Nove verdades e uma mentira sobre o Palmeiras

O Verdazzo embarcou na última moda da internet. Seguem as nove verdades e uma mentira sobre o Palmeiras:

  1. É o legítimo “Verdão”. Goiás, Chapecoense e outros menos cotados adotaram a cor em homenagem ao Palmeiras – e o apelido também;
  2. É o maior campeão do Brasil com 13 títulos nacionais e o maior vencedor de Campeonatos Brasileiros;
  3. É o clube que necessariamente precisa ceder atletas para a Seleção Brasileira para vencer títulos importantes. Se não tem palmeirense, não tem Copa do Mundo ou medalha de ouro olímpica;
  4. Tem o estádio mais moderno e bem localizado da América Latina;
  5. Tem a torcida mais corneteira e chata do mundo – mas também é a que mais empurra o time e amedronta os adversários;
  6. Vestiu a camisa do Brasil na inauguração do Mineirão e enfiou 3 a 0 na Seleção do Uruguai;
  7. Montou o time mais letal e espetacular da História do futebol brasileiro: o Esquadrão dos 102 Gols de 1996;
  8. Foi perseguido na Segunda Guerra Mundial, teve seu estádio ameaçado de roubo e foi obrigado a mudar de nome;
  9. É o time mais odiado pela imprensa;
  10. O Palmeiras não tem Mundial.
  • Haha muito bom!

  • AlexTala

    SENSACIONAL!

  • Didi

    Compartilhem esse post pra essa geração “mil grau” de hoje em dia. É um tapa na cara deles.

  • MonacoParmerista

    #ForzaVerdazzo

  • Lucas

    kkkk
    #PalmeirasContraTudoeContraTODOS

  • Renan B. Baroni

    Sensacional, muito bom pra dar uma descontraída!

  • Rodrigo Palmeirense Izidório

    Muito bom Conrado!!!

  • Rafael Capelini

    Só li verdades!!!

    Até porque o Palmeiras realmente “não tem Mundial”; O Palmeiras CRIOU o Conceito de Clube Campeão Mundial!!!

    … de clube campeão Continental também, (a Champions League e por consequência a Libertadores só existem por causa dessa nossa conquista, e os invejosos que fiquem chupando prego de raiva.

    NUNCA SERÃO!!!

    • Caio Leonardo

      Disse tudo!!!!

  • Wendel Lucas

    Não temos mundial FIFA, mas temos mundial 🙂

  • Grão de Pimenta

    numa semana longa como essa, ao melhor estilo do “eu acredito” precisando reverter um 3×0 um post desse alivia um pouco a tensão

  • Elvis Morais

    9 time odiado: concordo plenamente e tenho visto isto muito mais intenso por estes dias, dá para ver o clubismo nato dos caras, mídia principalmente de gambás.

  • Wilfrido Paredes

    a 5 é a nossa cara…
    a 9, infelizmente, é uma realidade que deve perdurar para a eternidade…

  • Henrique Lobato

    Pra mim é tudo verdade , me desculpem todos pelo mundial de 1951 , mas pra o juiz roubou nosso mundial em 1999 pênalti no Alex e gol mau anulado pênalti no Asprilla , bom teve mais ,mas isso me marcou mais , foi a única vez que eu chorei por uma derrota , fiquei puto muitas vezes , mas lágrimas só está vez , eu não considero os gambás campeões de 2000 por falta de libertadores e aplico isso no Palmeiras , sei que cada um vê de um jeito mas eu penso assim

    • Renato Zóio

      Em 1951 não havia libertadores, não há como comparar as situações.

  • Carlos Maccari

    Como é bom torcer pra esse time kkkkkk

  • Henrique Lobato

    Caramba já excluiu meu comentário??

  • Renan Rebonato

    Tem alguma mentira?

  • John Ross

    1 9 5 1

  • Carlos Maccari

    Não perderam o primeiro joga pra ponte mas curicas e bambis…………….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • MonacoParmerista

    Sobre o Mundial: independente de qualquer validação etc. basta consultar os jornais da época ou falar com testemunhas oculares e fica claro que o PALMEIRAS fez o Brasil se sentir campeão mundial.

    Aquela coisa “o time A ou B” é Brasil na Libertadores, possivelmente só tenha sido verdade na Copa Rio onde o PALMEIRAS foi Brasil naquela final, haja vista os mais de 100 mil pagantes presentes no Maraca empurrando a Squadra Verdi Bianco.

    Se a FIFA ou qualquer outro pretenso validador não enquadra o torneio exatamente nas suas especificações de “mundial”, azar deles.

    A rigor, levando em conta os critérios do significado para o país, da competitividade dos participantes e do formato que impunha muito mais confrontos de peso do que os torneios pós anos 60, alguém poderia alegar que o PALMEIRAS é o ÚNICO legítimo CAMPEÃO MUNDIAL.

    Fica a sugestão.

  • Luis Claudio Carrasco Garcia

    Sobre o Mundial, alguns fatos que talvez nem todos saibam:

    1- Houve critério de classificação global: Otorino Barassi e a CBD chamaram para a “Copa Rio” os campeões nacionais dos países melhor classificados na Copa do Mundo. Por isso tivemos o Nacional-URU no Torneio por exemplo. Ou seja, poderia haver time africano, asiático, etc, desde que o futebol da região fosse bom o suficiente para ir longe na Copa do Mundo! Mas há duas exceções: Do Brasil, foram dois times, pois não havia campeonato nacional no país na época, então foram os campeões de São Paulo e Rio, que eram os estados mais fortes do país. E o Sporting de Portugal, convidado pela amizade e história entre os países.

    2- O nome do torneio era Torneio Internacional de Clubes Campeões, não “Copa Rio”.

    3- O futebol no Uruguai foi paralisado, para a participação do Nacional no torneio.

    4- A não participação do Milan, campeão Italiano de 50, não foi por desprezo ao torneio: ele tinha muitos atletas estrangeiros, e pelas regras italianas, o clube não podia colocar seus estrangeiros em campo, pois tinha de dar férias obrigatórias: preferiu participar de torneio menor, de verão, para não passar vergonha. De qualquer forma, a Juve, vice-campeã em 51, foi campeão italiano em 50 e 52.

    5- A Fifa não apenas mandou Otorino Barassi, secretário geral da entidade, ajudar na elaboração do torneio, como a entidade também mandou árbitros e escolheu a bola do torneio, a mesma da Copa do Mundo de 50. É uma vergonha tirar o corpo fora agora; o Palmeiras vacilou feio de não pedir o reconhecimento já na época, embora não havia como prever que o próprio clube deixaria o torneio cair no esquecimento por quase 50 anos. Naquela época, era muito mais desejável ganhar o campeonato paulista…

    6- Otorino Barassi, empolgado com o sucesso da Copa Rio, e inspirado por ela, ajudou a fundar um outro pequeno torneio: a UEFA Champions League. Ele também foi um dos fundadores da UEFA.

    7- Houveram outras 2 edições: Fluminense ganhou em 52. Em 53, o torneio mudou de nome para Rivedia Meyer, e teve o Vasco campeão. A edição de 53 não é considerada pelo Vasco como mundial: o torneio tinha entrado em declínio e o nível das equipes de fora convidadas caiu muito, com muitas recusas e ausências.

    8- A Fifa emitiu documento oficial, assinado pelo secretario geral da entidade, em 2014. A tola opinião de Infantino a respeito do assunto, não tira o poder legal do documento. Nenhum reconhecimento foi realmente revogado.

    ———————————————-

    Na minha opinião, esse torneio, não apenas foi um mundial, mas foi o mais difícil, com maior repercussão na história: nunca outro torneio mundial teve 5 cçubes Uefa, 3 Conmebol, e colocou um terço da população de São Paulo nas ruas para comemorar. É uma vergonha como o próprio palmeiras, exalta o título com timidez. É também assustador, como as informaçoes todas do torneio são fáceis de achar na internet, e a gente não para de ver jornalista na tv, falando groselhas e não indo fazer o dever de casa, que é ler sobre o assunto antes de opinar.

  • Daniel Martino

    Boa Conrado! Essa mentira do Palmeiras nao ter mundial é a UNICA piadinha atual dos antis…e pior que é mentira….kkkkk…mesmo assim continuam usando essa mentira. Todos sabemos que somos sim Campeao Mundial, mas para calar a boca de vez de todos temos que ganhar essa versao atual do mundial…eu acredito nessa futura verdade!!

  • Edinog

    Aviso ao “preocupados” com este título mundial da Fifa, alguns se orgulham muito desse titulo, PARABÉNS! BRAVO! Tem mesmo que se orgulharem só não se esqueçam que outros times já tiveram essa conquista, sem contar os times da América e da Europa, um titulo que é renovado de dono a cada ano, mas tem um detalhe, enquanto eles dividem esse titulo com muitos outros, nós como CAMPEÃO DO SÉCULO CONTINUAMOS ISOLADO NO PÓDIO, e para terminar vou lembrar que futebol é dinâmico, sendo assim ainda posso ver O PALMEIRAS SER CAMPEÃO DO MUNDO DA FIFA, MAS ELES, VÃO CONSEGUIR VER O SEU TIME COMO O MELHOR DO SÉCULO, QUANDO?

  • Luis Claudio Carrasco Garcia

    Sobre o Mundial, alguns fatos que talvez nem todos saibam:

    1- Houve critério de classificação global: Otorino Barassi e a CBD chamaram para a “Copa Rio” os campeões nacionais dos países melhor classificados na Copa do Mundo. Por isso tivemos o Nacional-URU no Torneio por exemplo. Ou seja, poderia haver time africano, asiático, etc, desde que o futebol da região fosse bom o suficiente para ir longe na Copa do Mundo! Mas há duas exceções: Do Brasil, foram dois times, pois não havia campeonato nacional no país na época, então foram os campeões de São Paulo e Rio, que eram os estados mais fortes do país. E o Sporting de Portugal, convidado pela amizade e história entre os países.

    2- O nome do torneio era Torneio Internacional de Clubes Campeões, não “Copa Rio”.

    3- O futebol no Uruguai foi paralisado, para a participação do Nacional no torneio.

    4- A não participação do Milan, campeão Italiano de 50, não foi por desprezo ao torneio: ele tinha muitos atletas estrangeiros, e pelas regras italianas, o clube não podia colocar seus estrangeiros em campo, pois tinha de dar férias obrigatórias: preferiu participar de torneio menor, de verão, para não passar vergonha. De qualquer forma, a Juve, vice-campeã em 51, foi campeão italiano em 50 e 52.

    5- A Fifa não apenas mandou Otorino Barassi, secretário geral da entidade, ajudar na elaboração do torneio, como a entidade também mandou árbitros e escolheu a bola do torneio, a mesma da Copa do Mundo de 50. É uma vergonha tirar o corpo fora agora; o Palmeiras vacilou feio de não pedir o reconhecimento já na época, embora não havia como prever que o próprio clube deixaria o torneio cair no esquecimento por quase 50 anos. Naquela época, era muito mais desejável ganhar o campeonato paulista…

    6- Otorino Barassi, empolgado com o sucesso da Copa Rio, e inspirado por ela, ajudou a fundar um outro pequeno torneio: a UEFA Champions League. Ele também foi um dos fundadores da UEFA.

    7- Houveram outras 2 edições: Fluminense ganhou em 52. Em 53, o torneio mudou de nome para Rivedia Meyer, e teve o Vasco campeão. A edição de 53 não é considerada pelo Vasco como mundial: o torneio tinha entrado em declínio e o nível das equipes de fora convidadas caiu muito, com muitas recusas e ausências.

    8- A Fifa emitiu documento oficial, assinado pelo secretario geral da entidade, em 2014. A tola opinião de Infantino a respeito do assunto, não tira o poder legal do documento. Nenhum reconhecimento foi realmente revogado.
    ———————————————-

    Na minha opinião, esse torneio, não apenas foi um mundial, mas foi o mais difícil, com maior repercussão na história: nunca outro torneio mundial teve 5 cçubes Uefa, 3 Conmebol, e colocou um terço da população de São Paulo nas ruas para comemorar. É uma vergonha como o próprio palmeiras, exalta o título com timidez. É também assustador, como as informaçoes todas do torneio são fáceis de achar na internet, e a gente não para de ver jornalista na tv, falando groselhas e não indo fazer o dever de casa, que é ler sobre o assunto antes de opinar.

    • Carioca Verdão

      Infelizmente, a FIFA tem o caráter esportivo e histórico em segundo plano, prevalecendo questões econômicas e de marca. Na primeira década dos anos 2000, a FIFA reconheceu como mundial o título de 1951, assim como os títulos do Torneio Intercontinental disputado entre os campeões da UEFA e Libertadores (tenho cópia desse fax – daí os anti terem inventado a expressão “campeão de fax”). Mais tarde, em 2014, frente a uma consulta do então Ministro do Esporte, Aldo Rebello, a FIFA, por e-mail (tb tenho uma cópia), ratificou a Copa Rio 51 como a primeira Copa do Mundo de Clubes. Agora, de olho na marca e nos contratos de publicidade, a FIFA voltou atrás. Lamentável! Mas o que esperar de entidades como FIFA e COI, envolvidas em vários escândalos e q historicamente foram comandadas por pessoas de caráter no mínimo duvidoso.

  • AlexandreFelipe

    O primeiro confronto entre America do sul x Europa em um torneio interclubes da Historia. Os representantes da FIFA estavam presentes, alias, com eles la fica duvida se fosse a Juve campea seradeclarada

    • Luis Claudio Carrasco Garcia

      Opa, essa informação não é correta, a Copa Rio teve critérios técnicos: foram convidados os campeões nacionais dos países melhor classificados na Copa do Mundo.

      Ou seja, além de garantir o mais alto nível técnico possível, ainda abrangia o mundo inteiro. Se participaram apenas Clubes europeus (5) e americanos (3), é porque esses eram os continentes mais fortes do mundo na época.

      As únicas “anomalias” foram, que o Brasil não possuia campeonato nacional na época, então decidiram colocar o campeão paulista e carioca, pois eram os dois torneios mais fortes do país, e como convidado veio o Sporting, campeão português, pela amizade e história entre Brasil e Portugal.

      Agora, realmente, 2000 não teve critério algum, primeiro escolheram os times, depois inventaram motivos para eles estarem no torneio. O campeonato foi criado para divulgar a marca Curintcha lá fora (quem elaborou e bancou o torneio foi a Hicks Muse, mesma patrocinadora do Curintcha), ou seja, na concepção do torneio, já estava definido que o Curica estaria no torneio. Usaram como pretexto o título Brasileiro de 98 deles.

  • Fernando Piason

    No fim do ano a reedição da 1ª final do Campeonato Mundial. Palmeiras x Juventus. E a freguesia vai continuar.

  • Franco

    Brilhante! Você é o cara Conrado!

  • Marcelo Toledo

    O Torneio Intercontinental de Clubes Campeões apelidada de Copa Rio foi a primeira grande conquista não só do futebol, mas do esporte coletivo nacional, sendo comemorado com muito entusiasmo não só por palmeirenses, mas pelos brasileiros daquela época de um modo geral.
    Até entendo que diante das brincadeiras próprias do futebol, um rival negue ou não reconheça esse título, mas acho inadmissível e uma completa covardia quando “profissionais da imprensa” ou ex-atletas que ocupam ou já ocuparam cargos de destaques dentro de confederações, como uma ex-atleta feia e burra, digam isso.
    Primeiro que isso é uma covardia com os atletas que conquistaram essa glória em campo.
    Segundo: existe MUITO material na internet, livros etc. que explicam por A + B todos os pormenores deste torneio. Não conhecê-los é assinar um atestado de burrice ou de má índole — o que para mim é pior.

    • Carioca Verdão

      É lamentável ver gente da imprensa dizendo q o Torneio Intercontinetal (campeão da UEFA x campeão da Libertadores), pode não ser legalmente reconhecido pela FIFA, mas é legítimo. Já a Copa Rio… É muito clubismo (ou será mau-caratismo?).

  • Czar_SP

    E mais uma vez vou deixar claro: nunca houve um campeonato interclubes de nível técnico tão elevado, ou sequer próximo daqueles que participaram em 1951.

    Era a nata do futebol mundial. Nada de galinha morta.

    A necessidade politicamente correta de manter representantes de todos os continentes nestes torneios promovidos pela FIFA torna praticamente impossível que outro campeonato tão forte seja disputado novamente.

    A Copa Rio 51 foi o mais desafiador torneio interclubes da história. Não haverá outro. E NÓS GANHAMOS, PORRA!!!

  • Thomas Tew

    “É o legítimo “Verdão”. Goiás, Chapecoense e outros menos cotados adotaram a cor em homenagem ao Palmeiras – e o apelido também”

    Que é o legítimo eu sei, mas os outros times adotaram as cores e o apelido em nossa homenagem mesmo? Que bacana…