2
X
2

18/11/2020 - 19:00

Pré-Jogo

Pré-jogo: Ceará x Palmeiras

Na noite desta quarta-feira, a Sociedade Esportiva Palmeiras visita o Ceará, em partida de volta das quartas-de-finais da Copa do Brasil.

Depois de construir uma vantagem de três gols no jogo da ida, o Verdão enfrenta, além do Ceará, possivelmente o maior número de desfalques para um só jogo de seus 106 anos de existência. Nada menos que 17 jogadores estão sem condição de jogo e mais do que nunca a vaga terá de ser arrancada com o coração.

Palmeiras

PalmeirasDESFALQUES
Lesionados:
Luan Silva, Felipe Melo e Wesley
Dúvida: Zé Rafael
Impedido: Breno Lopes (já jogou pelo Juventude)
Covid-19: Luan, Gabriel Menino, Danilo, Rony, Gabriel Silva, Viña, Gabriel Veron, Gustavo Scarpa, Alan Empereur, Jailson, Vinicius e Kuscevic

O Palmeiras terá onze jogadores para mandar a campo porque Weverton e Gustavo Gómez, que serviram a suas seleções em jogos pelas Eliminatórias da Copa na véspera, estarão à disposição de Abel Ferreira. Zé Rafael, com o tornozelo em tratamento, é dúvida. O banco terá pelo menos sete meninos da base que nunca jogaram no time de cima.

Sobrou para escalar Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Emerson Santos (Renan), Gustavo Gómez e Lucas Esteves; Patrick de Paula, Ramires, Raphael Veiga e Lucas Lima; Willian e Luiz Adriano. No banco, quem deve comandar o time é o auxiliar Vitor Castanheira, já que Abel está suspenso.

Ceará

CearáDesfalques na partida de ida, Vina e Eduardo Brock, retornando do protocolo da Covid-19, podem reforçar o Ceará nesta partida – caso não tenham condições de jogo, Luiz Otávio e Felipe seguem no time.

O técnico Gordiola deve mandar a campo a seguinte formação: Fernando Prass; Samuel Xavier, Eduardo Brock (Luiz Otávio), Tiago Pagnussat e Bruno Pacheco; Charles e Fabinho; Fernando Sobral, Vina (Felipe) e Léo Chu; Felipe Vizeu.

Números

  • Em 29 partidas entre as duas equipes, o Verdão manda: 17 vitórias contra 3; mais 9 empates;
  • Jogando como visitante, o Palmeiras também tem vantagem: ganhou 5, empatou 6 e perdeu 3 vezes;
  • Os dois times já se enfrentaram pela Copa do Brasil em 1994 – e o Ceará se aproveitou do foco total do Palmeiras no Paulistão para nos eliminar nos pênaltis, após dois empates. O Verdão deu o troco com juros em 1997 (vitórias por 5 a 2 e 5 a 0) e 1998 (1 a 1 e 6 a 0)
  • Palmeiras e Ceará já se enfrentaram no Castelão 7 vezes: uma vitória para cada lado e 5 empates;
  • O Verdão já jogou em Fortaleza 26 vezes: ganhou 11, empatou 10 e só perdeu 5 vezes – no máximo, por 2 gols de diferença;
  • Faça os cruzamentos de dados históricos como quiser usando nosso Almanaque. Clique aqui!

No calendário

O Palmeiras já disputou 17 jogos no dia 18 de novembro e venceu sete vezes – a mais marcante foi uma goleada sobre o Santos, em 1979 – o inesquecível “Jogo da Chuva”. Veja a lista completa clicando neste link.

Lei do Ex

Do lado de cá: Jailson
Do lado de lá:
Fernando Prass e Felipe

Arbitragem

Paulo Roberto Alves JuniorÁrbitro Principal:
Paulo Roberto Alves Junior

Adriano MilczvskiVAR:
Adriano Milczvski

Parpite

A posse de bola, sem desespero de atacar, com a defesa sempre bem postada, é o jeito mais seguro de fazer o relógio, nosso amigo, andar. Longas trocas de passes, chamando faltas e ganhando laterais, deve ser a tônica desde o início do jogo, para esfriar o ritmo do jogo e manipular os nervos do time da casa.

Com o jogo sob controle, o Verdão perderá sequência de vitórias, mas não a invencibilidade: 1 a 1, com gol de Luiz Adriano e uma classificação heroica. VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

PFCPFC

SportvSporTV

Pós-Jogo

Ceará 2x2 PalmeirasCesar Greco/Ag.Palmeiras

Com tranquilidade, o Palmeiras resistiu a 17 desfalques e ao time do Ceará para garantir a passagem às semifinais da Copa do Brasil, com mais uma atuação excelente de Raphael Veiga.

Com a classificação, o Verdão enfrentará o América-MG. Do outro lado da chave, disputam uma vaga na final Grêmio e SPFC. Todos os semifinalistas garantiram uma premiação de R$ 7 milhões.

Primeiro tempo

O Palmeiras iniciou o jogo tirando a velocidade da bola e evitando arriscar passes em profundidade, mantendo mais a posse. O Ceará não conseguiu impor ritmo forte no início e o relógio andou bastante, como queríamos.

16'
Ceará

No escanteio da direita, Tiago Pagnussat conseguiu  escorar de cabeça, mas sem muita força, facilitando para Weverton pegar no canto esquerdo.

20'
Palmeiras

Raphael Veiga bateu falta sofrida por Zé Rafael, frontal. A bola bateu na barreira, que estava no mínimo um metro e meio avançada. No rebote, o próprio Veiga aparou e bateu rápido – ela passou lambendo a trave esquerda de Fernando Prass, que não tinha o que fazer.

27'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Mayke saiu em velocidade pela esquerda e acionou Raphael Veiga. O meia conduziu a bola, entrou na área, chamou a falta e Charles atendeu, empurrando o camisa 23 pelas costas e fazendo a alavanca de forma infantil. O próprio Veiga bateu e abriu o placar com um chute forte rasante no canto esquerdo.

Com a vantagem, o Palmeiras deixou o jogo mais lento ainda. O Ceará entrou em desespero e seus jogadores partiam feito doidos atrás da bola, se desgastando absurdamente.

36'

Zé Rafael caiu após escorregar no gramado e sentiu demais o tornozelo baleado. Ramires entrou em seu lugar.

40'
Ceará

Vina bateu escanteio da direita e Charles testou por cima, sem perigo.

42'
Palmeiras

Em ritmo muito lento, Willian recebeu no comando, puxou para a perna direita e bateu colocado – Prass caiu no canto esquerdo e fez a defesa.

46'
Palmeiras

Raphael Veiga chutou de longe, com muito efeito; Prass teve que defender com a perna na descaída da bola.

50'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Ramires começou a jogada pela esquerda e enfiou para Lucas Lima, que esperou a entrada de Veiga por dentro e tocou, um pouco atrás – Veiga improvisou e tocou de letra, para o fundo do gol.

Logo depois do gol, o árbitro encerrou o primeiro tempo.


Segundo tempo

4'
Palmeiras

Marcos Rocha enfiou da direita no facão para Aníbal, que ganhou na velocidade do zagueiro e tentou emendar com a perna direita – lógico, furou.

11'
Ceará

Gol do Ceará – Vina tabelou com Lima, recebeu dentro da área e tocou no canto esquerdo de Weverton.

13'

Marcelinho, mais veloz, entrou no lugar de Aníbal. Esteves entrou na vaga de Raphael Veiga.

16'
Ceará

Samuel Xavier entrou em diagonal e bateu do bico da área, cruzado – a bola desviou na zaga e saiu em escanteio.

17'
Ceará

Gol do Ceará – Na cobrança do escanteio, Tiago Pagnussat testou com muita força; a bola bateu no travessão e quicou um palmo dentro do gol.

21'
Ceará

Depois de jogada de Samuel Xavier, a bola sobrou para Felipe Vizeu que bateu colocado, para Weverton fazer uma ponte e sair na foto.

28'

Willian deixou o campo para a entrada de Luiz Adriano. Gustavo Gómez entrou no lugar de Lucas Lima.

30'
Ceará

Vina entrou na área após tabela e forçou o pênalti – o juiz comprou, mas na revisão no VAR, seis minutos depois, anulou a marcação.

A parada matou o jogo de vez. O Ceará seguiu tentando virar o jogo, mas de forma totalmente desorganizada, com os jogadores visivelmente desanimados.

53'

Após 8 minutos de acréscimo, o jogo acabou.





Fim de jogo

O primeiro tempo foi crucial para que a classificação fosse tranquila. O Palmeiras soube controlar a velocidade do jogo e esfriou o ímpeto do time da casa. Precisando de gols, o Ceará só ameaçou – levemente – o gol de Weverton em jogadas de bola parada.

A superioridade técnica do time que foi possível escalar diante de tantos desfalques fez o resto. Lucas Lima e principalmente Rafael Veiga aumentaram a vantagem do Palmeiras e praticamente definiram o confronto ainda com 45 minutos para serem jogados.

O relaxamento natural do Palmeiras fez com que o Ceará ameaçasse voltar para o jogo. Após sofrer dois gols rápidos, no entanto, o Palmeiras se recompôs e um pênalti mal marcado e anulado com a ajuda do VAR acabou de vez com a reação do time da casa.

O Palmeiras mostrou muita fibra, maturidade e frieza. Os desfalques só valorizam ainda mais a classificação. A tendência nos próximos dias é de que o time volte a  ficar próximo,  jogo a jogo, da força máxima, e vivíssimo nas três disputas que ainda restam.

Os próximos três meses serão de arrebentar. VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

Ceará

Fernando Prass
Samuel Xavier
Tiago Pagnussat
Luiz Otávio
Eduardo Brock
Bruno Pacheco
Charles
Fabinho
Lima
Fernando Sobral
Wescley
Vina
Mateus Gonçalves
Leandro Carvalho
Léo Chu
Felipe Vizeu
Guto Ferreira
TÉCNICO

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Weverton
Nada a fazer nos gols, ainda mais diante do esforço para poder estar em campo.
6
Marcos Rocha
O menos interessado no jogo dos 16 que entraram em campo. Parece conformado em perder a posição de titular.
5
Emerson Santos
Com ritmo de jogo, vira um zagueiro bem confiável. Que bom!
7
Renan
Surge um novo talento no lado esquerdo da zaga. Para preocupação dos novos contratados.
7
Mayke
Improvisado de novo, até que quebrou o galho.
6
Patrick de Paula
Parece mais disposto a voltar para o planeta Terra e focar na camisa que está vestindo.
6.5
Zé Rafael
Mais um jogo no sacrifício. Resta torcer para que não tenha arrebentado o tornozelo de vez.
6.5
Ramires
Um pouco acima de sua média habitual - até participou da jogada do segundo gol.
6.5
Lucas Lima
Definitivamente imbuído. Parece que comprou a ideia deste novo momento do grupo com todas as fichas.
7.5
Gustavo Gómez
Sua entrada foi importante pra impor respeito e acabar com o facho de alegria do Ceará.
6.5
Raphael Veiga
Não existe meiocampista jogando mais que ele neste país atualmente.
8
Esteves
Precisa mostrar mais para ganhar a confiança de todos. Fica o adendo de uma boa jogada e o cruzamento para Luiz Adriano.
5.5
Willian
Tomara que gaste toda a má fase antes do funil mais importante da temporada.
6
Luiz Adriano
Sua entrada tornou o contra-ataque do Palmeiras mais perigoso.
6
Aníbal
Nervoso, cometeu erros por ansiedade.
5.5
Marcelinho
Entrou para suprir a falta de um velocista. Não foi mal.
6
Vitor Castanheira
Vitor Castanheira
O auxiliar de Abel Ferreira seguiu um plano de jogo correto; arriscou um pouco na escalação de Zé Rafael mas no final acabou recompensado com um belo resultado.
7





  • Quem diria que no final da passagem do ” profexô ” estaríamos agora nesta situação hein !!!!!!! Vivos nas três competições.
    Mérito do Cebola, nova comissão técnica e dos jogadores.
    Seria muito prudente poupar alguns jogadores contra o Goiás, principalmente o Veiga, manter a mesma zaga dando chance ao Esteves, dar um apoio moral e botar pra jogar PP e Ramires desde o inicio, pra ver no que dá .
    No jogo de ida da Libertadores teremos boa parte dos positivados retornando .
    Vamu Parmera !!!!!!!

  • Veiga ta voando hein!! Tomara q não seja uma boa fase passageira.
    Acho q ta pintando uma final com o SPFW.

  • Estamos na semifinal, sou totalmente a favor da Copa do Brasil ser final única com estádio neutro , esse ano uma final única na Arena Pantanal, pronto, ou leva pra Brasília, pra Recife. Na Europa as finais das copas são jogo único em estádio neutro a décadas

  • Este jogo está longe de ser tranquilo, lembro em 2018 um jogo da Libertadores contra o Cerro Portenho, podíamos perder até por 1×0 no Allianz para classificar no tempo normal. O que aconteceu: FM expulso no começo do jogo e TUDO MUDOU, foi um sufoco. Tomamos um gol espirita e quase o jogo vai para os pênaltis. Portanto nossos jogadores tem que entrar com a cabeça no lugar, sabedores que não temos muitas opções no banco de reservas. Sinceramente estou um pouco nervoso para este jogo. Mas vamos ganhar de 2×1, com gols de William e Veiga

  • Bom,.. nossa clasificaçao esta bem encaminhada. Ja vendo uma possivel semifinal, vamos torcer hoje tambem pelo America Mg. Muito melhor pegar na semifinal America Mg que o Internacional.

  • O lado bom de tudo é que o Palmeiras sempre fez a história em momentos adversos, somos gigantes, vamos com coração e raça.
    É bom demais ser Palmeiras.

    Avanti Palestra!!

    3×1 2x Luiz Adriano/ R. Veiga