Campeonato Paulista 1978

Campeonato Paulista 1978

O Campeonato Paulista de 1978 foi disputado por 20 clubes entre agosto de 1978 e junho de 1979, sendo a edição mais longa da História. Para chegar ao título, os clubes deveriam disputar as semifinais e finais. O caminho às semifinais era ficar entre os dois primeiros de um dos grupos de cinco clubes do Terceiro Turno.

Para chegar ao Terceiro Turno, havia vários caminhos. As dez vagas foram distribuídas para o campeão do Primeiro Turno, Campeão do Segundo Turno, quatro melhores classificados na soma dos dois primeiros turnos fora os campeões, dois classificados no “Torneio Incentivo” (minitorneio só com clubes do interior), melhor ataque dentre os não classificados e melhor renda entre os não classificados. Você leu certo.

Nos dois primeiros turnos, os times jogavam entre si em 19 rodadas, mas para efeito de classificação eram divididos em quatro grupos de cinco, avançando os dois primeiros de cada para o mata-mata de turno.

O Palmeiras passou em primeiro lugar em seu grupo no Primeiro Turno, e nas quartas-de-final acabou eliminado num Derby. O jogo memorável deste trecho foi um 5 a 3 na Portuguesa, no Pacaembu.

Já chegando no mês de novembro, o Segundo Turno teve início e o Verdão seguia fazendo uma campanha irregular. Após a sexta rodada o campeonato foi interrompido para as férias, sendo retomado no final de janeiro de 1979.

O Verdão disputou o Segundo Turno dividindo as atenções com a Libertadores de 79 e não conseguiu sequer se classificar para os mata-matas do turno, mas tinha pontos suficientes para avançar ao Terceiro Turno pelo índice técnico. Telê Santana assumiu o time no lugar de Filpo Nuñez no meio da disputa e tentava impor seu estilo ao time.

No Terceiro Turno, enfim, o time encontrou seu melhor futebol e foi o líder de seu grupo, conquistando 14 de 18 pontos possíveis. Jorge Mendonça fez dois gols de falta no Derby e comandou a arrancada às finais.

A semifinal contra o SPFC teve 112 mil pessoas no Morumbi. O Palmeiras precisava empatar em 120 minutos para avançar, e conseguia o resultado até os 12 minutos do segundo tempo da prorrogação, quando Serginho acertou uma cabeçada da marca do pênalti que venceu Gilmar, eliminando o Verdão e fazendo o SPFC avançar às finais, quando perderia para o Santos.

Lista de jogos

Lista e estatística dos jogadores