Libertadores da América 1961

A Copa Libertadores da América de 1961 foi disputada por nove clubes entre abril e junho. Com formato bastante simples, a competição tinha os campeões nacionais de todos os países filiados à Conmebol, com exceção da Venezuela.

A chave de mata-mata foi montada, com os campeões da Colômbia e Equador se enfrentando numa fase preliminar. Logo de cara, nas quartas-de-final, o Palmeiras pegou o campeão argentino. O Independiente, de Oswaldo Brandão, não foi páreo para o Palmeiras, que eliminou os argentinos com duas vitórias.

Nas semifinais, o adversário foi o Independiente Santa Fé; depois de um empate em Bogotá, o Verdão não deu chances ao adversário e avançou às finais com categóricos 4 a 1, no Pacaembu.

O adversário das finais foi o Peñarol, campeão uruguaio, que havia despachado o Colo-Colo nas semis com duas vitórias. O confronto foi equilibradíssimo. No jogo de ida, no estádio Centenário, o time da casa venceu por 1 a 0 com gol de Spencer aos 44 do segundo tempo. Na volta, um público estimado de 60 mi pessoas no Pacaembu viu Sasía abrir o placar logo a quatro minutos de jogo; o Verdão empatou com Nardo no segundo tempo mas não conseguiu a vitória, que forçaria o terceiro jogo. O Peñarol, assim, sagrou-se campeão da competição.

Lista de jogos

Lista e estatística dos jogadores