Campeonato Paulista 2000

O Campeonato Paulista de 2000 foi disputado entre janeiro e junho por 17 equipes e tinha um regulamento bem complicado. Entre janeiro e fevereiro, 12 equipes que não as quatro grandes (que disputariam nesse período o Rio-São Paulo) foram divididas em dois grupos de seis e jogaram em turno e returno dentro de seus próprios grupos, apenas para que, na soma dos pontos, fosse definido o primeiro rebaixado. Os onze “melhores” clubes avançaram à Segunda Fase e se juntaram aos quatro grandes e também ao campeão da A2, o Botafogo.

Esses dezesseis clubes foram divididos na Segunda Fase em quatro grupos de 4 clubes (grupos 3, 4, 5 e 6) e jogaram entre si dentro do grupo em turno e returno. Além desses seis jogos, fizeram mais quatro, cruzando apenas em turno os grupos 3 com 5, e 4 com 6. Após dez jogos, os dois melhores de cada grupo avançaram à Terceira Fase.

O Palmeiras disputou o Paulistão intercalando os jogos com a Libertadores, buscando o bicampeonato. Felipão, claro, priorizou sua competição predileta e usou bastante os reservas no estadual. O elenco era forte e mesmo sem escalar a força máxima na maioria dos jogos, o Verdão terminou seu grupo na liderança.

Na Terceira Fase, os oito times disputaram dois quadrangulares, com seis jogos – todos contra todos em ida e volta. Num grupo com SCCP, Ponte Preta e Rio Branco, o Verdão passou em segundo lugar – sempre fazendo apenas o suficiente conforme ia avançando no mata-mata da Libertadores.

Três dias antes da primeira semifinal da Libertadores contra o SCCP, o Verdão jogou num sábado a primeira semifinal do Paulista contra o Santos. Mandou o time principal a campo e ficou no 0 a 0.

Após a primeira batalha pela Libertadores, disputada na terça-feira, o Palmeiras ainda precisou ir a Natal disputar um jogo da Copa do Brasil contra o ABC, na quinta – claro, com o time reserva. No domingo, o Verdão encarou o segundo jogo contra o Santos, desta vez aias da partida decisiva da Libertadores. Sem alguns titulares, o jogo parecia bem encaminhado – o Verdão vencia por 2 a 0 até os 22 do segundo tempo. Mas o cansaço e a ansiedade cobraram seus preços e o Santos se aproveitou, fazendo três gols e virando o jogo em 21 minutos, avançando à final, quando perderia para o SPFC.

Ao Palmeiras, nenhuma frustração. Dois dias depois, o time viveria uma de suas noites mais gloriosas. Mas isto é assunto para outra página...

Lista de jogos

Lista e estatística dos jogadores