2
X
0

O Palmeiras chegou às finais da Copa do Brasil para enfrentar o Coritiba, equipe em ascensão à época. Era a primeira vez desde a Copa dos Campeões de 2000 que o Verdão alcançava uma final de um campeonato de âmbito nacional.

Apontado como zebra pela grande maioria da imprensa, o Palmeiras iniciou a disputa pelo bicampeonato em seus domínios, na Arena Barueri. Goleador da equipe e principal referência no ataque, o atacante Barcos sofreu uma crise de apendicite na manhã do dia 5 de julho e teve que realizar uma cirurgia de emergência, o que acabou tirando o argentino de combate nos dois jogos.

Sem ele, Felipão optou por começar a partida com o atacante Betinho, recém contratado junto ao São Caetano. No começo da partida, a equipe do Palmeiras estava visivelmente nervosa e não conseguia parar o ataque paranaense. Na primeira meia hora de jogo, Bruno salvou o Verdão em pelo menos duas chances claras de gol.

O primeiro tempo ia chegando ao fim com o Verdão tendo criado pouquíssimas chances. Até que aos 45 minutos, Marcos Assunção cobrou falta lateral e a bola encontraria Betinho na segunda trave; o camisa 33 foi puxado por Jonas e o árbitro Wilton Pereira Sampaio assinalou pênalti. Na cobrança, Valdivia bateu no cantinho e fez 1 a 0 para o Palmeiras.

O gol no final da primeira etapa tranquilizou o Verdão para o segundo tempo; o time já não sofria tanto com o ataque adversário. O Palmeiras melhorou a marcação no meio de campo e, aos 19 minutos, ampliou o marcador em seu melhor estilo: bola parada. Em uma falta frontal, de muito longe, Marcos Assunção disparou; a bola desviou nas costas de Lincoln e encontrou a cabeça de Thiago Heleno, que apenas desviou novamente para vencer o goleiro Vanderlei.

O Palmeiras então se fechou e esperou por uma nova chance de contra-ataque. Aos 25 minutos, Valdivia recebeu o segundo amarelo de forma infantil, foi expulso, e fez a tensão de todos os torcedores aumentar. Com um a mais, Marcelo Oliveira respondeu colocando o experiente Tcheco; Felipão por sua vez, apostou na velocidade Maikon Leite para matar o duelo.

E a chance nos pés do camisa 7 apareceu. Aos 36 minutos, Betinho lançou para o veloz atacante, que dominou, carregou, driblou Vanderlei, mas na hora de chutar, a velocidade era tanta que se enroscou nas próprias pernas e desperdiçou uma enorme oportunidade de selar o duelo.

Até o final, o placar não se alterou mais e o Palmeiras levava uma grande vantagem a Curitiba.

Ficha Técnica

28.557

R$ 1.874.214,00

Wilton Pereira Sampaio

Escalação

Coritiba

Vanderlei
Jonas
Pereira
Emerson
Lucas Mendes
Willian Farias
Júnior Urso
Tcheco
Gil
Anderson Aquino
Rafinha
Éverton Ribeiro
Lincoln
Éverton Costa
Marcelo Oliveira
TÉCNICO