2
X
0

Palmeiras x FluminenseCesar Greco/Ag.Palmeiras

O Palmeiras venceu o Fluminense esta noite no Allianz Parque por 2 a 0 e emendou a oitava vitória seguida, a quarta sob comando de Abel Ferreira. Os gols foram marcados no segundo tempo por Raphael Veiga, que segue em grande fase com a camisa do Verdão.

Com o resultado, o Palmeiras  chegou à quinta posição na tabela do Brasileirão, a apenas quatro pontos do líder. Depois de perder quatro jogos seguidos e de praticamente ser carta fora do baralho, o time conseguiu a reação imediata e está definitivamente de volta ao jogo.

Primeiro tempo

Inicialmente descartados para o jogo, Zé Rafael e Ramires foram incorporados à delegação – o segundo, no banco.

3'
Palmeiras

Gustavo Scarpa cruzou por baixo, com curva; a bola passou pela risca da pequena área mas Willian por pouco não chegou a tempo de escorar.

17'
Fluminense

Na falta da direita, Nenê cobrou no segundo pau; Hudson escorou para dentro e Luccas Claro finalizou para as redes. O bandeirinha apontou impedimento e, depois de checagem do VAR que durou 5 minutos, o impedimento foi confirmado.

27'
Fluminense

Michel Araújo recebeu de Felipe Cardoso  e arriscou, mas pegou mal na bola, que saiu à direita do gol.

31'
Fluminense

Wellington Silva cruzou da intermediária pela direita; Felipe Cardoso desviou da entrada da área e Jailson defendeu fácil.

37'
Fluminense

Felipe Cardoso girou e bateu de fora da área; a bola foi amortecida em Renan e Jailson pegou fácil.

41'
Palmeiras

Raphael Veiga enfiou para Willian; Luccas Claro vacilou e Willian finalizou forte; Muriel saiu para fechar o ângulo e defendeu com o nariz, na melhor chance do primeiro tempo.

51'
Palmeiras

Marcos Rocha inverteu e achou Scarpa no bico da área; ele ajeitou e bateu; Muriel fez boa defesa no canto direito.

52'
Palmeiras

O Verdão aumentou a intensidade no final mas Vuaden encerrou o primeiro tempo.


Segundo tempo

Os dois times voltaram dos vestiários sem alterações.

2'
Palmeiras

Lucas Lima recebeu de Raphael Veiga, de frente, e soltou a bomba; Wellington Silva interceptou a bola com o braço aberto e o VAR, na checagem, confirmou o pênalti.

6'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Raphael Veiga cobrou forte, no alto, e abriu o placar para o Verdão.

9'
Fluminense

Nenê cruzou da esquerda; a bola foi apenas desviada na disputa do primeiro lance e sobrou na direita para Igor Julião encher o pé, mas a bola saiu por muito, à direita.

11'
Fluminense

Felipe Cardoso passou por Renan e cruzou no segundo pau; Nenê estava nas costas de Marcos Rocha e emendou uma bomba, mas não deu direção na bola, que saiu longe.

13'
Palmeiras

Veiga tocou para a velocidade de Willian, que entrou na área, disputou o espaço com Luccas Claro e finalizou em cima de Muriel – Willian estava impedido no lance e o bandeira levantou seu instrumento.

14'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Quase num replay, Veiga acionou Willian na área; ele tocou na saída de Muriel que fez mais uma grande defesa; a bola sobrou na esquerda para Scarpa que cruzou por baixo e Veiga, no estilo de sempre, escorou para as redes.

18'
Fluminense

Após mais uma falha defensiva de Marcos Rocha, Nenê tocou para Felipe Cardoso, o chute cruzado saiu por baixo e foi defendido por Jailson, com rebote; Nenê pegou a sobra e soltou um míssil no travessão. Mas Felipe Cardoso estava impedido no início da jogada.

21'
Palmeiras

Boa trama por dentro entre Veiga e Veron, que achou Lucas Lima – da entrada da área ele bateu forte, por cima do gol de Muriel.

26'
Fluminense

Felipe Cardoso, de novo pela esquerda, recebeu na área e tentou bater para o gol; com pouco ângulo, ficou fácil para Jailson, que fechou protegeu o canto e cedeu escanteio

27'
Fluminense

No escanteio da esquerda, Felipe Cardoso subiu no quinto andar e testou firme no canto direito; Jailson fez ótima defesa.

O Fluminense, com as substituições, se lançou à frente; o Palmeiras esperava atrás e se armou para o contra-ataque.

30'

Breno Lopes entrou pela primeira vez em campo com a camisa do Palmeiras, no lugar de Willian.

31'

Zé Rafael sentiu o tornozelo esquerdo e deu lugar a Ramires.

36'

Mayke entrou na ponta direita, no lugar de Lucas Lima.

50'

Mais uma vez o Verdão controlou bem o jogo na parte final e garantiu mais uma vitória.



Ficha Técnica

Fluminense

Muriel
Igor Julião
Nino
Luccas Claro
Danilo Barcelos
Hudson
Dodi
Nenê
Caio Paulista
Michel Araújo
Marcos Paulo
Felipe Cardoso
Lucca
Wellington Silva
Luiz Henrique
Odair Hellmann
TÉCNICO


Fim de jogo

Depois de um primeiro tempo equilibrado, em que o Fluminense teve maior domínio das ações mas esbarrou em nossa muito bem postada dupla de zaga, contra um Palmeiras que forçou demais o jogo pelo lado esquerdo com Gustavo Scarpa, o Verdão melhorou no segundo tempo e rapidamente construiu o placar.

A aproximação de Lucas Lima com Raphael Veiga foi preponderante para que o time atacasse mais por dentro, enquanto Scarpa e Veron abriam a defesa adversária. Com uma leve mexida no sistema de jogo, Abel Ferreira levou o Palmeiras à vitória.

Raphael Veiga foi o nome do jogo e chegou a seis gols nessa sequência de oito vitórias. Veron, Lucas Lima e Renan também se destacaram.

Os pontos baixos da vitória foram Marcos Rocha e Patrick de Paula. O prata-da-casa oscilou demais no jogo, com momentos de extremo desinteresse – alternados com outros em que mostrou todo seu valor. Parece disperso, desmotivado. Parece estar precisando muito de acompanhamento bem próximo.

Já Marcos Rocha segue com o problema crônico de permitir que bolas vindas do nosso lado esquerdo no segundo pau sempre encontrem um adversário. Às vésperas de completar 32 anos, parece incapaz de marcar essa jogada.

As convocações para a seleção da CBF atrapalharam, mas não nos tiraram pontos. A Covid-19 deve deixar de ser problema nos já infectados nos próximos dias e devemos contar com retornos importantes já para o jogo contra o Ceará, na quarta-feira, ou no máximo no próximo final de semana.

Mais que um time titular, mostramos mais uma vez a força do elenco, que mesmo reduzido, deu conta, com muito esforço e dedicação. E não há como não dar méritos à nova comissão técnica comandada por Abel Ferreira, que não poderia ter começado melhor sua trajetória pelo Verdão.

Pés no chão, há muito o que alcançar ainda. Esperança é bom, mas sem oba-oba. E uma coisa é certa: definitivamente, estamos de volta ao jogo. AVANTI PALESTRA! VAMOS PALMEIRAS!





  • “Um maestro, DEZ-DEZ clássico, e ainda está em fase artilheira. Como foi bom insistir no rapaz.”

    Acrescentando: e PALMEIRENSE desde criancinha. Está realizando seu sonho!!! Do jeito que está indo, merece levantar a taça.

  • Acho que ninguém esperava uma resposta tão positiva frente a todos os problemas no elenco. O sistema defensivo vem funcionando muito bem, mas precisamos melhorar na bola aérea .
    Felizmente temos segunda e terça pra trabalhar e quem sabe o retorno de algum titular contra o Ceará, Zé Rafael se tornou peça chave para o jogo de quarta, já que PP está com a cabeça sabe-se lá onde, é preciso ter uma boa conversa com o garoto, potencial sabemos que ele tem.
    Um meio campo com PP e Ramires, na fase atual dos dois, seria um grande risco no jogo de volta .

    • Acho bem difícil ninguém já ter tido umas 20 conversas com o Patrick, mas, quem já foi jovem (todos) sabe que as vezes adolescente é um pé no … enfim, maturidade vem com o tempo, pro bem dele, espero que logo.

  • O time readquiriu a tão sonhada solidez defensiva (5 jogos sem tomar gol) que tanto poderá nos beneficiará nos mata mata! Maravilha! Agora pagar 1 M por mês pra um jogador que estava “comendo feira” na China, ficou, quando chegou, um semestre no DM e quando começou a jogar, era melhor que nunca tivesse saído de lá é uma piada de mau gosto! Não contente, acabou de ser flagrado numa “balada”, se expondo e colocando em risco seus próprios familiares, colegas de trabalho e o próprio futuro do time no ano. Torço para que tenhamos mais cuidado nas contratações ulteriores; que sejamos mais responsáveis nessas aquisições de jogadores veteranos; que jamais ofereçamos um contrato de 4 anos (investimento superior a 50 milhões de reais) para um jogador em final de carreira, com histórico recente de lesões. Não podemos ficar arcar com prejuízos tão desnecessários como esse. Contrato de desempenho, ou, no máximo, um ano para perfis de risco (país ultra periférico, 30 +, lesões recorrentes) como o de Ramires! O Palmeiras é uma “empresa” que se alimenta de sua história e dos seus torcedores; seu poder aquisitivo é diretamente relacionado com o interesse/audiência dos seus apoiadores ou interessados. Logo, me parece mais do que óbvio que esse tipo de conduta precisa ser denunciada e que pressionemos a diretoria a ser mais cuidadosa com nossas finanças.

  • Gostaria de ver como o Breno Lopes iria jogar, pena que só entrou quando o time começou a administrar o 2×0.

  • Que fase do Veiga! Até uns tempos atrás quando eu via o Veiga na escalação ou ele entrava durante o jogo, pensava: “putz, não vai sair nada daí.” E não saia mesmo. Felizmente a fase virou e agora está ótimo, super decisivo. Que continue assim

  • Temos que ter bom senso.. Nao da pra esperar muito, mal temos jogadores. Time desfalcadissimo, ate mesmo um empate nao seria tragedia.

  • O elenco vêm em uma situação difícil. Tivemos a infelicidade de perder Wesley, Felipe Melo e Zé Rafael, três dos pilares da reconstrução do time pós Luxemburgo. Perdemos Gomez, Menino e Weverton para as eliminatórias. E o treinador a com pouco tempo de Palmeiras já tem que quebrar a cabeça para escalar o time. Daí um camarada que estava encostado lá na casa do caralho e foi contratado ganhando uma fortuna, com contrato longo (um convite irrecusável ao comodismo) e jogando porra nenhuma desde que chegou, aparece tirando foto em balada e sem máscara no meio de uma pandemia, sendo que pelo menos cinco colegas de time já foram contaminados.

  • Hoje o mais importante é não termos mais desfalques. Com o estado atual do elenco, acho que devemos priorizar as copas.
    O portuga vai ter que usar este jogo pra montar um esquema pra partida decisiva de quarta. Na atual conjuntura não existe classificação garantida.
    Se não perder o jogo e não tivermos desfalques tá bom demais.

  • Um fator que ajudou nessa sequencia é que tivemos somente um jogo longe, em Goiânia. Hoje o jogo será complicado pelo número de desfalques e por enfrentar um time arrumado. 1 X 0 e 3 pontos a mais esta valendo muito. E depois 3 jogos fora com viagem para o Equador e jogadores retornando aos poucos. Se passar invicto por esta sequencia, não consigo imaginar algo que poderia elevar o moral da equipe.

  • o Conrado anda muito pessimista com nosso time ultimamente! hoje sera 2 x 0 contro o Flu, novamente jogando bem.

  • Difícil não ficar otimista com o modelo de jogo que estamos jogando. Na minha opinião não sair perdendo, o que ainda não aconteceu nesta fase, será primordial, pois não sabemos quanto continuaremos organizados durante o revés. 2×0, gols de William e Breno Lopes.