Contagem regressiva: 11 dias

Mayke disputa a bola com Luccas Claro, do Fluminense, em partida no Maracanã válida pelo Campeonato Brasileiro
Cesar Greco

Após a partida de domingo contra o Fluminense, Abel Ferreira comentou já saber o que vai fazer em relação à lateral direita na final da Libertadores, e que todos nós conheceremos sua escolha no dia 27.

A escalação de Mayke na partida do Maracanã foi tudo, menos uma pista. Ao contrário, foi o maior dos despistes. Ao sacar Marcos Rocha do time sem motivo aparente, a única mensagem que Abel passou foi que a mexida tem a ver com a partida de Montevideo. E o destinatário dessa mensagem é apenas um: Renato Portaluppi.

Abel deu um nó na cabeça de Renato – ainda mais depois que Fred, no fim do primeiro tempo, deu uma entrada violenta em nosso camisa 12, que acabou não voltando para o segundo tempo, dando lugar a Gabriel Menino.

Afinal, todos temos na memória recente a imagem da defesa com três zagueiros, com Gustavo Gómez mais à direita enquanto Piquerez faz o flanco esquerdo. Abel passou a escalar Luan do lado esquerdo da zaga para que o camisa 13 se habitue a esse posicionamento que lhe é notoriamente desconfortável, apenas para posicionar Gómez pelo setor onde deve atacar Bruno Henrique e possivelmente Michael.

Terá o paraguaio o reforço de Mayke? Ou de Gabriel Menino? A primeira linha será de quatro ou de cinco?

A única certeza do que vai acontecer, quem tem é Abel Ferreira – ou pelo menos aparenta ter. A convicção demonstrada na coletiva após a derrota no Maracanã é a de quem já traçou um plano e agora faz de tudo para escondê-lo.

Escalar Mayke na lateral, diante das circunstâncias, foi um belo golpe na preparação de Renato. Afinal, Mayke entrou para pegar ritmo de jogo, ou para iludir? E se a intenção de Abel é fazer Renato achar que está sendo iludido, para enganá-lo exatamente assim?

A guerra fria entre os dois treinadores está a pleno. FALTAM 11 DIAS. VAMOS PALMEIRAS!