

  • Parabéns ao Tucumán pelo Respeito e Reverencia demonstrado no tweet, acho até que vou simpatizar com eles pra conquistar a 2a vaga do grupo

  • Alguém aqui tem informações sobre o gramado do estádio do Tucuman? Porque o do Jorge Wisterman….

    • O gramado do Zulia também era outro puta pasto.
      Quanto ao Tucuman, o bundão do Sportv, André Hernan, falou ontem ao vivo que tem chovido muito na cidade, a drenagem não é boa como é de se esperar, e o gramado não deve estar bom para o jogo. Nada de novo num jogo de Libertadores.

  • Eu aramaria o time com Prass, Jean, Edu, V Hugo, Ze, F Melo, Rafael Veiga, Michel Bastos, Roger Guedes, Dudu, Borja. Tem que ir com tudo pra cima.

  • Eu não colocaria o TSantos por um motivo que está no texto acima: “Cadenciar o jogo e esfriar o ímpeto do adversário colocando a bola no chão e mantendo a posse..”

    Eu deixaria o FM de primeiro volante e o MBastos de segundo, ele já atuou nessa posição e foi relativamente bem.

    MBastos é menos marcador, mas tem muito mais qualidade no passe isso nos ajudaria a cadenciar, mantendo a posse e a bola no chão!

    Pensando somente nas características, seria posição para o Arouca, mas acho muito arriscado o primeiro jogo do ano do cara ser na libertadores!

    Mas tbm não acho um erro absurdo deixar o TS de primeiro volante e o FM de segundo.. dá pra liberar bem os laterais.

    Jogo chato no começo, eles com marcação alta, batendo bastante, mas vamos manter a calma e depois dos 15 min iniciais vamos ganhar mais campo e vamos ganhar!

    Palmerias 3 x 1 Atl Tucuman.

    VAMOS GANHAAARRRR PORCOOOOOOO!!!

    • Conversando com outros Palmeirenses, muita gente torce o nariz para o Thiago porque só teria poder de marcação. Analisando os jogos, inclusive o último do Thiago o que se nota é que ele tem saída de bola sim. Aiás, se você for na página do Palmeiras não se faz mais menção a volante. Consta tudo como meia. É diretriz hoje no palmeiras, que todos os jogadores do meio de campo tenha que sair jogando, mesmo aqueles de marcação. Várias pessoas do dia a dia do palmeiras, também no ano passado, falavam que o Thiago tava pedindo passagem (inclusive o Cuca e o Cuquinha), tanto que jogou inúmeras vezes. Se não me engano no jogo contra a Ferroviária o Thiago jogou bem, dando passes e até fazendo lançamento. Ainda acho que o Michel Bastos vai jogar, mas pelo lado, como já estava jogando. Mas a sua opinião também é válida. É que estamos falando de um time que tem muitas opções e montar esse quebra cabeça não é fácil. Um abraço.

      • Por incrível que pareça, ele é melhor em passes de média e longa distancia do que passes curtos, mas vem aos poucos evoluindo nesse quesito também.

        Talvez seja porque geralmente ele dá esses passes longos com mais tempo pra pensar e mais espaço, enquanto os curtos, geralmente é com pouco espaço e mais pressionado. Ou seja, precisa trabalhar a velocidade do raciocínio pro passe.

      • “Até fazendo lançamento” A questão é exatamente essa.. ele tende a alongar muito a bola, se o técnico quer a bola mais no chão, pensando mais na posse, acredito que o MBastos como segundo volante seria melhor!

        Acho que a qualidade no toque de bola aumentaria!

        Mas é o que vc disse, muitas possibilidades, tanto que eu disse que nem acho um erro TS jogar, seria só uma opção mesmo.

        • Cara, estão falando em Felipe Mello, Thiago Santos, Zé Roberto, Dudu, Borja e Michel Bastos (ou Willian). Agora confundiu tudo.

    • Thiago Santos quando jogou, jogou mais que o Felipe Melo. Ele melhorou sua saída de bola, é um monstro desarmando e é só toma cartão se precisa. Eu só não queria que escalasse o Zé em lugar algum, superestimam ele por ter 43 anos, se fosse um de 30, ia ser mais xingado que o Barrios…

      • Zé Roberto é MUITO melhor tecnicamente que o Egídio, mesmo tendo 43 anos… Imagine se tivesse 30, como nos tempos áureos dele no Bayern de Munique.

        • Mas é MUUUUITTTTOO! Tecnicamente e na marcação tbm!

          Pra mim Egídio só entra em campo se o ZR tiver machucado, ou precisar ser poupado! E quando entrar tem que ter o Mina na zaga e dois volantes, porque a LE vai ficar um buraco, já que ele ataca e volta caminhando..

          • é incrivel como os tecnicos insistem no egidio..osvaldo insistiu, MO tb, cuca até tentou tb, e agora o EB…mas depois de alguns jogos, sempre ele vai pro banco. acho que tinham que colocar ele de ponta esquerda, pq é mais a dele…lateral que nao sabe desarmar nao tem como

          • Pensei nele na Ponta esquerda tbm.. mas não no Palmeiras com o Dudu jogando ali! heheh

            Outra coisa é que nem seus cruzamentos tem sido tão bons assim, mas o que irrita mesmo é a displicência com a marcação, me irrita profundamente ver um gol acontecer pela LE e ver o jogador caminhando, vendo o gol de camarote!

      • Concordo sobre o Thiago Santos. Sobre a lateral esquerda, vejo o zé melhor que o Egídio. Em uma comparação técnica, o zé leva vantagem, na experiência, também, na motivação, nem se fala!
        Acho que o Egídio vem melhorando(beeeemmm lentamente), o que ainda não é suficiente para ser TITULAR em uma libertadores!

  • A estratégia é perfeita, mas pelas imagens que vi do campo o duro vai ser colocar a bola no chão. Campo parece ruim.

  • Concordo com o Conrado quanto a provável escalação. Pode haver ainda alguma dúvida com relação ao Borja que eu não sei se aguenta os 90 minutos.

  • acho que podemos pensar em deixar pontos lá sim, depois de ver o jogo de ontem entre wilsterman e penarol deu para ver que o tucuman é tranquilamente o adversario mais dificil dos 3. um empate não será o fim do mundo não. mas mesmo assim acredito numa vitoria magra de 1×0, gol de dracena de cabeça.

  • Será um jogo que o Palmeiras terá que controlar os nervos, se isso ocorrer, ganharemos por 3 x 1… Felipe Mello será o termômetro da equipe, para este quesito. Haja coração…. Avanti Palmeiras!!!

  • Francamente, pra ser bem otimista tem-se de crer mais do que projetar.

    Pra se projetar, teria-se de levar em conta as observações recentes que trazem muita incerteza.

    Uma projeção otimista teria de ter-se baseado em jogos recentes com segurança táticam auto-confiança e serenidade, três coisas básicas pra se resistir à pressão típica como a que se espera nesta quarta-feira. Francamente, não vejo isso.

    Logo, resta-nos crer numa combinação “camisa+qualidade do elenco+uma noite boa da maioria+arbitragem correta”.

    #AvantiPalmeiras

  • Acredito numa partida defensivamente perfeita. Edu Dracena como protagonista do sistema. Na frente, Dudu e Borja endiabrados no segundo tempo. 3×0.

    • Do jeito que ele anda jogando, não duvido nem um pouco. Tá até merecendo colocar Vitor Hugo ou mesmo o Mina (quem tiver pior) no banco, se continuar assim.

  • Adversário deve vir parecido com o SCCP. Limitado mas muito aguerrido. Se mudarmos a atitude, da para levar na bola até com tranquilidade. Se deixar gostarem do jogo, pode complicar. Depende da gente!!

    • vejo uma diferença clara entre o GAM e o Tucuman: para os Itaquera, é Derby, é jogo em que eles serão cobrados por meses se perderem, a rivalidade é combustivel. Num Derby, os caras correm 90 minutos, aconteça o que acontecer. É jogo de igual para igual.
      Para o Tucuman, é o sonho, é o jogo da vida. Mas se o Palmeiras impuser seu jogo, a magia acaba e eles se darão por satisfeitos por estarem jogando. Como em jogos da primeira fase da Copa do Brasil – a diferença é que são argentinos.

      • Acho que outro ponto importante é que os caras estão sem jogar competição oficial, salvo a própria Libertadores. Acho que isso pode nos ajudar.

    • A diferença tem que ser na nossa postura também. No derby os jogadores entraram pra bater e brigar, esqueceram do futebol. Teríamos ganho aquele e ganharenis esse se nos preocuparmos em jogar bola.

  • Acredito na vitoria do Verdao, porém, (sempre tem um porém) não podemos jamais entrar com a mesma apatia do Derby, aquilo foi inaceitável! Espero que tenhamos aprendido e não se repita mais que as vitorias virão com certeza.

  • Não me agrada muito entrar com T. Santos e Felipe Melo. Tinha que ser um dos dois na companhia de Tchê², Arouca ou Moisés… Infelizmente, dois deles não estão nas melhores condições e o último só volta em agosto.
    Vai ser um jogo feio, pegado demais… Mas se jogarmos sem salto alto e com seriedade, conseguiremos uma vitória apertada por 2×1. Gols de Borja (claro) e Dracena xerifão!

  • Acredito num 4×1, com o Palmeiras fazendo um gol e o Tucumán empatando, depois quando o Palmeiras tomar a frente de novo, eles vão sentir, vão vir pra cima de qualquer jeito e o jogo vai ficar fácil. Gols de Dudu, Vitor Hugo, Borja e Raphael Veiga.

  • Meu parpite seria o mesmo do Conrado. Não tem muito o que falar. O Palmeiras foi muito correto em colocar o Dracena e o Zé pras coletivas da semana. O time parece estar no clima ideal pro jogo. Avanti!

  • O 13º lugar no campeonato argentino engana. Esse Tucuman estava (e está) interessado é na Libertadores. Passou pela pré-libertadores muito bem.

    Não acredito em moleza nenhuma.

    Muito pelo contrário: jogo feio, pegado, torcida pressionando, Tucuman batendo até na sombra.

    O Palmeiras tem muito mais time. Mas precisa entrar sério.

    Eu aproveitaria o entrosamento de Borja e Guerra e colocaria os dois no ataque, junto ao Dudú.

  • Eu acho que o Rafael Veiga não joga; poderá jogar no jogo contra o São Paulo, Mas torço para que o colega esteja certo, inclusive no resultado. Abraços.

  • Chega 4a-feira!!!! Finalmente agora a Libertadores começa pra valer! a torcida do Tucumã vai fazer a festa da vida deles. Eles certamente jogarão como final de mundial. O jogo não será fácil. Teremos que entrar com uma raça sem igual! Acredito numa vitória magra por 2 x 1 num jogo bastante tenso. Gols de Borja e Raphael Veiga!