Taça Brasil 1965

A Taça Brasil de 1965 foi disputada por 22 clubes entre julho e dezembro. Duas fases preliminares foram disputadas entre julho e outubro, definidas geograficamente: Zona Norte, com dez clubes, e Zona Sul, com oito clubes. Os dois vencedores, Náutico e Grêmio, se classificaram para as quartas-de-finais.

Posicionados nas quartas estavam o Fortaleza, campeão cearense, e o Palmeiras, vice-campeão paulista. O Santos, campeão paulista e da Taça Brasil do ano anterior, estava posicionado direto nas semifinais, assim como o Vasco, campeão carioca.

O Fortaleza disputou a vaga na semifinal contra o Náutico e venceu, se classificando para jogar contra o Vasco. Do outro lado da chave, o Palmeiras teve um duelo duríssimo contra o Grêmio, mas se classificou para jogar contra o Santos na partida-desempate: 4 a 1; 1 a 5 e 2 a 0.

Desfalcado de Valdir, Ademir da Guia e Tupãzinho, o Palmeiras endureceu os jogos contra o Santos. No primeiro jogo, após sair na frente com Ademar Pantera, o Palmeiras tomou a virada no primeiro tempo; na segunda etapa, Rinaldo empatou aos 15 minutos, mas o Santos aproveitou falhas de Donah para fazer 4 a 2. No jogo da volta, depois de sair perdendo logo a seis minutos com um gol de Pelé, o Palmeiras chegou ao empate aos 20 da segunda etapa com Ademar Pantera, tentou a virada e reclamou um pênalti ocorrido aos 44 minutos do segundo tempo, mas a arbitragem não assinalou e o Palmeiras acabou eliminado. O Santos faturou a taça facilmente nas finais contra o Vasco.

Lista de jogos

Lista e estatística dos jogadores