3
X
0

11/11/2020 - 16:30

Pré-Jogo

Pré-jogo Palmeiras x Ceará

Na tarde desta quarta-feira, a Sociedade Esportiva Palmeiras recebe o Ceará, em partida de ida das quartas-de-finais da Copa do Brasil.

Os dois times, sobretudo o Palmeiras, estão muito desfalcados e desfiguram o panorama normal da partida. Num jogo de mata-mata como esse, mais do que nunca, vai valer a superação dos jogadores.

Palmeiras

PalmeirasDESFALQUES
Lesionados:
Luan Silva, Esteves, Felipe Melo, Luiz Adriano e Wesley
Convocados: Weverton, Gabriel Menino, Gustavo Gómez e Viña
Covid-19: Luan

A única boa notícia para Abel Ferreira é que o zagueiro chileno Kuscevic treinou sem restrições nesta terça-feira e pode participar do jogo. No mais, além de todos os desfalques já conhecidos, o time perdeu mais dois titulares nesta terça-feira: Luan foi diagnosticado com Covid-19 e Luiz Adriano foi vetado pelo Departamento Médico, com uma sobrecarga na coxa esquerda.

Assim, com apenas três titulares à disposição, o Verdão tende a ir a campo – caso não surja mais nenhum caso de Covid-19 no decorrer desta quarta-feira – com Jailson; Marcos Rocha, Emerson Santos, Kuscevic e Gustavo Scarpa; Danilo e Zé Rafael; Rony, Raphael Veiga e Gabriel Veron; Willian.

Ceará

CearáA situação do Ceará não é tão dramática quanto a nossa, mas está longe de ser tranquila. Guto Ferreira tem sete desfalques no total para a partida desta tarde – dois realmente importantes: o zagueiro Eduardo Brock, melhor jogador do time cearense no recente confronto contra o Verdão pelo Brasileirão, e Vinicius, também chamado de Vina, que vem sendo o destaque do time nos últimos jogos. Ambos foram infectados pela Covid-19.

Além deles, estão fora Alyson, Cléber, Jacaré e Saulo Mineiro, que já jogaram a Copa do Brasil por outros clubes, e William Oliveira, lesionado.

Assim, um possível time do Ceará para esta tarde é Fernando Prass; Samuel Xavier, Luiz Otávio, Tiago e Bruno Pacheco; Charles, Fabinho e Felipe; Fernando Sobral, Léo Chu e Rafael Sobis.

Números

  • Em 28 partidas entre as duas equipes, a vantagem do Palmeiras é significativa: 16 vitórias contra 3; mais 9 empates;
  • Jogando como mandante, o Verdão nunca perdeu no confronto: foram 11 vitórias e 3 empates;
  • Os dois times já se enfrentaram pela Copa do Brasil em 1994 – e o Ceará se aproveitou do foco total do Palmeiras no Paulistão para nos eliminar nos pênaltis, após dois empates. O Verdão deu o troco com juros em 1997 (vitórias por 5 a 2 e 5 a 0) e 1998 (1 a 1 e 6 a 0)
  • Foram dois jogos no Allianz Parque, com duas vitórias do Verdão: 1 a 0 no ano passado, e 2 a 1, há poucas semanas.
  • Faça os cruzamentos de dados históricos como quiser usando nosso Almanaque. Clique aqui!

No calendário

O Palmeiras já disputou 13 jogos no dia 11 de novembro. Veja a lista completa clicando neste link.

Lei do Ex

Do lado de cá: Jailson
Do lado de lá:
Fernando Prass e Felipe

Arbitragem

Bráulio da Silva MachadoÁrbitro Principal:
Bráulio da Silva Machado

Héber Roberto LopesVAR:
Héber Roberto Lopes

Parpite

O Palmeiras viverá uma situação semelhante à do Flamengo, no recente confronto contra o Verdão no Allianz Parque. Com o elenco desfigurado, certamente a comissão técnica vai recorrer a todo tipo de motivação de cunho emocional, tendo a superação como mote. E nessas situações, o elenco compra.

O Ceará, embora não esteja tão desfalcado, também pode recorrer ao mesmo expediente e o jogo promete ser bastante agradável, principalmente para quem não torce para nenhum dos dois times. Devemos ter um confronto bastante emocional, sem abrir mão dos ingredientes táticos.

Na força da camisa, dá Verdão: 2 a 1, com gols de Emerson Santos e Kuscevic. Haha! VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

PFCPFC

SportvSporTV

Pós-Jogo

Palmeiras 3x0 CearáCesar Greco/Ag.Palmeiras

Superando todas as dificuldades de limitação de elenco, o Palmeiras construiu uma bela vantagem no  confronto de quartas-de-final da Copa do Brasil ao vencer o Ceará por 3 a 0 esta tarde no Allianz Parque.

Trabalhando bem a fragilidade do adversário pelo lado direito da defesa, o Verdão fez o placar no primeiro tempo, e depois cadenciou o jogo, quando aproveitou o tempo para “treinar” – Abel Ferreira fez mudanças de posição e conheceu melhor os jogadores, que poupavam o físico para a sequência da temporada.

Primeiro tempo

O jogo começou com muita chuva sobre a zona oeste da capital paulista.

3'
Palmeiras

Zé Rafael recebeu na área e tentou bater de curva – a bola saiu à esquerda de Fernando Prass.

O Ceará não ameaçava o Palmeiras e permanecia bem compacto na defesa. O Verdão tinha problemas em criar jogadas para finalização.

22'
Palmeiras

Danilo recebeu na meia direita e arriscou de fora – a bola saiu sobre o travessão.

A chuva deu uma trégua, finalmente. O gramado resistiu bem; nenhuma poça foi vista.

28'
Palmeiras

O Palmeiras começou a atacar mais pela esquerda: Gustavo Scarpa tocou para Veron, que acionou Raphael Veiga, que finalizou de frente – Fernando Prass fez boa defesa.

34'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Scarpa tabelou com Veron e cruzou; a zaga afastou mas Veiga recolocou na área; depois de Lucas Lima e Willian brigarem pela bola, ela sobrou para Gustavo Scarpa, com pouco ângulo – ele bateu rasteiro, forte, e venceu Fernando Prass – ela bateu na trave esquerda e entrou.

37'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Danilo fez um lindo lançamento na esquerda para Gabriel Veron; depois do cruzamento, a bola passou por Willian, por Lucas Lima, mas não por Raphael Veiga, que estufou as redes de Fernando Prass.

39'
Palmeiras

GOLAÇO DO PALMEIRAS!  Zé Rafael roubou a bola e iniciou o ataque; Lucas Lima abriu na esquerda para Gabriel Veron, que puxou para dentro e bateu de curva, no ângulo esquerdo de Fernando Prass.

48'

Fim do primeiro tempo em que o Palmeiras engrenou na parte final, depois de explorar o lado direito da defesa do Ceará.


Segundo tempo

Guto Ferreira fez 4 mudanças no Ceará; Abel Ferreira mandou Rony no lugar de Veiga para explorar os espaços a serem deixados pelo Ceará; Lucas Lima veio jogar por dentro.

3'
Palmeiras

Scarpa foi ao fundo depois de lançamento longo de Renan(!), o cruzamento por baixo foi preciso e achou Willian na risca da pequena área, mas ele escorou mal: pegou embaixo da bola e mandou por cima., perdendo gol feito.

7'
Palmeiras

Rony puxou o contra-ataque, tinha Veron livre na esquerda mas tomou a decisão errada de carregar a bola e acabou desarmado por Fernando Sobral. Houve uma carga nas costas na disputa dentro da área, mas o árbitro considerou ombro com ombro.

12'
Ceará

Lima fez boa jogada pela esquerda, entrou na área e rolou para a chegada de Leandro Carvalho, que escorou para fora.

15'

Zé Rafael levou a pior em disputa com Wescley e precisou sair do jogo. Patrick de Paula foi para seu lugar.

25'

Alan Empereur, contratado ontem, foi para o jogo no lugar de Lucas Lima. Foi montada uma linha de cinco na retaguarda.

27'
Ceará

Wescley recebeu pelo meio, aproveitou cochilo de Emerson Santos e saiu de frente com Jailson, mas finalizou mal, à direita do gol. Chance claríssima de gol.

29'
Palmeiras

Belíssima jogada de Patrick de Paula, que iniciou o contra-ataque fazendo lançamento longo para Willian, que tabelou com Rony  mas bateu muito mal.

29'

Gabriel Silva entrou no lugar de Willian; Mayke no de Gabriel Veron.

30'
Ceará

Fernando Sobral recebeu bola rolada e bateu de fora, mas Jailson defendeu firme, sem problemas.

31'
Palmeiras

Gustavo Scarpa cruzou e Gabriel Silva testou, para enorme defesa de Fernando Prass – mas o lance estava parado por impedimento.

37'
Ceará

Leandro Carvalho colocou a bola na frente, entrou na área e se enrolou com Renan – o juiz decidiu marcar pênalti. Depois de consulta ao VAR, decidiu cancelar o pênalti, mas no processo, expulsou Abel Ferreira do banco. O jogo recomeçou três minutos depois.

42'
Palmeiras

Gabriel Silva foi lançado, tirou Pagnussat com o peito, cortou o zagueiro de novo e bateu forte; Prass defendeu com rebote e Rony tentou aproveitar, mas a bola desviou na zaga.

Depois de segurar o ritmo do jogo no segundo tempo, o Verdão confirmou a vitória e carrega uma enorme vantagem para o jogo no Castelão.





Fim de jogo

Depois de um começo difícil em razão da chuva e da marcação compacta do adversário, o Palmeiras achou o caminho pela esquerda.  Gabriel Veron e Gustavo Scarpa deitaram no setor direito da defesa do Ceará e os gols saíram com muita facilidade.

Isso também foi possível pela entrada de Lucas Lima para jogar por dentro, abrindo espaços para os arremates dos companheiros. Enquanto o camisa 20 jogou aberto, pouca coisa aconteceu.

Com 3 gols de vantagem, o Verdão voltou para o segundo tempo armado para o contra-ataques, com Rony no lugar de Veiga – Lucas Lima, definitivamente, jogando por dentro. O Ceará deu o espaço que o Verdão queria e as jogadas se desenhavam fácil – logo no início, Willian perdeu um gol feito, após mais um centro de Scarpa.

Mas com cerca de dez minutos o jogo esfriou. O Palmeiras passou a cadenciar o jogo, possivelmente preocupado com a parte física – os jogadores parecem ter plena consciência da necessidade de administrarem suas pernas pra a sequência da temporada diante de um elenco tão curto.

Vimos coisas diferentes no time. Marcos Rocha e Gustavo Scarpa apoiaram ao mesmo tempo. O enquadramento da televisão não permite verificar como a cobertura está armada, mas é uma situação já com o dedo do novo treinador, claramente.

Abel ainda fez mexidas interessantes – promoveu a entrada de Alan Empereur como terceiro zagueiro, montando uma linha de cinco atrás, e depois colocou Mayke de ponta-direita. Aos poucos, o treinador vai conhecendo melhor os jogadores e imaginando novas possibilidades para todos.

O jogo, naturalmente, perdeu ritmo e só ficou um pouco agitado depois de uma marcação de pênalti errada a favor do Ceará, que foi desfeita com a ação do VAR. O placar de 3 a 0 persistiu até o final.

Torcemos para que Zé Rafael não tenha tido uma lesão séria – seria a terceira seguida entre os titulares. O time seguirá com desfalques na partida contra o Fluminense, mas já deverá ter vários retornos para a partida no Castelão, que selará a vaga de um dos dois times na semifinal da Copa do Brasil.

Nossa vantagem é grande, graças ao empenho extremo de nosso elenco, que está de parabéns. VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

Ceará

Fernando Prass
Eduardo
Samuel Xavier
Tiago Pagnussat
Luiz Otávio
Bruno Pacheco
Fabinho
Charles
Wescley
Fernando Sobral
Felipe
Leandro Carvalho
Léo Chu
Lima
Rafael Sóbis
Felipe Vizeu
Guto Ferreira
TÉCNICO

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Jailson
Uma bola fácil no centro do gol e só.
6
Marcos Rocha
Teve liberdade para apoiar, embora o lado direito não tenha sido o mais acionado.
6.5
Emerson Santos
Cometeu os erros normais de falta de ritmo - mas num deles, deixou Wescley na cara de Jailson.
6
Renan
Foi conservador - reconheceu o próprio nervosismo e fez sempre o mais simples - o que não deixa de ser uma virtude para um zagueiro.
6.5
Gustavo Scarpa
Cheio de liberdade para avançar, participou de quase todas as jogadas ofensivas do Verdão. Abriu o placar e criou várias chances.
8.5
Danilo
Estamos diante do novo titular da função, com todos os méritos. Vida longa!
8
Zé Rafael
Participou bem da jogada do terceiro gol, mas podia ter sido mais presente por mais tempo.
6
Patrick de Paula
Entrou com humildade, cabeça erguida e fez o jogo em alto nível que sabemos que ele é capaz de fazer.
6.5
Lucas Lima
Enquanto esteve preso no lado direito, pouco ajudou. Quando veio para dentro o futebol dele - e do time - melhorou demais.
6.5
Alan Empereur
Chegou ontem, ainda está aprendendo o nome dos companheiros. Não o impediu de fazer um jogo correto.
6
Raphael Veiga
Encaixou. Segue fazendo gols, sempre do mesmo jeito - e a jogada é bem difícil de marcar.
7
Rony
Entrou para encaixar o contra-ataque e teve uma chance. Pensou errado, de novo.
5.5
Gabriel Veron
Formou uma bela ala com Scarpa e fez um golaço.
8
Mayke
Para surpresa geral, jogou de "extrema". Valeu pela curiosidade.
6
Willian
Não tem a competência de Luiz Adriano para a função, mas não foi mal - com exceção do gol feito que perdeu. Aí quebrou todo mundo.
5
Gabriel Silva
Teve duas boas participações mesmo em apenas 23 minutos em campo.
6.5
Abel Ferreira
Abel Ferreira
Escalou o que tinha, mexeu bem com o que tinha e ainda fez experiências. Acabou expulso por xingamentos protocolares ao juiz.
7.5





  • Imagina se tivessemos Abel Ferreira desde Janeiro! Que perca de tempo foi esse com Luxemburgo. Agora todos estao remando pro mesmo lado. Luxemburgo nunca mais!

  • Vergonha o pênalti que só o juiz e aquele comentaristazinho de arbitragem do Sportv viram. Apesar dos inúmeros defeitos, o VAR é bem vindo. Acabou a moleza do GAM.

  • Gordiola é esperto e deve saber que sua única chance nos 180 minutos é cair matando em cima da nossa zaga improvisada.
    Mas vai deixar espaços.

    Acho que é jogo para muitos gols.

    Dá Verdão, 5 x 3.

  • Jogo em dia de semana as 16h da tarde eu lembro daquele Brasileirão de 2001, por causa do apagão que falavam na época, então tinha economia de energia, me lembro de uma vitória num clássico contra o santos, 2×1 no Palestra, de uma derrota para os gambas no morumbiba e de outra derrota pro fluminense no Palestra, que sofremos uma goleada e teve uma pancadaria entre os jogadores.

    Hoje tem mais uma vitória nesse horário cretino, 2×0, vamos surpreender e abrir uma boa vantagem.

  • Nesses jogos os caras crescem, vamos ganhar na raça!
    E eu tô louco ou o jogo será 16h30 de uma quarta-feira? Caramba, que horário é esse? Vou conseguir ver metade do segundo tempo só.

  • 2 gols de zagueiro no parpite? hahahah
    Enfim, hoje é jogo na raça pura.
    Vou de 2×0, Veron e Lucas Lima

  • Acredito que o jogo de hoje vai ser cheio de buracos e falhas de posicionamento para ambos os lados.
    Típico jogo que consagra jogador, principalmente um zagueiro que vai estrear num mata mata, se rasgar todas as bolas já fica com muito crédito.
    Vamo pra cima! Avanti Palestra!!

    2×1 Willian e Rony