1
X
2

09/05/2018 - 19:30

Pré-Jogo

Pré-jogo: América-MG x Palmeiras

Na noite desta quarta-feira, a Sociedade Esportiva Palmeiras enfrenta o América-MG, no Independência, no duelo de ida válido pelas oitavas-de-finais da Copa do Brasil. Em grande fase fora de casa, o Verdão busca mais um resultado positivo para ter alguma tranqüilidade na partida de volta.

Palmeiras

DESFALQUES
Tapetada:
Gustavo Scarpa
Trabalho físico:
Artur
Lesionado:
Moisés

Lucas Lima segue com o santo forte – depois de ter a posição seriamente ameaçada por Guerra, o venezuelano teve uma inflamação no quadril e ficou de fora por quatro jogos –  agora que provavelmente perderia a posição para Moisés, o camisa dez teve uma lesão muscular. Hyoran que se cuide.

Com a permanência de Lucas Lima no onze titular, Roger Machado, caso não precise poupar ninguém por orientação da fisiologia, vai mandar a campo Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo e Bruno Henrique; Dudu, Lucas Lima e Keno; Borja.

América

O América segue com os desfalques de Lima e Matheusinho, entregues ao DM. O técnico Enderson Moreira deve fazer uma única alteração em relação ao time que conseguiu levar uma goleada do Vasco: Leandro Donizete volta, no lugar de Wesley. Pensando bem, tá explicado por que levaram de 4 em São Januário.

Com He-Man na frente, o América vai de João Ricardo; Norberto, Messias, Rafael Lima e Carlinhos; Leandro Donizete e Juninho; Aylon, Serginho e Marquinhos; Rafael Moura.

Lei do Ex

Uma trinca sensacional defende hoje o Coelho: Wesley, Luan Ambicanhoto e Marquinhos. Pelo Verdão, além de Moisés que está de molho, Marcos Rocha e Thiago Santos já passaram pelo time mineiro.

Retrospecto

Historicamente, o Verdão teve que se esforçar pra perder do América. Consulte os links abaixo, e faça os cruzamentos com outros dados como preferir:

América-MG
América-MG
Independência
Independência
Bráulio da Silva Machado
Bráulio da Silva Machado
Copa do Brasil
Copa do Brasil

 

Parpite

Passar à próxima fase renderá R$ 3 milhões ao Palmeiras, além de nos deixar a apenas seis jogos de mais um título. Mesmo com um Derby pela frente, o time deve ter foco total na partida desta noite; uma vitória nos deixará em excelente condição para avançar.

Dá Verdão: 2 a 0, com gols de Dudu e Keno, para 9.765 pagantes no Independência. VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

SportvPFCSporTV/PFCI (Rogério Corrêa e Wagner Vilaron)

Pós-Jogo

América-MG 1x2 PalmeirasCesar Greco/Ag.Palmeiras

O Palmeiras lutou contra o América e contra a sombra de mais um Derby que se aproxima; num jogo repleto de desatenções, o Verdão ainda assim conseguiu a vitória por 2 a 1 e decide a vaga daqui a duas semanas no Allianz Parque dependendo apenas de um empate. Borja foi do inferno ao céu e Keno, mais uma vez, acabou com o jogo.

PRIMEIRO TEMPO

Roger Machado tentou colocar todo o foco na partida, esquecendo do Derby do domingo, e mandou a campo a força máxima. Em ritmo acelerado, o Verdão chegou logo aos dois minutos com perigo: Marcos Rocha tabelou com Keno e cruzou com força; Borja e Dudu não conseguiram escorar. O América respondeu aos 9, com Christian roubando uma bola de Borja e sofrendo falta frontal; Serginho bateu por cima.

Aos 12, Bruno Henrique deu um lançamento longo, invertendo para Dudu; que aparou e bateu sem ajeitar muito – faltou um pouco de força e João Ricardo pegou fácil. Aos 16, numa bola viva na frente da área, Christian chutou do jeito que a bola sobrou e exigiu uma defesa difícil de Jailson. No lance seguinte, Borja é que virou ponta e cruzou para Dudu, como centroavante – o capitão testou firme e João Ricardo agarrou firme.

Aos 20, Aderlan aproveitou uma bola de Luan e cruzou no segundo pau; Serginho estava sem marcação mas errou a cabeçada; a bola ainda bateu em Marcos Rocha e saiu pela linha de fundo, com perigo. O Verdão respondeu no minuto seguinte: Lucas Lima abriu para Dudu, que tentou cruzar; a defesa rebateu e Bruno Henrique ligou rápido pelo alto com Borja, impedido; o colombiano se atrapalhou com a bola mas ainda conseguiu abrir para Dudu, que teve a chance de tentar o cantinho direito, mas errou o alvo. Seria um gol irregular.

Aos 23, Bruno Henrique roubou a bola na intermediária e deu um lançamento espetacular para Dudu, que aparou no peito e rolou para Borja, que escorou de chapa pra fora, perdendo uma chance incrível. No lance seguinte, Luan emendou do bico da área com o tornozelo do pé esquerdo invertido e mandou a bola no Mineirão. Grande Luan!

Aos 34, o América achou nossa defesa muito desarrumada e Luan inverteu para Aderlan,que tocou rápido para Serginho, enquanto Edu Dracena estava sozinho no meio dos dois; o meia bateu para o gol e mandou à direita de Jailson. Mas o Palmeiras era muito melhor e aos 37 Lucas Lima fez um passe espetacular de 40 metros para a área; Borja fechou por trás da zaga e desta vez não desperdiçou: 1 a 0 para o Verdão.

Aos 41, mais uma falha da nossa defesa e Christian cruzou por baixo; a bola passou pela pequena área e Luan chegou escorando no segundo pau, mas mandou na rede pelo lado de fora. O primeiro tempo terminou com superioridade do Verdão, mas tinha um América que conseguia aproveitar bem a falta de atenção de nosso sistema defensivo, principalmente pelo lado esquerdo.

SEGUNDO TEMPO

Ao América, não restava outra opção que não fosse ir ao ataque para diminuir o prejuízo; ao Palmeiras, a opção era esperar o ataque de um adversário não muito acostumado a propor o jogo para fazer os contragolpes. Aos 5, Luan fez a jogada pela esquerda e abriu para Giovanni, que cruzou por baixo; Rafael Moura escorou e Diogo Barbosa salvou, desviando a bola que acabou indo na direção de Jailson.

O primeiro contra-ataque do segundo tempo saiu aos dez: Keno recebeu de Lucas Lima na risca do meio campo, conduziu e tocou para Borja; percebendo que o colombiano estava sozinho no ataque, disparou em direção à área; Borja conseguiu um passe surpreendentemente preciso e deixou Keno na cara do goleiro, aí foi só tocar por baixo, no meio das canetas de João Ricardo, e correr para o abraço.

Aos 14, Rafael Lima disputava a bola com Keno e caiu sozinho; nosso ponta tinha Borja completamente livre na área mas o juiz deu uma falta inexplicável, parando a jogada que seria gol certo.

Depois de cozinhar boa parte do segundo tempo, controlando as tentativas do time da casa, o Verdão armou mais um contra-ataque aos 25, com Borja, que abriu para Dudu na esquerda; o toque curto achou Bruno Henrique no meio e o camisa 19 emendou um chutaço, que João Ricardo espalmou a escanteio.

O América conseguiu responder no minuto seguinte: Marquinhos aproveitou mais um erro do lado esquerdo de nossa defesa e cruzou para a chegada de Christian, que bateu firme buscando o canto esquerdo de Jailson, mas errou o alvo.

Aos 27, na saída de bola, Antônio Carlos foi com excesso de confiança na jogada e perdeu para Aylon, que aproveitou o vacilo e rolou para Serginho; com a defesa toda desarrumada ele só teve o trabalho de ajeitar o corpo e bater de chapa, diminuindo o placar.

Aos 32, uma pintura: Dudu tabelou com Lucas Lima e serviu Bruno Henrique, que completou a virada para a chegada de Keno, que soltou um míssil cruzado, rasteiro, e a bola lambeu a trave direita de João Ricardo. Foi a  jogada mais bonita do jogo.

Aos 34 dois ataques do América: Serginho recebeu dentro da área em condições de chutar, mas foi travado por Edu Dracena; na sequência, Aderlan cruzou, Aylon cabeceou; Jailson defendeu parcialmente e Antônio Carlos salvou o Verdão. Aos 38, Marquinhos cobrou uma falta da direita e a bola saiu por pouco. O Palmeiras esteve prestes a levar o empate.

Nos minutos finais, o Verdão voltou a controlar o jogo e esteve muito mais perto do terceiro gol do que o América do empate. Willian teve uma chance de ampliar num vacilo de Ruy, que lhe deu um presente dentro da área, mas a bola veio forte demais e não houve o domínio. Em um contra-ataque, Marcos Rocha teve a chance, mas também se atrapalhou.

Nos descontos, na bola parada, nossa defesa dormiu de novo e Serginho chegou de carrinho para tentar escorar para o gol, mas errou. E o jogo acabou aos 50 minutos.

FIM DE JOGO

O jogo lembrou um pouco os daqueles times vacilões do início da década, que deixavam as vitórias escapar das formas mais inacreditáveis possíveis. Mas este time mostra força e resiste, mesmo com claros sinais de desconcentração. A proximidade do Derby, por mais que o time tente manter o foco, fez uma sombra grande demais.

O Verdão chegou à oitava partida seguida sem perder; a quinta vitória nos últimos seis jogos. E é a terceira vitória seguida, todas fora de casa. É um belo retrospecto para chegar com moral em Itaquera. Que os jogadores esqueçam a arbitragem, e se preparem para, mais uma vez, jogar a vida no clássico, para mostrarem ao mundo que, se for só na bola, vai ter que jogar muito pra ganhar da gente. VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

12.241

R$ 132.987,00

Bráulio da Silva Machado

América-MG

GOL
João Ricardo
LAD
Norberto
MEI
Marquinhos
ZAG
Messias
ZAE
Rafael Lima
LAE
Giovanni
VOL
Leandro Donizete
VOL
Christian
MEI
Aderlan
MEI
Serginho
MEI
Luan
ATA
Ruy
ATA
Rafael Moura
MEI
Aylon
TÉCNICO
Enderson Moreira

Palmeiras

GOL
Jailson
LAD
Marcos Rocha
ZAG
Antônio Carlos
LAE
Edu Dracena
LAE
Diogo Barbosa
VOL
Felipe Melo
VOL
Thiago Santos
VOL
Bruno Henrique
MEI
Dudu
MEI
Lucas Lima
MEI
Guerra
MEI
Keno
ATA
Willian Bigode
ATA
Borja
TÉCNICO
Roger Machado

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Jailson
Foi mais exigido que de costume e respondeu bem. Rebateu uma bola meio errado, mas além de tudo tem sorte.
7.5
Marcos Rocha
Talvez afetado pela saudade, foi um dos mais desconcentrados em campo.
5.5
Antônio Carlos
Vinha sendo o melhor da defesa, até entregar a paçoca, possivelmente por excesso de confiança.
3
Edu Dracena
Ficou meio perdido nas jogadas de mano a mano com Aderlan. Mas todo o sistema defensivo do lado esquerdo estava errado.
5.5
Diogo Barbosa
Levou um monte de bolas nas costas. Mas o sistema defensivo do lado esquerdo, como um todo, estava errado.
5
Felipe Melo
Mais errou do que acertou. Deixou Diogo BArbosa vendido várias vezes, mas não sei se já citei, todo o sistema defensivo do lado esquerdo estava errado.
5
Thiago Santos
Pouco tempo em campo, fez o basicão.
s/n
Bruno Henrique
Um dos poucos que parecia focado e manteve o nível dos últimos jogos.
7
Dudu
Irregular, alternou momentos ruins com algum brilho. Vacilou na jogada final e deixou Serginho escorar dentro da pequena área.
6
Lucas Lima
Ainda não encaixou no time. Mesmo assim, consegue decidir jogos com o talento individual.
6.5
Guerra
Mesmo em pouco tempo, parecia mais consciente de onde deveria estar em campo.
s/n
Keno
O melhor do time mais uma vez, abrindo a defesa e infernizando quem tivesse pela frente. Fazer o gol pelas canetas do goleiro daquele jeito foi demais.
8
Willian Bigode
Só entrou porque o Keno pregou.
s/n
Borja
Dr. Jeckyll e Mr. Hyde. Erra lances bisonhos e sai do jogo com um gol e uma assistência. Senhoras e senhores, Miguel Borja.
7.5
Roger Machado
Roger Machado
Taticamente correto, feza escolha certa ao mandar todos os titulares em campo. Só não conseguiu fazer com que eles focassem da forma correta - o que não era nem um pouco fácil.
6.5