1
X
0

Pré-Jogo

Pré-jogo Santos x Palmeiras

Nesta véspera de feriadão, a Sociedade Esportiva Palmeiras volta à casa de praia para enfrentar o Santos, em jogo válido pela sétima rodada do Brasileirão. Depois de se reencontrar com a vitória no último sábado, o Verdão busca mais um resultado positivo em clássicos, algo sempre importante para manter o ambiente saudável.

Palmeiras

DESFALQUES
Lesionados:
Thiago Martins, Felipe Melo, Moisés e Arouca
Transição física: Dudu
Convocados:
Mina e Borja

Pendurados: Felipe Melo, Thiago Santos e Michel Bastos

Cuca não conseguirá repetir o time que venceu o Fluminense, já que Felipe Melo sofreu duas lesões (coxa e mão) e fica de fora por cerca de seis semanas. A proteção à zaga parece definida com Tchê Tchê e Thiago Santos, que joga pendurado. O único reserva para o setor é Jean, que sente um desgaste na articulação do joelho – que pode ser a causa de sua péssima fase.

Se não estiver pensando em promover novos testes, Cuca deve mandar a campo Fernando Prass; Fabiano (Mayke), Edu Dracena, Juninho e Zé Roberto; Thiago Santos e Tchê Tchê; Roger Guedes, Guerra e Keno; Willian Bigode.

Santos

O adversário estreia técnico novo: Levir Culpi fica no banco pela primeira vez e ganhou um reforço importante: Lucas Lima, recuperado de estiramento na coxa, está de volta. Outro que volta do DM é Victor Ferraz. Quem continua em tratamento são Ricardo Oliveira e Zeca, além de Cléber e Rodrigão. Daniel Guedes foi expulso na vitória contra o Atlético em Curitiba e cumpre automática.

Sem conseguir sequer um empate em clássicos inda este ano, o Santos deve ir a campo com Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Lucas Veríssimo e Jean Mota; Renato e Thiago Maia; Vitor Bueno, Lucas Lima e Bruno Henrique; Kayke.

Lei do Ex

Candidatos a balançar a rede: Edu Dracena e Zé Roberto pelo Verdão; David Braz pelo Santos.

Retrospecto

Este é o maior freguês de todos; ninguém perde tanto do Palmeiras na História quanto o Santos. Nada pode ser menor.

Aproveite todas as funcionalidades do Almanaque do Verdazzo. Consulte os links abaixo, e faça os cruzamentos com outros dados como preferir:

Santos
Santos
Vila Belmiro
Vila Belmiro
Wilton Pereira Sampaio
Wilton Pereira Sampaio
Campeonato Brasileiro
Campeonato Brasileiro

Parpite

Jogar contra time com técnico novo sempre tem  uma dificuldade extra, já que não há referências concretas de como o time entrará em campo. Levir, em princípio, não deve mudar muito o estilo de jogo que vinha sendo feito por mais de dois anos por Dorival Júnior, mas sempre é bom ficar atento – será importante resistir à pressão inicial, já que o time praiano se sentirá bem à vontade com a multidão o empurrando. Mas dá Verdão: 2 a 0, com dois gols de  Willian Bigode, para 8.678 pagantes que congestionarão o banheiro-família para trocas de fraldas geriátricas. VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

TV GloboGlobo, para SP (menos Santos), RS, PR, SC, GO, TO, MS, MT, BA, SE AL, PE, MA, PA (menos Santarém) e AP

PFCPFC e PFCI

Pós-Jogo

Santos 1x0 PalmeirasCésar Greco / Ag.Palmeiras

Em jogo movimentado e um tanto ofuscado pelo sorteio da chave da Libertadores, o Verdão acabou derrotado pelo Santos por 1 a 0 e perdeu a chance de engatar uma boa sequência no Brasileirão. Depois de tomar um gol irregular no início do segundo tempo, o Palmeiras deslanchou e foi bem melhor em campo, pressionou em busca do empate mas parou em Vanderlei, que foi disparado o melhor em campo.

PRIMEIRO TEMPO

Cuca definiu uma escalação que tanto podia ter três zagueiros, como podia aproveitar Juninho na esquerda e mandar Zé Roberto para o meio. O suspense se manteve até o início do jogo, quando pudemos perceber o time no esquema habitual: 4-2-3-1. Thiago Santos ficou em cima de Lucas Lima e a marcação dos dois times encaixou bem, tornando o jogo muito pegado, com poucas chances de gol.

No início, enquanto os times ainda achavam o melhor posicionamento, ainda apareceram alguns espaços. Aos 3, Thiago Maia abriu para Copete, que aproveitou a falha de Mayke, dominou e achou Bruno Henrique na área; pressionado por Edu Dracena, ele dominou e bateu para excelente defesa de Fernando Prass. A resposta do Palmeiras foi tímida e Tchê Tchê conseguiu um bom tiro de fora da área quatro minutos depois – à direita de Vanderlei.

A partir daí o jogo ficou travado. Lucas Lima foi apresentado ao bolso de Thiago Santos e chegou a se irritar durante o primeiro tempo, tamanha a dureza da marcação. O Palmeiras, por sua vez, não tinha saída pelas laterais e ficava refém da aproximação entre Guerra e Zé Roberto, que não chegou a acontecer.

Aos 23, Roger Guedes recebeu uma bola pelo lado esquerdo, com o time todo bastante espalhado no campo. Ele então tentou resolver a jogada: arrancou, cortou para o meio e soltou o canudo de direita, com efeito – a bola caiu por trás de Vanderlei e beijou o travessão santista, saindo pela linha de fundo. Ainda na base do tiro de fora após longa, mas improdutiva troca de passes, o Palmeiras tentou aos 27 com Thiago Santos – a bola tinha o endereço, mas desviou na bunda de Renato e saiu a escanteio.

O Palmeiras cresceu em campo, mas apenas o suficiente para manter mais a posse de bola, sem conseguir converter a superioridade em chances de gol. Mas aos 45, o time construiu uma bela chance em jogada bem trabalhada: Roger Guedes caiu pelo meio e abriu para Guerra na direita; o venezuelano cruzou com precisão na cabeça de Willian, que cabeceou como um legítimo centroavante obrigando Vanderlei a fazer uma excelente defesa – escanteio que o juiz não permitiu a cobrança, encerrando o primeiro tempo.

SEGUNDO TEMPO

Sem alterações, o segundo tempo começou com o Verdão em cima, subindo a marcação. Com dois minutos, Thiago Maia cedeu à pressão e perdeu a bola; Guerra aproveitou e soltou um balaço de fora, exigindo ótima defesa de Vanderlei.

O Palmeiras estava melhor em campo quando sofreu o gol: aos cinco, Jean Mota se aproveitou da indecisão de Mayke e Thiago Santos e escapou livre pela esquerda; avançou e tocou para o meio, onde estava Kayke, marcado por Edu Dracena – o atacante do Santos deslocou nosso zagueiro mandando-o ao chão e aí ficou fácil para tocar para o gol, tirando a bola de Fernando Prass.

O Santos teve duas chances para matar o jogo em escanteios: aos 8, da direita, Lucas Veríssimo cabeceou forte e Prass defendeu. Quatro minutos depois, a cobrança veio da esquerda, e Lucas Lima colocou na cabeça de David Braz, que meteu a bola na gaveta – Prass fez uma linda ponte e salvou o Verdão.

A partir daí, com a entrada de Keno no lugar de Zé Roberto, só deu Palmeiras: aos 13, boa tabela entre Guerra e Roger Guedes – o venezuelano bateu colocado e Vanderlei mandou a escanteio. Na cobrança, Edu Dracena escorou e Willian quase chegou na pequena área para empatar, mas a bola fugiu um pouco e saiu à esquerda do gol.

Tinha mais: aos 20, Mayke apoiou pela direita e mandou na área; Willian fez o pivô e Roger Guedes chegou batendo, para mais uma defesaça de Vanderlei. O Santos chegou de novo em mais um escanteio aos 22, que nossa defesa cortou – Keno tentou ajeitar a bola para alguém lançá-lo na corrida mas a deixou à mercê de Jean Mota, que bateu da meia-lua, exigindo mais um esforço de Fernando Prass.

O Verdão seguia em cima do Santos, que passou apenas a se defender, e a maioria das jogadas era pela direita, em cima de Jean Mota – Keno muitas vezes se enfiava por dentro, complicando mais a missão da dupla de zaga santista. Mas aos 31 ele caiu pela esquerda e levantou na área; a zaga rebateu e Guerra bateu cruzado; Willian desviou no meio do caminho e Vanderlei fez mais uma defesa enorme.

Cuca mandou o time com tudo pra cima na parte final, com Raphael Veiga no lugar de Thiago Santos. Num autêntico 4-3-3, o Verdão bombardeou a meta santista, consagrando Vanderlei. Aos 44, Jean chutou de fora e o goleiro santista mandou a escanteio. Na cobrança, a zaga afastou e Raphael Veiga emendou um chutaço – Vanderlei foi buscar no canto direito o que era gol certo.

Dois minutos depois, Roger Guedes tentava o espaço e Lucas Veríssimo cortou; Jean pegou a sobra e bateu por cima. Aos 49, Raphael Veiga levantou de canhota buscando Edu Dracena; que foi puxado por Vitor Ferraz e não alcançou a bola, que iria morrer no cantinho – Vanderlei fez seu último milagre da noite. Levir Culpi fez as duas substituições que guardou para atar o tempo e o jogo terminou.

FIM DE JOGO

O Palmeiras podia ter jogado melhor no primeiro tempo, mas só conseguiu mesmo impor sua superioridade após estar atrás no placar. A boa notícia é que o time se agigantou e só não saiu com um resultado melhor por causa da estupenda atuação do goleiro do Santos. O Verdão caiu de pé, mas isso não importa para a torcida, que vê o time perder mais um clássico e ainda terá que aturar a gozação do feriado. Saco.

Não há tempo para lamentos, o time tem mais um compromisso difícil no fim-de-semana contra o Bahia, fora de casa, quando contará com os reforços de Mina e Borja – e talvez de Dudu. E que reforços!  VAMOS PALMEIRAS!

A VOZ DO PADRINHO

O padrinho do site que fez o áudio pós-jogo é o Carlos Pappini, com seu vozeirão. VAnderlei estava LARGO! Valeu Pappini!

Ficha Técnica

Santos

Vanderlei
GOL
Vitor Ferraz
LAD
Lucas Veríssimo
ZAG
David Braz
ZAE
Jean Mota
LAE
Renato
VOL
Thiago Maia
VOL
Bruno Henrique
MEI
Lucas Lima
MEI
Hernandez
MEI
Copete
MEI
Noguera
ZAG
Kayke
ATA
Leandro Donizete
VOL
Levir Culpi
TÉCNICO

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Fernando Prass
Sem chance no gol, fez três ótimas defesas que mantiveram o Verdão vivo até o final.
8
Mayke
Vem melhorando no apoio, mas mostra-se muito vulnerável na defesa.
5.5
Antônio Carlos
Excelente jogo, muito sólido, sobretudo no primeiro tempo, quando houve mais exigência por parte do Santos.
8
Edu Dracena
Só foi batido numa falta de KAyke que o juizão não deu. Liderou o time em campo na reação
7
Juninho
Fez um bom duelo com Bruno Henrique. No segundo tempo arriscou até o apoio, mas não leva muito jeito.
6
Thiago Santos
Usou o uniforme do Matheus Sales e guardou o Lucas Lima no bolso de novo.
8.5
Raphael Veiga
Apesar do pouco tempo, entrou bem, dando mais volume ainda ao Verdão e criando duas chances preciosas.
6.5
Tchê Tchê
Discreto, parece sentir muito a falta de Moisés a seu lado.
6
Jean
No pouco tempo que ficou em campo, conseguiu perder mais uma na velocidade, mesmo em igualdade de condições com Bruno Henrique. Muito preocupante.
5.5
Roger Guedes
Foi a maior arma do time, sobretudo no segundo tempo, quando a produção foi maior.
7
Guerra
Não brilhou, mas foi eficiente na coordenação ofensiva. Mais uma vez, um dos destaques do time.
7.5
Zé Roberto
Sem explosão, dá chance para seus marcadores chegarem junto sem dificuldades. Tá difícil.
5
Keno
Não chegou a ser aquele tormento que precisávamos, mas incomodou e atraiu a atenção.
6
Willian
Boa presença na área, participando de lances importantes.
6.5
Cuca
Cuca
Desprezou o menor dos clássicos, preferindo trabalhar mais uma vez a parte tática e fazer experiências. Antônio Carlos foi um belo fruto a se colher desta observação. Juninho na esquerda, está claro, só se for para se defender. E Mayke é exatamente o oposto. E mesmo com todos esses testes,o melhor em campo foi o goleiro deles. Não tá tão ruim.
6





  • Encontramos mais um atacante que poderia permanecer no clube? O ceifador

    “Não faz falta” é o que dizem mas vejam os gols que ele tem feito e o que ele fez com aquela porcaria de elenco que tínhamos…

    Volta Ceifador

  • Acredito (e espero) que ele tenha “acertado” o time com a escalação do segundo tempo, Tche Tche na lateral e TS com FM na meia, como não temos laterais, parece ser a melhor solução, com Jean de vez em quando indo para lá. E William não pode ser o 9, ele é ponta.
    Sobre o Richarlison, o mlk é bom, mas 40 milhões não dá. Com esse dinheiro, vamos atrás de laterais e outro centroavante reserva na América do Sul.

  • Essa “consistência” do Guerra já é corriqueira. É impressionante como o time melhora quando ele atua.
    Só continuo não entendendo o Michel Bastos fora do time…

  • Como tem palmeirense chato.. puta merda.. hahah

    Tem uns que são assim:

    Quando perde de 1 a 0, com bola na trave e juizão operando: Time de merda, tá uma bosta, #ForaTodoMundo, #VoltaBarcos/Valdas/MAssunção, assim vamos rodar na Libertadores!

    Ganhou de 3 a 1: Ganhou na sorte, porque o Prass pegou duas, porque a bola do Lucas não entrou.

    Foda..

  • Gostei do Palmeiras, jogou com segurança, principalmente no segundo tempo, quando praticamente não fomos ameaçados, apenas aos 46 minutos criaram uma grande chane.

    Acredito que Thiago Santos e Felipe Melo podem e devem jogar juntos, enquanto não tivermos bons laterais.

    Fiquei feliz em ver Fernando Prass e Roger Guedes jogarem bem, eles estavam precisando de uma boa partida.

    Espero que Alexandre Mattos consiga fazer as contratações que precisamos, dois laterais e um centro-avante.

    Acho que com estas contratações, teremos um time forte…

  • Acompanho o Verdazzo há anos, mas pouco escrevo. Dessa vez queria apenas comentar algo que me deixou inquieto. Essa tentativa de contratação do Richarlison por mais de 40 milhões de reais é um exagero. Pode até ser que ele se valorize, mas isso é aposta. E no momento precisamos de ajustes e não de apostas. Com esse valor dá pra trazer 02 laterais pro time, um pra cada lado.

    • Lembro dele em 2014, acompanhava o Palmeiras no Pacaembu nas épicas jornadas para se livrar do rebaixamento. Seus gols foram importantes, sem dúvida, mas era muito ruim tecnicamente. Não conseguia matar uma bola, todas batiam na canela…

    • Mais um atacante que poderia continuar no Palmeiras…..
      “Não faz falta” é o que dizem mas vejam os gols que ele tem feito e o que ele fez com aquela porcaria de elenco que tinhamos…

      Volta Ceifador

  • Estamos como em 2016. Vou trocar o Internacional pelo Vasco pelo tamanho do clube.

    Em 2016
    Internacional em casa 3 pontos
    Chapecoense fora Zero ponto
    São Paulo fora Zero ponto
    Atlético MG em casa Zero ponto
    Coritiba fora 1 ponto
    Fluminense em casa 3 pontos
    Total = 7 pontos

    Em 2017
    Vasco em casa 3 pontos
    Chapecoense fora Zero ponto
    São Paulo fora Zero ponto
    Atlético MG em casa 1 ponto
    Coritiba fora Zero ponto
    Fluminense em casa 3 pontos
    Total = 7 pontos

    Os curintianos ficam desesperados quando veem estas coisas.

    • Em 2016 empatamos com a Chapecoense lá na Condá. Aquele jogo do pênalti no Cleiton Xavier e do gol impedido do Kempes.

      • Tem razão, perdemos foi em 2015. Pensava que o jogo da expulsão do Egídio tinha sido no ano passado. E nesse jogo perdemos de 5, o que não aconteceu em nenhum jogo em 2016. Valeu!

      • Sim eu estava no jogo aqui com a minha familia que veio de SP
        Não sei mas reclamaram demais do penalti aqui.
        Teve ate um louco de carro que passou por minha familia na saida do estadio e voltou para nos ameaçar

  • Nossas laterais já custaram o Campeonato Paulista e deste jeito ainda farão muitos estragos.
    Enquanto isso oferecemos 11 milhões de Euros pelo Richarlison, autor de 15 gols em 58 jogos pelo florminense. Chega de apostas.

    Outra coisa, quando o Borja voltar da Seleção colombiana, tem que dar sequência a ele como titular absoluto, pois Willian Bigode de centroavante é osso. Nos últimos 10 jogos, ele fez 1 gol. Já está claro que ele joga melhor pelos lados do ataque e quando vêm do banco e já está claro que o fato dele ajudar mais na marcação que o Borja não garantem 3 pontos.

    • Exatamente. É gritante o quanto as laterais são o ponto fraco do Palmeiras desde o ano passado. Quase 100 milhões gastos e nada de melhorar nas laterais… E estão querendo gastar mais onde não é tão urgente. Estranho…

  • olha como palmeirense gosta de sofrer e reclamar mesmo….. nesse pós jogo aqui até o momento menos de 100 comentários…no jogo contra o coxa, mais de 300 kkkkkk

    • é que quando ganha fica todo mundo de boa e vai relaxar e curtir, mas quando perde precisamos desabafar, reclamar, etc….normal! kkkkk

    • Mas Willian não é centroavante… pode ser o esquema que for se colocar ele de centroavante não funciona…

  • Bruno Henrique? O Palmeiras tá precisando de atacante e lateral! Temos FM, TS, TT e Jean pra volância e ainda tem Moisés e Arouca se recuperando! Se ainda fosse um puta volante, vá lá, mas BH? Dá um tempo!

    • Tudo indica que Moisés ñ participará dessa liberta. A contratação do BH é claramente pra suprir a ausência do Felipe Melo. Dessa forma, restariam 2 vagas para Mayke, Luan, Juninho e possivelmente um novo centroavante. Acho melhor esperar o sorteio quarta feira e, se pegar um adversário fraco, esperar Moises, que retorna nas quartas de final. Mas também entendo o lado da diretoria. Bruno Henrique é um volante que agrega muito mais que Thiago Santos, por exemplo. Além de que aguardar pelo profeta é arriscado e ñ temos tempo.

      • Então o planejamento não foi 100%. Todos sabiam desde o ano passado q disputaríamos várias competições esse ano, assim como todo mundo sabe q no início da temporada os jogadores estão sujeitos a contusões devido a inatividade, pq, então, dispensar o gabriel e emprestar o rodrigo? Agora temos q ir atrás de um volante q vai chegar no meio da temporada, tendo q se adaptar.

        • Sim e não. As contratações foram projetadas para o time do Eduardo Baptista. Se Cuca ñ saísse em dezembro, provavelmente Felipe Melo e outros jogadores nem teriam sido contratados. Perdemos 5 meses e agora corremos contra o tempo para fazer novas comtratações pensando no time do Cuca. O erro, na minha opinião, foi ter trazido um técnico com idéias totalmente divergentes do Cuca. Mas analisando agr é fácil, na época fui totalmente a favor do Eduardo.

          • Pois é, mas essa é a diferença de um executivo diferenciado e um bom executivo, a capacidade de ler o contexto e antecipar situações. Desde o começo (por puro instinto de torcedor), torci o nariz para a contratação do EB. É claro q torci pra ele dar certo, mas achei uma escolha totalmente equivocada, agora estamos pagando o preço, já perdemos o Paulista e muito provavelmente vamos ter q abrir mão de algum campeonato precocemente.

        • No caso do Gabriel, o Palmeiras não dispensou.

          O problema foi que os empresários pediram o dobro do que foi acordado. Pelo valor que pediram, não valia à pena a contratação, pois ele era a 2a. ou 3a opção na reserva…

  • O Cuca tava fazendo experimentos com a equipe, nesse jogo que ele meteu a equipe seria deu o obvio. Pra mostrar que o cara sabe o que esta fazendo. Quando ele quiser inventar, deixa. tem credito e manja dos paranaue do futebol. Tem que conhecer esse time de cabo a rabo e hoje mostrou pros incredulos isso. Deixa o cara trabalhar, deixa ele dixavar esse time, palavras como: “pressao” e “crise” deixa pra imprensa, nao nos, palmeirenses cair nessa conversinha. Confia em quem ta lam, caraio. sabemos todos que sao os melhores do mercado hoje. Palmeiras eh um time acima dos outros brasileiros, cultura diferente, acredita que eles ainda vao fazer magica.

  • Ontem finalmente eu e minha namorada realizamos nosso sonho de conhecer o Allianz Parque. Foi maravilhoso e melhor ainda com a vitória… Espero voltar o quanto antes!
    E ninguém pode dizer que somos pé-frios! kkkkkkkkkkkkkk

    Sobre o jogo Prass se recuperou muito bem das falhas dos últimos jogos.
    Dracena ganhou todas pelo alto.
    Jean corre pra não chegar… O pior em campo.
    Quando F. Melo saiu pra entrada do Fabiano, nosso time recuou um pouco e deixamos o FluC jogar.
    Vendo o lance de novo, não achei que o Fabiano falhou naquela cabeçada dos caras já que ele estava marcando outro jogador; o Dracena e o Juninho estão marcando o mesmo cara e o T. Santos está na área mas não está marcando ninguém.
    Guedes alterna entre lances geniais como o do segundo gol e lances bizarros onde ele poderia cruzar novamente pra área, mas prefere chutar sem ângulo e isola a bola.
    É incrível ver o Guerra jogar… PQP! Teve vários momentos que ele pegava a bola e esperava alguém passar nas costas do adversário pra lançar, mas nossos jogadores não entendiam e ficavam parados ao lado. Se dava raiva na gente, imagina no Guerra!
    Apesar de voluntarioso, William simplesmente é nulo enfiado no meio dos zagueiros. Estive pensando se não poderíamos improvisar o Guedes de 9 e o William caindo pela beirada. Acho que o Guedes tem mais corpo e consegue brigar mais com os defensores.

    • O Guedes de NOVE foi experimentado um pedaço do segundo tempo contra o Colorado aqui na CdBr e não foi “aquelas coisas”; teria que testar mais (há vídeos dele fazendo a função no Criciúma).

      • Paulo e Monaco, eu acho a mesma coisa em relação à posição de ambos. RG fez um pouco essa função no 2o. tempo em Novo Horizonte e até que rendeu. Quem sabe o Cuca não experimenta isso na Vila…

        • Verdade, se não me engano no brasileiro do ano passado ele chegou a fazer um pouco a função trocando de posição com o GJ (salvo engano no jogo contra o o Sport em que ele faz o terceiro gol). Por pior que ele seja, não acredito que vai ser pior que o William, pois como disse antes, acho que ele tem mais corpo e consegue se impor mais diante dos zagueiros.

  • Alguém pode me explicar o que são aquelas cadeiras na cor amarela atrás do gol do allianz parque? Porque mudaram a cor original que era verde??? aquela amarelo tá destoando das demais cadeiras que são verde!!

  • Coincidência ou não, o time foi mais vibrante com a volta do nosso locutor no estádio. É uma atmosfera na qual nosso time acostumou-se a jogar e espero que a diretoria não destrua isso!

  • rouco ate agora de gritar com o juiz…da posicao q eu estava no campo a impressao eh q o cara estava mal intencionado. e claro, pra variar, vitoria no sofrimento….mas agora vamos engrenar e a paz vai voltar. cade a galera q queria banco no prass?

  • Guedes: sabe jogar; tem de ganhar maturidade, ser mais constante, ler melhor os lances, a hora de levantar a cabeça, diferenciar hora de correr com a bola e hora de fazer o passe. Os lances decisivos dele hoje não deveram NADA às grandes atuações do Edmundo em sua primeira passagem por aqui. Lembro de um Palmeiras x Portuguesa no Porcambu em que o primeiro gol — Evair — foi super parecido com esse de hoje do Keno.

    Meio campo: penso que o Ousado e o Tiago Santos podem dar muito certo. O passe do Ousado é exemplar e a capacidade de tomada de bola do TS é espetacular. Juntando Guerra e/ou Moisés a ambos, a coisa pode ficar bem bacana.

    Jean: neste início de 2017 está me lembrando o Arouca do início de 2016; tinha tido um bom ano anterior mas não conseguiu entrar em forma no ano em curso. Tomara que isso mude.

    TcheTche: acho que neste 2017 será mais útil de jogar pela lateral direita, já que na volância, vejo Ousado e TS em melhor forma do que ele.

    Ataque: me parece que continua sem punch pra conseguir infiltrar com freqüência ao logo de cada jogo. Claro que se o Guedes fizer uma jogada por jogo semelhante à do primeiro gol, pode ficar no time mais centos jogos.

    Cuca: na minha visão, tem condição de ser nosso treinador por anos afora. Convivo bem com discordâncias.

  • Sinceramente, não acho que o Palmeiras tenha jogado mal qualquer partida do brasileiro até aqui, tirando contra a Chape, por motivo óbvio. O que tava faltando era um pouco de competência do ataque em finalizar. Traçando um comparativo com os nojentos gambas, eles pegam a bola toda hora e chutam simples e rapido para o gol, por isso tem um nível de eficiência irritante ( chutam muito pouco por jogo, mas sempre entra), enquanto nosso ataque complica toda hora o arremate com uma firulagem desnecessária. Senta o dedão na bola, pegando um pouco acima do meio dela para não subir, em qualquer oportunidade na área ou próximo, e pronto. Tomara que os 3 gols hoje tirem essa nhaca que estava o ataque. Mas repetindo, no geral, como time, acho que jogamos razoavelmente bem quase todas do br17.

  • Finalmente se enxergou alguma evolução no time. Minha opinião é que se o Cuca manter o Tche Tche na lateral direta, colocar o MB na esquerda e se conseguirmos arranjar um centroavente nesse esquema 90% dos problemas vão estar resolvidos. Gostei do meio campo com Tiago Santos, Felipe Melo e Guerra também.

  • Concordo com os amigos que disseram que hoje o mais importante eram os três pontos. Jogar bem e sair com empate ou derrota seria uma tragédia. Mas vou pontuar algumas coisas:

    – Precisamos muito melhorar a marcação dos laterais. Se o Juninho sai pra cobrir as costas do Zé Roberto ou se o Edu Dracena sai pra cobrir as costas do Jean, naturalmente sobra um do adversário. Os laterais precisam saber marcar.

    – Finalização é outro quesito que estamos pecando, foram 16 ao todo, 6 certas e 10 erradas. As vezes quando é pra passar, eles chutam, quando é pra chutar, passam. Essa definição da jogada precisa ser melhor trabalhada.

    – Prass e Guedes foram monstros hoje. Depois do último jogo pedi o Jailson no time, mas não dá pra tirar o Prass mesmo… ainda mais agora que a confiança parece ter voltado. Guerra bem demais também.

    Gostei do time, claro que tem muita coisa a melhorar, mas pelo menos a vitória voltou. Não tenho dúvidas que em pouco tempo estaremos na parte de cima da tabela, brigando no G4. Sem contar que bater no fluminenC, um dos times mais sujos do país, é ótimo. O fds fica bem melhor. Avanti, Palestra!

  • O Jean está parecendo o Egidio destro, faz tempo que não acerta uma.
    O Tche Tche só melhorou quando foi pra lateral, no meio só estava fazendo m….
    No mais achei que o Cuca fez a leitura certa do jogo, gostei das substituições…

  • Hoje não a muito a comentar na minha opinião, pois o que importava era vencer, defeitos e qualidades hoje em segundo plano, pensar agora no Prantos, daqui a pouco tamo nas cabeças…AVANTI VERDÃO!!!

  • Como estou com saudades do:

    #Sigam o Líder!!!

    Quantas rodadas será que faltam pra conseguirmos mandar essa de novo??

  • Sentimos muita falta de um lateral esquerdo e centroavante. Jogador de 43 anos em time que quer ser campeão de tudo, não dá. Willian não é dessa posição, temos que torcer pro Borja dar certo.

  • A imprevisibilidade das jogadas do Guerra chega a lembrar o desempenho do Mago na sua primeira passagem pelo Verdão.

    O venezuelano levanta a cabeça e o marcador simplesmente não consegue adivinhar para que lado ele vai sair.

    E ainda jogou os 90 minutos. Boa, garoto!

    • Também me lembra, mas só um pouco, o mago quando quer, é um dos melhores meias do mundo, coloca os atacantes em condições de fazer o gol diversas vezes, sem parar, ao longo da partida. Por mim, ele podia voltar, como reserva de luxo do Guerra.

  • Tá rolando um papo q ainda pode sair o negócio com o Richarlison e q o Palmeiras colocaria dois jogadores na troca. Um deve ser o Erik e o outro? Alguém arrisca?

  • Três pontos em casa é fundamental.

    Mas irrita demais o desperdício de jogadas promissoras, contra ataques de 4 contra 3, falhas da defesa adversária… não que tenha que sair gol a toda hora. Mas estas ótimas chances sequer terminam em arremates para o gol.

    A partir do momento em que o ataque fique mais consistente, nem mesmo as (muitas) falhas defensivas vão tirar nosso sono.

  • A formação do segundo tempo me pareceu a ideal. Dois volantes fortes, um marcador nato, outro, além de bom marcador, tem um excelente passe em profundidade. Até a saída de FM o Fluminense não conseguiu jogar no campo do Palmeiras, muito menos esboçar algum domínio do jogo, pois seria natural avançar para a tentativa de reverter o placar. Não aconteceu.

    Tche Tche não pode ser esse segundo volante, pois deixa buracos irrecuperáveis, onde adversários deitam e rolam. Se FM não voltar, pois a lesão parece séria, no jogo contra o Santos Cuca deve lançar mão de um outro mais pegador, pois Tche Tche é o nosso mapa da mina.

    Nada contra o garoto, mas fica cada vez mais claro que Moisés era um gigante nessa posição, onde mascarava essa deficiencia de Tche Tche, e que agora fica mais acentuada do que nunca.

    Espero que Cuca tenha se alertado pra isso. O jogo de hoje é pra definir conclusões óbvias.

    • concordo plenamente. tchê tchê ali na lateral, exatamente onde apareceu bem no audax. resolve o nosso problema da lateral direita, inclusive. moisés que foi o cara do meio campo ano passado e tt surfou nessa onda

  • “Nos resta torcer para que eles não caiam, pra garantir esses pontinhos no ano que vem…” Cacace, Conrado

    KKKKKKKKKKkkkkk
    Pow Conrado, se tem uma preocupação que ninguém precisa ter é torcer pro tapetense não cair rsrsrsrsrs
    mesmo que sejam rebaixados, até uma criança de 2 anos sabe que no ano seguinte eles disputarão a seria A de novo huauhauhuahuhauhuahuhauhauhuhauhauha

  • Teve uma bola metida pelo Tchê Tchê, se não me engano, pro Willian, que ele deu as costas pra bola pra correr no meio dos zagueiros, e perdeu. Esse lance deixou claro que o Willian não tem a menor chance de ser centroavante e precisa jogar pelas pontas. Nesse mesmo lance, um centroavante de verdade abriria os braços pra ocupar espaço e receberia a bola de frente, dando as costas para os zagueiros e conseguindo dominar fazendo pivô.

    Espero sinceramente que o Cuca esteja escalando o Willian nessa posição nesses últimos jogos somente pela falta de opções na posição, porque senão vai ser complicado depender dele pra fazer gols jogando dessa forma, tanto que não marcou mais depois que passou a jogar assim. Não é o homem de referência que precisamos.

  • Discordo das notas dos zagueiros, jogaram certinho. As chances do fluminense surgiram em falhas dos laterais.

  • No lance do quase gol do MJ, tinha dois atacantes em cima do Fabiano, se ele fosse no MJ, o outro ia ficar livre nas costas dele. Mais alguém bobeou na marcação, não foi só o Fabiano.

    • Eu achei que foi o Edu Dracena quem falhou, não revi o lance ainda… eu também não achei que foi culpa do Fabiano, mas preciso ver o lance novamente!

    • O Dracena e o Juninho estavam marcando o mesmo jogador e o T. Santos esta um pouco à frente mas marcando ninguém… Fabiano foi o menos culpado mesmo!

  • Perdoe Prass, eles ñ sabem o que dizem… que atuação do nosso goleiro. Todo mundo está sujeito a críticas, mas condenar nosso ídolo é triste. Ñ podemos tratar ele dessa forma.

    Sobre o jogo, ñ foi uma vitória de encher os olhos, mas o que importa são os 3 pontos pra aliviar a pressão. A partida expôs falhas como a ausência de um centroavante e um sistema defensiva que ainda capenga muito. O melhor momento foi quando Felipe e T.Santos atuaram juntos, fechando todas as descidas do Flu e dando tranquilidade ao time. Uma pena que o primeiro lesionou e deve impedir disso ser repetido já no próximo jogo. Calendário de merda!
    Individualmente algumas coisas precisam ser salientadas:

    Juninho: Zagueiro firme, frio e seguro. Começa a se firmar.
    Tchê Tchê: O que fizeram com você, meu filho? Te esqueceram em 2016. Mas teve uma atuação menos ruim na lateral de um Jean em ritmo lentíssimo, nitidamente desgatado.
    Guerra: Você é RIDÍCULO! Dispensa comentários. Absurdo de jogador.
    Guedes: Baita atuação, mas precisa ser mais simplista. É jogador de profundidade e perigoso quando vai até a linha, mas inventa muito durante o jogo e acaba se queimando sozinho.
    Keno: Jogador habilidoso, mas nitidamente ñ pode ser espinha dorsal. Muitos erros em tomadas de decisão. Atrasa a construção no meio perdendo muita posse.
    Willian: Quem critica esse jogador é o mesmo que critica o Borja. Ñ recebeu UMA bola redonda e tem que brigar entre os zagueiros tendo 1,70. Sempre engolido.

    Continuo achando que uma formação com 3 zagueiros seria o ideal, com Michel Bastos e Tchê Tchê na alas. No mais, vai palestra!!! Quarta é outra vitória na lata de sardinhas.

    • Exatamente! Fizemos um bom jogo, mas a defesa não me passa muita confiança ainda. Ano passado tínhamos uma das melhores zagas ou a melhor no BRão…

  • Como é bom sentir o gosto da vitória novamente. Alguns pontos interessantes:
    Prass mostrou q as criticas, apesar de justas, não afetaram seu desempenho hoje.
    Edu e Juninho se portaram muito bem, anularam o fluminense no segundo tempo, seria uma injustiça tomar aquele empate no fim. Na zaga estamos muito bem servidos.
    Thiago Santos e Felipe Melo podem sim jogar juntos, um é ótimo marcador e o outro, pra mim, é o melhor passador do time.
    As laterais ainda me preocupam, Jean e Zé não estão dando conta. Tche tchê hoje melhorou a sua participação ao ser deslocado pra direita no segundo tempo.
    Guerra melhora muito a qualidade do time, uma pena q não consegue fazer uma sequencia de jogos por questão física.
    E já tá claro que Willian não funciona como centroavante, não é característica dele puxar a marcação e fazer o pivô, fica nulo no ataque e ate evita que o pontas levantem na área, precisamos urgente de um centroavante.

  • Finalmente a vitória veio. Fiquei feliz com o gol do Keno e o do Roger Guedes. O Keno precisa de mais ritmo de jogo, joga com muita vontade, parece que falta a paciência pra jogar bem, já o Roger, tava faltando isso aí mesmo, chamar pra si e fazer o que ele sabe.
    Jean e Tchê Tchê, o que aconteceu? Não merecem nem ser banco.
    Cuca, até quando o Willian? Até o final? Não encostou na bola, jogamos com um a menos. Poderia ter sido mais fácil.
    Já imaginaram uma zaga com Juninho e Mina?

  • Nosso goleiro, que todo mundo estava malhando o sarrafo, hoje fez duas defesas fodas, botem esses nossos 3 pontos na conta do Prasão

  • Grande jogo, agora vamos em busca da reação… Prass um monstro hoje, R. Guedes muito bem nessa partida

  • Espero que o Prass esteja inspirado hoje, chega de lambança, é hora de pegar tudo e sairmos com a vitória. Dá Verdão, 3×2. Gols de Jean, William e Keno.

  • Vou torcer para o Flor fazer um gol contra e o time do Palmeiras conseguir segurar o resultado lá atrás, não consigo imaginar o time armando uma jogada que resulte em gol.

    • Se jogar com 3 volantes de novo nem assisto o jogo, já passei muita raiva pra ver mais um jogo de toquinho pro lado, esperar levar o gol e só depois substituir os jogadores de sempre que não jogam nada.

      • Saiu a escalação. Willian é titular. Prass; Jean, Dracena, Juninho e Zé; F Melo, Tche Tche e Guerra; Guedes, Keno e Willian.
        Te pergunto, pra que ter dois pontas que cruzam a bola e não infiltram se não tem alguém dentro da área? Mais um jogo sem fazer gols.

  • Verdão devia aproveitar que o Tapetense não negocia mais o Richarlyson e comprar aquele que é o craque do time deles, o Scarpa. Nem que pagasse 60 milhões ainda assim valia a pena pq é muito bom jogador e vai ser vendido por mais que isso pra Europa no futuro.

  • Tomara que o time comece a dar encaixe hoje, Libertadores já está chegando. E que bom que melou esse negócio do Richarlyson, eu nunca vi um time pagar 40 milhões num jogador que nem se consolidou ainda, é promessa! Se tá sobrando grana compra o Scarpa que comprovadamente é bom jogador, daqueles que desequilibram um jogo. Tem tanto jogador bom no Brasil que vale a pena investir pesado porque é bom mesmo (Scarpa, Luan, Lucas Lima, Thiago Maia, Zeca, (lateral esquerdo que resolveria nossos problemas), Guilherme Arana (outro LE bom)).

  • Torço para que não seja marcado pênalti para o adversário.

    Porque, se tiver, nossos jogadores deverão ganhar uma indesejada, mas necessária lição de cobrança.

    Ceifador hoje é disparado o melhor batedor do futebol brasileiro. Talvez do mundo.

    • Devemos agradecer e muito..para sempre…a capacidade do Ceifador de bater penalti. Esse jogador bateu um penalti a nosso favor que nos deu o empate quando podíamos cair para a segunda divisão. Era uma pressão incrivel… já no Allianz Parque..e ele fez o gol. Mas hoje ele nao vai bater penalti algum….

  • Depois de tantas expectativas frustradas, acredito só na vitória, sem arriscar placar. Mas que seja de goleada hoje.

  • Para dar um animo neste time, mudar o ambiente o palmeiras podia junto com a crefisa trazer um jogador livre no mercado ZLATAN IBRAHIMOVIC, seria sensacional…hahahaha…Só uma viajada….