2
X
1

20/11/2017 - 20:00

Pré-Jogo

Pré-jogo Avaí x Palmeiras

Na tarde noite desta segunda-feira, a Sociedade Esportiva Palmeiras visita o Avaí, em jogo válido pela 36ª rodada do Brasileirão. Já classificado para a fase de grupo Libertadores, o Verdão briga agora pelo nada desprezível prêmio de mais de R$ 11 milhões reservado ao vice-campeão. Uma vitória simples nos reconduzirá a esse posto, com apenas mais duas partidas para o fim da temporada. Uma vitória por um placar largo pode ajudar a reverter a vantagem de dois gols que o Grêmio tem no saldo em caso de empate em número de pontos ao final do campeonato.

Palmeiras

DESFALQUES
Lesionado:
Mayke
Suspenso: Felipe Melo

Pendurados: Fernando Prass, Edu Dracena, Gabriel Furtado, Felipe Melo, Tchê Tchê, Keno, Roger Guedes e Dudu.

O Palmeiras não poderá contar com Felipe Melo, suspenso pelo STJD. Além dele, Mayke também segue de fora, ainda com dores no quadril. Mina e Borja treinaram normalmente e estão à disposição do treinador.

Mina deve voltar ao time titular. A grande dúvida fica para o ataque. Entre Dudu e Keno em grande fases; Willian Bigode, artilheiro do ano, Borja e Deyverson cheios de confiança, Alberto Valentim precisa escolher três. Os dois primeiros parecem insaíveis no momento, o que diminui as chances de Willian. Como Deyverson vem de quatro gols em dois jogos, pode ser o escolhido, mandando Borja de volta ao banco. O provável time titular é Fernando Prass; Jean, Mina, Edu Dracena e Michel Bastos; Thiago Santos, Tchê Tchê e Moisés; Keno, Deyverson (Borja) e Dudu.

Avaí

Tendo como única alternativa para fugir do rebaixamento a vitória, o Avaí deve fugir de suas características de jogar no contra-ataque e apostar no clima do estádio como arma para intimidar o Verdão. O técnico Claudinei Oliveira não poderá contar com o goleiro Douglas, um dos destaques da equipe no campeonato – Maurício Kozlinski assume o lugar. No mais, o time deve ser o mesmo que empatou com o Cruzeiro na última rodada: Maurício Kozlinski; Maicon, Alemão, Betão e João Paulo; Judson, Pedro Castro e Marquinhos; Maurinho, Júnior Dutra e Rômulo.

Lei do Ex

Ninguém no Avaí já teve a honra de defender o Palmeiras em suas carreiras. Do lado de cá, apenas Antônio Carlos já jogou pelo time catarinense.

Retrospecto

O Avaí é tão freguês, mas tão freguês, que poderia ser chamado de “Avaí seis pontos”; é uma pena que eles estejam à beira da Série B.

Aproveite todas as funcionalidades do Almanaque do Verdazzo. Consulte os links abaixo, e faça os cruzamentos com outros dados como preferir:

Avaí
Avaí
Ressacada
Ressacada
Ricardo Marques Ribeiro
Ricardo Marques Ribeiro
Campeonato Brasileiro
Campeonato Brasileiro

 

Parpite

Podendo aproveitar os espaços que o time da casa deve dar, o Palmeiras tem a chance de fazer um bom resultado. Jogando leve, mais uma vez sem pressão, e com um bom estímulo para correr atrás do prêmio em dinheiro (é possível que a diretoria tenha prometido aos jogadores uma boa fatia), dá Verdão: 3 a 0, com gols de Moisés, Keno e Edu Dracena (finalmente), para 9.998 pagantes. VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

SportvSporTV – menos para SC

PFCPFC e PFCI

Pós-Jogo

Avaí 2x1 PalmeirasCesar Greco/Ag.Palmeiras

Mesmo com amplo domínio da partida,o Palmeiras conseguiu perder do Avaí por 2 a 1 e permanece na terceira colocação do campeonato. Após dominar completamente o primeiro tempo, o time entrou desligado no segundo, sofreu dois gols logo no início, e não teve forças para reagir. Em ritmo de férias, o time se prepara para receber o Botafogo, no último jogo em casa no ano.

PRIMEIRO TEMPO

Borja ganhou a briga pela posição no comando do ataque e saiu jogando. Na zaga, Edu Dracena não se recuperou de uma pancada recebida no jogo contra o Sport e deixou a vaga para Luan, que jogou pelo lado esquerdo – Mina, naturalmente, recuperou seu lugar no time titular.

O Palmeiras desde o início mostrou muita superioridade com a bola nos pés. Aos três minutos, depois de boa troca de passes, Borja bateu forte de média distância, exigindo boa defesa de Kozlinski.  Aos 5, Maicon cruzou de longe, a bola fez a curva e Júnior Dutra conseguiu o cabeceio, por cima do travessão.

Aos sete, Borja veio buscar a bola na intermediária e abriu para Keno na direita; o atacante puxou para o meio e bateu forte, mas a bola saiu à esquerda do gol do Avaí – boa participação do centroavante saindo da área para participar do jogo. Aos nove, mais uma troca de passes que resultou em chute de fora da área do colombiano, mas a bola saiu à esquerda do gol, sem perigo.

A expectativa de que o Avaí, por necessidade, sairia para o jogo, não se confirmou e o Palmeiras seguia controlando a bola. Aos 11 foi a vez de Tchê Tchê arriscar da entrada da área após longa troca de passes – mais uma vez, sem direção.

Borja seguia calibrando a perna: aos 14, mais um chute torto. Foi a quinta finalização do time. A sexta veio um minuto depois, em nova finalização de Tchê Tchê, que desta vez foi no travessão. Um massacre.

Aos 17, Rômulo tocou Thiago Santos em cobrança de escanteio; nosso volante acabou resvalando o braço na bola e o time da casa pediu pênalti, mas Ricardo Marques Ribeiro, o Margarida, apontou a falta do atacante avaiano no camisa 21. Dois minutos depois, a defesa cochilou e Marquinhos puxou o contra-ataque; cercado por Mina, ele conseguiu o toque para Rômulo, por trás de Luan, e o atacante bateu firme, para excelente defesa de Fernando Prass.

Depois desses sustos, o Palmeiras voltou à frente: Michel Bastos aproveitou uma bola rebatida pelo lado esquerdo, invadiu a área e disparou – mais um chute para fora do gol.

O Avaí entendeu após 20 minutos de jogo como atacar o Palmeiras diante da linha de retaguarda mais alta, que voltou a aparecer em nosso time. Junior Dutra e Rômulo passaram a incomodar nossa dupla de zaga com freqüência e o que se configurava um massacre virou um jogo equilibrado.

Aos 29, Tchê Tchê lançou Borja por trás da zaga e o colombiano foi empurrado por Betão – pênalti claríssimo que Margarida não apontou. Na sequência,  Júnior Dutra sentiu lesão muscular e deu lugar a Luanzinho.

Depois de 30 minutos bastante intensos, a bola passou a ficar mais na faixa central do campo e com muitos erros de passes. Aos 39, linda jogada de Michel Bastos pela esquerda; ele cruzou mas Borja conseguiu apenas raspar com a testa; Keno aproveitou do outro lado e recolocou na área; Borja brigou e a bola sobrou para Dudu, que bateu colocado, para boa defesa de Kozlinski. Aos 41, Michel Bastos começou o ataque; Moisés serviu a Keno que dominou e bateu – mais uma vez para fora. E foi só no primeiro tempo. Muitas finalizações do Palmeiras, a maioria sem direção.

SEGUNDO TEMPO

Logo a 50 segundos, Rômulo foi lançado e ia ficando na cara do gol, mas Michel Bastos fez excelente cobertura. NUNCA que o Egídio faria uma dessas. Aos sete, a primeira chegada interessante: Moisés enfiou para Tchê Tchê, que cortou Betão, invadiu a área e bateu por baixo – travada por Pedro Castro, a bola chegou mansa no goleiro.

Aos 11, Maurinho foi lançado por trás de Mina por Rômulo, invadiu a área e sofreu pênalti claro de Fernando Prass – Margarida apontou a cal. Marquinhos bateu no canto esquerdo, muito bem colocado – Prass foi bem na bola, mas não alcançou.

Numa jogada em que Mina virou o segundo centroavante, Jean levantou na área e Borja cabeceou forte, à direita do gol. Mas aos 16, Michel Bastos, que fazia ótima partida, falhou na cobertura e Maurinho desceu com liberdade, lançou Lourenço, que tinha acabado de entrar – o atacante saiu na cara de Prass e tocou na saída de nosso goleiro, fazendo o segundo gol.

Com dois gols de desvantagem, Alberto Valentim abriu o time: tirou Thiago Santos e colocou Willian Bigode. Aos 23, depois de algumas jogadas sem objetividade, o time conseguiu a primeira finalização, mais uma vez com Tchê Tchê – a bola saiu por cima. Kozlinski, goleiro do Avaí, caiu vergonhosamente e parou o jogo por quase três minutos. Maurinho desabou um minuto depois e comeu mais tempo no relógio para ser substituído. Não houve jogo entre os 23 e os 29 minutos.

Quando a bola rolou, Dudu enfiou para Borja, que foi ao fundo e rolou para a chegada de Willian na velocidade – a bola explodiu na trave pela segunda vez e se ofereceu para o goleiro Kozlinski. Mas no lance seguinte, Dudu bateu forte de fora, desta vez com endereço certo – Kozlinski defendeu com rebote e Keno mergulhou de cabeça para diminuir o placar.

O time da casa só queria saber de fazer cera e se defender. Deyverson foi a campo, no lugar de Tchê Tchê; Alberto abriu o time de vez: Moisés ficou mais atrás, e Dudu passou a ser o meia armador.

Aos 38, Dudu sofreu falta frontal ao gol; Michel Bastos bateu de três dedos e assustou o goleiro Kozlinski. Mesmo com uma configuração ultraofensiva, o Palmeiras não aproveitou o momento favorável após o gol e o que se via era um time apático em campo, como no primeiro tempo da partida contra o Sport.

Moisés bateu de longe, aos 43, e deu a deixa para mais uma cera do goleiro, que sentiu fortes cãibras após olhar a bola passar por cima do travessão. Aos 46, Alberto Valentim decidiu que ia ganhar o jogo e mandou Guerra a campo, no lugar de Moisés – o time ficou sem volantes.

Aos 49, todo desengonçado, mas efetivo, Deyverson deu  seu primeiro toque na bola e obrigou Kozlinski a fazer ótima defesa. Na cobrança, ele conseguiu um bom cabeceio e Kozlinski defendeu de novo. E o jogo acabou.

FIM DE JOGO

A tal da linha alta ainda precisa de muito treino – e não sabemos se Alberto Valentim terá esse luxo. O Palmeiras conseguiu perder de um dos piores times do campeonato. Jogando melhor e muito superior tecnicamente, sofreu dois gols e não teve a postura necessária para buscar a virada – talvez a falta de estímulo esportivo explique tamanha apatia, mesmo com o time armado de forma bastante ofensiva e com um adversário absolutamente amedrontado.

A semana vai ser de muitas especulações, não só de atletas mas também no comando técnico. O time terá que conviver com essas conversinhas e focar na preparação para o próximo jogo, quando, esperamos, o time tenha mais respeito pela torcida que pagará ingresso do que teve hoje. VAMOS, PALMEIRAS!

Ficha Técnica

Avaí

Maurício Kozlinski
Maicon
Alemão
Betão
João Paulo
Judson
Pedro Castro
Marquinhos
Maurinho
Simião
Júnior Dutra
Luanzinho
Rômulo
Lourenço
Claudinei Oliveira
TÉCNICO

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Fernando Prass
Sem chances nos gols, ainda fez boas defesas cara a cara com os atacantes
7.5
Jean
Um burocrata perfeito - como boa parte do time.
5
Mina
Errou muitos passes na saída de bola - um de seus pontos fortes.
6
Luan
Numa partida em que não teria muito trabalho, conseguiu se complicar em lances simples.
5
Michel Bastos
Vinha sendo um dos melhores do time, até falhar bisonhamente no lance que definiu o jogo.
5
Thiago Santos
Bem no desarme, pavoroso no passe.
5.5
Willian
Aberto na esquerda, apareceu com perigo em apenas um ou dois lances. Pouco.
5.5
Tchê Tchê
Um dos poucos que se salvou, com ótima presença ofensiva e a correria de sempre.
7
Deyverson
Tocou duas vezes na bola.
s/n
Moisés
Partida correta, mas sem a intensidade que conhecemos.
6
Guerra
Deve estar muito feliz com o treinador.
s/n
Keno
Além do gol, era sempre uma boa opção de desafogo - pena que não foi muito acionado.
7
Borja
Começou bem, muito participativo, mas foi sumindo, sumindo...
6
Dudu
Foi o oposto de Borja: começou apático e cresceu quando foi deslocado para o meio - mas estava numa noite infeliz tecnicamente.
5.5
Alberto Valentim
Alberto Valentim
Demorou para mexer no time e falhou na dose da pilha - o time entrou achando que resolveria o jogo a qualquer momento.
6





  • Um dos piores jogos sob o comando de Valentim, apesar dos 5 x 1.

    Muito provavelmente pela dificuldade de motivar um grupo já sem muitos objetivos a alcançar.

    Para 2018 espero a continuidade do trabalho com Mattos, Valentim e contratações pontuais…

  • Agora estão falando de Bernard, esquece esse cara, sou mais o Luan do Gremio, precisamos de um otimo meia isso sim

    • Se vier o Ronaldinho Gaúcho de 2013 com ele, eu quero os dois…

      Se é só ele, deixa lá na Ucrânia mesmo…

    • Temos Guerra, Moisés, Veiga e Hyoran. Não adianta trazer outro meia pra deixar no banco. O que a gente precisa, de verdade, é de uma linha defensiva sólida. Nosso ataque é muito positivo, esse ano foi um relativo fracasso (pela ótica dos títulos) pela inconsistência da zaga, principalmente das laterais.

    • Bernard é piada de péssimo gosto! Luan seria um sonho no nosso ataque!!!

      LUAN – BORJA – BIGODE com DUDU armando pqp

      • A contratação do Bernard é vista da mesma forma do que a daquele meia do SFC. A gente fica com o pé atrás, mas sabemos que os dois têm futebol e se jogarem o que sabem, ninguém segura.
        Um jogador do GFPA que eu gostaria que o Palestra investisse é o Geromel.

  • Depois de um primeiro tempo muito ruim (exceto do Prass), os mesmos jogadores voltaram e jogaram algum futebol, o suficiente pra enterrar o Sport.. Como o futebol é surpreendente!

    Sobre as vaias do fim do primeiro tempo, na boa, foram muito merecidas! Não saímos perdendo porque o Prass fechou o gol..

    Sobre o choro Deyverson, acho uma bobeira.. tá certo que o torcedor exagera nas vaias, mas talvez foram elas que motivaram o Deyverson a continuar correndo, as vezes a raiva é um excelente motivador! hehe

    Reclamamos do Deyverson, reclamamos do Borja, reclamamos do RGuedes, do Keno, do Bigode, alguns até do Dudu.. MAS temos o melhor ataque do campeonato.. Nosso problema não é o ataque, nosso problema é a zaga, então acho meio óbvio que o foco nas contratações deveria ser a defesa! Se o Mina realmente sair, precisamos de dois zagueiros titulares!

    Que venha o próximo jogo, mas com a cabeça já em 2018.

    • O problema do nosso ataque é que nos momentos que mais precisa decidir, costumam entrar em pane, errando lances bobos e nunca sendo DECISIVOS no momentos que realmente precisa chamar a responsabilidade (a exceção foi o Bigode, que sempre apareceu bem nesses momentos)

      Mas acho que boa parte do problema de ataque nos momentos chaves tem à ver com FALTA de constância do meio na criação e apoio inteligente dos alas também…

      mas que varias vezes tiveram bolas pra reverter partidas importantes nos pés e foram displicentes e ou inseguros, isso tiveram…

      • Discordo.. Fizemos 4 gols em dois jogos no Cruzeiro pela Copa do Brasil e dois nos gambás, a melhor defesa do campeonato.. Fomos eliminados porque nossa zaga não consegue passar um jogo sem entregar..

        Fomos roubados nos dois jogos, sim, mas tivemos lances de mediocridade da zaga tbm!

        Sinceramente, falta qualidade na defesa pro ataque não jogar sempre sobre pressão.

        Abraços

        • Esse últimos dois jogos mencionados não conta tanto, pois houve outros problemas, mas por ser a chance deles de se redimir de um ano lastimável, poderiam e deveriam ter feito mais, potencial e capacidade eles tem…

          mesmo assim, vacilamos na hora H, tipo o último lance em itakera que o Idiota Guedes recebe com tempo na área, tem o Borja livre-livre na marca do Pênalti e dá um balão nas mãos do goleiro.
          Contra o Cruzeiro, também teve uma chance mal finalizada depois do 2o do Borja, nem lembro direito agora como foi, mas lembro que teve.

          Mas repito, esses últimos dois, nem entra pra conta, foi apenas o reflexo do que ocorreu ao longo do ano todo. Quantos contra-ataques 2×2, 3×2, 3×3 que poderiam ter nos dado a Classificação ou melhor resultado, tipo contra o Vasco no returno, que desperdiçamos idiotamente, contra o Patético MG,…, entre vários outros, contra o Barcelona, tivemos umas 2 ou 3 bolas pra matar o jogo…

          e nesses momentos sempre faltou o poder decisivo necessário. Mas claro, se a defesa não entregasse tanto, nossa vida teria sido bem mais fácil.

          abrs

          • Todo atacante e meia erra, erra bastante, isso é normal, Messi e CR7 não convertem todas as chances que tem em gols, imagina nossos jogadores..

            Veja os números de assistência por exemplo, todo meia que tem 10 assistências tem outras 50 assistências pra chances de gol.. Isso é normal e vai acontecer sempre!

            Dizer que não ganhamos do Cruzeiro pq perdermos gol é sacanagem.. os caras meteram 3, custava a zaga ter tomado “só” dois?

            Jogo do Barcelona eu acho um jogo atípico, pelas lesões, não tinha o que fazer, deu tudo errado pra nós.

          • Por óbvio que os caras erram e acertam vários lances…

            Nunca disse o contrário!!!

            Só que quando você tem UM ANO INTEIRO de ERROS sempre nos momentos decisivos, aí já é ‘coincidência demais’.
            Desfalques não justificam você ter a chance de matar um jogo e ter excesso de preciosismo, falta de capricho ou falta de tranquilidade.

            Volto a repetir, uma vez ou outra acontece, quando é o ano todo, é ‘coincidência demais’.

            Nunca disse que “perdemos por isso’, perdemos por uma soma enorme de fatores, MAS isso não nega o fato de que mais uma vez, num momento decisivo, teve a chance de se consagrar, de mudar a história e não fez.

            Podia ter tomado 6, ao invés de 3, mas se você precisa ganhar e tem a chance clara de mandar a bola pras redes uma sétima vez e desperdiçou: pipocou na hora H, amigo, quando mais precisava, não foi decisivo o suficiente.

            O sistema defensivo, foi ridículo?? foi!! Sem sombra de dúvidas!!

            O sistema ofensivo, isoladamente funcionou bem???
            No GERAL sim!!
            Mas nos momentos decisivos, quando mais precisava aparecer e RESOLVER, sempre ficou aquém, desde a criação, até as conclusões deixou a desejar. Não teve ESPíRITO VENCEDOR…

          • Dudu é um ídolo da nova geração de títulos, mas nessa reta final do brasileiro deixou muito a desejar errando lances bobos, puramente por claro nervosismo e afobação.

          • Concordo, mas aí eu penso que se tivéssemos uma zaga estável e não jogássemos sempre sobre pressão, Dudu (não só ele) teria mais calma pra dar o passe ou fazer o gol..

            Respeito a opinião de todos, mas não vejo problemas no setor ofensivo.

            Abraços

          • Hehehe, não vamos convencer um ao outro, respeito sua opinião, só que continuo discordando.

            Abraços.

          • Vamos concordar em discordar então hahaha.

            Mas pra ilustrar meu ponto, na década de 90 tinha um comercial muito legal da Nike que aparecia o Michael Jordan falando algo tipo:

            -“60 e não sei quantas vezes meus parceiros me deram ‘a bola do jogo’ e eu falhei”
            -“Tive N chances de conquistar uma vitória ao longo da carreira e ERREI, FRAQUEJEI, blablabla…”

            -“Mas sabe porque mesmo assim meus companheiros continuaram acreditando em mim e me passando essa última bola decisiva?? Porque fui considerado O MELHOR de TODOS os TEMPOS…?”

            -“…Porque na somatória final, eu ACERTEI MUITO mais que ERREI!!!”

            -“Fui Tantas outras vezes MUITO mais decisivo vitoriosamente do que um fracassado!!! E nunca me omiti de tentar!!! Nos Momentos Decisivos é que EU FAZIA QUESTÃO de estar lá pra tentar resolver!!!”

            …Pois bem Na somatória do ANO TODO do nosso sistema ofensivo, SEMPRE nos vários jogos e momentos decisivos que teve FRAQUEJOU!! SEMPRE ERROU!! SEMPRE SE OMITIU!!! Em TODOS os jogos decisivos, só ‘ENTROU pra matar’ depois que tinha que correr atrás do prejuízo, aí já era tarde…

          • Só o Jordan? O melhor jogador de basquete da história? hahaha

            Continuo com minha convicção, 4 gols, em dois jogos, numa fase eliminatória é impossível ser culpa do ataque.

            Abçs

          • “Só o Jordan? O melhor jogador de basquete da história?”

            E Por que foi o melhor??
            Porque fazia jogadas espetaculares e sensacionais??
            Você já assistiu o Globethrotters??? fazem as jogadas mais lindas do Jordan parecer brincadeira de criança…

            MELHOR, PORQUE QUANDO PRECISAVA, quando importava, ele CHAMAVA a RESPONSABILIDADE!!!

            O Resto é Resto. É uma característica de TODO VENCEDOR, de TODO CAMPEÃO!!
            SE GARANTIR!!

            Em 2015 Dudu fez isso; em 2016, Dudu e Gabriel fizeram.
            …em 2017 Dudu esteve alienado, e ninguém mais foi HOMEM o suficiente de BATER NO PEITO e falar “Deixa Comigo!!”

            Individualmente, Moisés, Mina e William estiveram perto de fazer isso, mas o individualmente só funciona no esporte coletivo quando o espirito vencedor toma conta do coletivo da equipe, para tanto aqueles que pretendem chamar a responsabilidade precisam inspirar e contagiar o grupo, fazer com que acreditem NELES e compartilhem a responsabilidade ao ponto de eles conseguir individualmente resolver…
            Parece complexo, e é, mas é ao mesmo tempo psicologia esportiva básica.

          • Contra o Barcelona, teva aquele chutaço do Keno que explodiu no travessão. Um pecado que nunca vou me esquecer!

          • E no 1o tempo em Guayaquil que foram umas 3 ou 4 chances boas, mas peidaram,…

            Depois no 2o tempo abdicamos de jogar e fomos punidos…

          • Exato, e podemos crucificar o Keno pq bateu no travessão? Eu entendo que não, não foi gol, mas dizer que ele errou é foda..

          • Claro que não devemos ‘crucificar’ ninguém, mas dizer que o sistema ofensivo também não tem culpa, já é demais…

          • No primeiro jogo jogamos sem meia, ZR jogou improvisado..

            Eu digo com muita tranquilidade que nosso setor ofensivo não é o problema, não precisamos gastar dinheiro nele!
            Precisamos que o Setor Defensivo ajude, nem sempre vamos fazer 3 gols, vai ter jogo que o time vai passar em branco, tem jogo que a bola simplesmente não entra, se a zaga aguentar sem levar gol, pode ser a diferença necessária entre classificar ou ser eliminado!

          • Jamais! Naquele lance especificamente ele foi muito bem até. Já a marcação no gol de cabeça do lateral do cruzeiro que estamos trazendo foi uma sucessão de erros bisonhos do nosso sistema defensivo! Aí dá pra crucificar uns 3 e não teria UM “bom ladrão” pra salvar! 😛

          • Mesmo assim, tivemos a chance de matar o jogo antes e não fizemos…

  • O insuportável Palmeirense..

    Eu acredito que nenhum torcedor de outro time, seja tão movido a paixão e emoção, quanto a nós Palmeirenses.. é impressionante..

    um dia eu chamo o Deyverson de lixo, no outro dia acho que ele vai ser muito útil ao elenco e precisa de tempo para se adaptar..

    um dia eu chamo o Borja de lixo, no outro dia acho que ele vai ser muito útil ao elenco e precisa de tempo para se adaptar..

    um dia eu chamo o Guerra de lixo, no outro dia acho que ele vai ser muito útil ao elenco e precisa de tempo para se adaptar..

    um dia eu chamo o Bruno Henrique de lixo,, e tenho razão..

    Cada dia é uma mistério, cada jogo é uma opinião diferente, é totalmente bizarro.. Puta merda!

    Mas eu tento ser o mais sereno possível, para não sair comentando merda em todas redes sociais e algo do tipo, sempre o ponto certeiro é apoiar e, assistir o meu time, independente de qualquer coisa, eu sou Palmeiras!

    • O problema que tem alguns casos que precisar dar tempo pra adaptação, jogavam em outro pais,mas nós não temos essa paciencia queremos resultado imediato, e quando a troca de tecnico no meio do caminho então ai piora tudo

  • Entre outros problemas, temos um time muito “velho” ….. Prass, Jean, Dracena, MB, FM e Zé .
    Precisamos enxugar o elenco, deixá-lo mais jovem e fazer contratações pontuais de caras que venham pra assumir a titularidade .
    2 laterais, 1 meia e 1 zagueiro, se o Mina for sair no meio do ano .
    Vão me chamar de louco, mas acho boa a dupla Luan e Juninho, são bons zagueiros sim, mas o Valentim não tá conseguindo armar um bom esquema defensivo no meio campo, aí sobra tudo pra zaga.
    O problema atual do Juninho é a insegurança, a camisa pesou, mas tem solução .
    Nas poucas vezes que tivemos Luan pela direita e Juninho na esquerda, não tomamos gol .

    • Zeca, João Pedro (Direita)
      D. Barbosa, Vitor Luis (Esquerda)
      Gil, Mateus Salles, Scarpa, Bernard.

      Boas opções para formar um time jovem e ao mesmo tempo experiente.

      • Nas laterais são as melhores opções mesmo .
        Bernard, somente se sair o Dudu .
        Gil é uma ótima opção e sou mais o Scarpa que Lucas Lima ( este eu não traria de forma alguma) .

  • Precisamos agora de um lateral direito, vi que o Rafinha do Bayern esta querendo voltar ao Brasil, bem que o Matos poderia ir atrás dele, o que acham?

  • Me perdoem o OFF-Topic, mas ontem acabou a última gota de paciência que eu tinha com o Sr. Maurício Noriega. O cara humilhou o Deyverson falando que não sabe dominar uma bola, finalizar, que não sabe como se tornou profissional, mas que ele não tem culpa e quem tem é quem o contratou, continuando o desrespeito escancarado à instituição e aos profissionais do Palmeiras! Esse tipo de profissional já era!!! Não tem condições de um cara desse ter um microfone à mão. Um Neto piorado, pois ainda se diz (e tem quem acredite) palmeirense. Sempre que jogamos em casa, eu ainda assistia aos jogos com volume pra ouvir a torcida. Fora é sempre no mudo! Agora só vou ouvi-la qdo for ao estádio.

    É triste e que coloquemos nossas barbas de molho com essa velha imprensa, corrompida e imunda que quer nos colocar pra baixo.

    Obs.: importante lembrar que depois que ele fez o primeiro gol, o dito comentarista ficou todo sem gracinha e depois do segundo até gaguejou. Ridículo, patético, lamentável!! Enquanto isso, nosso presidente segue com a cara de idiota sem lançar uma nota de repúdio a esse tipo de “trabalho” porco que nos apresentam.

    • Tbem vi isso, no minimo um pouco de respeito pelo jogador, alias se comentaristas entendesse de futebol, não seriam comentaritas seriam tecnicos.

    • Esse Noriega, junto com o tal de PVC vivem tripudiando do Verdão, se julgam intelectuais da bola e são apenas uns vendidos.

  • O Jean de jogador supervalorizado,otimo nivel, passou a jogador pra compor elenco, não consigo ver nele, um jogador indispensavel, jogador comum. Agora precisamos fazer pressão pra renovar com o Prass, o cara nos representa e muito. Claro que goleiro é profissão ingrata pois qquer falha pode apagar as grandes atuações

    • vou ser sincero, eu não lembro de um frango do Prass. Lembro de bolas defensáveis mas que qualquer outro goleiro poderia “falhar” também… mas frangasso, como alguns que aquel gambá do Cássio toma, como aquele que o Bruno levou na libertadores, não me lembro.

      Deus me livre nossa seleção precisar do catador de borboletas de Itaquera. Só está lá por ser de confiança do treinador…

  • Vencemos mas passamos um sufoco danado no primeiro tempo e no segundo o primeiro lance de perigo foi deles , pra mim , placar ilusório…ainda acho que nosso time joga muito aberto , vai com tudo pra cima e não se preocupa com a defesa que tá mal faz tempo…ontem Prass foi monstro…

    • Concordo plenamente, até a última frase, não vejo nosso time “ir pra cima com tudo” alías, vejo um time desorganizado, que NEM IR COM TUDO pra cima nos momentos que se exige isso consegue…

    • Por incrível que pareça, fora as assistências e gol, concordo com o Conrado que ele tava meio inhaca, mas também acho que participações em lances decisivos por si, já dão pontos de bonificação, portanto 7,0 acabou ficando baixo mesmo, já que foram 3

  • as notas do nosso meio campo dizem tudo…não funciona mesmo, por incrivel que pareça nossos 2 pilares do meio campo e melhores do campeonato no ano passado, estão uma lástima. escapamos de uma derrota ontem, se o xpó fizesse 1×0, já era…pra nossa sorte eles não foram competentes. começo a achar que aquela conversa de “contratações pontuais para o ano que vem” vai ter que ser repensada…

    • Acho que nosso meio campo é brigador mas não é criativo, precisamos de um 10 e deixar o Moises de 2 volante, FM (TTCHe, ou TS)) Moises, o 10, Dudu. Keno e Borja, é time que alem de fazer gols vai jogar bonito

      • tbm penso assim, 2 volantes um meia e 3 no ataque nos jogos em casa, e fora de casa pode sacar um atacante e manter o esquema.

    • Eu dou um desconto pro Moisés pois teve uma lesão séria, ficou mais de 6 meses parado e teve a volta apressada pra tentar salvar o time na libertadores. O ano que vem, com pré temporada completa, acredito que pode voltar a render como em 2016.

      • O meu desconto é por não vê-lo como meia, mas sim como um segundo volante, capaz de chegar lá na frente mas não com a mesma capacidade de criação que municie os nossos atacantes com mais qualidade ainda.

  • Grande vitória. Keno e Dudu os melhores do time.

    Diego Souza deve estar muito arrependido de não ter vindo para o Palmeiras. Que jogue a série B.

    • acho que vc nao acompanhou a negociação com o diego amigo…. ele queria vir TANTO que até forçou a saida, sumindo de uma partida alegando problemas pessoais (para nao completar o 7o jogo pelo sport). quem nao liberou foi o sport, que pedia um valor surreal por ele

  • DUDU = O time reagiu no segundo tempo graças a ele, ainda é fominha em alguns momentos, mas carregou o time para a vitória.
    Luan = Fiquei decepcionado, o gol não apaga o péssimo jogo dele, lento, chega atrasado em todas as jogadas. Antonio Carlos parece ser mais firme que ele.
    Tche Tche = Que jogo ruim, alias faz tempo já, merece banco, não podemos contar com ele no time titular no ano que vem.
    Jean = Mesma situação do Tche Tche.
    Deyverson = Deve ser um cara gente boa, mas não serve para o Palmeiras. Bom atacante para Coritiba, Botafogo e etc…

    • Olha, não sei se você reparou, mas o Palmeiras jogou sem meio campo ontem, e o Tchê Tchê tava toda hora na defesa e no ataque. Correu muito, se fez presente, o Moisés tentou fazer isso também, mas não teve perna.
      Futebol é um jogo coletivo. Já se perguntou pq o Mina chegou ano passado e mostrou toda aquela qualidade? Foi pq o time tava bem armado, ele só chegou, fez o básico e a qualidade dele apareceu. Em um time mal armado, vai ser o contrário, os bons ficam ruins.
      Uma crítica muito mais válida seria vc falar da condição física do Moisés. Esse, sim. Se não entrar em condições de um profissional em 2018, não poderá fazer parte do time titular. (Coisa que eu espero que não se concretize, tomara que ele entre na melhor forma física e volte a ser o Moisés de 2016.)

      • Rapaz, temos um grande gênio do futebol, já pensou em ser técnico? Cara, este site permite cada um ter sua opinião, você pode descordar, mas não dizer o que eu tenho que comentar aqui. Sobre o Moises, ele não está sendo escalado como segundo voltante, e sim como meia (por falta de um camisa 10 no time, já que Guerra não convenceu), mas na minha OPINIÃO ele deveria jogar como segundo volante.

        • Não achei a ironia necessária. Só comentei discordando de um ponto de vc, na questão do Tchê Tchê, que, na minha opinião, não jogou mal, mas estava vendido no esquema e mesmo assim conseguiu suprir as necessidades do time de alguma forma.
          Só acho que num momento já tão conturbado, ficar fazendo críticas negativas que não condizem com a realidade não ajuda em nada e só piora a situação.

    • Boa! Só lembrando que Myke estava suspenso (então teve que ser o Jean mesmo) e que Luan começou jogando pela esquerda sendo que a posição dele é pela direita. Quando Antonio Carlos (que joga pela esquerda) entrou. A zaga ficou corrigida e acho que funcionou melhor. Saudações Alviverdes!

      • Corrigindo, não é que Mayke estava suspenso, mas ele e Fabiano sentiram dores durante a semana. E concordo quanto ao Luan, sempre se mostrou mais seguro quando joga pela direita.

  • Acho o Deyverson um jogador bem razoável e que pode ser bem útil.

    Todos nós torcedores ainda temos de aprender que, enquanto estão em campo, jogadores só podem ser “des-apoiados” se fizerem corpo mole. Jogador que não esteja acertando os lances, mas que continue se empenhando tem de ser apoiado pra que haja alguma chance dele passar a acertar.

    • Exatamente! Deyverson não é um primor técnico mas luta o jogo todo e aparenta se revoltar com seus erros (e bem ou mal tem feito seus golzinhos). Diferente de um certo lateral, que até tem suas qualidades, mas erra em profusão e sai de campo dando risada.

  • Dudu foi o nome do jogo nota 9, foi ele que reviveu o time

    Ja o zagueiro Luan é fraco, sofrível todo o primeiro tempo, ganhou confiança após o gol; Antonio Carlos aparenta ser nosso melhor terceiro zagueiro

    • Eu gosto do Antonio Carlos também! Um zagueiro muito alto (1,91m) e aparenta ser seguro, teve pouquíssimas chances e quando apareceu, não comprometeu. Pena que vai ser liberado (veio por empréstimo, se não me engano) e manteremos Juninho. Triste realidade.

      • Eu manteria no elenco, mas com Tiago Martins voltando de empréstimo e Emerson Santos já contratado é provável que tenha ainda menos espaço.

          • Esse pela entrevista que li umas semanas atrás não deve voltar tão cedo.
            Padrão Suíça de vida o conquistou…

          • Vi tbm uns lances dele no youtube e pelo jeito tá fazendo seus golzinhos por lá… Eu gostava dele

        • Vi o jogo dos sardinhas contra o baêa ontem e o T. Martins foi horroroso, ficou tonto marcando o pastor e o b. henrique. Qto ao Nathan, deixa ele na Suiça.

  • Apenas 03 considerações:

    – Dudu fez 01 gol, deu 02 assistências e hoje armou por ele e pelo Moisés (que não tem físico para 02 jogos/semana). Nota 7 pra ele e 9 pro Deyverson é contestável, vai?
    – Depois de alguns jogos ruins (que até o eterno Marcão teve) e da contusão, Prass voltou pegando tudo e mais um pouco. Diretoria, favor renovar com nosso capitão moral por ao menos mais uma temporada!
    – Libertadores, estamos oficialmente de volta. E com nosso talismã disputando. 2018 promete.

  • Alguns detalhes: o passe para o Keno na jogada do terceiro gol, foi do Tchê Tchê e não do Dudu (outra coisa – foda-se a cor do cabelo dele, eu quero q ele jogue q nem no ano passado, se o cabelo ta loiro, branco, rosa etc., to pouco me lixando). Tem uma parte da torcida q é chata pra caralho. O Deyverson é um jogador muito útil, ótimo pra se ter no elenco. O Luan é um dos zagueiros mais promissores do Brasil. Agora todo mundo vibra com a contratação do D. Barbosa, basta o cara errar dois cruzamentos e vai ser mais xingado do q o Egídio. Pra terminar, q venha 2018!

  • O post menciona o Felipe Melo 3 vezes: “FM perdeu uma bola boba”, “FM cometeu pênalti ao colocar o braço na bola” e “após erro de Luan e FM no meio”…Não sei o que vêem nesse cara. O único jogo em que lembro dele ter jogado bem foi a segunda semi-final do Paulista contra a Ponte e só. Tenho um pressentimento ruim de que ele ainda vai azedar o ambiente do time em 2018. Tomara que eu esteja errado.

        • Digo irrecusável pra ele,
          …pois pra nós, qualquer um que convença ele à ir embora tá valendo, mas acredito que o Paiva tá certo, o bicho é tão mala, que vai fazer jogo duro pra sair…

    • Felipe Melo é pior do que carro ruim de venda. Nessa situação você assume o prejuízo e se livra do problema. Com ele nem isso dá pra fazer. O cara arruma tanta confusão que mesmo se oferecessem pagar pra ele não ir ao clube ele não aceitaria

  • “Algo para a diretoria ter atenção”. Essa torcida é difícil de entender. Corneta o cara que ta fazendo gol e correndo pra caramba. O Dudu e o Keno chutatam duas bolas rente à trave, mas quando foi o Deyverson (outrora chamado de Deusverson), a galera vaia (?).
    E no próximo jogo vão cornetar o cara de novo. Podiam tentar apoiar, quem sabe ele não faz mais gols?

      • Aproveita e pede pro bom velhinho pra trocar o Deyverson pelo craque Jô então… Acho que aí a torcida não corneta…

      • Concordo que o cara é muito grosso, mas depois da grana que foi investida nele só nos resta apoiar pra que ele faça um monte de gols nas rodadas restantes e alguém se interesse por ele.

    • Deyverson se queimou com a torcida, vai demorar pra conseguir recuperar o prestigio. Ele se queimou em dois episódios, o primeiro foi em pipocar em bater o pênalti na libertadores, o segundo foi naquele jogo contra o curintia, que no intervalo foi correndo se abraçar no Romero, só faltou pedir um autógrafo.

  • Se vier um bom meia-armador tipo Scarpa para jogar com moisés e tche tche, esse time vai arrebentar em 2018.

    • Scarpa? É uma enganação. Vi uns jogos dele no FlorminenC e não vale o que estão pedindo por ele.

    • Agora que estamos garantidos na Libertadores eu gostaria de ver nosso meio campo com Tche Tche, Moisés e Guerra por pelo menos 45 minutos. Acho que pode dar uma liga interessante.

      • Eu tbm gostaria de ver esse meio, mas a defesa desse ano não tem mais a segurança que tinhamos com Jean, Zé Roberto, Mina e Vítor Hugo voando.
        Mas com uma reformulação defensiva seria interessante ver essa formação em jogos no Allianz no ano que vem.

    • O Scarpa não é meia armador. Ele é um meia-atacante que joga também pelos lados. Se ele viesse, ele seria reserva do Dudu ou disputaria vaga com o Guerra.

      • Ele já jogou de armador também, e com bastante competência, os técnicos é que preferem não ter a função 10-10 mais e ficam inventando moda…
        mas perfil e característica de armador ele tem.

    • Ano passado meio de campo era TT, Moises e CX (em fim de carreira). Também acho que são os 2 e mais um. E eu poria o Hyoran nestes últimos jogos pra ver como se sai, acho que ele tem muito potencial.

    • Scarpa vive uma péssima fase no time das laranjeiras, andou sendo até vaiado por lá, ainda prefiro outro que venha e não sinta o peso da camisa no Palmeiras.

  • Não jogamos bem e o placar ilude. Na minha opinião, de todas as vitórias sob o comando do Valentim – salvo o jogo contra o Flamengo -, nós só “batemos em bêbado”. Não estou aqui afirmando que o Palmeiras deveria contratar outro técnico para a próxima temporada, mas será necessário calcular – e muito bem – todos os riscos para que 2018 não se iguale em nada com 2017. Por hoje, fico feliz com a evolução do Deyverson e principalmente em “rebaixar” o Sport com o Diego Souza no seu elenco.

  • Dá pra dizer, sem dúvida, que esse foi o pior jogo do Palmeiras no campeonato. A vitória só veio pela qualidade dos jogadores do Palmeiras, pela falta de qualidade e desespero dos jogadores do Sport.

    Sempre ouvi dizer que o problema do esquema 4-3-3 é que se não for muito bem treinado, o time fica sem meio campo. Hoje eu vi isso acontecer. Como era difícil sair com a bola, como era fácil entrar na defesa do Palmeiras. Valentim, me ajuda, cara.

    Assistir ao Noriega hoje em dia é engraçado. Ele não pára em pé em nada do que ele diz. “Deyverson é grosso.” – Dois minutos depois tem gol do Deyverson – “Deyverson não vai ser um craque, mas faz gol.” – 10 minutos depois, outro gol do Deyverson – “Concordo com críticas, mas não aceito perseguição com um jogador esforçado.” Ele persegue pra depois queimar a ele mesmo.

    Que venha 2018.

    • Noriega eh um palmeirense ridiculo que se esforça tanto para parecer imparcial que parece um gambá…

      • Eu não acho que ele parece um gambá. Ele parece um palmeirense mesmo. Gosta de criticar cada detalhe e é chato pra caramba. Não é justo nas críticas e nem busca fazer sentido nas colocações.
        Os comentários sobre como o Palmeiras joga, parece um flamenguista: “Hoje o Palmeiras entrou sem vontade.” Conheço muitos flamenguistas que não entendem nada de futebol que dizem isso: “O time do Flamengo é o melhor do mundo, mas os jogadores não jogam com vontade, se jogasse, venceria todas.”
        E levando em consideração o que eu já li sobre palmeirenses falarem do Deyverson, ele só engrossou o coro. Tanto na hora de criticar, quanto depois dos 4 gols em dois jogos, elogiar.

    • Não se foi o pior, vale lembrar o jogo contra o Vitória, mas foi mais um jogo que foi a cara do Verde esse ano, um tempo ridículo (abaixo da crítica) e o outro tempo um pouco melhor, sendo que quando pega adversários mais frágeis a individualidade decide a favor, quando pega um jogo mais complicado trava por ser mal organizado. Enfim uma pena, bons jogadores que não formaram um bom time, mas 2018 há de ser diferente. Sobre Noriega, normal né, pior os caras passarem umas 10x o lance do 1º gol querendo cravar um impedimento, são muito FDP!!!

  • Complicado a falta de vontade desses caras, e sempre os mesmos, tomará que em 2018 mude muita coisa, fim de ano futebolístico de dar sono, uma pena, e por favor, Valentin pra 2018 não dá, tem que comer muito arroz c/ feijão ainda…

  • Primeiro tempo a feijoada ta fazendo efeito… tomara q no segundo os caras tenham um minimo de vontade de jogar

  • Antes de mais nada, vamos dar a Cesar o que é de Cesar:

    Parabéns Cúrintcha CLEPTAcampeão Brasileiro!!!

  • Falando um pouco do título da gambazada , já falei para vários amigos que torcem pra essa lástima que é mais um com asterisco , mas também temos culpa nisso , na minha opinião é claro e vou tentar explicar.
    1-Aquele jogo pelo Paulista no Entulhão : Entramos com uma empafia , achando que venceriamos a qualquer hora , tinhamos muito mais time que eles , estavão se borrando de medo de perder da gente , mas entraram com o famoso sangue no zóio e nos venceram com um a menos ; dali para frente perceberam que podiam jogar nos erros dos adversários e vencer partidas e foi praticamente o que fizeram o ano inteiro ;
    2- Como se não bastasse termos ressuscitado eles uma vez , voltamos a fazer novamente nesse último jogo do BR , sei que fomos mais uma vez prejudicados pela arbitragem , mas pra mim faltou mais uma vez o sangue no zóio , eles entraram comendo a grama e nós mais uma vez como se o jogo fosse só mais um ;
    3-Nossos tropeços intermináveis : Se voltarmos um pouco atrás , veremos que perdemos pontos inacreditáveis que nos trariam a liderança ou até uma diferença bem pequena , só lembrando alguns: Galo no primeiro turno onde perdemos um penalti com o Bigode e eles nem nos atacaram( 2 pontos ) ; vínhamos nuna sequência bacana ao término do primeiro turno , se não estiver enganado 4 vitórias , iríamos enfrentar o Atléwtico PR em casa , colocamos só reservas devido ao jogo da Liberta e perdemos , deveria ter sido mais mesclado esse time porque eram 3 pontos que não poderíamos perder ; perder aquele jogo em casa para Chape que tinha acabado de sair do avião é inadimissível , mais 3 ; dois pontos para o Bahia quendo venciamos por 2×0 , outra pipocada ; só nessa conta são dez pontos , contando que vamos vencer hoje , mesmo com todos os roubos que nos fizeram e outras rameladas que demos , ainda estaríamos a um ponto deles..É demais para minha cabeça !!!!
    Soma´-se a tudo isso o péssimo trabalho do nosso presidente , sumiu nos momentos de maior tensão , quando nos aproximamos do líder na reta final e a imprensa começou a ficar com medo e gritar aos sete cantos que tinha esquema a nosso favor , ele não apreceu , fomos assaltados contra as Marias , era o momento dele botar pra quebrar , ainda mais que teríamos um derby decisivo no próximo jogo , mais uma vez não apareceu , veio depois do jogo com o Gamba aparecer mais já era tarde …Dito tudo isso , até porque já falei demais , para mim o principal culpado por esse ano é nosso presidente e depois nossos jogadores que concordando com a Mancha ; e olha que não gosto de concordar com eles ,pipocaram sempre nos jogos decisivos…

  • Curica o campeão com * , o planejamento do Palmeiras é para até 2020 logo vem os frutos, só coloquem um técnico que de certo e vamos melhorar muito.

  • Que Campeonato mais furreca foi esse, campeão com 71 ptos?? Os gambás deram sorte por causa do tropeço dos outros, pq se não fosse isso, estariam brigando pelo G6. O planejamento do Verdão foi mto mal executado, pelo menos um título a gente ganhava esse ano.
    Vamos torcer pra ano que vem ganharmos pelo menos uns dois títulos, principalmente a Libertadores.
    Hj dá Verdão, sem levar gols, defesa arrumada.
    Avanti Palestra.

    • nosso planejamento não foi pior que o deles, Ramon, que não contrataram ninguem por falta de grana, contaram com a sorte dos grandes brasileiros estarem disputando libertadores (perdemos pontos jogando com reservas), além é claro, do apito amigo de sempre.

      O pior campeão da época dos pontos corridos

      • Pelo que eu interpretei, ele não criticou o ‘planejamento’ e sim a execução do mesmo…
        mas posso estar errado

      • No Palmeiras houve planejamento, no lixão não houve porra nenhuma. Simples assim.

        Eles precisaram fazer 3 desmanches seguidos e estavam (e estão!) tão quebrados que nem um Eduardo Batista da vida conseguiram contratar.

        O fato de eles terem ganhado 2 títulos no ano é coisa que só o futebol consegue fazer. Sem esquecer dos juízes também, claro.

        Se o Palmeiras não entrar na onda de desespero estúpido (como quer boa parte da torcida) e aprimorar o planejamento, assim como sua execução, os títulos virão naturalmente por anos seguidos.

        A única sombra que aterroriza nosso futuro não são os adversários, mas sim a política interna e a (falta de) firmeza de gestão.

        • É exatamente assim que eu penso!

          E penso que não podemos ser mimados, infelizmente as vezes os títulos não vem por força do acaso.

          Vamos falar a verdade, lembre do jogo contra o Barcinha, Guerra machucado antes do jogo, Dudu e Mina (além de importantíssimos eram possíveis batedores de pênalti) machucados durante o jogo, Moisés entra e machuca, Jailson se machuca durante as cobranças de pênaltis.. Aí não tem planejamento que resolva!

          Nosso ano não é um desastre, temos chances reais de terminar em segundo lugar, o que não é algo a se comemorar, mas não podemos dizer que o ano foi uma merda.. que tudo está errado, listas intermináveis de dispensa e blábláblá..

          • Sem falar no jogo de ida, quando o Guerra estava no seu auge da temporada, jogando muito bem, e horas antes do jogo teve que voltar correndo pro Brasil por conta do problema com seu filho, depois disso não conseguiu mais ter sequencia, nem re-encontrar seu futebol…

          • Exatamente, Ralf. Como eu vi um comentarista dizer outro dia, o Palmeiras não conseguiu foi vencer os jogos decisivos. Não venceu a ponte preta na semi do paulista, não venceu o adversário nas oitavas da Libertadores, não venceu as marias na Copa do Brasil e agora no re-turno do Brasileirão, não venceu os gambás…Claro que houveram interferências da arbitragem nessas duas últimas partidas mencionadas, mas…

          • Pois é…

            Quatro jogadores importantíssimos se machucaram durante a mesma partida.

            Além do azar desgraçado, ainda aparece gente cravando que “faltou vontade”.

            É pra chorar.

        • título mais fácil da história … q sorte!
          por outro lado as contratações deles deram certo: Jô (a imprensa desceu a lenha qdo chegou), Gabriel (Judas mirim), Jadson (voltou fora de forma mas combina lá dentro) e nem quero mais pensar … hahaha … caralho esse ano!!

        • Esse campeonato só não foi pior do que o de 2005, e isso por conta da roubalheira. Não me lembro de um time tão feio ter sido campeão.

      • Com certeza, Márcio. Muito se fala do investimentos do Palmeiras ,e até parece que os gambás ganharam esse campeonato com um time contratado de graça, mas não lembram que, após os desmanches do final de 2015 e meados de 2016, eles investiram uma boa cifra em contratações, em que pese não obtido resultado ano passado, para trazer jogadores como Guilherme e Marquinhos Gabriel, dentre outros. Li num site a informação de 69 milhões.

    • Na vdd falhamos na montagem do elenco na parte defensiva, perdemos 3 pilares importantes do time. VH foi embora, ZR sentiu a idade e o Jean sabe-se lá que diabos aconteceu com ele.

      Fora isso tivemos e temos e melhor ataque do Brasil.

  • Foco no G4.
    Por hoje jogo difícil, o Sport está brigando para não cair e deve complicar o jogo. Independente de escalação, espero que o Palmeiras esteja acordado em campo..
    Mas pensando em 2018, voltarão muitos jogadores emprestados pelo Palmeras em 2018, vão ter que ter muito critéio para formar o elenco pro ano que vem

  • Vou repetir, mais uma vez, o óbvio.

    A única forma de fazer valer a vantagem de ter um volantão de alta qualidade como Moisés é escalar TAMBÉM um meia de ofício.

    Caso contrário, é puro desperdício.

  • Vamos seguir focados até o final do jogo. Não importa o título maculado do rival, vamos brigar pela segunda colocação até o final.

  • O Palmeiras 2017 além de de ter apresentado um futebol pifio teve muita participação nas conquistas do rival (paulista + brasileiro), entregamos os clássicos que alavancaram a moral deles pro restante das competições …

    • Exato. Sempre fomos os algozes. Tirando o último dérbi, q o time foi operado com 1 gol irregular e um pênalti q se fosse pro outro lado, o juiz não dava, o Palmeiras 2017 fez o papel que, historicamente, sempre coube aos bambis

  • Foco no Verdão. Ganhar e garantir o G4. Entraria de Jean mesmo sem inventar. O colombianos podem ficar no banco em caso de eventualidade.

  • Na minha opinião o maior motivo do asterisco seria, não o apito amigo, mas sim a situação financeira do gam e a complacência das nossas autoridades diante do passivo fiscal e as dívidas astronômicas com bancos públicos.
    Num país sério, essa merda de time seria impedido de contratar jogadores e talvez até disputar campeonatos.

  • Quero que se foda o título (pra variar na mão grande ) da raça imunda desgraçada. O Palmeiras joga, vou assistir e vou torcer. Vamos tentar terminar o ano de forma digna. E já ajustando pro próximo. Esse ano foi um enorme ponto fora da curva, em todos os sentidos. Ano que vem vamos destruir tudo e todos.

  • A unica coisa que restou nesse campeonato é torcermos pro cheirinho ficar de fora até da pré libertadores

  • dia triste mas infelizmente sempre será assim, não existe titulos dos imundos sem *, temos que jogar contra tudo e todos para ganhar e isso que precisaremos fazer ano que vem, de novo. para hoje iria de guerra tb, TT na lateral. Espero que o mina possa jogar. Mas não será facil, o xpó está jogando a vida. Arrisco um 2×1 com gols de moisés e Deyverson.

  • Seria excelente enfiar uma sonora goleada e afundar o xport de vez. Vou até arriscar um palpite: 5 x 0. Desta vez, nem a lei do ex fará com que eles vençam nossa defesa.

    • seria legal, mas esse elenco quando faz mais de um gol se poupa.

      aliás, quando esse elenco faz mais de um gol?

  • Eu acho que já passou da hora do Guerra entrar no meio.. dá uma chance, recua um pouco o Moisés.. eles podem até alternar a posição de meia ofensivo, ficando mais difícil serem marcados..

    Vai dar Palmeiras, 2 a 0, Borja e Bigode.

    • Tbem acho o Moises é um otimo 2 volante, como se falava antigamente um belo camisa 8 hj o meio poderia ser FM, Moises, Guerra, Dudu,Keno e Borja

      • Eu prefiro o TS no FM, pelo fato de ser mais marcador e nossas laterais serem avenidas! hehehe

        Mas a meia ofensiva ficaria muito boa!

  • Eu vi uma enquete e a torcida votou em Jair Ventura para o ano que vem. Em segundo ficou o Valentin e o Abel Braga só em terceiro. O que acham?

    • Eu acho que os medalhões vão começar a perder espaço, especialmente após o estagiário ter ganho uma estrela (duas, se contar o asterisco). O que me deixa com o pé atrás no caso do Jair é o medo de ele só ter ido bem no Botafogo e tremer caso treine outro time – efeito Roger Machado.

    • Para mim, ou mantém o Valentim, ou contrata um Senhor Medalhão (quem seria? não me perguntem). Desdenhar do Valentim para contratar Jair Ventura? Roger Machado? Ah, mas esses dois já foram testados e demonstraram valor. Pode ser, mas foram testados porque tiveram oportunidade. Para contratar um desses aí, que vêm sem grande respaldo, sem o prévio respeito da torcida e do elenco, melhor efetivar o Alberto Valentim.

    • Não existe nome melhor que o Valentim no momento. Não que o Valentim seja melhor (ou pior) que esses aí citados, mas porque ele já está no clube há anos, conhece o elenco e, aparentemente, possui a confiança dos jogadores. Além disso, por estar a frente do clube nessa reta final, já tem um trabalho em andamento, o que significa que começaremos o ano já adiantados com relação ao planejamento e estilo de jogo (é o que se espera. Basta comparar com o início de 2017, quando chegou um cara que começou o trabalho do 0). É uma aposta? É! Mas Jair Ventura também seria uma aposta, com a agravante de que seria um cara que não conhece nada de Palmeiras e precisaria começar do 0. Como dito, já fizemos isso neste ano de 2017 e deu no que deu.
      Cogitar Abel Braga chega a ser risível. É só olhar a posição do Fluminense na tabela. Fora que aquela imagem dele perguntando aos assistentes há alguns jogos atrás se um dos jogadores sabia bater pênalti mostra que ele não conhece sequer o elenco que tem em mãos. Deve ser daqueles treinadores que não acompanham mais todos os treinamentos, ou seja, não está mais 100% comprometido com o trabalho. Não precisamos de um cara assim, que se sustente só pelo nome.

    • Eu ficaria feliz se sossegassem o facho com o valentim, e ponto!
      É uma enquete pertinente, o ano “quase acabou”. Ainda tem 3 jogos, por mais que as coisas já estejam decididas, prefiro assistir aos 3 e desanuviar a cabeça dessas projeções. Deixemos o mattos fazer seu trabalho, na esperança que “homens fortes” do palmeiras tenham aprendido alguma coisinha com as tantas lições dessa temporada! (e nós também)

    • Deixa o Valentin mesmo. A única “escorregada” dele foi contra o Vitória, as outras duas foram “assaltos” da arbitragem.

    • O óbvio! Abel Braga já era. O torcedor acordou, ninguém quer mais esses técnicos antigos. Pro ano que vem eu iria de Valentim, mas Jair não é má opção.

    • Eu acho que se for alguém que não me venha com “é Felipe Melo e mais 10” já é um bom começo. Ainda aposto no Valentim e preferiria mantê-lo. Conhecimento ele tem.

    • É isso mesmo. Essa conversa de dizer que tanto faz ficar em 2º ou 4º é furada. Quanto melhor a colocação, melhor (que redundante).