2
X
2

Foi uma boa exibição do Palmeiras. Com um esquema alterado em relação ao time que foi muito mal no clássico contra o SPFC, o Verdão conseguiu fortalecer o meio-campo e parar o forte setor ofensivo do Atlético.

O posicionamento de Danilo Barbosa, que teoricamente foi o de um quinto zagueiro, segundo as palavras do próprio João Martins, acabou um tanto confuso; Patrick seguiu sobrecarregado, mas o sistema mesmo assim funcionou, pelo menos até o momento em que o Atlético avançou suas peças, na parte final do primeiro tempo. O empate por um gol foi justo pelo que as duas equipes fizeram na primeira metade do jogo.

Nossa dupla de zaga esteve muito bem contra um ataque forte e experiente. Renan e Kuscevic fizeram uma partida de Libertadores e não se intimidaram com Hulk e Diego Costa. Patrick, correndo por toda a meia cancha, foi o ponto de equilíbrio, permitindo a Gabriel Menino jogar com mais liberdade por dentro.

Veron e Wesley foram armas importantes pelos flancos, aproveitando os espaços deixados pelos laterais do Galo. Foi numa inversão da direita para a esquerda que saiu o primeiro gol.

E o Palmeiras seguiu competitivo no segundo tempo – nossos reservas, já com mais ritmo de jogo, endureceram demais a partida e quase venceram o virtual campeão brasileiro, não fosse o erro da arbitragem que validou o gol de Hulk após interferência de Nacho, impedido, e o incrível gol perdido por Victor Luis.

Mas o mais importante, além da óbvia preservação do físico dos titulares, foi a criação de um clima favorável, dissipando o mal estar pelos três resultados ruins que precederam a partida. Nossa torcida, que compareceu em grande número ao Allianz Parque, felizmente fez uma ótima leitura do cenário e conseguiu deixar a corneta de lado, concentrando-se em emanar boas energias para o grupo. Os titulares, mesmo assistindo da concentração, certamente receberam essa mensagem, assim como Abel.

Estamos prontos. Vamos em busca da glória eterna, mais uma vez; contra o favoritismo do adversário e todo o oba-oba que os caracteriza. É assim que gostamos. PRA CIMA DELES! VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

17.744

R$ 1.018.080,79

Anderson Daronco

Súmula

Borderô

Escalação

Atlético

Everson
Guga
Mariano
Nathan Silva
Junior Alonso
Guilherme Arana
Allan
Jair
Vargas
Zaracho
Eduardo Sasha
Nacho Fernández
Tchê Tchê
Diego Costa
Keno
Hulk
Cuca
TÉCNICO


Primeiro tempo

2'
Palmeiras

Deyverson roubou no campo de ataque, conduziu e serviu Wesley, que passou por trás de Guga; o camisa 11 invadiu a área e finalizou; Everson fechou o ângulo e salvou o Atlético.

11'
Palmeiras

Gabriel Menino suspendeu em cobrança de falta da esquerda; Kuscevic raspou de cabeça e Everson se esticou todo para evitar o primeiro do Verdão.

27'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Marcos Rocha iniciou a jogada pela direita e ligou com Veron, que girou em cima de Junior Alonso e inverteu a jogada para Wesley, que dominou na área, deu um corte em Guga (que ficou no chão) e chutou forte no canto esquerdo de Everson.

36'
Atlético

Gol do Atlético – Guilherme Arana tabelou com Jair, recebeu de volta dentro da área e bateu rasteiro; Jailson deu rebote e Zaracho apenas rolou para o canto esquerdo do gol.

39'
Atlético

Nacho levantou falta da meia direita; Diego Costa conseguiu a testada da marca do pênalti mas mandou à esquerda do gol.

49'

Anderson Daronco, que teve muito trabalho na parte disciplinar, encerrou o primeiro tempo.


Segundo tempo

O Palmeiras voltou sem alterações do vestiário.

1'
Palmeiras

Patrick de Paula bateu falta rasante da meia direita; a bola quicou na risca da pequena área mas Everson encaixou firme.

10'
Palmeiras

Patrick de Paula levantou falta na área; Danilo Barbosa dominou no peito e girou pra o gol; Junior Alonso abriu o bração e impediu a passagem da bola – na checagem do VAR, Daronco marcou o pênalti. Patrick de Paula bateu o pênalti forte no canto esquerdo mas Everson foi bem nela e defendeu.

11'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Na sequência do lance o Palmeiras teve escanteio. Patrick bateu da esquerda, Everson borboletou e Deyverson testou para o gol vazio.

16'
Atlético

Gol do Atlético – Vargas recebeu na direita e tentou cruzar; a zaga rebateu e Natan Silva tentou o domínio; a bola escapou mas Hulk chegou na corrida e acertou um belo chute de canhota, colocando a bola no canto direito de Jailson, encoberto por Nacho Fernández. Mais uma vez, um jogador do adversário, impedido, participou do lance e o gol irregular não foi anulado.

19'
Atlético

Após escanteio da direita, Renan afastou mas Arana pegou o rebote de fora da área e arriscou – a bola saiu pelo alto.

22'
Atlético

Nacho Fernández bateu falta na área do Palmeiras; Hulk resvalou de cabeça e a bola beijou a trave direita de Jailson.

27'

Matheus Fernandes, Breno Lopes e Victor Luis entraram nos lugares de Gabriel Menino, Gabriel Veron e Jorge.

29'
Atlético

Hulk invadiu pela direita e chutou rasteiro; desta vez Jailson pegou fácil, por baixo.

32'

Willian entrou no lugar de Wesley.

34'
Palmeiras

Breno Lopes fez excelente jogada pela ponta direita e cruzou por baixo; a bola atravessou a área e chegou em Victor Luis no segundo pau; o camisa 26, com o gol aberto, escorou por cima do travessão.

36'
Atlético

Keno ganhou de Danilo Barbosa usando a mão mas o juiz não viu; Keno avançou até a entrada da área e disparou uma bomba, que passou ao lado do gol.

51'

Após uma leve pressão do Atlético, Anderson Daronco encerrou a partida.



Notas


Jogador
Descrição
Nota
Jailson
Podia ter feito melhor no chute do Arana no lance do primeiro gol.
5.5
Marcos Rocha
Estava afiado na cobertura e na saída de jogo. Seria importante na final.
7
Kuscevic
Xerifou com autoridade. Se fosse constantemente assim, seria um monstro.
8
Renan
Encarou Diego Costa como se fosse um veterano - na bola e na treta.
8
Jorge
A reação ao ser substituído parece revelar que ele mesmo sabe que está devendo.
5.5
Victor Luis
Era uma partida para constar nas estatísticas e só... até aquela bola chegar rolando macia na linha da pequena área...
5.5
Danilo Barbosa
Jogou como quinto zagueiro, segundo a coletiva de João Martins - o que explica por que havia tanto espaço entre nossas duas linhas.
6.5
Patrick de Paula
Sobrou para ele cobrir mais uma vez todo o espaço entre as duas linhas. E foi bem.
6.5
Gabriel Veron
Agressivo, jogou na vertical e perturbou a defesa do Atlético. E criou mais um lance que deu em gol contra eles.
7
Breno Lopes
Criou um lance - e que lance. Pena que caiu no Victor Luis.
6.5
Gabriel Menino
Jogando por dentro, apareceu melhor que quando cai pelo flanco. Só precisa ser mais ligeiro nas tomadas de decisão.
7
Matheus Fernandes
Não deu tempo de aparecer.
s/n
Wesley
Deitou no espaço deixado por Guga. E fez um golaço.
8.5
Willian
Mais uma pra estatística.
s/n
Deyverson
Em modo full lacraia, quando quis jogar bola, jogou bem, puxando a marcação, abrindo espaços e criando boas jogadas fora da área. E ainda meteu um gol. Mas tem o dom de irritar a TODO MUNDO.
6
João Martins
João Martins
Tendo como parâmetro o jogo contra o SPFC, o time se portou muito melhor, tanto tática quanto mentalmente. Boa!
7




  • Entre erros e acertos e uma capacidade técnica acima da média, Patrick de Paula vai amadurecendo, tomando responsabilidade em campo. Não fugiu da responsa ontem mesmo enfrentando um meio de campo entrosado do Galo. Marcou, distribuiu e chegou na área adversária. Wesley tomou decisões corretas e Veron esta aprendendo a jogar entre profissionais. Bons ventos para o elenco.