2
X
2

Pré-Jogo

Pré-jogo Palmeiras x Cruzeiro

Na noite de hoje, a Sociedade Esportiva Palmeiras recebe o Cruzeiro pela 31ª rodada do Brasileirão, em partida fundamental para que o Palmeiras consolide sua boa posição em relação ao G4, que dá vaga direta para a Libertadores do ano que vem.

O time de Alberto Valentim vem de três vitórias consecutivas e busca manter o bom ritmo contra o time mineiro, que já não tem nenhuma aspiração no ano após a conquista da Copa do Brasil.

Palmeiras

DESFALQUES
Lesionados:
Michel Bastos, Guerra e Willian Bigode
Suspenso:
Bruno Henrique

Pendurados: Fernando Prass, Felipe Melo, Gabriel Furtado, Keno e Roger Guedes

O time considerado titular por Alberto Valentim tem apenas duas baixas: Willian Bigode, se recuperando de lesão muscular, e Bruno Henrique, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. No ataque, Borja segue tentando recuperar a confiança e ganha nova chance. No meio campo, três jogadores disputam a vaga: Jean, Thiago Santos e Felipe Melo.

Quem pode recuperar a vaga é Mina. Já completamente recuperado da fratura que o afastou dos gramados desde o dia 9 de agosto, o colombiano tem chances de voltar ao time no lugar de Juninho. Desta forma, o time que deve ir a campo esta noite em busca da vaga no G4 é Fernando Prass; Mayke, Edu Dracena, Juninho (Mina) e Egídio; Thiago Santos (Jean ou Felipe Melo) e Tchê Tchê; Keno, Moisés e Dudu; Borja.

Cruzeiro

Sem nenhuma pressão, o time de Mano Menezes vem ao Allianz Parque com duas baixas em relação ao time que vem jogando: Rafael Sobis, que negocia sua volta ao México, e Hudson, um dos principais jogadores do Cruzeiro nos últimos meses. Além deles, Dedé, Ariel Cabral, Raniel, Sassá, Léo e Alisson estão sem condições físicas.

A formação que deve entrar em campo esta noite é Fábio; Ezequiel, Manoel, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique e Lucas Romero; Rafinha, Thiago Neves e De Arrascaeta; Rafael Marques.

Lei do Ex

Com Léo fora, o único ex-palmeirense no time mineiro é Rafael Marques – Robinho ficará no banco. Do nosso lado, cinco atletas já estiveram do lado de lá: Mayke, Edu Dracena, Egídio, Felipe Melo e Dudu.

Retrospecto

Aproveite todas as funcionalidades do Almanaque do Verdazzo. Consulte os links abaixo, e faça os cruzamentos com outros dados como preferir:

Cruzeiro
Cruzeiro
Allianz Parque
Allianz Parque
Heber Roberto Lopes
Heber Roberto Lopes
Campeonato Brasileiro
Campeonato Brasileiro

Parpite

Parpite só no ano que vem. Nossa torcida tem que ser inteligente, como vem sendo já há uma semana, e não deixar nenhum tipo de pressão, que tanto já nos atrapalhou este ano, se abater sobre os jogadores. Nosso foco está apenas nesta partida, para consolidar a posição no G4. VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

SportvSporTV (menos para SP)

PFCPFC e PFCI

Pós-Jogo

Palmeiras 2x2 CruzeiroCesar Greco/Ag.Palmeiras

O Palmeiras fez um jogo muito bom na noite desta segunda-feira no Allianz Parque cheio, mas acabou tendo que buscar o empate duas vezes e não teve forças para a virada no final. Com o resultado, o time chega a 54 pontos e continua vivo na luta pelos objetivos deste final de ano. O resultado poderia ter sido melhor – e um dos fatores que influenciaram diretamente no resultado da partida foi a arbitragem, que anulou de forma inacreditável um gol legítimo de Borja ainda no primeiro tempo, com o jogo empatado. Uma vergonha.

PRIMEIRO TEMPO

O Verdão veio escalado conforme o esperado – Jean foi o escolhido para substituir o suspenso Bruno Henrique. O Cruzeiro sinalizou nos primeiros minutos que poderia vir para o jogo, marcando nossa saída de bola, mas com Keno e Dudu bem posicionados, o Verdão tinha desafogo e ameaçou criar duas boas chances logo nos primeiros minutos. Sem a bola, nosso time também marcava alto, e o jogo foi bastante aberto em seus primeiros movimentos.

Só que aos cinco minutos, uma enorme bobagem da defesa deu um gol para o Cruzeiro: Diogo Barbosa foi lançado sob a marcação de Mayke, que furou, mas ainda conseguiu cercar o lateral cruzeirense; mesmoa ssim, não interceptou o cruzamento; a bola passou por Edu Dracena e confundiu Juninho, que na passada meteu uma bomba para trás e encheu a rede de Fernando Prass.

O estádio e o time reagiram bem à fatalidade e o time continuou tocando a bola rápido, com consciência e sem afobação, apertando a saída de bola. Aos doze, após boa troca de passes, Dudu bateu de fora; a bola desviou em Murilo e foi a escanteio, que o Palmeiras não aproveitou.

Aos 14, Borja foi lançado na área, mas domnou de canela; aos 15, foi lançado em velocidade, mas a bola foi longa demais e Fábio chegou antes. Mas o Palmeiras parecia ter achado os caminhos. Aos 17, boa inversão de Dudu para Mayke, que enfiou para Keno no fundo – o cruzamento veio por baixo e Fábio interceptou.

O apoio de Egídio ou Mayke pareciam bem coordenados, descendo um de cada vez e com a defesa bem postada para uma eventual perda de bola. Com a presença dos laterais, Keno e Dudu tinham apoio e as jogadas saíam – o problema era mesmo dentro da área.

Aos 32, Moisés coordenou o ataque e inverteu a bola para Egídio, que acertou um belo cruzamento; Borja, da marca do pênalti, sem marcação, cabeceou por cima. Mas dois minutos depois, não teve jeito: Moisés mais uma vez feza inversão para Egídio, que cruzou na primeira trave; Dudu raspou de chaleira e Fábio fez a defesa parcial; com a bola livre, dentro da pequena área, Borja só teve o trabalho de dar um bico para dentro, empatando o jogo.

O gol incendiou o Allianz PArque e o Verdão foi pra cima, com o Cruzeiro amedrontado, todo encolhido. Aos 36, quase veio a virada: Keno roubou bola e partiu em velocidade, caçado por Murilo; ele invadiu a área e tentou tirar de Fábio, mas a bola saiu por cima, numa chance incrível.

Aos 38, Borja deu o sangue e roubou a bola de Manoel; ela ficou com Dudu, que invadiu livre, mas na hora de fazer o gol teve uma pane mental e preferiu tocar para Keno, que já tinha passado da linha da bola – a defesa tirou em escanteio. Na cobrança, Borja subiu bonito e marcou de cabeça, mas Heber Roberto Lopes anulou, alegando empurrão do colombiano em cima de Manoel, que se desmanchou no lance. Palmeiras roubado.

E com uma enorme pressão do Verdão nos minutos finais, Heber apitou o fim do primeiro tempo. Apesar do empate, o Palmeiras jogou muito bem e dominou completamente as ações.

SEGUNDO TEMPO

Os times voltaram sem alterações para o segundo tempo e o Verdão tentou imprimir um ritmo forte desde o início. Logo a um minuto, Keno fez boa jogada e abriu para Moisés, que cruzou buscando Dudu no segundo pau, mas Fábio saiu bem do gol. O Cruzeiro respondeu logo em seguida: após cobrança de escanteio, De Arrascaeta saiu na cara de Prass, que cresceu e fechou o ângulo, impedindo o segundo gol do Cruzeiro.

Aos 6, grande jogada de Keno, que recebeu de Moisés, rabiscou e tocou para Borja, que tentou duas vezes antes de obrigar Fábio a fazer boa defesa por baixo. E o Cruzeiro, a exemplo de todas as partidas disputadas contra nós este ano, abusava da cera para tentar esfriar nosso time.

Aos 8, Fernando Prass se afobou para repor a bola e a deu no pé de Rafinha, que bateu bem de longe, tentando fazer o gol de longe. Prass defendeu, mas se atrapalhou de novo e perdeu o controle da bola – sorte que não havia nenhum cruzeirense por perto.

Aos 12, uma chance enorme: Keno recebeu dentro da área e serviu Moisés, que tocou rápido para a batida rasteira de Dudu – Fábio fez uma grande defesa e cedeu escanteio. O goleiro cruzeirense aproveitou e se estatelou no chão para mais uma vez esfriar o jogo. Na cobrança de escanteio, Fábio saiu mal e a bola caiu na meia-lua, Jean tentou aproveitar que o gol estava aberto, mas pegou mal na bola e mandou para fora.

Mas aos 19, o Palmeiras perdeu uma bola no campo de ataque, MAyke dividiu e a bola ia sobrar para Juninho, mas Thiago Neves foi rápido e interceptou, lançando Robinho, que tinha acabado de entrar no lugar de Rafael Marques, exerceu a Lei do Ex: saindo atrás de Edu Dracena, foi até a entrada da área e tocou na saída de Fernando Prass. Imediatamente, Alberto Valentim mandou Roger Guedes a campo, no lugar de Jean – com isso, Keno foi para a esquerda e Dudu passoua jogar mais por dentro.

Com a mexida, por alguns momentos o Palmeiras se perdeu em campo, com apenas um volante e o Cruzeiro teve a chance de matar o jogo, numa bela jogada coletiva que envolveu nossa defesa – Juninho deu o bote errado e De Arrascaeta invadiu a área para tocarna saída de Prass;a bola correria pela pequena área mas Mayke cortou.

Num ataque desordenado, Tchê Tchê conseguiu dominar a bola na frente da área e bateu – Fábio mandou a escanteio. Na cobrança, Juninho cabeceou fraco e Fábio defendeu firme. Um minuto depois, Roger Guedes fez boa jogada pela direita e cruzou por baixo; Borja furou e ninguém apareceu para aproveitar a bola limpa na marca do pênalti. Aos 26, Keno caiu pela esquerda, foi para a jogada individual, cortou para dentro e bateu; Digão desviou em escanteio. Aos 28, quase um replay, mas desta vez a batida veio fraca, à meia altura – quase um recuo.

A pressão era gigantesca. Aos 29, Dudu bateu escanteio da direita e Edu Dracena foi no terceiro andar para cabecear no chão; Fábio foi buscar numa defesa milagrosa; a bola ficou viva dentro da pequena área mas ninguém conseguiu colocar para dentro. Aos 33, Roger Guedes recebeu de Dudu e cruzou rasteiro, por trás da zaga, mas ninguém apareceu para colocar para dentro. Foi a deixa para Valentim mandar Deyverson a campo, no lugar de Keno.

Aos 36, Tchê Tchê cruzou no segundo pau, Deyverson escorou para dentro e Borja se preparava para fazer, mas Digão afastou. Aos 37, Dudu cruzou para a chegada de Edu Dracena, mas a cabeçada saiu pelo alto. Dois minutos depois, Egídio fez a jogada pela esquerda e cruzou, Roger Guedes cabeceou fraco e Fábio defendeu fácil.

Na jogada seguinte, no entanto, a pressão do Palmeiras foi recompensada: Roger Guedes bateu lateral rápido e achou Dudu; o capitão cruzou por baixo e Borja ajeitou a bola na matada e emendou um lindo chute, acrobático, e empatou o jogo fazendo um golaço. O Allianz Parque enlouqueceu, mas o time ainda precisava de mais um gol com poucos minutos pela frente.

O time do Cruzeiro se encolheu e catimbou como se fosse a URT de Patos de Minas. Aos 43, Dudu desceu pela direita e bateu cruzado para alguém colocar o pé; a zaga rebateu e Roger Guedes, com pouco ângulo, tentou fazer o gol – se cruzasse, Deyverson estava livre. O Verdão continuou pressionando muito, a bola mal passava para nosso campo de defesa, mas o time mineiro conseguiu se defender e segurou o empate até o apito final de Heber Roberto Lopes.

FIM DE JOGO

Não foi só o roubo de Heber (cadê o esquema Crefisa?), que chegou a lembrar o de Carlos Simon em 2009, no infame gol anulado do Obina. O Palmeiras mais uma vez parou nos erros individuais e na afobação; na cera do Cruzeiro e também, reconheçamos, na qualidade do toque de bola rápido do time mineiro. De qualquer forma, o resultado não foi justo, porque a arbitragem influenciou diretamente no andamento do jogo.

O time jogou bem, foi muito superior ao adversário – um time reconhecidamente forte. Foi uma boa demonstração de que os resultados anteriores não vieram apenas por causa da fragilidade dos adversários, embora o empate desta noite possa alimentar argumentos contrários de mentes mais limitadas da imprensa.

O Verdão tem agora o Derby pela frente, e uma vitória é obrigatória. Sabemos dos efeitos devastadores para os perdedores do clássico, e só os três pontos nos manterão vivos na busca pelo G4. VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

Cruzeiro

Fábio
GOL
Ezequiel
LAD
Manoel
ZAG
Murilo
ZAE
Digão
ZAG
Diogo Barbosa
LAE
Henrique
VOL
Lucas Romero
VOL
Rafinha
MEI
Thiago Neves
MEI
De Arrascaeta
MEI
Lucas Silva
VOL
Rafael Marques
ATA
Robinho
ATA
Mano Menezes
TÉCNICO

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Fernando Prass
Fez uma grande defesa no início do segundo tempo. Deu um vacilo numa saída de bola, sem consequências.
7
Mayke
Falhou duplamente no lance do primeiro gol, mas depois se estabilizou e fez um bom jogo.
5.5
Edu Dracena
Sua única (meia) falha foi não alcançar o cruzamento de Diogo Barbosa. Quase deixou o seu lá na frente.
6.5
Luan
Entrou perto do fim.
s/n
Juninho
Foi muito infeliz nos dois gols. Foi mais falta de sorte que ruindade.
4
Egídio
Oscilou nos nervos, foi quem mais sentiu os momentos quando o time levou os gols. Quando colocou os nervos no lugar, melhorou.
6.5
Jean
Mesmo sem ritmo, fez uma partida correta, ocupando bem os espaços, jogando bem com e sem a bola.
6.5
Roger Guedes
Foi importante no gol de empate, deu uma nova dinâmica ao ataque, mas também cometeu erros por afobação.
7
Tchê Tchê
Bem na saída de bola e na distribuição, só precisava de um pouco mais de calma no 1x2 - parecia querer marcar dois gols na mesma posse de bola.
7
Moisés
Muito consciente, distribuiu bem a bola e foi fundamental em quase todos os ataques. Foi o jogo em que mais fez o papel de DEZ-DEZ este ano.
7.5
Keno
Foi mais uma vez o jogador mais perigoso do time, mas cansou.
8
Deyverson
Entrou bem, bagunçou a área do Cruzeiro e levantou a torcida, mesmo sem fazer nenhuma jogada brilhante.
7
Borja
Era o pior do ataque até fazer o primeiro. Depois fez mais dois, só valeu um.
9
Dudu
Bela partida, intensa, um pouco prejudicado também pela afobação.
8
Alberto Valentim
Alberto Valentim
Time coeso, com começo, meio e fim, organizado e focado. Escalação e mexidas corretas.
8





  • Amigos , depois de ontem , quando até cai do sofá com mais uma derrota dos gambás , o negócio é pensar jogo a jogo , vamos fazer nossa parte diante das Marias e ir pro Derby quem sabe com uma diferença menor ainda …já que eles jogam antes , já vamos entrar em campo sabendo , mas sem pressão , afinal todos diziam ( inclusive eu , não vou fugir dessa ) que estavamos de férias , então agora é jogo a jogo…Vai Verdão !!!!

  • Com a volta do Mina, coloca o Juninho na esquerda porque o Egídio está louco pra entregar o campeonato. Não tem como suportar mais ele na lateral, fica uma avenida sempre, parece uma criança sendo driblada.

    • Aí acabo de ler que “o Palmeiras começou as tratativas para renovar com o Egídio”. Conseguem estragar esse dia que começou tão lindo! Que seja mais uma mentira da imprensa que quer nos desestabilizar.

  • Para mim o jogo de ontem foi o pior dos 3 jogos realizados pelo Palmeiras com o Alberto Valentim.

    De bom o Alberto conseguir alterar o panorama da partida sem fazer substituições. De ruim vários lances perigos que nossa zaga deixou jogadores aparecem na cara do Prass ou algo bem próximo disso.

    Espero que o Alberto consiga dar o salto que qualidade no futebol da equipe nessa semana cheia para Treinar.

    O mais importante é ganhar do Cruzeiro!

  • O momento “show de horrores” foi o duelo entre Egídio e Everton. Erros bizarros fizeram um ficar devolvendo pateticamente a bola para o outro, uma verdadeira desgraça.

    Para não dizer que sou só corneta, Deyverson também pode se beneficiar muito com a mudança de esquema que valoriza mais o atacante de área. Acho uma grande bobagem ficar com esse mimimi de queridinho de Cuca.

    Aliás, por falar em queridinho, é uma pena este afastamento de RG. Independente dos problemas de comportamento, o momento pede que o time tenha boas opções no ataque para não perder a agressividade nesta reta final. Espero que o moleque baixe a bola, perceba o grande privilégio que é estar onde está e volte a jogar para a equipe. Ninguém ganha nada com este afastamento.

    • Parece que o Guedes será reintegrado aos treinos junto com os companheiros hoje! Assim que ele entender sobre o “grande privilégio que é estar onde está”, acredito que vai voltar a nos ajudar! O cara é novo e é totalmente compreensível se deslumbrar, mas inadmissível ficar mascarado! GJ que é o que é, segue na humildade… pq com ele seria diferente?? Que volte a ser aquele cara decisivo de 2016, sem picuinhas.

      • Isso aí.. E ele não precisa ser o melhor amigo de ninguém, o resto do elenco que deixe ele na dele tbm, FM não tem nada que “forçar” uma situação de aproximação, que se respeitem como profissionais e fim de papo, Palmeiras acima de todos!

    • Voltando ao primeiro parágrafo do que vc escreveu: o cara tentar sair da área tentando dar caneta no adversário merece apanhar de gato morto. Depois do pitízinho que deu com o menino Veiga, aí sim merecia uma “colada de brinco” no vestiário. Displicente safado!!!

  • Parabéns para o Valentim e elenco mas algo me intriga:

    Como pode um técnico ir da conquista ao retrocesso em um ano? CUCA 2016/2017

    • Simples: não teve reciclagem. A melhor reciclagem pra ele não é a tática e sim a “cabeça-durisse” que ele insiste. Assim, vai enterrar sua carreira, como Leão, Parreira, Pofexô e tantos outros. Vai depender de muita sorte e muito mais ainda de mandingas, que já não acredito mais como acreditava! Trabalho e foco na renovação: algo que ele precisa urgente!

    • Faltou ao Cuca jogadores que tivessem as características que ele precisava para o esquema tático dele funcionar. E ele foi incapaz de utilizar outros esquemas táticos.

      No returno do Brasileiro do ano passado já tivemos muito mais dificuldade para o esquema funcionar.

      Vencemos, mas o esquema já não funcionava tão bem.

      Uma reciclagem em conceitos táticos seria muito importante para o bom andamento da carreira dele…

  • Bom dia:
    Arrumem a defesa, ontem vários lances cara a cara de novo, principalmente em diagonais, mas bora lá verdão que a sorte está do nosso lado, e o rival tem mostrado o que são de verdade.

    • Calma que o Valentim vai ter uma semana pra melhorar. Estamos melhorando jogo a jogo e isso é o que importa. Se levarmos 3 gols e marcarmos 4, está excelente!!! VAMOOOS

  • Eu acho que um fator muito positivo para o Palmeiras neste momento, e que precisa continuar até dezembro, é jogar sem pressão, sem obrigação. A pressão está em cima do rival, que espantou o Brasil no 1º turno e agora voltou a jogar o futebol que se esperava deles em janeiro.

    Eles podem até ainda ser campeões, nem vou me dar o trabalho de secar, nem vou dormir chateado se vencerem hoje, o mais importante é o Palmeiras ter uma reta final de campeonato decente, jogando futebol para ser campeão. Nem precisa vencer todas até o fim, mas o Palmeiras fazendo a melhor campanha entre os 20 até a 38ª rodada, me dou por satisfeito. Se mudarei este discurso até a última partida do campeonato? A classificação dirá!

    Na próxima segunda teremos outra final. É hora de vencer as marias, que têm superado o palmeiras desde o ano passado. Bora Verdão!!!!

  • Sobre as notas, acho que hoje o Borja foi bem hein, faltou o gol, mas foi outro jogador, é claro que falta muito, mas voltei a acreditar que ele vai dar certo, VAMO BORJA!!!!

  • É isso ai, jogo a jogo, nesse momento responsa não é do VERDE, e a gambazada ta se borrando sim, meus amigos gambás do whatzap sumiram kkkkkk. Coisa boa, e com pé no chão e foco, também acho que vai ser difícil nosso time perder nesse restante de Brasileiro, se Bota e Ponte não pipocarem, no mínimo empatam c/ eles e aí já estaremos dando luz alta. VAMO VERDÃO !!!!! Bicampeonatos brasileiros é nossa tradição… hehe!!

  • Acho que o time tem que melhorar muito ainda, principalmente no esquema defensivo .
    Mas é muito claro que tá jogando mais solto e com mais equilíbrio. Com uma semana de treinamentos devemos jogar melhor ainda contra o Cruzeiro .
    Felizmente o Mano renovou seu contrato, não acho que seria uma boa opção pra nós .
    E vamos ” jogo a jogo ” apoiando sempre, nada de pressão em cima do elenco ou do técnico, isto é papel da imprensa vagabunda .

  • O pensamento é esse , jogo a jogo , se no final conseguirmos essa virada histórica , com certeza depois da Liberta será o triunfo mais comentado dos últimops anos…deixem a gambazada ir se borrando de medo , tropeçando nas próprias pernas e vamos indo sem pressão…VAi Verdão !!!!

  • Eu só digo uma coisa: se perderem para Bostafogo e Macaca e a gente ganhar do Cruzeiro e formos a campo no derby com 3 pontos de diferença, e caso a gente abra 2 gols de vantagem em Itaquera, esse jogo não acaba. É correr pro vestiario porque o pau vai cantar. E se isso acontecer ainda dá tempo de nem Libertadores os caras pegarem.

  • E outra coisa! Observem quantas notícias do estirpe da ESPN ano passado vão aparecer pra tentar desestabilizar a nós e ao elenco. Eles estão se cagando também, não aguentam nos ver bem.

  • Um bom jogo, bem controlado, mas que deu medo daquele 0 a 0 no primeiro tempo, pois nossa zaga tem tido uns apagões momentâneos.

    Mas nosso ataque mostrou mais uma fez seu poderio, com uma boa partida dos jogadores ofensivos, pra mim o destaque positivo foi a bela partida do Borja, um dos melhores em campo.

    Nossos jogadores do ataque jogaram tão bem que inclusive ajudaram na parte defensiva, correndo atrás dos zagueiros, sendo que Dudu e Borja voltavam na LE pra ajudar o incompetente do Egídio, o qual vinha fazendo força pra nos ferrar.

    Mais três pontos, e eu sigo controlando a ansiedade, até porque, pra mim, o grande teste desse time do AV é o jogo contra o Cruzeiro, um time grande, bem posicionado na tabela, que vai jogar com seus titulares, esse será o jogo pra mostrar a consolidação do nosso time como uma ameaça ao primeiro colocado.

    • Exato! Até agora, os jogos do AV foram contra dois times no rebaixamento e o time misto do Grêmio. Boas vitórias, com um jogo consistente, mas o Cruzeiro pode ser um desafio maior. É olhar jogo a jogo, secar o time que está na frente e ver o que acontece

  • Tô adorando ver a gambazada toda se cagando ao nos ver subindo na tabela e os ameaçando.

    Já li alguns relatos de uns falando que “se a porcada chegar, já era”, “prefiro ser rebaixado a perder o título pra eles”. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    • Tem um aqui no trampo que mandou ontem no whatsapp: “porco campeão!”… E tive que lembrá-lo que quem comemora antes são eles e os cheirinhos… Não eram eles que diziam que seriam campeões invictos? Até agora estou esperando resposta… Acho que não terei! kkkkk

  • Ótima vitória nos últimos 3 jogos.

    Santo empate com o Bahea, ou ainda estávamos no mesmo estágio de futebol e Valentim não teria assumido. Não que eu fosse a favor da demissão do Cuca, mas é nítido que o ambiente melhorou.

    E a escalação do time também.

    A marcação agora é por zona e não mais individual. Talvez por isso o time ainda esteja um pouco desentrosado ás vezes na linha de zaga. Mas evoluirá nesse fundamento, como nos demais setores do campo.

    Chama atenção como o futebol de Moisés e Dudú cresceram. Keno sempre foi isso aí mesmo. Jogador driblador sempre tem mais chance de desequilibrar jogos.

    Mas o Borja ontem foi o Borja que todos esperavam: foi agressivo sem a bola, se movimentou bastante, rápido e finalizou várias vezes.

    Ainda é reserva do Willian, mas ganhamos outro jogador no elenco.

    • E dominou a bola em muitas oportunidades, ontem voltei a ter esperança no futebol do Borja, tomará que agora ele engrene.

  • Tche Tche e Borja com as mesmas notas tá meio errado na minha opinião…Borja fez tudo que um atacante DE ÁREA deve fazer, só não guardou o dele…o Tche Tche no primeiro tempo parecia um juvenil, no 2o tempo melhorou um pouco…

  • Algumas considerações de um apaixonado:

    – Mayke: caiu como uma luva após entrosar com o grupo! Mais um “erro grotesco” do Mattos que “trouxe mais um” que não servia para o Cuzeiro! Pode efetivar o garoto e dar um contrato de 4 anos pra ele.

    – Dudu: após falhar em lances capitais que poderiam ter nos dado pontos importantíssimos, parou, pensou e melhorou imensamente, voltando a ser um gigante nos momentos decisivos!

    – Keno: impressionante a capacidade de arredondar bolas que chegam quadradíssimas e fazer parecer fácil. Quem assiste a um solo do Eric Clapton, BB King, SRV entre outros, acha que é fácil fazer aquilo, mas tá longe de ser… Keno tá parecendo um Bluesman. Faz o simples, que de tão simples, se torna lindo pra quem vê.

    – Borja: parece mesmo que a ausência do Cuca nos treinamentos e no banco nos jogos trouxe um pouco de leveza para o colombiano. Num vídeo de bastidores (acho que contra o CAG) da TV Palmeiras, Valentim, antes da entrada do time em campo, dá um abraço e fala algo no “pé d’ouvido” dele. Essa confiança é fundamental para um centro avante. Ahhhhh se aquela bola entra……

    – Valentim: Obrigado por ter voltado! Obrigado, Cuca!

    VAMOS PALMEIRAS!
    FORZA PALESTRA!

    SCOPPIA CHE LA VITTORIA È NOSTRA, CAZZO!!!

  • “O Grêmio pode empatar, por que não?” Por essa frase do Sr. Cleber Machado, dá pra perceber o desespero da dona globo com essa aproximação ao líder.

  • Vamos la jogo a jogo, um degrau de cada vez, ja temos o melhor ataque, ja ja teremos maior numero de vitorias e consequentemente a liderança, eles que se virem, pois nós não perderemos mais ate o fim do campeonato. Portanto eles que se virem, nós faremos nossa parte

  • Esse final de post, no momento atual que o título ainda é distante, é a melhor coisa para 2018. Ao final deste ano, o elenco que sempre foi muito bom poderia ser considerado ruim pelos resultados.

  • Será que venceremos ficando 1 pontos apenas dos gambás no dia 5, conforme o re-re-recalculo de quartis feito pelo estimado Conrado?

    • Tbm … distribuiu bem o jogo quando a bola chegou … correu, marcou, finalizou… nota 7 ao meu ver!

    • Aquele chute que deu o rebote para o 2º gol mostra claramente a mudança de “postura” do time. Antes, queríamos entrar com bola e tudo, tocando com firulas. Ali, sem ângulo, o chute não necessariamente virá para “fazer o gol”, mas para fazer uma confusão na área que pode resultar em gol. E não é que deu certo! Borja tá jogando com sangue no olho! Agora sim!!!

    • O melhor jogo dele nesse semestre com certeza.

      Participou dos momentos com e sem a bola. E participou da jogada do 2º gol sendo o rebote do gol foi de uma finalização dele. Sempre deu opções aos companheiros e fez as 2 únicas jogadas perigosas do Palmeiras no pior primeiro tempo do time desde que Alberto Valentim assumiu.

  • Como muitos aqui eu também achei que o Tche Tche na verdade estava bem abaixo, ele na minha opinião estava desinteressado (teve uma bola na lateral no 2° tempo que isso ficou clarissimo).

    Uma coisa que pra mim é clarissima e gostaria de ver se pensam igualmente:
    – Borja pega na bola, e tenta chutar pro gol (o que eu acho ótimo pra um 9)
    – Deyverson TODA VEZ QUE PEGA NA BOLA DEVOLVE, fazendo um pivo, mas quase sempre inútil.

    A impressão que eu tenho é que ele não quer chutar no gol, e fica lá de cone, só que um cone que faz falta também.

    • O Deyverson é muito exitante enquanto o Borja é mais objetivo. Mas o caso era que o Cuca tem o esquema dele de jogo dele, ele não chega num clube e se adéqua ao elenco, ele chega e pede jogadores que joguem no esquema dele.

  • Caros palestrinos. Não tem segredo. Sem empolgar, sem projetar. Um jogo por vez. Secar eles amanhã faz parte, mas temos que focar no jogo contra o CRU. Lotar o Allianz e apoiar até o fim.

    Mais importante que isso, ignorem a imprensa. Eles vão tentar plantar qualquer tipo de crise, cabe a nós ignorarmos.

  • vai Botinha … time tão simpático!! kkkk
    se ganhar amanhã na próxima Segunda contra o Cruzeiro 35 mil no Allianz fácil …

  • Pra mim o pior em campo foi tchê tchê matou o time no primeiro tempo Egídio muito mal hj, mas falando de coisa boa que futebol e esse do Dracena ta jogando de mais, tem jogado tanto que quem acertou o futebol do Juninho foi ele.

  • muito boa análise. verdade seja dita mesmo, o mayke tem jogado muito bem. é dono da posição… brilhante comentário da nota do egídio. ele quase botou um ovo na hora do gol do gremio reclamando com alguém e minutos depois quis entregar a paçoca, sem contar um lance no primeiro tempo que deu mole. hj foi mal, mas vem jogando bem sim, temos que continuar apoiando sem fazer pressão em nenhum jogador, muito menos no egídio.. pena ele ser muito, MUITO displiscente. pensa que é um craque… o tche tche não foi lá essas coisas mas é um jogador realmente diferenciado pelas suas características, dá agilidade ao time na troca de passes. moisés não é o mesmo do ano passado, mas faz seu papel. o dudu tava sumido no primeiro tempo, mas tem que fazer o que fez no segundo, chamar a responsa e mandar no time. keno é monstro, não pode sair do time de jeito nenhum… e o borja me surpreendeu, hj jogou bem, foi guerreiro e merce continuar titular enquanto o bigode não voltar. dracena realmente exuberante. respeito máximo.

  • Ganhamos da poderosa Ponte Preta e CAG e hoje do time reserva do Grêmio.
    Sinceramente, batemos somente em bebados.
    O jogo do Cruzeiro talves eles vem ja em clima de ferias entao o jogo contra os gambas, sera uma verdadeira final de campeonato, teste para cardiaco.
    Ha uma certa evolucao e o time parece melhor do que do Cuca. O problema seria o Cuca? e se hipoteticamente vir ser campeao? Borja esta melhorando, precisa uma sequencia para voar, estou confiante, o Palmeiras pode ter decolado na hora certa.

    • É uma duvida que eu tenho, o problema seria o Cuca? Ai eu vejo umas coisas e não consigo acreditar, como por exemplo o Keno, tá jogando muito, mas teve sequência com o Cuca, pq tá rendendo tanto agora? O Borja jogou bem também, essa é na conta do Cuca de certeza, mas o resto, o time é o mesmo, como pode estar encaixando?

      • A forma se jogo do Valentim está facilitando pra todos os jogadores: marcação por zona, posse de bola, triangulações. Forma simples de jogar que está fazendo nossa superioridade técnica aparecer. Só precisa melhorar a bola parada no ataque pra ficar um time com cara de campeão. E, sim. O problema era o Cuca.

      • Existe corporativismo em todo lugar. Daí o cara traz o Deyverson e banca ele titular mesmo o cara não merecendo, o cara saca o Borja sem dar oportunidades reais ao cara, e a briga com o Felipe Melo, o FM errou sim, mas essa treta não é de hoje, não é do Palmeiras. Fora o Keno, que ta jogando muito e ele sacou o cara…. corporativismo, é isso ai.

    • Com o Cuca perdemos pontos para vários bebados.
      O mais inadmissível foi perder para uma Chapecoense chegando de excursão pela Europa, depois de 27 horas de voo, chegando em São Paulo na véspera do jogo e nos vencendo por 2×0 diante de 35 mil torcedores.

    • Tenta, mesmo que ao longe, enxergar mérito em um time que não tem dado chances aos adversários! O “time B” do gremio, segue sendo gremio e não o Íbis. Os 3 pontos foram exatamente os mesmos do que se fosse até com o renight no ataque! Coisa chata!!

    • Bahia e Chape em casa também não conta?
      Aliás, esses mais fracos assim que servem pra dar confiança pro time.

  • Deyverson: sem condições. Entrou e fez uma falta juvenil q ocasionou o gol deles.
    B. Henrique: péssimo.
    Tchê Tchê já deu.
    Egídio: defensivamente ridículo.
    No mais, o restante do time foi muito bem.
    Borja mostrou lampejos daquilo q esperamos dele.
    Dracena monstro.
    Moisés voltando a ser o q era.
    Dudu: decisivo

    • Concordo com toda sua analise. Conrado exaltar o Tche Tche foi demais, jogou bem abaixo do que se espera dele. O Bruno Henrique é um pé de algodão, nao ganha dividida e ainda arremata mto fraco de fora da area.

    • O pior do Egídio até ontem, era “apenas” a displicência monstra! Ontem, mostrou uma babaquice com o Veiga sem tamanho!!! Agora, vendo o grave problema na atitude dele digo: NÃO SERVE!!!

  • Também queria comentar sobre o Mayke.

    Eu que havia comentado na primeira atuação dele no Palmeiras que ele seria o novo Leandro Almeida, fiquei feliz em ver que estava totalmente errado.

    Mayke tem jogado muito bem e hoje realmente foi o melhor em campo…

  • Conrado, você vem alertando alguns amigos que lamentam resultados ruins do Palmeiras que não adianta chorar o leite derramado e que devemos olhar para frente. Nada mais correto, mas me permita apenas uma choradinha. Se tivéssemos ganhado o derby em casa no primeiro turno, hoje teríamos alcançado os gambás na pontuação e seríamos efetivamente o favorito para ganhar esse título.
    Mas deixe estar, vamos alcançá-los justamente no outro derby e desta vez, dentro da cada deles que é para arrancar de uma vez para mais uma conquista épica.

  • Discordo da avaliação do Borja, Foi o ‘melhor’ do time ofensivamente no 1o tempo, quando Dudu e Tchê estavam dando nos nervos, errando passe bobo atrás de passe.

    Acho muito mais justo avaliar o cara pelo o que produziu durante o jogo do que de acordo com as “expectativas”.
    Não que ele tenha jogado ‘bem’, mas no mínimo na mesma média dos demais do setor ofensivo ele produziu.

    Inclusive ia até perguntar se de certeza era o mesmo Borja, pois não se parecia em nada com aquele cara apático e aparentemente sem noção que nos acostumamos a ver. Tá evoluindo, vamos ter um pouco de boa vontade também…

    Mas enfim, cada um adote o critério que quiser…
    eu particularmente discordo de 2 pesos, duas medidas!!

    • Tb vi um excelente jogo do Borja. Eu que, ivariavelmente, sou um dos mais críticos em relação ao seu futebol, vi o melhor jogo dele no Palmeiras…

    • Também não acho que a partida do Borja tenha sido somente 0,5 melhor que a do Egídio que além dos erros normais (que não gosto de ficar batendo nessa tecla pois é o nosso LE titular) cometeu alguns erros de pura displicência.

    • Ufa! Pensei que estava ficando louco! Sou muito paciente, mas já tinha desistido de acreditar no Borja, mas este último jogo me fez acreditar que ele pode evoluir sim. Foi o melhor ofensivamente no primeiro tempo e participou diretamente do segundo gol em belo arremate com a canhota (ele chuta com as duas). Gostei! Não entendi a avaliação do Conrado.

      • Na minha opinião, ele não jogava o que sabemos que ele joga devido ao que era exigido dele.
        Ele é atacante de area, ele é goleador e não meio campista, volante….
        Acredito que ele vai jogar e fazer muito pelo Palmeiras nesse ano e nos anos seguintes.

    • Perfeito. Borja jogou melhor hoje do que contra a Ponte Preta. Só faltou o gol. E o gol seria no lance no final do 1º tempo quando o Keno deixou de rolar pra ele no meio da área e recuou nas mão do goleiro, um lance que começou com o próprio Borja ganhando do zagueiro no meio e abrindo para o Keno na direita.
      PS. Devo ter contato uns 4 passes de calcanhar. O Alberto está dando a ele confiança.

    • Justo! Senti um pouco de má vontade com o Borja também, com a nota quase parecida com a do Egidio e pior que a do Tche-Tche (que pra mim, foram os piores hoje, respectivamente). Vi ele mais comprometido e com uma movimentação melhor e mais consciente, inclusive sem a bola. Com a bola, vi duas finalizações conscientes. Uma ele tirou demais, mas teve visão. A outra resultou em rebote e gol do Moisés. Além de ter participado bem em outras jogadas. Tá pegando confiança e evoluindo aos poucos.

  • ganhamos tres jogos importantes na fase mais critica do campeonato aonde todos estão oscilando muito!
    vencemos o CAG quando eles estavam em uma curva ascendente, a ponte que sempre foi uma pedra no nosso sapato e no pacaembú e agora o grêmio fora de casa! Continuando desta forma vamos chegar…

  • Arrancar para o título e tomar a taça do lixão após o recorde e a euforia deles no primeiro tempo seria histórico. Pode ser um dos títulos mais marcantes da nossa história…

    Pés no chão. Jogo por jogo!

  • Jogo bom, não vi o Egídio tão mal quanto alguns estão dizendo. O que me deixou puto: cazzo, nossos jogadores de meio não ganharam uma bola dividida! Precisam treinar com bola de chumbo pra aprenderem a não amolecer o pé!!!

  • Deyverson não pode entrar NUNCA. A tal “bola parada” que deu origem ao gol do gremio foi uma falta em cima da linha lateral com o adversário de costas para o campo. Quem cometeu a falta? O próprio, que tinha entrado a 30 segundos (lembram do Roger Guedes contra o Bahia?). Ele não marcou como o Borja fez, não consegue dominar uma bola, dar uma passe de 2 metros. Borja fez a melhor partida dele. O Valentim tem que administrar o elenco, rodar todo mundo, deixar os caras em condições de jogo e tudo o mais, mas isso não se aplica ao Deyverson. O Deyverson é café com leite.

  • Time reserva do Grêmio, Ponte Preta e CAG estão no mesmo nível. O bicho pega é daqui pra frente. Como disse o Conrado, só fizemos nossa parte.

  • Bom jogo! Independentemente de time misto, grêmio é sempre forte na sua casa e o que vale mesmo é os 3 pontos. Agora é secar a gambazada amanhã e ir jogo a jogo, pés no chão. Mas com aquela esperança que o Deca vem aí

  • Bipolaridade palestrina: vencemos 3 seguidas. Adversários fracos (CAG e Ponte) e um com foco na Liberta. Ataque se mostrou muito bem. E a defesa com algumas falhas perigosas.

  • Perfeito Conrado. Sem invenções apenas utilizando a superioridade técnica dos nossos jogadores, vamos chegando. Ponte perdeu para o Avaí em casa e vai jogar a vida contra os gambás. Título é difícil, mas já não é um sonho. Manter os pé no chão e ir ganhando moral.

  • A defesa voltou a falhar no início do jogo de hoje, porém no lado contrário. Isso tem que ser corrigido urgentemente…

  • Jogo excelente. Penso que no próximo jogo o Felipe Melo recuperará o lugar dele aproveitando a suspensão do Bruno Henrique.
    Cruzeiro perdeu pro galo e isso foi ótimo para nós também pois a semana deles vai ser bem turbulenta.
    Não nos empolguemos. Trabalhemos jogo a jogo que essa reta final vai ficar muito interessante pra nós!

  • Malditos pontos perdidos contra Bahia e Sardinhas. Poderíamos ter chances de liderança já na próxima rodada…

    Mas vamos lá, jogo a jogo.

  • Jogo a jogo meus amigos. Sem empolgar, sem projetar. Vamos lotar o Allianz contra o CRU, o que importa somos nós.

  • Ainda não é o ideal, mas estou gostando muito do time jogando com a bola no chão. Falta um encaixe melhor no espaço entre os volantes e a defesa. O ataque é o melhor do campeonato. É só arrumar a defesa e o campeonato é nosso

  • Rodada espetacular. Cruzeiro perdeu o classico mineiro e vira cabisbaixo. No confronto Atletico PR x Sport deu o Furacão. Na última rodada do campeonato pegamos o Atlético PR fora e os gambás jogam contra o Xpo fora. Quanto mais os pernambucanos precisarem do resultado…melhor. Não jogamos tao bem quanto nos últimos jogos, mas ganhamos por um placar melhor. A rodada perfeita acaba amanha com o Botafogo metendo um clássico 3 x 0 nos gambas…

    • Nossa eu acho que jogamos até melhor, parecia q estávamos jogando em casa, dominando a partida, segurando o impeto do gaymio que na arena é muito grande, só acho q algumas peças não renderam tão bem quanto nos jogos anteriores, como o Tchê² que parece que mesmo com o Moisés forçando ele a entrar no jogo, hoje não esteve tão bem, mas de resto, foi tudo ótimo, até o Borja jogou bem!!!

      • Primeiro tempo foi ruim…mas as trombetas estao cerradas hoje. Hoje deu tudo certo…melhor impossível. Mesmo a derrota do Flamengo foi boa pra nos ( embora eu mesmo preferisse o contrario) hehehe

  • Estou curioso para saber a quantidade de passes que o Palmeiras trocou. Como é bom ver a bola no chão.

  • jogo equilibrado, mas vai prevalecer a freguesia, 3×1 pro Verdão. 3 de Borja pra pedir música no fantástico e aposentar de vez o Ruindeyverson.

  • Solução caseira para 2018, disputando vários campeonatos.
    Permanência de Alberto Valentim!
    Goleiros:Fernando Prass, Jailson,Daniel Fuzato,Vinicius Silvestre.
    Zagueiros:Edu Dracena,Mina,Antônio Carlos,Thiago Martins,Nathan,Luan,Juninho,Fernando Tobio,Luiz Gustavo.
    Laterais esquerdos:Egídio,Victor Luis,Mateus Muller.
    Laterais direitos:Mayke,Fabiano,João Pedro,Lucas,Taylor.
    Volantes:Arouca,Bruno Henrique,Felipe Melo,Moíses,Thiago Santos,Tchê Tchê,Mateus Sales,Renato,Jean.
    Meias:Guerra,Raphael Veiga,Hyoran,Michel Bastos,Zé Roberto,Allione,Alan,Artur,Juninho,Robinho,Vitinho.
    Atacantes:Borja,Deyverson,Dudu,Erik,Keno,Roger Guedes,Willian,Patrik Vieira,Alecsandro,Leandro.
    E o corintia? Amaral: E o corintia se fud….
    Resumindo: Não precisa mudar nada no Palmeiras! É muita opção, quem diria que teriamos um elenco tão bom! Até os mais pessimistas acreditam! E nem venham falar que o time não conquistou nada esse ano, poxa é só olhar 2014 o pulo que a gente deu!

  • Independente de ser o time misto do Grêmio, o jogo será dificílimo. Eles ainda não abriram mão do Brasileirão, o que pode acontecer hoje com a vitória do Palmeiras, mas também não significa que estão dando a devida importância ao campeonato, já que o foco é outro neste momento. O Prof. Renight é macaco velho e boleirão como poucos, saberá tirar vantagem dessa situação. Todo cuidado é pouco.

  • Eu penso assim : esse ano, depois de tudo de errado que aconteceu, estamos na onda do ” tanto faz “… a obrigação é toda do outro lado, pra gente se der, deu… ano passado, a obrigação era toda nossa e lidamos bem com isso. Bora ganhar dos gaúchos e ver se eles tem culhões pra lidar com a situação…

  • Pararam com o papo de ganhar todas, ganhar segundo turno, bla bla. Viu como tem dado certo? O Palmeiras está mais leve, jogando muito melhor. É isso mesmo, é jogo a jogo.

  • Sem plano de “ganhar tantas seguidas”, vamos joga a jogo, na miúda, que daí depois a gente vê oq dá e oq não dá