Líder do Brasileirão e com retornos importantes, Palmeiras volta a atuar pela Libertadores após 1 mês

Palmeiras posa para foto oficial antes do jogo contra o Deportivo Táchira, em partida válida pela fase de grupos da Libertadores 2022, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Depois da campanha histórica na fase de grupos, o Palmeiras encara o Cerro Porteño, no Paraguai, no jogo de ida das oitavas-de-final

Sustentando 13 jogos de invencibilidade no Campeonato Brasileiro, o Palmeiras, depois de um mês, volta às atenções para a Libertadores – o último jogo foi contra o Deportivo Táchira, em 24 de maio. Na noite desta quarta-feira, o Verdão visita o Cerro Porteño, no estádio General Pablo Rojas, em jogo de ida das oitavas-de-final.

Para o duelo no Paraguai, o clube decidiu alterar a estratégia adotada na fase de grupos e irá a campo com força máxima, contando com os retornos importantes de jogadores que estavam lesionados nas últimas semanas, como Raphael Veiga e Marcos Rocha, além de Luan, que ainda não jogou na edição atual da competição continental.

“Vai ser um jogo difícil, lá na casa deles, e vamos entrar firmes e focados como sempre fazemos para trazermos um bom resultado e decidirmos depois na nossa casa”, disse Danilo, que também voltará ao time após ficar de fora do jogo anterior, sobre o confronto.

Durante os seis jogos iniciais do Palmeiras na Libertadores, a comissão técnica optou por escalar a equipe alternativa e o plano funcionou: a equipe alcançou números históricos, classificou-se com tranquilidade e engatou ótimos resultados em sequência no Brasileirão para chegar à liderança.

O Verdão disputou oito jogos após a goleada sobre o Deportivo Táchira e obteve 71% de aproveitamento: cinco vitórias, dois empates e uma derrota. O único revés ocorreu pela Copa do Brasil, mas a equipe terá o segundo jogo em casa para definir o confronto.

Palmeiras tem vantagem no confronto contra o Cerro Porteño

Dudu do Palmeiras em disputa com Arzamendia do Cerro Porteño, durante partida válida pelas oitavas de final da Libertadores 2018, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Será a 12ª vez que o Palmeiras enfrentará o Cerro Porteño na História. Foram dez jogos pela Libertadores e um amistoso, com o Verdão levando vantagem no confronto: são cinco triunfos contra dois dos paraguaios, além de quatro empates. Em 2018, as equipes também se encontraram na fase de oitavas-de-final e o Palmeiras levou a melhor no placar agregado (2 a 1) – vitória por 2 a 0 no Paraguai e derrota por 1 a 0 no Allianz Parque.

O técnico adversário é um ídolo da torcida palmeirense: Chiqui Arce. O ex-lateral-direito, que disputou 241 jogos pelo Verdão, comanda o Cerro Porteño desde 2020.

Com atividades técnicas, Palmeiras inicia preparação para enfrentar Cerro Porteño

Kuscevic e Dudu durante treinamento do Palmeiras, na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Após empatar em 2 a 2 com o Avaí, o Palmeiras direciona o foco para a Libertadores

De volta à capital paulista após enfrentar o Avaí em Santa Catarina, na tarde de domingo, o Palmeiras realizou na manhã desta segunda-feira o primeiro treinamento visando o confronto diante do Cerro Porteño, pela Libertadores.

Com apenas dois dias para se preparar para o duelo, a comissão técnica optou por colocar em prática treinos técnicos, sem a presença dos titulares do último jogo, que permaneceram na parte interna do Centro de Excelência para atividades regenerativas.

Na primeira movimentação em campo, os atletas tiveram que cumprir objetivos específicos antes de concluir as jogadas em gol; já na segunda, que também contou com a presença dos goleiros, simularam situações de jogo.

Suspenso contra o Avaí, o meio-campista Danilo treinou normalmente e será a novidade do time no Paraguai. Assim, a comissão técnica terá elenco quase completo à disposição para o jogo; apenas o volante Jailson, recuperando-se de lesão no joelho, está fora.

Palmeiras volta a treinar terça-feira pela manhã

Na manhã desta terça-feira, o Palmeiras fará o último treinamento antes da viagem à capital paraguaia. O embarque da delegação palmeirense está previsto para o período da tarde.

O jogo de ida das oitavas-de-final entre Palmeiras e Cerro Porteño acontece na quarta-feira, às 19h15, no estádio General Pablo Rojas; a volta está marcada para o dia 6 de julho, no Allianz Parque.

Palmeiras x Cerro Porteño: datas e horários são definidos pela Conmebol

Palmeiras x Cerro Porteño: datas e horários são definidos pela Conmebol.
Reprodução

Primeiro jogo entre Palmeiras x Cerro Porteño, no Paraguai, acontece dia 29 de junho; volta será na semana seguinte

A Conmebol divulgou, na noite de ontem, a tabela detalhada das oitavas-de-final da Libertadores. Líder da classificação geral, o Palmeiras terá pela frente o Cerro Porteño, time que se classificou ao mata-mata com a pior campanha.

O jogo de ida acontece no Paraguai, no estádio General Pablo Rojas, no dia 29 de junho (quarta-feira), às 19h15. Já a partida de volta, com mando do Verdão, está prevista para ocorrer no dia 6 de julho, no mesmo horário.

Até o primeiro jogo contra os paraguaios, o Palmeiras fará seis partidas pelo Campeonato Brasileiro (Atlético-MG, Botafogo, Coritiba, Atlético-GO, SPFC e Avaí), além da partida de ida da Copa do Brasil, que está prevista para acontecer na semana do dia 20 de junho.

Palmeiras x Cerro Porteño terá transmissão da Conmebol TV

Os dois confrontos entre Palmeiras e Cerro Porteño serão transmitidos apenas pela Conmebol TV. Em toda a fase de grupos, o Verdão não chegou a ter uma partida exclusiva no canal da entidade.

No ano passado, o duelo das oitavas-de-final entre Palmeiras e Universidad Católica também foi transmitido pela Conmebol TV.

Palmeiras enfrenta Cerro Porteño nas oitavas da Libertadores; veja o retrospecto

Dudu do Palmeiras em disputa com Arzamendia do Cerro Porteño, durante partida válida pelas oitavas de final da Libertadores 2018, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Jogo de ida acontece no Paraguai, enquanto a volta será na casa do Palmeiras, o Allianz Parque

Em sorteio realizado na tarde desta sexta-feira na sede da Conmebol, em Luque, no Paraguai, o Palmeiras conheceu seu adversário das oitavas-de-final da Libertadores 2022.

O Verdão, líder do Grupo A e primeiro colocado na tabela geral, medirá forças com o Cerro Porteño (PAR), time que se classificou às oitavas com a pior campanha. O jogo de ida deve acontecer no estádio General Pablo Rojas, na semana do dia 28 de junho; enquanto a volta será no Allianz Parque , entre os dias 5 a 7 de julho – datas e horários ainda serão definidos pela entidade.

A equipe paraguaia é dirigida pelo ex-lateral-direito Arce, que jogou no Palmeiras de 1998 a 2002 e é ídolo da torcida palmeirense.

Após o sorteio dos confrontos, todo o chaveamento até o caminho da grande final, que será disputada no estádio Monumental Isidro Romero Carbo – conhecido como Monumental de Guayaquil – no Equador, também foi definido. Nas quartas-de-final, há a possibilidade de o Verdão encontrar com o Atlético-MG, adversário da semifinal da edição do ano passado.

Por ter tido a melhor campanha na classificação geral, o Palmeiras terá a vantagem do mando no jogo da volta em todos os confrontos. Na fase de grupos, o Verdão alcançou o 100% de aproveitamento, marcou 25 gols e sofreu apenas três.

Retrospecto entre Palmeiras e Cerro Porteño na Libertadores

O confronto entre Palmeiras e Cerro Porteño na Libertadores não será inédito. O último encontro entre as duas equipes aconteceu em 2018, também nas oitavas-de-final, com o Verdão avançando de fase após vencer fora de casa por 2 a 0 e ser derrotado no Allianz Parque por 1 a 0.

Além disso, os dois times se enfrentaram na fase de grupos da competição nas edições de 1999, 2001, 2005 e 2006. Foram três vitórias palmeirenses, sendo duas por 5 a 2; quatro empates e uma derrota.

No histórico geral, o Palmeiras jogou 11 vezes contra a equipe paraguaia, com cinco triunfos, quatro empates e dois reveses.

Gustavo Scarpa celebra noite de 3 gols e comenta renovação de contrato: “vai dar tudo certo”

Gustavo Scarpa comemora seu gol pelo Palmeiras contra o Deportivo Táchira, durante partida válida pela fase de grupos da Libertadores 2022, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Eleito pela Conmebol o melhor jogador da partida, Gustavo Scarpa anotou um hat-trick contra o Deportivo Táchira

O meia Gustavo Scarpa foi o principal nome do Palmeiras na vitória por 4 a 1 sobre o Deportivo Táchira, pela Libertadores. Titular, o camisa 14 marcou três gols e foi eleito pela Conmebol o melhor jogador da partida.

“Estou muito feliz, foi a primeira vez na carreira que anotei um hat-trick. Foi muito importante pra mim e pro Palmeiras também. Conseguimos a melhor campanha e fazer parte desse momento da História do clube é muito gratificante”, disse o jogador, que também comentou a conversa com os colegas no lance do quarto gol, que foi o segundo pênalti da partida.

“A gente sabe que o futebol é coletivo, mas todos têm suas pretensões individuais. O importante é a gente não deixar isso passar do ponto e tomar à frente da prioridade que é o bem do grupo como um todo. Eu já tinha brincado com o pessoal que mais um pênalti iria acontecer no segundo tempo e que queria bater. Todos querem marcar um gol, mas na hora todos compreenderam e está tranquilo”, complementou.

O Palmeiras alcançou o 100% de aproveitamento em toda a fase de grupos da Libertadores e ampliou a série de invencibilidade na temporada. A equipe não perde há 13 partidas, número recorde desde a chegada de Abel Ferreira ao clube.

“Estamos muito bem. Apesar de todos os títulos, a equipe não se acomodou em nenhum momento e vamos em busca de mais conquistas. Nada é por acaso”, acrescentou o jogador.

Gustavo Scarpa se coloca à disposição da comissão técnica

Com a ausência de Raphael Veiga, que testou positivo para Covid-19, Gustavo Scarpa foi o escolhido para fazer a função de meio-campista central. Apesar de ser sua posição de origem, o camisa 14 vem sendo importante para o esquema de Abel Ferreira também como um ponta esquerda. O jogador já comentou sobre sua preferência em atuar mais por dentro, mas se coloca à disposição da comissão técnica para atuar em outras funções.

Gustavo Scarpa em jogo do Palmeiras contra o Deportivo Táchira, durante partida válida pela fase de grupos da Libertadores 2022, no Allianz Parque.
Cesar Greco

“Todo mundo sabe da minha preferência, já conversei com o Abel sobre isso, mas ele também sabe que pode contar comigo em outras posições. Cada jogador tem sua facilidade em atuar em sua função de origem, mas eu já demonstrei em outros momentos que consigo render como um ponta ou até lateral. Estou para ajudar e o mais importante que falar, foi eu mostrar isso em campo”, disse Scarpa.

Por fim, Scarpa falou sobre a sua situação contratual. O jogador tem contrato com o Palmeiras até o final do ano e está em negociações com o clube para a renovação do vínculo. “Tem-se resolvido esse assunto e acredito que vai dar tudo certo no final, todas as partes vão se entender”, finalizou.