A arrancada para o deca, em três atos

CalculadoraA tradicional análise de quartis feita pelo Verdazzo deveria ter saído após o fim do primeiro turno. Mas a derrota em casa para o Atlético-PR, seguida pela eliminação na Libertadores, deu ares de melancolia ao ano e o estudo foi colocado em espera.

Mas a goleada no clássico, aliada à mais que improvável derrota do rival para o lanterna, em casa, renovou as parcas esperanças do Verdão neste campeonato. Não deveria, mas renovou – afinal, vivemos de esperança.

A diferença de 14 pontos, com 48 em jogo, não recomenda que se alimente muitas fantasias em cima de projeções. Feita a recomendação, vamos às contas. Normalmente estaríamos fazendo a matemática para os 77 pontos, que historicamente é uma meta segura para chegar ao título. Mas diante da campanha irreal feita pelo rival no primeiro turno, esta meta deve ser vista com muitas reservas. Mesmo assim, sites de estatísticas de futebol dão chances altas de conquista de título para quem chegar a esta marca: o Chance de Gol avalia em 80%; enquanto que o Departamento de Matemática da UFMG estima em mais de 99,4%.

Melhorou. Vamos mudar um pouco o escopo da análise. Faremos nossa conta para chegar aos 77 pontos, ao mesmo tempo que precisamos fazer as contas para secar o SCCP para que o Verdão ainda consiga a reação espetacular e chegue ao decacampeonato ao fim do ano.

Entre na viagem

Neste sonho, desmanchamos a estrutura de quartis e readaptamos os pontos de checagem de acordo com a realidade atual. A tabela foi dividida em três fases:

Fase 1

Em oito jogos, poderemos perder no máximo 5 pontos: 6V, 1E e 1D. A derrota pode vir na Arena do Grêmio, na rodada 30. Já o empate pode vir no Maracanã, contra o Fluminense, ou mesmo contra o Galo, em Belo Horizonte – temos que fazer quatro pontos nesses dois jogos. Jogos em casa contra Coritiba, Santos, Bahia e Ponte precisam render três pontos, bem como a viagem a Goiânia, onde enfrentaremos o CAG.

Em paralelo, a tabela deve render 16 pontos ao SCCP. Uma campanha de 5V, 1E e 2D deve manter o time a confortáveis 11 pontos de distância a oito rodadas do fim. Nesta simulação, a rodada 30 tende a ser particularmente torturante para nossa torcida: veremos o rival perder depois de seis rodadas sem diminuir a diferença, e desperdiçaremos a chance de encostar ao perder do Grêmio. Eles farão piadas. Mal sabem o que os esperam.

Arrancada para o deca - fase 1

Fase 2

Esta fase é curta e será o inferno para o SCCP: o Palmeiras vence o Cruzeiro enquanto o SCCP tropeça em Campinas; o Derby na rodada 32 cortará a diferença para 6 pontos. No embalo, o Verdão vence o Vitória em Salvador e o SCCP perde na Arena da Baixada. E em apenas três rodadas, a diferença despenca de 11 para 3 pontos, com cinco jogos para o fim.

Arrancada para o deca - fase 2

Fase 3

As rodadas finais serão como cobranças de pênaltis. Já com o time bem acertado por Cuca, com todo o elenco com a “setinha pra cima”, o Palmeiras vencerá Flamengo, Sport e Botafogo em casa e Avaí fora, chegando à rodada final com 76 pontos e 24 vitórias. O SCCP vencerá em casa, provavelmente com muitos pênaltis a favor, o Avaí, o Fluminense e o Galo, mas perderá para o Flamengo no Maracanã e chegará à última rodada com 76 pontos e 23 vitórias.

Os confrontos Atlético-PR x Palmeiras e Sport x SCCP decidirão o campeonato e o Palmeiras chegará ao título com empates nos dois jogos.

Arrancada para o deca - fase 3

De volta à realidade

A 14 pontos do líder, obviamente não dependemos apenas de nossos resultados e a previsão está sujeita a inúmeros furos. Além do SCCP, temos também o Santos e o Grêmio para secar. Precisamos de uma arrancada de sete vitórias seguidas na reta final – que embora seja com uma tabela favorável, é sempre muito difícil. E acima de tudo, temos que vencer o Derby no Itaquerão.

Deve ser por isso que os sites estatísticos avaliam nossas chances em no máximo 3,8%. Mas não importa.

Seguir o Verdão independe de probabilidades de títulos. A cada jogo, estamos nas arquibancadas ou em frente à TV, não importa a situação no campeonato. Mas com uma perspectiva de taça é sempre melhor. As chances são pequenas, parecem inexistentes, mas colocando todas as possibilidades no papel fica um pouco melhor pra continuar sonhando. VAMOS PALMEIRAS!