Palmeiras alcança mais um recorde na Libertadores e soma números extremamente impressionantes nas últimas 8 edições

Palmeiras posa para foto em jogo contra o Independiente Del Valle, durante partida válida pela fase de grupos da Libertadores 2024, no Allianz Parque.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Palmeiras é o primeiro clube brasileiro a se classificar para as oitavas de final por oito anos consecutivos

Com gols de Richard Ríos e Gustavo Gómez, o Palmeiras venceu o Independiente del Valle, no Allianz Parque, por 2 a 1, e se classificou para as oitavas de final da Libertadores, com uma rodada de antecedência.

Em busca do tetracampeonato, a equipe comandada por Abel Ferreira alcançou mais um recorde na competição. O Verdão é o primeiro time brasileiro a chegar às oitavas por oito edições consecutivas – desde 2017 que o time não fica de fora do mata-mata.

Sendo assim, o Palmeiras alcança mais um feito na Libertadores, ampliando ainda mais sua história como o maior clube do Brasil dentro da competição. Confira os critérios que o Verdão lidera entre os brasileiros:

  • Mais títulos: 3;
  • Mais finais: 6 (1961, 1968, 1999, 2000, 2020 e 2021);
  • Mais semifinais disputadas: 11 (1961, 1968, 1971, 1999, 2000, 2001, 2018, 2020, 2021, 2022 e 2023);
  • Mais quartas de finais disputadas: 12 (1961, 1995, 1999, 2000, 2001, 2009, 2018, 2019, 2020, 2021, 2022 e 2023);
  • Mais oitavas de finais: 17 (1994, 1995, 1999, 2000, 2001, 2005, 2006, 2009, 2013, 2017, 2018, 2019, 2020, 2021, 2022, 2023 e 2024);
  • Mais participações: 24;
  • Mais participações consecutivas: 9 (entre 2016 a 2024);
  • Mais jogos (239);
  • Mais vitórias (135);
  • Mais gols (465), mais gols como mandante (269) e mais gols como visitante (193) – vale lembrar que o time marcou três gols em campo neutro.

Números do Palmeiras na fase de grupos das últimas 8 edições

Buscando chegar como o melhor time ao mata-mata pela sexta vez nos últimos sete anos, o Palmeiras soma números muito impressionantes nas últimas oito edições da fase de grupos da Libertadores.

De acordo com o Sofascore, em 47 jogos disputados, o Verdão contabiliza 86% de aproveitamento, 132 gols marcados e apenas 36 sofridos:

Contra o Liverpool, Marcos Rocha pode alcançar marca histórica e entrar em seleto grupo pelo Palmeiras

Marcos Rocha em jogo pelo Palmeiras contra o Independiente Del Valle, durante partida válida pela fase de grupo da Libertadores 2024, no estádio Banco Guayaquil.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

Aos 35 anos, Marcos Rocha está próximo de mais um feito pelo clube

O lateral-direito Marcos Rocha está próxima de alcançar mais um feito pelo Palmeiras, nesta quinta-feira, na partida contra o Liverpool, no Uruguai, pela Libertadores. Se entrar em campo, o camisa 2 completará 300 jogos pelo Verdão.

Do atual elenco, apenas Dudu (443) e Weverton (357) também chegaram à marca. Vindo do Atlético-MG, Rocha vestiu as cores palmeirenses pela primeira vez em 2018. Ele contabiliza, além do expressivo número de jogos, 12 títulos, o que faz dele o lateral com mais conquistas da história do clube, ao lado de Mayke.

Na lista dos atletas com mais jogos pelo Palmeiras, Rocha ocupará a 35ª posição, ultrapassando o volante Pires e ficando atrás de seu companheiro de posição Rosemiro, que atuou em 302 partidas pelo Verdão, entre 1976 e 1980. Já no ranking só dos laterais (direitos e esquerdos), o camisa é o sétimo colocado – Djalma Santos é o líder, com 497.

Marcos Rocha em jogo do Palmeiras contra o Ituano, durante partida válida pela quarta rodada do Paulistão 2024, na Arena Barueri.
Cesar Greco/Palmeiras/by Canon

O lateral de 35 anos tem contrato com o Palmeiras até dezembro de 2024. Na atual temporada, o jogador já foi utilizado por Abel Ferreira em 21 oportunidades e é o principal garçom da equipe, com cinco passes para gol.

O Palmeiras enfrenta o Liverpool, às 19h desta quinta-feira, em Montevidéu. A equipe lidera o grupo F da Libertadores, com sete pontos. Na partida contra os uruguaios, que ocorreu no Allianz Parque, o Verdão venceu por 3 a 1.

Confira outros feitos de Marcos Rocha pelo Palmeiras:

  • Jogador com mais títulos pelo Palmeiras: 12, ao lado de Weverton, Gustavo Gómez, Mayke e Dudu;
  • 3º lateral-direito com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiros: 80;
  • 3º jogador com mais assistências pelo Palmeiras no Allianz Parque: 22;
  • 3º jogador com mais assistências do atual elenco: 36;
  • 4º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras neste século: 175;
  • Líder do Palmeiras em ações defensivas (desarmes + interceptações) em 2022 e 2020, e vice-líder em 2021.

Contra Novorizontino, Palmeiras joga por classificação e por marca histórica sob o comando de Abel

Abel Ferreira durante treinamento do Palmeiras na Academia de Futebol, em São Paulo-SP.
Fabio Menotti/Palmeiras/by Canon

Palmeiras pode chegar a 20 jogos de invencibilidade, maior sequência na era Abel Ferreira

O Palmeiras entra em campo na quinta-feira da semana que vem, para enfrentar o Novorizontino, buscando a classificação para a final do Paulistão e também por um novo feito na era Abel Ferreira.

Na goleada por 5 a 1 sobre a Ponte Preta, o Verdão chegou a 19 partidas de invencibilidade (repetindo a marca conquistada entre abril e junho de 2022) e, se completar a 20ª, registrará um recorde sob o comando da comissão técnica portuguesa.

O último revés do Palmeiras aconteceu em novembro do ano passado para o Flamengo, no Maracanã, em duelo válido pelo Campeonato Brasileiro. Desde então, foram 12 vitórias e sete empates. Na atual temporada, o Verdão foi a campo 14 vezes (nove triunfos e cinco empates).

Dentre os clubes que disputarão a primeira divisão do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras ostenta a maior série invicta do ano, seguido de longe pelo Cuiabá (13).

Na História do clube, a maior sequência de invencibilidade aconteceu entre dezembro de 1971 e junho de 1972. Com Oswaldo Brandão no banco de reservas, a equipe permaneceu 40 jogos sem ser derrotada – 27 vitórias e 13 empates. Nesse período, além de vencer os rivais, o Palmeiras também ganhou de clubes como Milan, Fenerbahçe e Galatasaray.

Relembre a sequência atual de invencibilidade do Palmeiras:

Marcos Rocha revela sentimento sobre nova função em campo: “No começo, foi um pouco difícil aceitar”

Marcos Rocha durante partida pelo Palmeiras contra a Ponte Preta, válida pelas quartas de final do Paulistão 2024, na Arena Barueri, em Barueri-SP.
Fabio Menotti/Palmeiras/by Canon

Depois de construir a carreira como um lateral ofensivo, Marcos Rocha se transformou com Abel Ferreira

O esquema tático que fez o Palmeiras ser campeão Brasileiro no ano passado e que voltou a funcionar no último sábado, na goleada por 5 a 1 diante da Ponte Preta, conta com jogadores que desempenham funções primordiais. E um exemplo é o Marcos Rocha. O camisa 2 atua como um zagueiro pela direita, aparece como elemento surpresa no ataque e é importante para as combinações com Mayke e Endrick.

Aos 35 anos, Rocha mudou radicalmente seu estilo de jogo sob o comando de Abel Ferreira. Conhecido nos tempos de Atlético-MG como um lateral ofensivo, hoje o jogador faz o papel de construtor e dá equilíbrio ao time.

“No começo, foi um pouco difícil aceitar essa mudança de função e de características”, revela Rocha, que atualmente entende seu papel em campo. “Sempre fui um lateral que gostava de apoiar e ajudar na parte ofensiva. Os meus números em assistências e participações em gols sempre foram altos. Depois, fui aceitando e me adaptando, buscando conselhos e informações ali na saída de três zagueiros, chegando como elemento surpresa na frente”, disse.

“Percebi que estava fazendo o melhor para a equipe e consegui desempenhar melhor e ajudar mais. Fico feliz de estar jogando em alto nível, com esse elenco maravilhoso, dedicado e trabalhador”, complementou.

Recorde de Marcos Rocha

Em sua oitava temporada pelo Palmeiras, o experiente lateral disputará pela 12ª vez consecutiva a Libertadores (quatro pelo Atlético-MG e oito pelo Verdão). Ao entrar em campo, ele se tornará o atleta com mais participações seguidas da história da competição.

“Sou privilegiado. São 13 anos jogando Série A e vou fazer a minha 12ª Libertadores consecutiva. Então é agradecer a Deus pelo dom que me deu, à minha família pelo apoio, às pessoas que torcem por mim, ao Atlético-MG, que abriu as portas no começo, e, principalmente, ao Palmeiras, que mudou a minha e a vida da minha família”, agradeceu.

“É muito gratificante vir à Academia de Futebol todos os dias e cumprimentar os funcionários, essa interação difícil de ver em outros clubes, e isso eu sentirei muita falta no futuro. Quero chegar à mais uma final de Libertadores e poder dar esse título mais uma vez ao nosso torcedor e ao clube. Quem sabe ganhar também a minha quarta Libertadores e ser o único nisso também. São objetivos, e com muito trabalho e dedicação a gente fará mais uma boa campanha. Pegamos um grupo equilibrado, com clubes que já joguei contra, com exceção do Liverpool-URU”, concluiu.

O Palmeiras estreia na competição continental no dia 3 de abril, contra o San Lorenzo, fora de casa.

Rony supera campeão da Libertadores pelo Palmeiras em número de gols e comemora

Rony durante treinamento do Palmeiras, na Academia de Futebol, em São Paulo-SP.
Fabio Menotti/Palmeiras/by Canon

Autor do gol da vitória do Palmeiras contra o Botafogo-SP, Rony chegou a 63 gols pelo Verdão

Rony aproveitou a chance como titular no último jogo do Palmeiras e voltou a balançar as redes. Após cruzamento de Mayke, o camisa 10 marcou o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo-SP.

Com o tento anotado, o atacante chegou a 63 com a camisa do Verdão e superou Paulo Nunes, no ranking dos maiores artilheiros da História do clube. Rony chegou à 43ª posição, empatado com Ney, Mirandinha e Romeiro.

“Muito feliz pelo gol, foi especial para mim e dá muita confiança para o restante da temporada. Foi importante ter feito o gol da última vitória. Feliz também por termos nos classificado em primeiro, pois era o nosso objetivo”, disse Rony.

Rony durante treinamento do Palmeiras, na Academia de Futebol, em São Paulo-SP.
Fabio Menotti/Palmeiras/by Canon

“Então é dever cumprido, chegou o momento do mata-mata. Agora exige muito foco, concentração e muita determinação para buscarmos a classificação. Estou muito motivado e espero seguir contribuindo e ajudando a equipe”, complementou.

Sobre o duelo contra a Ponte Preta, válido pelas quartas de final do Paulistão, o atacante palmeirense pediu concentração ao time.

“Terminar em primeiro é de suma importância na competição, pois decidiremos em casa diante do nosso torcedor. É algo muito importante e que nos ajuda bastante. A Ponte é uma equipe de qualidade e vem fazendo uma grande campanha. Vamos ter todo o cuidado e manter toda a concentração para não dar nenhuma brecha. Vamos em busca da classificação e muitos focados no objetivo”, concluiu.

Apesar do gol marcado contra o Botafogo, Rony deve voltar ao banco de reservas contra a Ponte Preta, com Endrick e Flaco López formando o ataque titular.

Rony cada vez mais próximo do pódio entre os artilheiros do século

Com 63 gols marcados, Rony é o quarto maior goleador do Palmeiras no século. Ele está a três gols de igualar Willian Bigode. Confira o Top 10:

Dudu e Raphael Veiga – 88 gols;
3º Willian Bigode – 66 gols;
4º Rony – 63 gols;
Vágner Love – 54 gols;
Gustavo Scarpa – 44 gols;
Valdivia – 41 gols;
Kleber – 39 gols;
Diego Souza – 38 gols;
10º Alex Mineiro – 37 gols.