3
X
0

Palmeiras 3x0 FluminenseCesar Greco/Ag.Palmeiras

Em noite inspirada de Luiz Adriano, o Palmeiras venceu o Fluminense por 3 a 0, com três gols do camisa dez, e mostrou para todos que está muito vivo na disputa pelo Brasileirão.

A partida teve características bem diferentes do jogo anterior, em Goiânia, e o Verdão, apesar do placar, não jogou bem na maioria do tempo e chegou até a merecer tomar o gol de empate quando tinha a vantagem mínima.

Como merecimento não mexe no placar, o Verdão matou o jogo e depois até ensaiou uma sacolada. Os 3 a 0 ficaram de ótimo tamanho no final das contas, já que reaproximam o Verdão da liderança do campeonato e mantêm o time na trajetória ascendente.

Primeiro tempo

1'
Palmeiras

Depois de tabela na direita, Dudu acionou Gustavo Scarpa dentro da área; o camisa 14 girou e bateu cruzado – Muriel fez a primeira grande defesa da noite.

4'
Palmeiras

Marcos Rocha apoiou pela direita e cruzou; Luiz Adriano testou e mandou por cima. Foi só um aperitivo.

8'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Willian deu lindo passe para Diogo Barbosa dentro da área; o lateral avançou e finalizou na trave; Luiz Adriano chegou em velocidade e escorou o rebote para dentro, abrindo o placar.

14'
Fluminense

O Fluminense chegou ao ataque pela esquerda, com Nenê, que arriscou de fora, cruzado, sem direção.

18'
Fluminense

Nenê cruzou com força; Digão escorou de cabeça para fora, com perigo.

20'
Palmeiras

Após chute de Willian que bateu na zaga, a bola chegou em Bruno Henrique girando muito, mas mesmo assim o camisa 19 encaixou um belo sem-pulo e a ela saiu por cima, passando perto.

25'
Palmeiras

Dudu entrou da direita para a esquerda, cortou para dentro e fuzilou de canhota; a bola tinha o endereço mas explodiu em Digão – no braço, coladinho no corpo.

32'
Palmeiras

O Fluminense vacilou na saída de bola, Luiz Adriano ligou com Scarpa, livre, na área; o camisa 14 vacilou e demorou um pouco; Muriel saiu fechando o ângulo e a conclusão foi no corpo do goleiro.

33'
Palmeiras

Após escanteio, Vitor Hugo subiu e testou firme; Muriel fez uma defesa espetacular, mas o juiz marcou falta do camisa 4 sobre Digão. A falta não aconteceu.

34'
Fluminense

O Fluminense triangulou a bola e envolveu nossa defesa com Caio Henrique, Ganso e João Pedro; o menino ficou frente a frente com Prass mas tremeu na hora de finalizar, tocando para fora.

O Palmeiras não conseguia equilibrar ataque com defesa depois do gol. O Fluminense veio para nosso campo e ofereceu espaços, mas nosso time pouco aproveitava. O visitante, por sua vez, conseguia rondar nossa área com muita facilidade, mas acabava perdendo para seus próprios erros. Um espaço quase nunca visto na frente de nossa zaga surgiu, e era grande. Felipe Melo e Bruno Henrique corriam sem direção.

47'

Aos 47 minutos, Anderson Daronco, que apitou bem, terminou o primeiro tempo.


Segundo tempo

5'
Palmeiras

Dudu teve liberdade, afunilou a jogada e bateu rasteiro, da entrada da área – ela saiu à esquerda de Muriel, com muito perigo.

8'
Fluminense

Caio Henrique recebeu livre, invadiu a área de frente para Prass e ia faer o gol, mas Marcos Rocha surgiu do nada, se esticou e “tirou o pão da boca” do lateral do Fluminense.

10'
Fluminense

Nenê teve liberdade e disparou um tiro frontal, de média distância; a bola veio serpenteando e Prass teve problemas para mandar a escanteio.

O Palmeiras jogava mal, o Fluminense dominava completamente as ações e já merecia o gol de empate.

12'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Em mais um gol que Felipão assinaria, Willian armou o contra-ataque da lateral esquerda, ligando com a ponta direita, onde Dudu recebeu, tabelou com Marcos Rocha e foi ao fundo, para cruzar rasteiro, preciso, para a chegada de Luiz Adriano, que estufou as redes do Gol Norte.

14'

Após cruzamento de Dudu, a zaga rechaçou e Marcos Rocha pegou a  sobra para bater cruzado, para boa defesa de Muriel. O Fluminense sentiu demais o segundo gol e estava nocauteado em campo.

17'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Marcos Rocha apoiou pela direita e cruzou pelo alto; Luiz Adriano se projetou por trás da zaga e acertou uma testada monstra, fuzilando Muriel.

22'

Mano Menezes começou a fazer testes, colocando Thiago Santos ao lado de Felipe Melo, tirando Bruno Henrique.

23'

Um minuto depois foi a vez de Borja entrar no lugar de Luiz Adriano, que recebeu uma ovação gigantesca. O grito da torcida, no entanto, precisa de um ajuste, já que lembrou demais o de outra torcida para outro atacante.

24'
Palmeiras

Thiago Santos roubou a bola na intermediária, se encheu de brios e tentou a individual, chegou a entrar na área com ela dominada e bateu, mas sem jeito, fácil para Muriel.

29'

O Flu estava mortinho. Diogo Barbosa cruzou da esquerda e Willian conseguiu testar, mas não colocou força, apenas escorando – Muriel estava bem colocado e defendeu fácil.

32'

Gustavo Scarpa deu lugar a Raphael Veiga.

36'

Nenê cobrou falta na área e Nino subiu bem para a testada, mas a bola saiu por cima.

Sem maiores disputas, o jogo seguiu até o final – Daronco terminou o jogo com apenas um minuto de acréscimo.



Ficha Técnica

27.956

R$ 1.557.516,40

Anderson Daronco

Súmula

Borderô

Fluminense

Muriel
Gilberto
Nino
Digão
Caio Henrique
Airton
Yuri
Paulo Henrique Ganso
Dodi
Nenê
João Pedro
Yony González
Wellington Nem
Marcos Paulo
Oswaldo de Oliveira
TÉCNICO


Fim de jogo

Foi uma noite em que tudo deu certo, sobretudo para Luiz Adriano. As bolas chegaram e ele aproveitou, mostrando muito oportunismo. Mas o time passou apertado em alguns momentos do jogo, ainda mostrando muita indecisão diante das novas propostas de Mano Menezes.

Nosso novo treinador deu sorte na tabela, as primeiras partidas estão sendo contra adversários frágeis e o talento individual está prevalecendo. Esta noite, já com a vantagem no placar, o time não teve sabedoria para fechar os espaços na frente da zaga, tampouco para aproveitar o campo dado pelo Fluminense, que saiu da toca após tomar um gol bem cedo.

A se elogiar mesmo: a postura enquanto o jogo estava empatado. O Verdão prensou o Fluminense em sua área e achou o primeiro gol com oito minutos. Resta agora equilibrar o time para quando estiver com vantagem no placar. A tabela ajuda, mas a pressão por pontos será grande. Boa sorte, Mano e VAMOS PALMEIRAS!