1
X
2

19/03/2017 - 18:30

Pré-Jogo

Pré-jogo Santos x Palmeiras

O Verdão desce a serra para enfrentar o Santos, em jogo válido pela nona rodada do Campeonato Paulista, que já se encaminha para seus momentos decisivos. Para o Palmeiras, virtualmente classificado, o jogo vale apenas para buscar o primeiro lugar geral, o que valerá os mandos das partidas decisivas nas semifinais e nas finais. Para o adversário, é fundamental para se manter na briga pela vaga no mata-mata – o Santos está hoje fora da zona de classificação.

Palmeiras

Desfalques

Lesionados: Moisés e Thiago Martins
Suspenso:
Vitor Hugo
Não inscritos:
Daniel Fuzato e Hyoran
Não relacionados: Vinicius, Arouca e Vitinho

Relacionados

Goleiros: Fernando Prass e Jailson
Zagueiros: Antônio Carlos, Edu Dracena e Yerry Mina
Laterais: Fabiano, Jean, Zé Roberto e Egídio
Meio-campistas: Felipe Melo, Guerra, Michel Bastos, Raphael Veiga, Tchê Tchê e Thiago Santos
Atacantes: Borja, Erik, Alecsandro, Dudu, Keno, Rafael Marques, Roger Guedes e Willian Bigode

O Verdão não poderá contar com Vitor Hugo, suspenso por dois jogos pelo TJD pela cotovelada desferida em Pablo, no Derby. Seguem lesionados Moisés e Thiago Martins. No mais, Eduardo Baptista conta com força máxima para o clássico e relacionou os jogadores mais importantes do elenco.

Para encarar o Santos, o treinador pode voltar ao 4-2-3-1, com Tchê Tchê fazendo o segundo volante ao lado de Felipe Melo, para encorpar a marcação sobre a criação do time da casa. A linha de criação deve ser mantida com Dudu, Guerra e Michel Bastos, mas Keno e Roger Guedes entraram bem no meio da semana e têm chances. O provável time é Fernando Prass; Jean, Mina, Edu Dracena e Zé Roberto; Felipe Melo e Tchê Tchê; Michel Bastos (Roger Guedes ou Keno), Guerra e Dudu; Borja.

Santos

O adversário tem alguns problemas de lesão, embora os principais atletas do elenco já estejam recuperados. Seguem de molho Vanderlei, Leo Cittadini, Gustavo Henrique e Luiz Felipe. Cleber, com uma pancada no joelho direito, é dúvida e provavelmente não joga – Lucas Veríssimo deve ser escalado. Na frente, Bruno Henrique tem agradado a Dorival Júnior e deve ganhar a posição de Copete. Assim, o time que deve ir a campo é Vladimir; Victor Ferraz, David Braz, Lucas Veríssimo e Zeca; Renato e Thiago Maia, Lucas Lima e Vitor Bueno; Bruno Henrique e Ricardo Oliveira.

Lei do Ex

David Braz é nossa cria e nos traiu há alguns anos. Edu Dracena, Zé Roberto e Arouca são os nossos jogadores que já estiveram do outro lado.

Retrospecto

Aproveite todas as funcionalidades do Almanaque do Verdazzo. Consulte os links abaixo, e faça os cruzamentos com outros dados como preferir:

Santos
Santos
Vila Belmiro
Vila Belmiro
Flavio Rodrigues de Souza
Flavio Rodrigues de Souza

Parpite

O adversário está todo embaladinho pelos últimos resultados, após voltar a contar com o time titular e jogar bem no meio da semana pela Libertadores. Devem vir soltos para o jogo, nos dando o espaço para as jogadas de velocidade. Com o sistema defensivo bem encaixado, o Verdão deve neutralizar as ações do time da casa e matar o jogo com um gol em cada tempo: dá 2 a 0 Verdão, com gols de Dudu e Borja, para uma multidão de 12.345 pagantes. VAMOS PALMEIRAS!

Pós-Jogo

Santos 1x2 PalmeirasCésar Greco / Ag.Palmeiras

Num jogaço na Vila Belmiro, talvez o melhor do ano no futebol brasileiro, o Verdão venceu o Santos de virada por 2 a 1, garantiu a classificação à próxima fase com três rodadas de antecedência e assumiu a liderança geral da competição – condição que, caso mantida, garante a vantagem dos mandos nos jogos de volta nas fases de semifinais e finais do campeonato. Com direito a derrota do SCCP na preliminar.

PRIMEIRO TEMPO

O Verdão veio com uma formação mais cautelosa, com Tchê Tchê mais recuado auxiliando Felipe Melo da marcação – o 4-2-3-1. Keno foi escalado, pensando num time mais veloz nos contra-ataques. Assim que a bola rolou, o Santos tentou colocar pressão e logo a um minuto criou a primeira chance: Bruno Henrique tabelou com Vitor Bueno e cruzou; Edu Dracena rebateu e Lucas Lima aproveitou a sobra, mas bateu para fora.

O Verdão aos poucos foi saindo de trás e criou a primeira chance aos 5: Dudu roubou a bola de Lucas Veríssimo na lateral da área; a sobra ia ficar com Borja que foi empurrado por trás por Renato; na queda ele se chocou com Vladimir, que levou a pior. Pênalti que o juiz Flavio Rodrigues de Souza não marcou.

Apesar do gramado molhado, o nível técnico era muito alto e as duas equipes batalharam por cada pedaço do campo. Mas foi a partir dos 18 minutos que o jogo ficou realmente bom, com chances de lado a lado a todo momento. Bruno Henrique levou a melhor sobre Jean e cruzou; a bola bateu em Mina e tirou Prass da jogada, sobrando limpa para Vitor Bueno; com o gol vazio, ele furou e perdeu um gol absurdamente feito.

Dois minutos depois o Verdão respondeu: Dudu recebeu uma bola invertida de Keno pela direita e bateu cruzado, com força – Keno ainda chegou em velocidade e quase empurrou para dentro. Aos 22, Felipe Melo roubou na intermediária ofensiva e abriu para Dudu, que cruzou na cabeça de Borja, mas o arremate não saiu forte e Vladimir defendeu fácil. Aos 28, Dudu tentou bater de fora mas Bruno Henrique travou; o próprio Dudu pegou a sobra, rabiscou pela direita e cruzou – Keno mais uma vez não alcançou, desta vez de cabeça.

O Santos tentou sair de trás e Ricardo Oliveira conseguiu um bom chute de dentro da área, aos 31, mas Fernando Prass defendeu. Mas o Verdão seguia em cima e Keno fez uma ótima jogada individual pela esquerda e cruzou rasteiro; Borja aparou a bola e bateu rasteiro, forte, para uma defesa milagrosa de Vladimir. O goleiro santista saiu jogando errado e Borja, de novo, tentou o gol, mas bateu por cima.

Depois desta pressão do Palmeiras, o Santos reagiu e teve uma sequência muito perigosa de lances. Aos 35, Bruno Henrique fez boa jogada pela esquerda, cortou para o meio e bateu de curva – Prass fez uma defesa excepcional, mandando a escanteio – na queda, sentiu o ombro e assustou a torcida. Na cobrança, a bola foi ao segundo pau e Bruno Henrique, o melhor do Santos, mandou na trave direita de Prass. Três minutos depois, Victor Ferraz fez um lançamento rasteiro rente à lateral para Vitor Bueno, que cruzou por baixo – Ricardo Oliveira tocou de letra, Prass raspou na bola que foi ao travessão – no rebote, Jean salvou gol certo de Bruno Henrique. Um sufoco.

Mas no final, o Verdão devolveu o sufoco com uma ótima sequência: Victor Ferraz fez falta em Zé Roberto aos 45; Borja bateu direto, com força, e Vladimir mandou a escanteio. Na cobrança, Mina escorou e Vladimir fez uma defesa belíssima. Um minuto depois, Guerra entrou na área e bateu; Vladimir deu rebote e Keno bateu cruzado; Borja tentou de letra e Vladimir fez mais um milagre. O primeiro tempo terminou zero a zero, mas bem que podia ter sido 2 a 2 ou 3 a 3.

SEGUNDO TEMPO

O Verdão voltou com Egídio o lugar de Guerra – Tchê Tchê avançou e Zé Roberto tornou-se volante. Aos três, Egídio fez a primeira jogada de apoio e cruzou; a bola espirrou na marcação e Vladimir evitou que a bola entrasse. Mas o Santos veio determinado a abrir o placar e assumiu a iniciativa do jogo com muita intensidade. Aos 11, Vitor Bueno cruzou, Jean rebateu e Ricardo Oliveira chegou batendo, mas Mina, gigantesco, travou o arremate – Lucas Lima ainda tentou aproveitar a sobra mas bateu para fora.

Aos 14, Bruno Henrique deu um ótimo passe para Ricardo Oliveira, que ganhou de nossa zaga e ficou de frente com Prass. Em mais um duelo entre os dois, nosso goleiro cresceu e fez uma defesa dificílima. Aos 17, Mina saiu jogando errado e Ricardo Oliveira aproveitou, desceu pela esquerda e tocou para Vitor Bueno, que fez falta em Egídio. O juiz marcou, mas o lance seguiu mesmo sem valer e Fernando Prass fez mais duas defesas impressionantes.

O Palmeiras deixava o Santos ficar demais com a bola e sofria a pressão. Aos 23, Victor Ferraz bateu de fora, cruzado, e Prass mandou a escanteio. A batida foi curta e Zeca suspendeu na área, na direção de Lucas Veríssimo, que testou firme – Prass foi no rodapé direito e fez outra intervenção esplêndida.

Os treinadores mexeram, sem alterar o esquema tático: Roger Guedes no Keno e Vladimir Hernandez no Vitor Bueno. Aos 29, Dudu tabelou com Egídio, que cruzou – Borja disputou no alto com Vladimir, mas o juiz inventou falta no lance. Aos 30, o Santos chegou ao gol: Victor Ferraz cruzou da direita para Bruno Henrique, que finalizou de cabeça; a bola bateu em Jean e se ofereceu para Ricardo Oliveira, impedido, que tocou para o gol; Mina ainda tentou o corte mas a bola foi para nossas redes. No momento do cabeceio de Bruno Henrique, Fernando Prass estava mais adiantado deixando o camisa 9 santista irregular na jogada.

Imediatamente Eduardo Baptista mandou o time pra cima do Santos, colocando Willian Bigode no lugar de Zé Roberto. Victor Ferraz, cansado, deu lugar ao fraquíssimo Matheus Ribeiro, e o Palmeiras prensou o Santos em seu campo. Um bombardeio.

Aos 33, Tchê Tchê tentou de fora, mas a bola saiu por cima, por pouco. Aos 34, Dudu fez jogada individual pela esquerda e bateu de fora – mais uma defesa de Vladimir. Aos 37, Roger Guedes foi lançado por Borja, levou vantagem sobre Zeca e bateu por cima – Bigode fechava pela esquerda e se acontecesse o passe, seria gol certo.

O camisa 23 se redimiu em seguida, aos 40: tabelou com Jean, que invadiu a área e, mesmo com pouco ângulo, bateu para o gol e contou com a colaboração de Vladimir para empatar o jogo. E se a igualdade já se mostrava um bom resultado, a vontade de ir pra cima do adversário rendeu uma linda vitória de virada: aos 42, Roger Guedes meteu um drible da vaca em cima de Zeca e cruzou rasteiro; Lucas Veríssimo apenas raspou na bola e caiu; Willian Bigode apareceu como segundo centroavante e empurrou para dentro. Virada sensacional do Verdão.

O Santos tentou o empate no desespero – Thiago Maia deu lugar a Rodrigão e Fernando Prass defendeu a última chance do Santos ao espalmar um chute forte de Bruno Henrique. Sob mais chuva, o juizão encerrou o jogo.

FIM DE JOGO

Foram muitas chances de gol e os goleiros foram os grandes destaques do jogo. Melhor para o Verdão, que tem Fernando Prass que não falhou em nenhum lance – ironicamente, Vladimir acabou sendo o culpado por nossa reação ao aceitar um chute facilmente defensável de Jean.

O Palmeiras mostrou mais uma vez que não tem queixo de vidro e conseguiu, na raça, virar o placar nos minutos finais. O esquema está cada vez mais encaixado e os jogadores parecem saber exatamente o que fazer em cada situação (menos o Egídio, claro). A vitória deve fazer a imprensa respeitar o Palmeiras muito mais do que vinha fazendo, e o time tende a ser novamente exaustivamente observado e analisado pelos concorrentes, como aconteceu no ano passado. Coisas de quem está no protagonismo do futebol, temos que nos acostumar com isso. VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

Santos

Vladimir
Victor Ferraz
Matheus Ribeiro
David Braz
Lucas Veríssimo
Zeca
Renato
Thiago Maia
Rodrigão
Lucas Lima
Vitor Bueno
Vladimir Hernández
Ricardo Oliveira
Bruno Henrique
Dorival Júnior
TÉCNICO

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Fernando Prass
Partida pra mostrar pros netos e bisnetos.
10
Jean
Vinha sendoo pior em campo, levou um baile do Bruno Henrique, mas construiu a jogada do gol, recebeu de volta e colocou lá dentro. Fundamental.
7
Mina
Começou com uma preocupante tradição de cometer um erro bobo e perigoso por jogo na saída de bola. De resto, mais um jogo excelente.
7.5
Edu Dracena
Provavelmente colocou Vitor Hugo no banco depois desta atuação estupenda. Tirou tudo, absolutamente tudo.
9
Zé Roberto
Lateral e volante, experiência e categoria.
6.5
Willian
Entrou para sufocar o adversário, e deu certo - depois de sua entrada só deu Palmeiras, e foi recompensado com o gol da virada.
8
Felipe Melo
Jogou clássico. Foi provocado, provocou, deu uma no meio do Lucas Lima bem dada, e no final saiu dizendo que "aqui é Palmeiras". Sensacional.
8
Tchê Tchê
Longe das atuações brilhantes que estamos acostumados, mas voltou a preencher bem os espaços e a ser muito útil.
7
Dudu
Não foi a mediocridade do último jogo, mas ficou devendo mais uma vez, com poucas participações.
6.5
Guerra
Fez um bom primeiro tempo e saiu sem muitas explicações. Se não foi por lesão, podia ter ficado mais em campo.
7
Egídio
Foi engolido pelas descidas deVictor Ferraz e Vitor Bueno.
5.5
Keno
É sempre um perigo, mesmo quando não está em suas melhores noites.
6.5
Roger Guedes
Em 20 minutos mudou o jogo: participou de 3 descidas, duas deram em gol. Depois foi dar carrinho na defesa.
9
Borja
Passou em branco mais uma vez, mas a culpa foi toda do Vladimir.
7
Eduardo Baptista
Eduardo Baptista
Com exceção da mexida no Guerra, foi perfeito. Percebeu o ótimo momento de Roger Guedes, e posicionou Willian Bigode como segundo centroavante, sufocando o Santos em seu campo. Assim como na quarta, deu resultado mais uma vez.
9.5





  • O que mais me irrita com a catimba gringa e justamente pq brasileiro cai facil e se enerva muito com isso. O JWi apenas seguiu a cartilha libertadora, nosso time fez muitas faltinhas bobas e eles demoravam quase 2 minutos pra bater cada uma. Ainda confundimos catimba com pancadaria, quase igual mas tem diferença, eles batem pra irritar, nos pq estamos putos. Em entrevista mais tarde o Alex Silva ainda teve a cara de pau de admitir que rasgou a propria camisa quando viu o bandeira chamar o juiz no lance testa a testa que o Mina desabou na area. Os dois levaram amarelo…
    P.S. Mina e monstruoso, cada partida desse naipe me deixa feliz e com medo, menos de 20 milhoes de Euros e doaçao, se for verdade que o Barça pode pagar apenas 9 milhoes entao significa que ele ja e do Barça ano que vem.

  • Não achei que jogou tão mal assim, nem que o JW é tão fraco como se imaginava. O fato é que eles armaram um ferrolho monumental aliado com uma catimba sem limites. Rechaçaram o ataque palmeirense com certa competência, facilitado pelos passes errados da SEP (nisso sim, jogadores foram mal). EB entrou com o time q todos pediam e não se acovardou ao mandar Guedes e Bigode pro jogo. Isso é Libertadores!

    • Estou de acordo. Acho inclusive que o time não jogou tão mal. Libertadores é isso aí.

  • Guerra saiu por cansaço. Bastos demorou muito pra ser substituído, o time precisava do Keno, e foi isso que o Eduardo fez.
    Tchê Tchê e Borja, piores em campo. Dudu resolveu acordar no final da partida.

  • Discordo da nota e análise do Keno, acho que ele entrou bem na partida, no pouco tempo que jogou, achou um espaço no meio da defesa do JW e pois o Roger Guedes na cara do gol e no lance do gol ele participou por 3, vezes da jogada e em todas foi muito bem, sendo, na minha opinião, decisivo para o sucesso da mesma.
    Quanto a fraca atuação de Dudu e Tche2, não há dúvida que estiveram abaixo da média, contudo, acredito que em parte isso aconteceu porque foram muito bem marcados. Não é só nosso técnico que estuda o adversário.

    • tem razão. no gol ele foi fundamental. eu mesmo cornetaria minha nota para o Keno depois de rever o lance mil vezes hahaha

  • Acho que com Tchê-Tchê o time se configura muito mais num 4-1-4-1. Achei perfeita a escalação do EB ontem, afinal ele sabia que o Jorge Wilstermann vinha postado atrás e com uma linha de 4 meias extremamente técnicos (Bastos, Guerra, Tchê-Tchê e Dudu), o time teria muito mais qualidade para rodar a bola e encontrar os espaços para se infiltrar. O gol não saiu mais cedo por infelicidade do Borja e por detalhes na hora da metida de bola, vista que a equipe deles jogava com a defesa em linha.

    Quanto as substituições, me desculpem, mas não concordo que trocar Michel Bastos por Keno e Guerra por Roger Guedes é trocar 6 por meia dúzia. Apesar da configuração ter sido mantida, as características individuais destes jogadores são TOTALMENTE DIFERENTES. Roger Guedes e Keno são pontas. São jogadores verticais que buscam o fundo do campo com muita força.

    Ou seja, não deu na técnica na virada de jogo e nas infiltrações, então ele tentou no abafa explorando o fundo do campo assim como saiu o gol salvador: Guedes no fundo e cruzando. Dificilmente o Michel Bastos se posicionaria daquela forma no lance do gol.

    • O Michel Bastos quando tentava colocar a bola na área pelo lado direito, fazia com a perna esquerda, fez isso uma ou duas vezes. Como você disse, seria pouco provável, face as características, que ele fizesse a jogada do Roger Guedes, cruzando de direita dentro da grande área. Portanto, não é seis por meia dúzia. Concordo com a sua análise.

  • Só não concordo com 5.5 do E.B…. se escalou bem, se não tem culpa que individualmente o time foi mal, 5.5 porque podia ter mexido melhor? Ele tá evoluindo… não sei se vai chegar a algum lugar, mas ontem eu acredito que ele merecia um 6.5 ou 7…

      • Concordo, geralmente ele troca 6 por meia dúzia, me incomoda o jeito do time jogar, a demora em “encaixar”, mas ontem ele trocou o meio campo inteiro por 5 atacantes, para o abafa no fim do jogo… Eu não sou defensor dele não, não estou convencido ainda ele que foi a melhor (ou menos pior) opção pro Verdão, mas acho que ontem ele foi o menos culpado e não merecia 5.5, só isso…

        • Eu entendo e respeito sua opinião , mas ontem ,não sei se só eu percebi , que o tche tchê tava sumido no jogo o Dudu também não estava bem , ele podia ter colocado o Roger Guedes ou o keno ou até o bigode no lugar do tchê tchê , e recuado o guerra puxado o Dudu pro meio q já daria outra cara pro time , e também acho que ele demora de mais pra mexer

          • Guerra morreu fisicamente e sumiu do jogo… dali pro fim ia só piorar sua atuação

        • Verdade! Na hora das substituições, falei pro meu pai isso: Cadê o meio campo?
          O Guerra tava bem, não merecia sair.

    • sim, 5,5 porque podia ter mexido melhor.
      mas isso não quer dizer que eu quero derruba-lo. ao contrario, quero que ele fique por muito tempo, por merecimento.

      • Conrado, com todo respeito, acho que a nota foi bem conservadora para o EB. Também acho que as mudanças não foram ruins como bem colocou o Marquinhos. De qualquer modo, a avaliação que você fez dos jogadores e do técnico foi legal e é um parâmetro. Parabéns pelo trabalho.

  • Ele mexeu bem, cagada foi deixar o Keno no banco tanto tempo, joga bem mais que o Michel Dengue Bastos. A culpa não é dele também que o reforço de 40 milhões não consegue acertar o gol.

    • Palmeiras venceu ontem e assumiu a liderança do grupo, e tu só mandou cornetada das brabas nesse comentário. Que dureza!

    • Faço a mesma pergunta, mas já te digo uma coisa. Se fosse o Cuca, o mundo estaria comentando como foi precisa a substituição, porque praticamente todos os jogadores que entraram participaram direta ou indiretamente da jogada de gol. Mas como é o Eduardo Batista é nota 5,5. Eu não sou defensor do EB e contrário ao Cuca. Mas insisto que há dois pesos e duas medidas em relação a ele, disso eu não tenho dúvida.

      • nao sou tao velho a ponto de lembrar o que o Nelsinho fez no palmeiras, mas vendo pela aceitação da torcida para com o seu filho, imagino que ele deve ter cagado em cima do escudo atras do gol no palestra antigo…

        • KKK kkk

          Quase isso rsrsrs

          Se levar em consideração que EVAIR foi o simbolo daquela geração (antes da Parmalat chegar e de ele ser o simbolo da redenção, ele já era o simbolo de esperança, ou pelo menos de dedicação e profissionalismo sem mediocridade) e o Nelsinho encasquetou com ele (segundo alguns que viviam o dia-a-dia do clube afirmam: injustamente) afastou ele, botou pra treinar separado, quase negociou sua saída…

          então a analogia de ‘cagar no simbolo’ se encaixa perfeitamente… rsrsrs

          ai saiu daqui e ainda foi ser durante muito tempo técnico dos gambas; dá pra entender a birra com o cara né…

          bolando de rir aqui…

    • Acho q mexer melhor, no caso de ontem, especificamente, seria mudar a dinâmica do jogo. Criar um fato novo q obrigasse o JW a se reorganizar. Tipo a entrada do Keno no lugar do Tchê Tchê, por exemplo. O Keno qdo entrou no lugar do MB, foi ocupar o mesmo espaço q ele. Mas não acho q as mudanças foram um desastre, longe disso, só acho q deveria ter tentando mudar a dinâmica do jogo.

      • Concordo , ele não sabe fazer a leitura correta do jogo , com as opções q temos é difícil quem entrar não fazer nada , não sou da igreja cuquista mas ele sempre surpreendia a todos. Com menos opções

  • tche tche muito abaixo, enrolado e perdendo a bola sempre e Dudu também, contudo melhorou no final da partida assumindo a responsabilidade. Contudo, foi uma vitória de libertadores. tomará que o time embale na competição que é, sem sombra de dúvida, a grande obsessão do SEP esse ano

  • Injusto descrever o lance do gol sem a proteção de corpo que o Borja fez em cima do defensor dos cara pra que, caído, desse chance do Felipe Melo tocar no Keno e ele passar pro Guedes.

    Foi sensacional e de uma raça sem tamanho.

      • Cara os gols que o Borja tem perdido não me preocupam pq é no detalhe , eu vejo ele sempre tomando a melhor opção , se posiciona bem tem boa técnica e muita explosão , na hora q a bola começar a entrar ele vai fazer uns 50 gols nessa temporada

      • Lembre que Gabriel Jesus perdia uns 5 gols feitos por partida. Jaja as Do Borja começam a entrar e tudo volta ao normal.

  • Eu achei que o time jogou bem. Dominou bem a partida, e criou boas chances. O jogo se complicou pq começamos a perder muitos gols. Me preocuparia se estivessemos naquele esquema M.O. do ano passado. Chutão sem criatividade e tomando sufoco em casa.

    Talvez o Tche tche estava abaixo da critica, mas o restante jogou bem. Acho que encaixamos o time. Domingo venceremos o Santos na Vila.

  • Jogo pra nós torcedores abaixarmos um pouco a bola… Vi gente aqui falando que ia ser 8×0. É Libertadores galera, até os piores times dificultam a vida e são encardidos!
    Basta lembrar que em 2013, mesmo com um time ridículo nós conseguimos nos impor contra os adversários na raça e passamos pela fase de grupos, sendo eliminados apenas pelo frangaço do Bruno!

    Quanto ao jogo algumas considerações:
    – Tchê² e Dudu disparados os piores em campo. Mas não acho que técnico algum teria sacado o Dudu, porque o cara tá vivendo o melhor momento da carreira e mesmo jogando mal ainda poderia fazer alguma coisa.
    – Guerra fez sua melhor partida desde que chegou. Finalmente! Mas aquele chapeuzinho foi bizarro e poderia ter aberto o placar e facilitado o jogo…
    – Keno e Guedes entraram muito bem e mudaram o jogo.
    – EB escalou o time como todos queriam e mexeu bem indo pra cima com tudo. Sem culpa nenhuma se alguns jogadores não corresponderam o que era esperado.
    – Jogos em que os times vem retrancados dessa maneira, o ideal é tentar cavar faltas na entrada da área ou ganhar escanteios, pois é a melhor maneira de fazer gol e abrir o jogo! Infelizmente batemos mal todas as faltas e escanteios que tivemos.

    • Cara, acho que realmente, não tiram o Dudu porque ele não é importante somente jogando, ele é um bom capitão, assume a responsabilidade direto. Difícil isso.

  • O Guerra foi muito bem no primeiro tempo. O Dudu não foi tão bem assim especialmente no primeiro tempo, mas teve muita entrega, não desistiu do jogo, não se escondeu. O Dudu, inclusive, foi o cara que começou a jogada do gol. Não dá para reclamar. O Felipe Mello, no segundo tempo, também jogou muito, principalmente no aspecto ofensivo. Infelizmente o Tche Tche não foi bem, mas isso faz parte. Achei também que os laterais poderiam ter participado mais das ações ofensivas. Mas tudo é detalhe de um jogo muito truncado. O importante é que o Palmeiras não desistiu em momento algum. Eu acho que esse jogo ( bem como do Tucumam) são passos importantes para o time que quer ganhar a libertadores, não somente no aspecto dos pontos, mas da postura. O Palmeiras não se desequilibrou com dez jogadores e, em casa, batalhou do primeiro ao último minuto de jogo, mesmo diante das dificuldades. Além de técnica é um time de raça. Vamos chegar lá!

  • Estava lá ontem e o grande problema do sufoco, na minha opinião, é o mal aproveitamento atual com as bolas paradas, em especial os escanteios. Muito mal cobrados!! Tivemos trocentos escanteios e todos mal aproveitados. Se tivesse um pouco mais de capricho, com Mina, Dracena, Borja e cia na pequena área dava pra ter feito ao menos uns 2 gols de cabeça/rebatida que tornariam o jogo mais tranquilo. Os caras se abririam depois de tomar um. Que volte o Cucabol, afinal, somos os campeões certo?!

  • Minha impressão é a seguinte: o time está evoluindo.

    O jogo não foi bom porque o JW venho com uma estratégia defensiva muito ajeitada.
    O Palmeiras precisa trabalhar melhor as infiltrações na defesa adversária, o time cometeu muitos erros que culminaram em impedimentos marcados, além disso, o Guerra e o Dudu precisam se entrosar melhor, porque o Dudu foi o armador do time no Brasileirão2016, mas com a presença do Guerra eles precisam se alternar nesse papel, não podemos ter os dois tentando armar o jogo.

    E também muito da atuação do Dudu ontem ocorreu em razão da presença do Guerra, quando o Guerra saiu o Dudu voltou para a armação e fez uma parte final do jogo boa.

  • Discordo um pouco da opinião do Conrado. Pra mim o Palmeiras jogou bem sim! Dominou o jogo, fez jogadas de lado, boas enfiadas de bola, bons lançamentos. Mostrou uma variedade de recursos.
    O que tava matando era a última bola, o último passe. O Borja continua perdendo gols feitos, e 3 jogos seguidos, sendo 2 de Libertadores e um clássico começa a ser preocupante. O Guerra ontem fez sua “estréia” no Palmeiras e o Eduardo armou muito bem o time.

    Única alteração que eu faria nas substituições era ter tirado primeiro o Tche Tche para colcar o Keno e recuar o Michel Bastos pro lugar do Tche Tche, fora isso, concordo com o que o Eduardo fez.

  • Lendo os comentários achei que fora o nosso treinador, apenas eu compactuo com todas as mudanças que ele fez. Achei o Michel Bastos muito mal no jogo e achei o Guerra também muito mal. O que nao significa que nao admire a ” entrega” com que ambos participaram. Tanto Bastos quanto Guerra deram o melhor de si..mas nao foram nada contundentes. Mesmo a troca de Tchê Tchê por Guedes foi acertada. Outra coisa, a bola não entrava mas o time tentou acelerar o jogo. Foi muito diferente daquela má vontade do jogo contra os gambás. A verdade é que pegamos outra retranca e temos tido enormes dificuldades em vence-las. Parece mesmo que falta ser letal quando aparece a chance, em outras palavras o time perde mais gols do que seria aceitável. O treinador melhorou…e foi bastante!!

  • Sinceramente, estou até agora pensando se gostei ou não do jogo. Claro que a vitória pode mascarar muita coisa, mas ainda assim não sei se posso classificar como um jogo ruim… ou um jogo bom.
    Fato é que o JW teve uma disciplina tática impressionante, é só ver o número de impedimentos marcados (a despeito de alguns erros dos árbitros). Todo mundo, penso eu, estava esperando uma sacolada (até por isso as vezes fica difícil classificar esse jogo como bom ou ruim).
    De outro lado, o Palmeiras jogou pra frente, do jeito que todos nós queremos ver. Tivemos uma posse de bola altíssima e também boa estatística nos passes certos, salvo engano. Também, fora o susto do quase gol contra, não tivemos trabalho na defesa.
    Talvez o que faltou ao Palmeiras tenha sido a letalidade. Nas boas chances que tivemos deixamos de emplacar. Enfim, acho que pra mim, se vencermos todos os próximos 12 (12?) jogos da Libertadores assim já está valendo!

    Comentário extra: só eu achei que o árbitro não marcou uns 2 pênaltis no Mina naqueles escanteios?

      • O dia que um juiz apitar um penalti desses em libertadores, eu terei certeza que ele se enganou achando que tava apitando outra competição…

        • Você não acha que foi pênalti? Na minha opinião, se aqueles puxões não são pênalti vira futebol americano…

          • EU acho não, tenho certeza que SÃO pênalti, mas eu não apito Libertadores…
            entre ser pênalti e os ‘apitadores’ marcarem há uma enorme distância!
            Em cada 10.000 puxões desse na Libertadores o cara vai botar na cal UM, e olha lá.

            Como eu falei, só se der um branco no cara e ele ‘achasse’ que estava em um torneio que ‘não tem regras próprias’ como geralmente é o caso da Libertadores

  • Com todo respeito as notas, às quais adoro ler, mas sobre o Keno: “não conseguiu mais que uma ou duas jogadas”. Uma dessas jogadas foi a tranquilidade para dar “O” passe pro guedes, que enfim acertou um domínio e cruzou p/ o gol do Mina! E a outra jogada deixou o mesmo Guedes na cara do gol, e esse dominou errado e perdeu gol feito. Keno entrou MUITO BEM na minha opinião.
    Sobre o Roger Guedes, concordo que entrou bem e inclusive deu a assistência do gol, mas cara, toda vez que a bola está em seus pés eu penso: “agora ele vai errar”, “agora ele vai perder”, isso não é má fé e muito menos torcer contra o mlk, mas ele é mto afobado, não ergue a cabeça(passe pro gol era cruzar mesmo, não achem que ele viu o Mina entrando, rsrs), qdo ele acerta os seus dribles malucos, parece ser mais na sorte e coragem do que na habilidade.
    Por isso, na minha opinião, essas notas estão invertidas.(Isso não é uma crítica às notas, mas sim uma opinião).

  • Felipe Melo jogou bem antes de cansar, tem que entender que futebol se ganha com passe certo e não com careta.
    Borja ta doido pra fazer o gol, creio que quando entrar o primeiro vai entrar todos!
    Não entendi pq o tchê² se escondeu tanto ofensivamente ontem, talvez tenha sido alguma função tática sei lá.
    Michel Bastos e aquele cruzamento de esquerda dele, que ele mete a bola fechada em direção ao gol, acredito que vai nos render mtos gols nessa liberta, joga bem!
    O jogo foi mais dificil do que o Palmeiras jogou mal, foi uma boa vitória!
    Avanti Palmeiras!!
    OLEEE OLEEE EU CANTO EU SOU PALMEIRAS ATÉ MORRER OLE OLE!

    • Também vou por essa linha. Não jogamos bem, por que o adversário não deixou. Praticou o anti-jogo e ficou buscando o empate. Libertadores é isso. Alguns jogadores não acharam espaço e não foram bem. Tipo do jogo que depois que sai o primeiro gol abre a porteira

  • Não achei um jogo tão ruim, tivemos muitas chances, mas as escolhas na frente do gol foram péssimas..

    O conjunto jogou bem dessa vez, EB não tem culpa nenhuma, o que faltou foi o individual, nossos excelentes jogadores falharam na última bola, infelizmente.

    Nossa zaga quase não foi incomodada, erramos menos de 10% dos passes, tivemos 68% da posse de bola.

    Guerra que seria a dúvida se deveria entrar em campo, foi o melhor jogador do jogo.

    TTChe foi uma decepção, difícil tirar o cara que jogou muito jogo passado, mas realmente deveria ter saído antes.. e o EB mostrou coragem ao tirar um volante e colocar mais um atacante..

    Acho q o Guerra tinha cansado, pq eu tbm não tiraria ele.

    Isso é jogo de libertadores, um juiz ruim, porrada comendo solta (mas pros dois lados, não como no brasileiro que o Palmeiras só apanha e não pode revidar) e vitória nos descontos! Vão se acostumando.. hehehe

    Resultado sofrido, mas excelente resultado, poderia ter sido melhor, poderia mas o EB não teve culpa, escalou o time certo, as jogadas deram certo, como eu disse, faltou a bola entrar, mas ela acabou entrando e fizemos mais 3 pontos!

  • Achei o jogo de ontem extremamente importante para as aspirações do Palmeiras na Libertadores. Não foi um jogo vistoso, mas Libertadores é assim mesmo. Verdao dominou o jogo, não foi covarde em momento algum e sempre pressionando. Pra ganhar a Libertadores, precisamos deste espírito de lutar até o último segundo, e entender que cada jogo é uma batalha.

    Importante lembrarmos alguns pontos aqui. 2 semanas atras, entrávamos nesta sequência de 4 jogos (2 pela Liberta e 2 clássicos) com um EB extremamente balançado no cargo. Qualquer tropeço aqui poderia ser fatal e com uma potencial demissão so EB, traria ainda mais instabilidade ao time.

    O resultado dos 3 jogos até aqui foi excepcional. Fora a goleada nos Bambis, os 2 jogos pela Liberta tem ensinado este elenco a lutar muito e lidar com adversidades de jogar com jogador a menos, no caldeirão dos adversários, com pressao e nervosismo da torcida e resultado inesperado até o últimos minuto do jogo.

    Passamos a primeira prova de fogo! Depois do clássico temos 4 jogos pequenos pra fechar o paulista e depois vem mais uma sequência dura com Libertadores e fase final do Paulista que pode ter clássico.

    Eduardo Baptista conseguiu fazer o Palmeiras jogar como time grande nestes últimos 3 jogos. Sem medo de ir pra cima e com espírito de guerra!

    Agora é partir de tudo pra cima dos lambaris! Vamos Palmeiras!

  • O guerra estava muito bem no jogo, mas eu não sacaria o Dudu, assim coo o Eduardo não sacou. E Dudu foi peça fundamental para o nosso gol. O cara tava em todas, sofrendo falta, batendo falta, brigando e ganhando rebote, um líder tremendo, não fala muito mas lidera com exemplar atitude em campo. valeu, capitão!!!!

  • …………Libertadores é obsessão!
    Tem que jogar com raça e coração…..

    Libertadores não tem jogo fácil, já devíamos estar acostumados com isso.

    O jogo foi ruim se compararmos com o jogo contra os bambis, alias, se o Dudu não acerta aquele chute de outro planeta, antes do fim da primeira etapa, seriam bem semelhantes.

    O JW tinha uma linha de 5 defensores, quando o Verdão passava do meio de campo, encostavam os 4 meias e viravam 9 com os dois na sobra combatendo. Fora a catimba e a cera f….d….d…
    Importante ressaltar que os jogadores mantiveram a calma e continuaram com a proposta de jogo, não se afobaram nos chutões e chuveirinhos e tentavam as infiltrações pelas pontas e meio.

    Mina é uma monstruosidade de zagueiro! Combate, corre, avança, toca, faz gol e dança! rs
    Destaque positivo na minha opinião para o Dracena, FM, Guerra ( apesar do gol perdido) e Roger Guedes.
    Dudu e T², não apareceram tanto porque estavam muito bem marcados, sempre tinham 3 no combate.
    Dou um ponto positivo pro EB também, discordando um pouco sobre a substituição do Guerra ele mandou muito bem, principalmente por tirar o TT e colocar o bigode.Um corneta do meu lado ficou 1min. falando que ele ia no obvio e tirar o Borja. Sacou um volante e formou uma linha de 5 atacantes. Oras, se estamos no fim da partida, com uma parede de 5 zagueiros, foi sensacional ir pro combate. Keno e Guedes nas pontas, Bigode e Dudu mais pelo meio e Borja na cabeça de área…ousado, não é isso que queremos?

    Final épico! Saida do Allianz épica! e que venha o Penarol!

    Avanti

    • Com certeza não se ganha Libertadores sem raça, mas só com raça tb não se ganha. Ontem a raça foi fundamental, mas tem q mostrar mais futebol. Ainda tá no começo da temporada, dá pra melhorar muito.

  • O X da questão da famosa frase q todo mundo repete hj em dia, qual seja, “não tem mais bobo no futebol”, é a diminuição dos espaços. Um time está pronto e ajustado qdo consegue criar espaços contra adversários retrancados. Jogar com espaço todo mundo sabe, aí todo time pensa q é o Barça do Guardiola. O diferencial é saber criar os espaços e isso nosso time ainda não alcançou, apesar de ter potencial para isso. Achei q ontem o time foi bem escalado e estava bem distribuído em campo, mas a dinâmica não foi boa. Não acho q foi só uma questão de noite ruim de alguns jogadores (o Tchê Tchê com certeza), mas faltou ultrapassagens, triangulações, jogadas ensaiadas nas faltas, escanteios e laterais. Na verdade, o time jogou bem só os primeiros minutos de cada tempo, depois não conseguiu produzir quase nada. Mas ainda tem tempo de acertar,

  • Achei Jean e Zé Roberto os piores do Palmeiras, era jogo pro Egídio, que vem entrando bem e apóia bem mais que o Zé, enfim, o importante foi a vitória e que coisa linda a torcida ontem, apoiou do começo ao fim!

  • Conrado, concordo que retranca não é desculpa para vencer adversários tecnicamente inferiores, porem a catimba e a cera feita pelo JW, com a conivência do arbitro, atrapalhou muito o jogo de ontem, não foi normal; o jogo teve 50% de bola parada, o apitador ajudava na catimba demorava uma eternidade para autorizar as cobranças, foi ridículo e o maior culpado foi o juiz.
    Achei o time bem organizado ontem, não sofreu contra ataques relevantes, manteve a posse de bola, e criou pelo menos cinco oportunidades de gol.
    Poderia ter jogado melhor? Claro que sim! faltou triangulações pelas pontas, até porque o adversário estudou muito bem nosso time e armou um esquema de marcação especial em cima do Dudu e do Tche Tche, e esses dois jogadores são fundamentais para abrir espaços na zaga adversaria.
    Quanto as substituições na minha opinião o EB foi perfeito. Guerra cansado, Keno no Michel tava demorando, e no final foi pro tudo ou nada com Willian no Tche2.
    No geral gostei da atuação de ontem.

    • Concordo com sua análise. E outra, se o gol do Palmeiras sai no primeiro tempo ou começo do segundo, o jogo seria outro, pois o time deles pararia com a catimba e iria ter que sair um pouco mais pro jogo, o que daria mais espaço ao Palmeiras.
      Sem contar o gol mal anulado do Mina e no mínimo uns 3 penaltis que o Alex Silva fez no Mina nos escanteios e faltas. Juiz ridiculo!
      Mas enfim, o que importa são os 3 pontos, e isso o time buscou o jogo inteiro e mereceu a vitória.

  • Pela primeira vez vou discordar totalmente da análise do Conrado.
    Achei que a retranca só não foi furada porque nossos laterais, tanto Jean como Zé Roberto, não apoiaram com tanta intensidade como deveriam (aliás Jean tem que começar a dividir mais firme…tá muito pé de moça). O meio tinha 35 jogadores do JW fazendo o bloqueio e era evidente que o jogo não seria no Tche Tche.
    Achei que o Eduardo foi MUITO bem! Mexeu certinho no time. Tche Tche saiu porque estava desgastado e até minha vó percebeu que o jogo era pro Keno no lugar do Michel Bastos para dar mais velocidade.
    Como pode o Palmeiras ter levado a pior nas substituições se o Roger Guedes entrou e resolveu o jogo?
    Eduardo esta pegando a mão do time…gostei bastante.

    • Primeira vez que concordei 100% com o Eduardo, tá aos poucos crescendo no meu conceito!

      Talvez se quisesse ser mais ousado poderia na 1a, invés de tirar o Bastos, tirar o Zé e deslocar o Bastos pra Lateral, (ou Tche Tche pra lateral e o Bastos pra volância).

      • Concordo com essa alteração. “Pedi” ela durante boa parte do jogo. Por que M Bastos não pode jogar na LE, se já desempenhou essa função, inclusive na seleção? Keno tem se mostrado imprescindível no time (pra mim, tem que ser titular), mas ao fim do primeiro tempo, tanto MB quanto Guerra estavam bem para serem substituídos por ele.

    • Roger Guedes entrou mal demais, errando tudo o que fazia, prendendo a bola, errando passes, um verdadeiro peréba. Aí se salvou com a importante participação no gol, está até recebendo elogios. Futebol tem dessas coisas.

  • Deixando de lado a imprensa e como alguns já disseram aqui, o Palmeiras não fez uma partida ruim. Jogou contra uma retranca, juiz ruim e a ansiedade de estrear na liberta em casa. Dudu jogou até de segundo volante. Mas Tche Tche e Dudu não estavam bem, faz parte. Um gol faria toda a diferença, mudaria o jogo e tivemos essa chance, mas não fizemos. A escalação do time foi bem. As trocas tem gente que discute, mas foram vitais para o gol. Note-se que o Felipe Mello no segundo tempo era o jogador de meio campo que melhor subsidiava o ataque, portanto, não era caso de sair. Até os comentaristas da globo voltaram atrás neste sentido. Quem viu o jogo do Flamngo no marcanã, viu que o primeiro tempo terminou 0 a 0. A goleada só aconteceu porque o Flamengo conseguiu fazer 1 gol no início do segundo tempo. Agora, fora, perdeu de 1 a 0, com pelo menos dois voltantes. Isto é Libertadores. Temos que lembrar também que contra o Palmeiras e no Alians, os tiimes se preparam mais e fazem o jogo da vida. Ninguém vai vir aqui para jogar o jogo, como o São Paulo fez no segundo tempo, porque o resultado daí é certo. Eu acho que o Palmeiras está ganhando rodagem de tiime de libertadores; se a tática, a técnica, o volume de jogo, a preparação, a qualidade dos jogadores não resolvem, ganham na vontade, na marra. É isso que é Libertadores. Parabéns Palmeiras.

  • Libertadores é isso aí mesmo. Demos sorte dessa vez e o time foi premiado pelo esforço.
    Estou com o EB enquanto ele for o técnico, mas ainda discordo dele com muita frequência. Tomara que continuem queimando minha língua.
    1) O time que entrou em campo pra mim foi defensivo demais. Meu time começaria sem Felipe Melo, com Keno ao lado de Borja e Tche Tche de primeiro volante.
    2) No intervalo do jogo, deveria ter trocado Felipe Melo por Keno. Sorte que Felipe Melo acabou jogando demais a segunda etapa.
    3) Conforme a segunda etapa se desenvolveu, demorou pra colocar o Keno e o Roger Guedes nos lugares de Michael Bastos e Guerra
    4) Manou bem em tirar Tche Tche e colocar Wiliam, mas achei que demorou também.
    Juiz péssimo, ajudou demais os bolivianos, foi conivente com a catimba e deixou de marcar vários penaltis.
    Alex Silva continua um mau caráter. Não aprende.

    • Entendo que com o tempo passando, todo mundo achou que o Wiliam devia ter entrado antes. Mas tirar o Tche² exporia demais o time. Tinha que ser algo pro final do jogo mesmo.

      • É um bom argumento mesmo. Eu confesso que nem pensei que o William poderia ser colocado no jogo. Quando vi a substituição, achei bem corajosa na hora e essa sensação de que poderia ter sido feita antes me ocorreu.

        • Me chamou a atenção (de forma positiva) você ter usado a palavra “corajosa” para definir a substituição do William no Tche Tche.
          Semana passada vi muito torcedor mimado no Twitter chamando o EB de covarde, por ele ter botado o Antônio Carlos no Michel Bastos, após a expulsão do Vitor Hugo, ao invés de recuar o Thiago Santos.

          • Vou te falar que se não fosse pelo adjetivo “mimado” que você descreveu, eu seria um desses que você citou, Paulo. Na minha opinião era exatamente o que ele deveria ter feito naquele jogo e não fez e penso sinceramente que deixamos 2 pontos na Argentina.
            Mas cada jogo é uma história diferente…
            Pra mim o fator jogar em casa/fora ainda está sendo mais considerado pelo EB do que deveria. Vale explicar que acho isso muito importante, mas quando olho para a qualidade do elenco do Palmeiras, esse peso diminui consideravelmente para mim… Mais do que para ele, pelo menos por enquanto. Um abraço!

      • Daria pra tirar o TTChe se tivesse o Arouca em boas condições no banco.. o que não era o caso por não ter sido relacionado e não estar em boas condições..

  • Chega a ser irresponsável falar que Dudu e Tche Tche jogaram mal sem citar a forte retranca e marcação. O tche tche mesmo tinha sempre 2 ou 3 marcando quando pegava na bola, não tinha e s p a ç o.

    • O Dudu nem tanto, mas o Tche Tche foi muito mal sim. Aceitar a marcação do adversário também pode sugerir que o sujeito jogou mal. Não vejo problema nenhum em dizer isso, os dois comeram a bola nas ultimas jornadas, mas não foram tão bem ontem, tem créditos de sobra.

  • Do estadio me pareceu um bom jogo, o Guerra fez pelo menos 5 boas jogadas e deu um otimo equilibrio. Para mim o 2Tche ficou muito abaixo da média dele, errou praticamente tudo o que tentou. Notei também uma certa “panela” entre Borja e Guerra, por vezes o Dudu aparecia muito bem colocado e a bola não chegou nele. Se o Borja tivesse metido aquele gol da cabeça, certamente teria sido pelo menos 4×0.
    Outra coisa, achei que faltou um pouco de vibração pro Borja, o goleiro dos caras ficava fazendo aquela cera pra pegar a bola e o Borja caminhando até o cara, tem que chegar correndo com vontade….enfim pra mim foram detalhes.

  • Noite ruim de tchê², Jean, Borja e Dudu na respectiva ordem de inhaca, mas valeu muito pela entrega e organização!

    Nem mesmo aos 50 minutos, quando tudo parecia perdido houve chutão da zaga ligando o ataque (tá lendo Marcelo Oliveira ?).

    A saída dos torcedores ontem do Allianz foi épica, obrigado bom Deus!

  • No pré-jogo estavam prevendo goleada, mas faltou combinar com os bolivianos né? O JW não é bob

    • bobo ninguem é, mas são bem fraquinhos e o Palmeiras podia ter se imposto e ganho o jogo sem sofrimento com um belo placar.
      não vai ser toda noite que vai sair gol aos 50. retranca não pode ser desculpa pra deixar de vencer em jogos como esse.
      ainda bem que desta vez deu certo no final.

      • “bem fraquinho” é BEM exagerado…
        podemos compara-los com a Ponte do ano passado, time limitado mas taticamente muito bom.

        “não vai ser toda noite que vai sair gol aos 50”
        Também não vai ser toda noite que o Borja vai deixar de guardar pelo menos uma das boas chances do 1o tempo, não vai ser toda noite que a linha de impedimentos milimétricos vai funcionar tão bem…

        e espero muito que o time treine exaustivamente a bola parada pra não ser toda noite que desperdicemos tantos escanteios e faltas, isso sim tá precisando melhorar com URGENCIA!

    • me surpreendi tb, não com a técnica deles mas sim com a aplicação defensiva..lembra aquela vez que o guarani do paraguai eliminou os gambas aqui em SP? me lembrou mto aquele jogo, impressionante a marcação e principalmente a maldita linha de impedimento deles.

  • Tb vou com a maioria e achei que o “Time” fez uma boa partida, porém individualmente estávamos numa noite muito infeliz… faltou aquele capricho na última bola para achar alguém livre, e principalmente calma na hora de furar a linha de impedimento (porra nunca vi tantos impedimentos assim). Agora não há como questionar a entrega do time e a cabeça no lugar sendo que os caras conseguiram absurdos 50% de bola rolando apenas. Juizinho patético, a única coisa que ele fez de util foi ter acabado o jogo imediatamente após o gol para nao beneficiar o anti-jogo. Mas é isso, eu cantei a bola antes….se sair o gol cedo vira baile, senão vira drama….que bom que o drama teve final feliz e venceu o melhor time. Que venha as sardinhas!!

  • Alguém sabe dizer se algum dos 10 impedimentos marcados contra agente estava errado? A impressão no estádio é que Sim! Principalmente o que o Guerra segura a bola na lateral.

    Bandeiras e juiz desgraçados, segurando o jogo e coniventes com a cera. Certeza que vamos enfrentar isso em todos os jogos em casa!

    • A maioria estava sim cara. Esse do Guerra, especificamente, não lembro.

      Mas a arbitragem foi muito ruim e bem conivente com o anti jogo dos caras

    • por incrivel que pareça acertaram a maioria, acho que apenas 1 foi equivocado (inclusive o gol anulado do mina eu achei ligeiramente a frente)

    • Os demais não sei dizer, mas comparando os dois lances de gol fiquei com a impressão de que Mina não estava impedido no primeiro, que foi anulado, mas estava no segundo.

  • Achei que o Eduardo Batista foi bem ontem. Guerra voltou para o segundo tempo mal, sem aquele espaço que havia encontrado no primeiro tempo, flutuando atras da segunda linha. O Michel Bastos tbm caiu no segundo tempo e o time precisava de velocidade nas laterais, já que o meio tava muito congestionado pra furar o bloqueio. Aliás, um dos problemas do Palmeiras contra times recuados, e a insistência pelo meio. Como os laterais são meio campistas, acabam não fazendo tantas ultrapassagens, facilitando pros laterais adversários na marcação dos pontas. Por outro lado, a saída de bola fica com mais qualidade com os passes de Jean, que foi mto bem ontem, e Zé, que defensivamente foi impecável. O EB mexeu bem, de acordo com as opções que tinha no banco (os melhores entraram). Quem fez muita falta foi o Moises, que tem um passe qualificado e poderia ter feito no segundo tempo o que o Guerra fez no segundo, mesmo não tendo o drible do Guerra.

  • Uma pena não ter aproveitado melhor o Guerra e o Bastos no segundo tempo. Talvez com Keno ou Guedes aberto, teriam aproveitado melhor as investidas em profundidade.

    Borja tem muita presença de area , mas fora dela peca muito nos passes.

  • Poderia ter sido mais tranquilo caso Dudu e Tchetche estivessem numa noite mais feliz, ficaram devendo ontem, e EB mexeu errado, acredito pela atmosfera do jogo, e um pouco de inexperiencia, o Guerra esta bem, poderia ter tirado um lateral, qdo tirou o ttche então acabou nosso meio

  • Senhores, essa é a copa libertadores da américa!
    Vejam a trajetória dos últimos campeões, san lorenzo, river e a. nacional. Depois vamos discutir se o palmeiras jogou bem ou mal. É direito de cada um opinar sobre o futebol apresentado ontem, porém, um jogador que foi contratado a peso de ouro, enfim está mostrando a sua cara. Alejandro Guerra, ele será mais fundamental ao time do que o Borja, na minha percepção. Foi muito infeliz naquele lance no Chapelzinho, mas não podemos esquecer o ótimo primeiro tempo que ele fez, serviu muito bem o time, mas os homens da frente não conseguiram empurrar pra dentro.

    • Acho que ambos serão não, SÃO Fundamentais ao time, e grandes jogadores.
      O Borja tem uma presença de área fantástica, e sempre tenta a jogada correta lá na frente, tem errado as finalizações por centímetros, mas o posicionamento e raciocínio de finalização estão perfeitos, é questão só de ajustar um pouco a mira…

  • Não achei que o time foi mal, pelo contrário, o 0x0, apesar de ser um resultado ruim para o classificação na chave, se tivesse acontecido, eu ficaria chateado apenas por isso. O JWi meteu 6 nos uruguaios e isso deve ser considerado, não é fácil de acontecer, vejam, se o time fosse limitado ele recuaria e pararia no 1 ou 2, não é mesmo? O que vi então foi um time bem montado e uma defesa estruturada para não passar nada sob o comando de um jogador experiente que jogou nos bambis. E deu quase tudo certo.

    É quase patético as análises dos comentaristas esportivos antes do jogo. Goleada era obrigação. Mais uma vez não podemos nos pautar por jornalistas que vivem na década de 60 ainda.

    Enfim, sobre o Palmeiras, é que foi um time aguerrido, que pressionou a saída de bola enquanto teve gás. Borja perdeu dois gols de novo e Guerra um outro absurdo. Se tivessem acontecido talvez o resultado e o espetáculo teria sido outro. Nessa pegada vamos longe com certeza.

    Estou escrevendo aqui sem ver as notas do Conrado, mas já deixo como opinião pessoal que todos foram bem e cumpriram suas determinações tática com afinco. Não achei que ninguém foi mal. Nem muito bem, o que explica em parte a dificuldade do jogo.

    Vamos ter dificuldades com times que vem fechados para o jogo, é Libertadores, caros amigos. Os que vierem abertos sofrerão as consequências disso com toda certeza, para o nosso deleite, finalmente.

    Abraço a todos.

  • Só acho que faltou calma, esse negocio de começar a mil por hora e o nervosismo faz a bola não entrar, sempre errando o ultimo passe. Tem que ter calma e controlar os nervos. E o festival de impedimento? Será que não aprendem que é preciso prestar atenção nisso? Podia ter custado os 3 pontos e dai a pressão seria maior ainda.

    É como diz o capitão nascimento no filme tropa de elite: “pode estar o pau quebrando, você vai fazer tudo com calma”

  • Ganhou, pronto! Está ótimo, pqp! Jogo de Libertadores com timecos que só pensa em defender é isso mesmo! Atualmente as propostas de clubes sul americanos é catimba e defesa! Vamos em frente, AVANTI !!!

    • Fora que pararam o segundo tempo em pelo menos 15 minutos só com catimba, e acharam ruim o juiz ter dado 6 minutos.

      • Exatamente meu amigo! Se fosse qualquer timinho queridinho da imprensa o acréscimo era justo! A imprensa e inúmeros “jornalistas” menosprezam muito essa vitória do Palmeiras, ao contrário dos queridinhos que com certeza iriam enaltecer a raça,tática e catimba dos adversários! Nossa torcida não pode entrar nessa barca e pilha da mídia medíocre! O time jogou como tem que ser e vai melhorar a cada jogo entrando no clima da Libertadores!

        • A manchete pros queridinhos seria:
          “Gol Heroico no fim garante vitoria da insistência, contra retranca excepcional”
          kkk

          • Exato! Chegou a ver na globosta ? Palmeiras faz gol aos 50 e vence primeira na Libertadores. kkkk, muita piada!

  • Não vi essa partida ruim aí do Palmeiras não. Os caras tinham nove jogadores no campo defesa, não dá pra esperar seis gols que nem o Barcelona não. Libertadores é isso aí…

    Se comparar com a partida contra o Corinthians, que teve uma história parecida de pressão 90 minutos contra time fechado, o Palmeiras foi infinitamente melhor ontem. Podia muito bem ter aberto o placar naquele giro do Borja, aumentado na chegada do Guédes… O JWI não deu espaço e mesmo assim o Verdão conseguiu passar, faltou botar pra dentro.

    PS: Melhor partida do Guerra pelo Palmeiras, de longe.

  • Sou Cuquista de todos os dias, fervoroso mas tentando me converter ao Eduardismo.
    Mas assim tá difícil!
    Já na metade do primeiro tempo, vendo a retranca sólida do adversário e contando com jogadores altos, era p ter orientado aos “pontas” buscarem muitos escanteios e faltas em direção à área (ou laterais, de acordo com o terceiro mandamento do evangelho Cuquista, revelado pelo profeta Moisés). Mas não, insistiu no esquemão improdutivo.
    Não alterou no intervalo, insistindo no método e dizendo depois do jogo que “não nos desorganizamos”. Oras, a organização não é fixa, não existe um único método perfeito de jogo! (primeiro mandamento do mesmo evangelho) O método certo é o que fragiliza o adversário do dia!
    E as alterações? Não merecem nem que eu gaste mais espaço dessa preciosa página.

  • O Palmeiras fez uma partida ruim? Sério mesmo? O time adversário veio jogar fechado, por uma bola, sabendo do nosso potencial e do caldeirão que é nossa arena. Análise totalmente equivocada.

  • Michel Bastos é ruim demais. Não podemos nos iludir com esse cara. Não corre, erra trilhões de passes e cruzamentos, vive de acertar um chutinho ou outro…

    • Botou a bola com a mão na cabeça do Borja, que perdeu o gol dentro da pequena área. MB é muito bom jogador, tanto que é titular

    • Desculpa, mas “Cê tá louco!!” o cara joga muito. Tem visão, inteligência, habilidade e ousadia.

      A única pena é não conseguir usar a perna direita sequer pra dominar ou ajeitar a bola, o que ele perde de segundos preciosos numa jogada tendo que ajustar o corpo pra tocar na bola de esquerda…fazem diferença

    • Discordo! o cara é muito bom jogador, experiente, chuta bem com as duas pernas, faz golaços, cruza muito bem e ainda é o rei dos memes! kkkkkk

  • Sempre acho o Conrado muito coerente nos comentários sobre o jogo, porém dessa vez ei de discordar. No intervalo do primeiro para o segundo tempo cheguei a comentar com um amigo que os comentaristas de plantão às vezes esquecem que tem outro time do outro lado. A armação tática deles foi perfeita pra barrar o time do Palmeiras e, ao contrário do que quase todo mundo disse, tche tche e Dudu não fizeram uma má partida (não que tenham feito muita coisa), mas foram muito bem marcados. O esquema tático deles era suicida, porém por muito pouco não deu certo. Agora vejo a questão do ajuste fino no time, para que na próxima vez que pegar um time jogando assim, tenham inteligência para saírem sempre na cara do gol, mas sem impedimento.

    Saudações….

    • Exato. E esse time do Jorge Wilstermann não é tão fraco quanto dizem. O Tucumán semana passada foi bem pior e levou pressão em casa do Palmeiras com um a menos. Extremamente bem posicionada a marcação dos bolivianos ontem.

  • 1 – Tinha gente no intervalo dizendo que Felipe Melo não serve pro Palmeiras??
    O cara jogou muito no segundo tempo…
    2 – Apesar do chapelsinho tosco, o Gerra é muito abilidoso…
    3 – Um detalhe é que os dois times que golearam na primeira rodada, perderam ontem jogando fora de casa, oque reforça a tese dq nosso empate com um a menos valeu muito!

  • Não fizemos uma partida ruim. Alguns jogadores nao estavam bem ex: Dudu, Borja e TT.
    Tivemos posse de bola, e até um bom toque de bola, porém pecamos no último passe.
    Os caras jogaram em linha, e o raciocínio estava muito lento para dar esse passe preciso, era para ter saido varias vezes cara a cara com o goleiro.
    Keno entrou muito bem, Guerra aos poucos vai se encaixando e MB continua bem.
    Dupla de zaga impecável, jogaram muito bem.
    E EB foi ousado nas substituições, colocando o time pra frente para fazer o gol, que saiu depois de muita pressão.
    Minhas perspectivsas são ótimas com esse elenco talentoso e de muita qualidade.

    Avanti Palmeiras???

  • Apoiar sempre, mas Borja tem que treinar finalização de todos os jeitos, ou psicológico, ou sei lá oq, mas já são pelo 04 gols perdidos na Liberta… Ontem fez muitaa falta o gol perdido de cabeça! Perdeu a tranquilidade foi?

  • Árbitro prejudicou muito. Deu vários impedimentos inexistentes, inclusive um gol do Mina que teria clareado o jogo. Fomos bem na posse de bola, mas faltou criar chances de finalização. Nas poucas que criamos, Borja perdeu uma cabeceando muito curto e o Guerra perdeu aquela do chapéu que é inaceitável (embora ele tenha jogado muito hoje). Acho que jogamos bem, de modo geral. Faltou infliltrar mais até a linha de fundo – no fim, o Roger Guedes e o Keno entraram para fazer isso e conseguiram o gol assim. Também precisamos melhorar a bola parada ofensiva – ao contrário do time do ano passado, dessa vez não levamos perigo nas faltas, escanteios e laterais. O que matou mesmo foi o Tchê Tchê numa péssima noite (pior jogo dele no Palmeiras?) e Dudu abaixo da média. O que eu teria feito diferente do Eduardo Batista teria sido tirar o Tchê Tchê mais cedo.

    • Só discordo dos impedimentos, a maioria foi correto, por milímetros mais foi, o apitador atrapalhou muito mais segurando o jogo, cada falta era mais de meia hora pra ele autorizar a cobrança…

  • Mano, vai ser corneta assim la na pqp! A imprensa metendo o pau no time do Palmeiras hoje e o Conrado fazendo um de-serviço e mostrando que nunca jogou bola na vida. O Palmeiras ontem sofreu pela má arbitragem que deixou o jogo parar a todo instante, sempre que o time começava a engrenar e amassar o adversário, eles davam um jeito de parar o jogo por 5 minutos e o juiz nao fazia nada! O fdp do desonesto do Alex Pirulito rasgou a própria camisa pra amarelar o Mina! Pelo menos um pênalti claro não foi marcado. SIFUDE bando de pau no cu mimado que só reclama! VAMOS APOIAR PORRA!!! A mídia já está de novo batendo no Palmeiras dizendo até que o juiz deu muitos acréscimos pelo amor de DEUS!!!! Eu moro na puta que pariu, fiquei acordado até as 4 da manha pra assistir o jogo e sou obrigado a ver um comentarista balofo que nunca jogou bola dizer que o Palmeiras foi mal diante de um adversário fraco!?!? Porra, que já jogou bola sabe o que é pegar um time encardido desses, arrumado na defesa, retrancado, respeitando as linhas, catimbando…é foda!!!! VERDAO VOCE ESTÁ DE PARABÉNS! ALÉM DE TUDO MOSTROU RAÇA E ESTRELA, POIS SE FOSSEM OUTROS TEMPOS A GENTE TINHA TOMADO O GOL DE CONTRA ATAQUE NO FIM. #PAZ

    • Precisa agredir verbalmente o Conrado? Se não gostou, para de acessar o site. É possível discordar dele sem ser ofensivo.

    • Seu comentário teria sido perfeito se não fosse as ofensas, eu discordo também frontalmente da leitura de jogo do Conrado, vi um time bem postado, que jogou direitinho (não brilhante) mas bem postado com atitude correta, mas entendo quem se encheu de expectativa e enxergou diferente…

  • Conrado, não entendi, por que você acha que o EB mexeu mal no time? Qual substituição você teria feito?

  • Eu discordo de duas notas, o Borja foi muito mal,e não pelos gols “perdidos”, não conseguiu fazer parede e errou passes de maneira bisonha, nota 2. Gostei da entrada do Kenno, não gosto de jogador sem velocidade jogando pelos lados, mas eu ainda escalaria o William (Pelo lado) para testar.

  • O time estava muito individualista e fazendo as escolhas erradas na hora definição das jogadas. As tentativas eram entrar pelo meio e nas raras jogadas de profundidade pelas pontas saiu o gol. Tipo do jogo que tem que fazer um gol logo para abrir a retranca. Mina joga muito. Achei que o Zé apoiou pouco pela esquerda deixando o time afunilado. Também não tiraria o Guerra. Libertadores não é fácil e o que importa é a vtória

    • Se o Palmeiras faz um gol com 15 ou 20 minutos do 1º tempo, seria uma sacolada. O JW ia querer sair para o jogo e parar de fazer cera, íamos deitar e rolar.

      • Concordo, se o Borja acerta aquela virada que ele deu ou a cabeçada, o jogo tinha sido outro. Fora os gols perdidos de Guerra e Roger Guedes. Tinha uma ZICA braba no nosso time na Libertadores e agora que vencemos tudo vai melhorar. e que venham as sardinhas

  • Tche Tche e Dudu pareciam que tinham comprado a bola. Nosso EB ta errando coisas inocentes, substituições fraldinha. Um dia a sorte vai estar de mal.

    Nosso tecnico podia ser um pouco mais perceptivo, mais esperto, mais tecnico, pq nao?!?.

  • EB escalou bem, mas não armou o time tão bem. Os laterais avançaram pouco, o Dudu não rende a mesma coisa qdo fica fixo na esquerda e o Tchê Tchê tinha q ter sido substituido no intervalo. Não entendi a saída do Guerra, era um dos melhores do time (pra mim, ele perdeu aquele gol pq achou q tava impedido). Aliás, não entendi tb a saída do MB, terminamos o jogo sem meio-campo e ganhamos na raça. A raça é fundamental, mas é pouco pra esse elenco. Ainda bem q essa Libertadores é longa e temos tempo pra evoluir.

  • Discordo de todos dizendo que, quem esperava jogo fácil estava enganado, que o time boliviano é bem treinado, etc… O Palmeiras abusou de errar, de fazer péssimas escolhas, de não enxergar direito vários lances, de cobrar mal laterais e escanteios, etc… Precisam dominar o nervosismo, ansiedade e insegurança, e começar a jogar bola. Não falo por mal, mas se já está se atrapalhando com o Paysandu argentino, com o Ituano boliviano, o que vai ser quando começar a pegar os grandes? Pois na liberta, os grandes da Argentina, Uruguai, etc… Fazem uso de todos artifícios irritantes que esses nanicos fazem, mas com muito mais qualidade. O time não está convencendo.

    • Eu até concordo com você, o Palmeiras estava muito nervoso, errando coisas fáceis. Porem é mais difícil jogar com estes times retranqueiros, quando outro time tentar jogar de igual para igual com o Palmeiras, vai sair perdendo, estou bem confiante.

    • Individualmente não estivemos inspirados, mais coletivamente e em termos de atitude o time fez o que tinha que fazer. Exceto claro as bolas paradas, que precisam a voltar a ser uma arma mais eficaz, e os laterais ser mais participativos.

      • Isso mesmo Rafael, ta faltando mais treino de bola parada, uma jogada muito forte e temos jogadores altos, fez a diferença ano passado e retrasado.

  • Dessa vez vou diametralmente contra o relator, a quem costumo acompanhar:

    – Com quase 80% da posse de bola, o Palmeiras amassou o JW;
    – Borja teve 3 chances, Guerra 2, Guedes 2, Dudu 1, além do gol anulado do Mina e de 1 ou 2 pênaltis que ele sofreu e todo mundo viu. Nas CNTP, teria sido 4 ou 5 para nós;
    – Contra-ataques passam a ser normais quando você tem Dudu de volante + 4 atacantes em campo;
    – Foi bonito de ver, aos 50 do segundo tempo, o time girando a bola ao invés dos irritantes chuveirinhos que não dão em nada;
    – Legal demais também ver o Prass repondo todas as bolas com a mão e agilizando a saída de bola qualificada;
    – Na jogada do gol a bola começa com Bigode, passa pelo Dudu na esquerda, vai pro meio, esbarra no Felipe Melo que ganha no pé de ferro, passa pelo Keno, gira na direita pro Roger Guedes e termina com gol do Mina que é pra rimar memo! Ou seja: todos que entraram foram fundamentais para o gol que saiu na marra;
    – Nota 5,5 para o Eduardo Baptista que foi o responsável direto pelos 3 pontos (Tchê Tchê foi sacado e se ele tivesse tirado o Dudu, capaz do gol da vitória não ter saído) e 7,5 para o Felipe Melo que desarmou limpo o jogo todo, meteu duas bolas espetaculares do meio de campo e brigou até o final no lance do gol? Cê jura?

  • o Alex Silva ex zagueiro dos bambis falou na Fox Sports que ele mesmo rasgou a própria a camisa, não esta mais nos bambis mas o abito de ser um mentiroso mau caráter continua

  • Na minha opinião, Dudu e Tchê Tchê deixaram a desejar hoje. Mesmo com o lance decisivo de Dudu no final, os 2 erraram quase tudo que tentaram! Partida monstruosa, por outro lado, do Felipe Melo, mostrando que não vive só de nome e que TS vai ter que trabalhar duro pra conseguir vaga nesse time. Creio que o time mereceu mais a vitória no primeiro tempo do que no segundo, quando MB, Borja e Guerra ainda estavam insistindo mais em criar chances de gol. E os jogos daqui para frente serão assim; confesso que estranhei quando vi o otimismo do 6×1 no parpite, pois esperava um jogo pegado e com a cara de libertadores. Com o tempo, nossa seleção vai se adaptar a esses jogos e, acima de tudo, melhorar para conquistar o título!

  • EB escala X – corneta
    EB escala Y – corneta
    EB substitui Z – corneta

    Ou os cornetas não são palmeirenses, ou são mimados mesmo que querem tudo 100% do jeito deles, senão toma corneta.

    Que jogo! A maior característica desse time é ir até o final, até o último segundo em busca do gol. Já era assim ano passado! Avanti!

    • Pois é né, do outro lado não tem onze caras extremamente determinados e muito bem treinados (além de incrivelmente catimbeiros) fazendo de tudo pra atrapalhar a vida…

      Alias, que destruiu o Peñarol na 1a rodada…

      Pra sequencia do campeonato essas vitorias no sufoco acabam sendo lições muito mais valiosas do que um jogo por exemplo em que uma das chances do 1o tempo entrassem e consequentemente teriamos vida mais tranquila. As adversidades tornam o time mais cascudo!

    • Concordo. Gostei das substituições do EB, pois o que todos esperavam era um jogo fácil e, ao longo dos 90 minutos, não foi isso que encontramos. Ele soube do que o time precisava para a conquista do triunfo e, mais importante ainda, terminou o jogo com 5 atacantes, mostrando que tinha devida noção da pressão que ele mesmo e seus jogadores sofreriam se não saíssem de lá com os 3 pontos!

    • Só ressaltar que postei antes do pós-jogo. Não concordo 100% com o Conrado hoje, tive uma impressão diferente, mas sei que ele não é corneta.

    • Que isso, cornetamos pq queremos o melhor pro verdão. Foi um jogo emocionante, bacana de ver, a gente amassou o jogo todo, mas nao podemos esperar esse gol aos 50 min nao, nem todo jogo vai a 50. EB tem que fazer tudo o mais certo possível pra levarmos esse caneco.

      • Como o Conrado falou no Twitter, o problema é a cornetada vazia, só por cornetar. To falando disso. Não acho que foi nosso melhor jogo, mas tá longe de ter sido o pior!

  • Acho que Dudu e Tchê Tchê deixaram a desejar hoje. Mesmo com o lance decisivo de Dudu no final, os 2 erraram quase tudo que tentaram! Partida monstruosa, por outro lado, do Felipe Melo, mostrando que TS vai ter que trabalhar duro pra conseguir vaga nesse time. Acho que o time mereceu mais a vitória no primeiro tempo do que no segundo, quando MB, Borja e Guerra ainda estavam insistindo mais em criar chances de gol.

  • A verdade é que a imprensa, a torcida e acho q até o próprio time acreditava que iria enfrentar um time mais fraco e com a defesa frágil. Mas o q vimos foi um adversário com uma disciplina tática incrível, marcando muito bem, dando pouquíssimo espaço, com 5 e 6 defensores na área. Diante disto, o time teve que apostar em lançamentos, pegando a defesa desprevenida, o que gerou muuuito impedimento e algumas poucas chances desperdiçadas. A única alternativa era o abafa mesmo, colocar o time pro ataque e correr riscos, então por isso, parabéns ao Eduardo Batista.

  • O Palmeiras foi supremo no jogo. Teve várias chances claras de gol. Se entra 1 bola no primeiro tempo, teria sido uns 3, 4.
    Outra coisa que irrita nestes times sulamericanos é a catimba descarada que com a conivência dos árbitros quebra o ritmo de qualquer adversário. Cada lateral 30 segundos, cada falta 1 minuto, cada tiro-de-meta 2 minutos, cai-cai a cada minuto do jogo… A vitória veio do jeito mais gostoso, pois foi o mais doloroso possível para estes catimbeiros, ou seja, sem chance nem de bater o centro.
    PS: pra quem corneta que o EB é técnico de time pequeno, terminamos o jogo com Roger Guedes, Keno, Dudu, Bigode e Borja. 5 atacantes!
    AVANTI PALMEIRAS!!!!

    • Keno entrou aos 15 min. do 2º tempo no lugar de um meia, Guedes entrou aos 30 no lugar de um meia e Bigode aos 40 no lugar de um volante. Terminou o jogo com 5 atacantes e somente o Felipe Melo no meio!!!

      • Começa o jogo: 4-2-3-1
        Primeira substituição: 4-2-3-1 (Keno por Michel Bastos, mesma posição)
        Segunda substituição: 4-2-3-1 (Roger por Guerra, Dudu recuado pro meio)
        TERCEIRA SUBSTITUIÇÃO – 4-1-4-1 (ou 4-1-5) (AI SIM Ele mexe no time)

        o nosso Gênio no banco troca 6 por meia duzia 2 vezes e ninguém fala nada só porque ganhou!!!

        • Mesma posição, mas características individuais TOTALMENTE diferentes. Bastos e Guerra são articuladores. Meias que trabalham muito bem a posse de bola e tentam encontrar o momento certo para se infiltrar. Guedes e Keno são PONTAS. Jogam verticalmente buscando o fundo do campo. Muda totalmente o jeito de jogar. Fica mais parecido com o que o Cuca fazia no ano passado.
          Abçs.

    • Aí já é procurar pelo em ovo. EB escalou o time do jeito que todos (ou a maioria) gostaria hoje… E as substituições também foram corretas.
      Implicância tem limites também. O técnico hoje foi muito bem, os jogadores nem tanto.

      • Me permita discordar, mas se trabalho de técnico fosse só escalar e substituir, não precisaríamos de técnico, só de enquete da torcida no twitter. O Palmeiras tem mostrado uma falta de saber o que fazer com a bola crónica em diversos lances, ao passo que com o Cuca, mesmo jogando mal, o time apresentava diversas jogadas criativas e ensaiadas que diversas vezes nos tiraram do sufoco e nos levou a vitória. O time atual fica muito perdido várias vezes, e isso é responsabilidade do técnico também. Mas não nego que está havendo evolução, embora ainda tenha chão até ficar no ponto desejável…

        • Concordo e discordo.
          Comentei com minha namorada que com a saída de Cuca perdemos todo nosso poderio aéreo… Era incrível como Cuca transformou até laterais em bolas perigosas e chances de gol, além de faltas e escanteios (coisa que já éramos bons em 2015, verdade seja dita).
          Porém, o EB fez o certo hoje e a culpa não pode ser única e exclusivamente dele quando peças fundamentais do nosso time como Tchê² e Dudu jogam muito abaixo do esperado…

          • Nisso eu concordo, hoje foi mais uma má jornada de peças fundamentais do que alguma cagada do EB… Mas ainda to com a sensação que o Palmeiras dele as vezes fica travado na falta de saber o que fazer. Mas em comparação ao começo do paulista, é inegável que houve melhora do time.

          • Exato, também tive essa sensação em vários jogos, mas noto uma evolução. E não podemos negar que o adversário de hoje veio muito bem postado e também merece méritos por se defender muito bem…
            O problema é que muitos de nós achávamos que ia ser goleada e por isso a decepção com o 1×0 magro! Acredito que esse Jorge W. vai se classificar em segundo lugar, eles não são tão ruins como imaginávamos.

  • Minha definição do gol de Mina aps 51 min do segundo tempo num jogo 0 a 0 da libertadores “O GOL DE ACORDAR TODO MUNDO EM CASA”

  • O time jogou de forma consistente. Era questão de tempo pra bola entrar, mas não precisava ser no último minuto né?!

  • O melhor de tudo é que quem entrar no uol neste momento vai ver a notícia que ja estava pronta para ser publicada: “JOGANDO EM CADA, PALMEIRAS FICA NO 0 A 0”. ..

  • Esse vídeo dos caras dá um orgulho fdp!! hahaha

    Espero que o time mostre, como fez com os Bambys, que o estádio é pequeno e simples perto do nosso clube!

  • Hoje vitoria nossa por qualquer placar, mas aposto em mais um gol do Dudu, ou pelo menos ele irá arrebentar. O moleque vem crescendo e amadurecendo, o ultimo jogo dele foi espetacular. Hoje sera mais um dia do Dudu!!!!

  • Porra… 6 a 1?! muito bom esse otimismo todo, até fui olhar se o pré jogo não tinha sido escrito por algum convidado! hahahaha

    Eu acho que vai ser Palmeiras 3 x 0 JW, com gols de FM, Dudu e Borja.

    FM vai fazer o primeiro gol do jogo e vai comemorar que nem um doido, incendiando a torcida e o time!

  • Vi o primeiro jogo do Jorge Wilstermann com o Peñarol e a dulpa de zaga deles é horrível. É um zagueiro gordo (que quase tem um infarto pra correr) e o Alex Silva (que nem lembra os melhores tempos, muito lerdo). Se fizer um jogo rápido goleia facinho.

    • vish, achei que esse ai tava em algum lugar da Arabia ou da China…
      bem, pelo menos tá jogando a liberta, enquanto os outros times…

  • Depois de tentar desestabilizar o time com a falsa polêmica da disputa da titularidade entre Prass e Jaílson, agora a PodrePress vem com esta outra falsa disputa. Thiago Santos é um ótimo jogador mas ele disputaria a posição com o monstro Felipe Melo apenas se o futebol se restringisse ao jogo da bola. Como o futebol é bem mais do que apenas um jogo de bola (bastidores, liderança, força mental, “sangue no zóio”, etc.) Felipe Melo só não joga se não puder, suspenso ou machucado.

  • Hoje Borja se apresenta à competição. Vai compensar os três gols perdidos na Argentina.
    Hat trick dele: Palmeiras 3×0.

  • Também estou otimista para uma bela goleada, porém precisamos ter calma, vontade de ganhar, jogar bola e respeito ao adversário, o importante é ganhar, não podemos perder nenhum ponto em casa, ou seja, 9 pontos ganhos.

    • Concordo com você, o importante é ganhar. É Libertadores é sempre jogo duro. Os caras vem aqui fechadinhos e para fazer o jogo da vida. A gente tem que lembrar que o Palmeiras é foco. Todo mundo endurece contra o Palmeiras. Duvido que aqui eles venham para cima. Eu espero o Palmeiras jogando bem e ganhando.

  • SE PALMEIRAS 5 X 0 C JORGE WILSTERMANN
    GOLS: BORJA, DUDU, EDU DRACENA, BORJA, MINA
    PUBLICO: 39.542 PAGANTES

  • Palmeiras 8×1 Jorge Wilstermann

    Borja (x2), Dudu (x3), Tche Tche, Felipe Melo, Michel Bastos

    Público: 39.937

    Não tô otimista não, bobeira.

  • O time que deve começar :
    Prass
    Jean Mina Dracena Zé
    Felipe
    Michel Tche Tche Dudu Keno
    Borja

    4a0 para 40.021 torcedores! Abs

  • O time que deve começar :
    Prass
    Jean Mina Dracena Zé
    Felipe
    Michel Tche Tche Dudu Keno
    Borja

    4a0 para 40.021 torcedores! Abs

  • Bem! Temos duas vagas para três jogadores, Guerra, Michel Bastos e Keno. Só espero que os 11 que entre, estejam focado apenas em jogar bola e esqueçam a catimba e força desnecessária, como na estreia. Meu palpite para o jogo 5 a 1 (Mina, Borja 2, Dudu e Guerra). #AvantiPalmeiras.

  • discordo da maioria, acho que Keno precisa jogar esse jogo sim… furar retranca apenas girando a bola é desesperador, precisamos de um jogador vertical que tente o drible, e ele é o melhor nesse quesito. Hj é aqueles jogos malditos onde o divisor de águas é o 1o gol… se sair cedo, é um baile…se começar a demorar, vira drama. Mas vai sair cedo sim!! 3×0 tranquilo sem sustos

  • Nosso estádio, com ressalvas para o gramado que fica zicado aí de vez em quando é coisa nível europa. Fantástico.

  • Michel Bastos como titular, por razões claras: precisão no passe e arremates de fora. Na retranca que eles vêm, não vamos precisar da velocidade do Keno antes de abrir 2×0.
    Acredito num 4×0. Edu Dracena (o primeiro com nosso manto), Jean (de pênalti), Borja e Guerra.

  • É muito legal ver o espanto e também a humildade dos caras ao fazerem o reconhecimento do gramado… Vamos respeitar ao máximo esses caras!
    E nada melhor que jogar sério pra confirmar o respeito… Temos obrigação de vencer em casa. Não podemos perder pontos aqui como no ano passado.
    AVANTI!

  • Quem vai adivinhar a escalação ? Estou muito confiante no time, acho que vamos de Michel bastos no começo, apostando na experiência. O Keno entra depois para incendiar!

  • AHAHAHAHHA muito bom o vídeo. Imagina quando eles verem com quase 40 mil pessoas lá dentro. AVANTI PALESTRA!

  • Respeitar um adversário é dar seu melhor contra ele sempre; jamais tocar de lado. É esse tipo de respeito que espero do Palmeiras nessa longa caminhada. Nessa noite de 15.3, vou de Palmeiras 5×1 JW >>> Borja (3), Mina (1) e Keno (1), para 40.999 palmeirenses cantando-que-são-Palmeiras-até-morrer! =)