Arbitragens: alguém está deixando de fazer algo que deveria estar fazendo

Heber Roberto LopesNo dia 31 de outubro, após a partida contra o Cruzeiro, na qual Héber Roberto Lopes assaltou o Palmeiras, o Verdazzo publicou este post, a respeito de atitudes que o Palmeiras precisaria tomar para não ser mais roubado pelas arbitragens.

Destaque para este trecho:

“O Palmeiras precisa reagir em relação a esse roubo à mão desarmada do qual foi vítima ontem. Até a imprensa reconhece que o clube foi prejudicado. Se a diretoria se calar depois desta operação, nossos objetivos desta reta final de campeonato virarão pó.

É necessário um soco na mesa. Uma coletiva deve ser convocada para que o Palmeiras declare sua total indignação contra a arbitragem nociva de Heber. Pressão total no juiz do Derby, que ainda não foi definido. A cota de roubos sobre nós foi definitivamente esgotada para 2017.”

Pois não se ouviu um pio da diretoria. Fomos tungados no Derby e perdemos a chance de vencer mais um campeonato – pior, ele foi parar nas mãos do nosso rival.

Pior:  para nossa surpresa, nem depois do Derby a cota de roubos de 2017 foi esgotada. Ontem o Palmeiras conseguiu ser prejudicado DUAS VEZES pelos juízes da FPF, em jogos da base. Tanto no Sub-17, quanto no Sub-20, os árbitros prejudicaram severamente o Palmeiras, como veremos a seguir.

Sub-17

Flávio Roberto Mineiro Ribeiro
Fábio Menotti/Ag.Palmeiras

O árbitro Flávio Roberto Mineiro Ribeiro, de apenas 22 anos, mostrou total despreparo para apitar uma partida importante. Talvez tenha sido a primeira vez que conduziu um jogo com transmissão ao vivo pela TV e isso tenha mexido com seu emocional. Talvez ele seja apenas mais um torcedor com o apito na mão. Ou talvez ele seja apenas ruim. Mas o fato é que ele expulsou Alan, do Palmeiras, sem a menor necessidade.

A sequência dos fatos: aos 5 minutos do segundo tempo, Alan foi atingido no rosto numa disputa de bola e reclamou da complacência do árbitro – por isso, foi advertido com cartão amarelo. É necessário pontuar que o time da Ponte Preta estava jogando duro, batendo em todos os lances, e o árbitro passivamente permitia, enervando nossos jogadores.

Aos 8 minutos, após mais uma entrada desleal de um atleta campineiro sobre o goleiro Magrão, que recebia atendimento no gramado, Alan reclamou mais uma vez enquanto bebia água. Não foi acintoso. Não foi sequer desrespeitoso. O juiz o expulsou, mostrando vermelho direto, com o agravante da expressão corporal totalmente desmedida – algo que Cuca uma vez descreveu como “puxar o cartão como quem saca uma arma”.

A súmula da partida corrobora com a descrição.

Súmula - Sub-17

A Ponte Preta venceu o jogo e foi campeã paulista da categoria.

Sub-20

Algumas horas depois, o Sub-20 entrou em campo também contra a Ponte Preta para disputar a primeira partida da final da categoria. Vencia o jogo por 1 a 0. Era fácil notar no árbitro Rodrigo Batista da Silva, de 27 anos, alguma afetação no gestual – mas até então sua atuação não interferia na partida até que, aos 9 minutos do segundo tempo, marcou um pênalti absurdo. A entrada de Maílton foi absolutamente limpa. O vídeo diz mais que qualquer descrição.

O jogo terminou empatado e o Palmeiras ainda tem a chance de chegar ao título na decisão que acontece no próximo sábado.

Roubar o Palmeiras é algo crônico

As arbitragens têm o vício de proteger os grandes – seja pela pressão no estádio, seja por temerem represálias vindas dos bastidores. O que já não é correto – mas como diria o filósofo Vanderlei, “pertence ao futebol”.

Só que essa tendência não se aplica ao Palmeiras. Parece algo crônico, enraizado nas arbitragens. Notamos até iniciantes como os de ontem – 22 e 27 anos – nos roubando. Se o Palmeiras voltou a exercer sua grandeza modernizando sua estrutura, sanando suas finanças e montando plantéis de respeito, está sendo tratado como pequeno nos bastidores. Ninguém nos respeita.

Claro que não é só culpa das arbitragens

O Palmeiras cometeu erros estratégicos importantes durante a temporada de 2017. Se esses equívocos não tivessem sido cometidos, possivelmente chegaríamos a resultados melhores, mesmo sendo prejudicado pelas arbitragens.

Tais erros, no entanto, não anulam a necessidade de apontar os prejuízos causados pelos homens do apito e de cobrar atitudes enérgicas de nossa diretoria. Corrigir os erros internos e proteger o clube contra arbitragens nocivas são ações que podem e devem acontecer em paralelo.

No profissional, é difícil acreditar em arbitragens idôneas. Na base, no entanto, parece um pouco demais pensar em esquemas de favorecimento. Ainda mais pelo fato dos juízes serem jovens, parece muito mais que seja apenas ruindade.

De qualquer forma, precisa prevalecer a lei não-escrita vigente: não se rouba time grande. Se isso não se aplica a nós nem na base, como esperar que aconteça no profissional? No dia em que tal lei for abolida – e tomara que seja logo – será menos inaceitável ser tão frágil nos bastidores enquanto outras camisas importantes do futebol brasileiro usufruem dessa prerrogativa e vencem campeonatos.

Enquanto o Palmeiras seguir sendo fraco nos bastidores, não adianta nada ter tanto sucesso no campo financeiro e administrativo. Vai continuar perdendo campeonatos na mão grande e ainda teremos que ouvir que é choro de perdedor.

E como faz para deixar de ser roubado, para ser forte nos bastidores? Quem tem obrigação de saber exatamente como se faz isso é quem senta na cadeira de presidente de um grande clube de futebol.

Alguém está deixando de fazer algo que deveria estar fazendo.


Verdazzo é patrocinado pela torcida do Palmeiras.

Aqui, o link para se tornar um padrinho deste site: https://www.padrim.com.br/verdazzo

  • é uma máfia. Esse ano, com toda certeza, o “campeão*”, com aspas e asterisco, só chegou ao título por conta da ajudinha. Houve um momento em que o Palmeiras dependia apenas dele para ser campeão (antes do jogo contra o Cruzeiro). A partir desse momento a máfia viu que não seria possível o timeco ser campeão apenas com as próprias forças e começaram os assaltos. Rodadas antes, já tinhamos sofrido um empate em um penalti contra o Bahia que nunca seria marcado lá pros lados de Itaquera. Perdemos pontos contra o Santos (1×0, gol após falta no Edu Dracena, além do penalti no msmo. não mercado), penaltis claros em Dudu contra o Fluminense (não perdemos o jogo), etc, etc, etc

    Do lado de lá, teve de tudo, gol impedido, gol de mão, penalti inventado…

    Seria interessante que se fizesse um levantamento de quantos pontos perdemos por contas de erros da arbitragem e quantos pontos foram ganhados do lado de lá, na mão grande..

  • CONRADO esse tipo de analise “Forte nos Bastidores” é sempre muito subjetivo. SEJA MAIS CLARO!
    Que ações você acredita que a diretoria deveria tomar? Ficar mandando relatórios? Processando? Boicotando algo?

    • Se o amigo ler os comentários com atenção verá algumas sugestões, entre elas a minha de cortar logo a cabeça da serpente:

      O Palmeiras deveria agir nos bastidores para remover o Coronel Marinho do comando da arbitragem.

      E nem precisa ser por sermos sempre desfavorecidos. Tem o argumento de OURO de que o país inteiro reclama do nível da nossa arbitragem, portanto o trabalho dele COMO UM TODO (e não só pro PALMEIRAS) é INCOMPETENTE!!!

      P.S. o ranço o Cel. com o Palmeiras é antigo e documentado em vídeo, só de troca-lo por um que nos odeie menos, já seria uma ligeira mudança positiva.

  • Realmente fomos roubados e fiquei espantado com isso !!!Não que tivessem que roubar a nosso favor , mas sermos prejudicados duas vezes e contra o mesmo time na base ( Ponte) ?!??! Fiquei imaginando que a Ponte tem muito mais força de bastidor que o Verdão , porque nem foram lances dificeis de se marcar , mas ambos os juízes além de marcarem errado pareciam estar gostando do que estavam fazendo…Hoje a diretoria já deveria ter enviado oficio a FPF reclamando de tais situações , sabemos que não daria em nada , mas pelo menos demonstraria que o Verdão esta atento a tudo que acontece , mas esperar isso do cabeça de ovo é algo que não dá…

  • No futebol de hoje, principalmente na série A, correm RIOS de dinheiro. Qualquer cabeça de bagre consegue um contrato de R$ 50 mil para cima. É tanta grana que os clubes brasileiros têm promovido protestos contra o prêmio “irrisório” pago para o campeão da Libertadores.

    Agora pergunto: porque a CBF não torna a arbitragem profissional? Ora, o valor que seria gasto com investimento em treinamento intensivo e integral, além de ótimos salários é dinheiro de PINGA.

    É necessário criar uma nota de corte ALTA e subir o sarrafo da eficiência.

    Não há outra alternativa.

    A solução É SIMPLES E RIDICULAMENTE ÓBVIA.

    Mais uma vez: porque a arbitragem brasileira não é profissional?

    Enquanto esta pergunta não for respondida, a CBF e seus patrocinadores terão de ouvir calados todos os tipos de acusação de corrupção e venda de resultados.

    • A resposta é obvia também: porque não interessa aos ‘donos do show’

      Eles preferem continuar vendendo esse ‘espetáculo’ pobre que lhes garante seus ‘mirreizinhos’ contratual e uma barbada por fora, do que aumentar a qualidade do produto e vender um espetáculo REALMENTE BOM que garanta contratos muito mais vultuosos.

      E mantendo a massa de manobra que compõe as ‘torcidinhas preferidas’ satisfeitas e felizes ‘sob controle’ ajuda politicamente os poderosos a se manter no poder.

      #ForaCoronelMarinho (adira a essa campanha)

    • Os árbitros brasileiros sabem apitar muito bem. Não é falta de treinamento, é falta de IDONEIDADE.

      Porque quando Paulo Nobre (Saudades!!!) bateu de frente com essa corja ano passado, eles pararam de nos roubar? Começaram a treinar?

      • Pararam??? Qdo?? Pois me lembro de, emdiversos jogos depois da atitude do PN, que continuou acontecendo lances bizarros contra nós. O “problema” pra eles é que geralmente, aquele time de 2016 passava o trator em poucos minutos e acabava com qualquer Heber ou algum outro vagabundo mal intencionado!

        • Digamos, que quando se bate de frente, ao menos diminui a palhaçada, e fica menos descarado, é preferível, pois ‘dificulta’ nos lances mais óbvios o roubo.

          #ForaCoronelMarinho

          • Concordo que deve-se bater de frente.

            Mas o simples fato de ter que fazê-lo já é uma derrota.

          • Reflexo da sociedade culturalmente ‘esmerdeada’ em que vivemos atualmente.

            Enquanto não passarmos por uma ‘higienização cerebral’ que mude a forma do povo brasileiro pensar e agir, continuaremos na ‘derrota’ de ter que ‘lutar’ pelo mínimo de dignidade que deveria ser a norma!!

            Não é só no futebol que temos essa derrota, é em praticamente todos os aspectos do nosso dia-a-dia…

        • Qdo ele soltou o verbo depois da interferência externa no flaxflu, a arbitragem melhorou sim. Tanto que qdo o flamerda veio jogar aqui, o árbitro teve o colhão de expulsar um jogador deles (corretamente).

          • Arrow o jogo de Palmeiras e Flamengo foi antes do flaflu.É Muito difícil essa situação de erros de abirtragem sendo que que não é profissional a pofissão de abirtro no Brasil enfim eles também são prejudicados mas ano passado houve erros contra o Palmeiras e mesmo assim ganhmos o campeonato brasileiro tanto que o nosso lema foi contra tudo e contra todos mas esses erros não podem passar em branco espero que ano que vem a nossa diretoria fique atenta pra isso vamos ver se ano que vem o recurso do video vai ajudar a diminuir os erros.

  • Infelizmente perdemos muito poder quando o Paulo Nobre passou para o Sr.Galliote a responsabilidade de dirigir um clube como o nosso Palestra. Ele é TOTALMENTE e ABSOLUTAMENTE inerte, indiferente a qualquer situação que prejudique o clube que ele preside, é inaceitável a forma como ele fica passível aos SEGUIDOS roubos. Uma coisa é ficar chorando todo jogo, reclamando sem motivos, outra coisa é ser acintosamente prejudicado em toda decisão como estamos sendo, acorda cazzo!!!!!

  • Cada um faz a sua! Presidente bater o pau na mesa e se expor e brigar contra os desmandos do futebol também ajuda e ajuda muito a segurar o time lá encima, tanto no aspecto moral quanto nos resultados das partidas. Vide Paulo Nobre 2016 e o presidente do Grêmio 2017!!!

  • Eu penso que nossa reclamação tem que ter uma sequência pre-estabelecida que seja, sozinha, uma preparação para a próxima partida. Por exemplo uma coletiva serena, onde nosso treinador, após o jogo pontue os erros de arbitragem, sem ” passar o pano ” dizendo que o lance ” era dificil”..” de interpretação”…e tals. No dia seguinte quem dá a coletiva é o capitão e nao o destaque da partida. E o capitão deixa claro que veio por causa do erro de arbitragem. Durante a semana, o treinador volta e insiste no erro da partida anterior…e faz referencias a erros passados. A diretoria, durante toda a semana, repercute nos canais oficiais ( site do clube…TV Palmeiras…etc..) os erros sequenciais..
    Fica ruim de roubar de novo…

  • Globo + Explosão do Clube dos Treze + André Sanches + sccp + cheirinho = Melhor patrocínio da TV + estádio (benefícios da Odebrecht) + maior visibilidade na TV aberta + CEF (patrocínio governamental) + beneficiamento nos jogos decisivos (compra de árbitros top das federações). Trata-se de uma equação simples de primeiro grau que é utilizada no futebol brasileiro já por alguns anos, principalmente com a destruição do então Clube dos 13.

  • Se o Nobre não tivesse falado pra todo o país.
    ” Ninguém vai ganhar esta borra na mão grande ”
    O título de 2016 talvez não viria.
    Alguém duvida ???

    • A gente não reclama das arbitragens e do que foi feito ano passado pq a gente tava na frente e ganhando. Mas as coisas que eram feitas nos jogos do Flamerda eram absurdas. Nos 20 primeiros minutos, podia acontecer o que fosse, não tinha falta contra os mulambos, pra criar uma pressão deles. Além de marcar faltas, inverter laterais e botar um time medíocre em total pressão contra outro time medíocre, claro que os gols saiam.
      E tem uma coisa que é importante falar: O Internacional tem muita força nos bastidores, prova disso foi que ano passado fizeram muita coisa pra ele não cair, inclusive contra o time do Maurão. Não teve nenhuma ajuda pro Flamerda naquele jogo que pra mim foi a derrota decisiva que tirou eles da briga.

        • Se vc comparar com a força de bastidores do Fla e do GAM, claro que não se compara, mas o Inter é forte. Se o Palmeiras tivesse a força do Inter, não seria roubado e esculachado como sempre foi.

  • É muito simples.
    Não adianta reclamar depois, basta convocar uma coletiva toda semana antes de jogos decisivos.
    A gambazada trabalha sujo, mas não gasta munição à toa.
    O esquema funciona quando precisa e normalmente a imprensa passa o pano.
    Só não vê quem não quer.

  • Em 2016 também foi assim… demoramos para nos impor contra os erros de arbitragem… só foi acontecer depois da palhaçada no fla-flu! Sendo que sem os erros era para estarmos mais pontos na frente! Temos sempre que ganhar apesar da arbitragem!! Jamais contaremos com ela (ainda bem) e devemos ser um dos únicos times que tem que analisar o histórico do árbitro, temos jogadores perseguidos e árbitros-rivais.

  • Nós meus 30 anos de vida, lembro de uma única final em que fomos favorecidos por sermos time grande vs pequeno.

    Palmeiras e Coritiba, Copa do Brasil de 2012. Pênalti claro no Tcheco na entrada da área, juiz fez cara de paisagem.

    Éramos patrocinados pela KIA, e a Copa do Brasil era também, e acho que talvez a própria KIA tenha feito a pressão no juizeco.

    De resto, nem contra a Inter de Limeira ganhamos na mão grande. Inclusive, se é contra time tradicional, sempre nos ferramos. Na dúvida, é sempre contra nós.

    • Ainda desconsidero como “tendo sido favorecidos”.
      Apesar de ter certeza que foi pênalti, no lance, antes do toque o atleta curitibano já está dobrando os joelhos, e na hora pode ter sido isso que fez com que o arbitro achasse que foi ‘forçada de barra’
      #ForaCoronerMarinho

    • quanta besteira. Fomos sistematicamente roubados em todas as rodadas anteriores. O juiz tirou nosso melhor zagueiro, o Henrique, da final, sendo que ele não fez nada, foi agredido, não revidou, e foi expulso. Nos jogos anteriores, levamos gol impedido, tivemos gol legal anulado, penalti não marcado… jogamos contra a arbitragem e contra um time ridiculo (ser campeão com betinho, marcio araujo e juninho pampers, e os erros de arbitragem, olha.. )

  • O clube precisa entender que ficar mandando cartinha à CBF, FPF e de mais órgãos, por si só, não funciona. Mandar DVD com vídeos também não, provavelmente os mesmo nem são assistidos, após o protocolo de recebimento, devem ir diretamente à lata de lixo, sem ao menos serem tirados da caixinha de proteção.
    Talvez o que mais funcione, é o barulho na imprensa. Digo isso observando o que fazem os times bem sucedidos neste quesito. Lembram o que o presidente do Grêmio fez quando viu que o Heber apitaria o jogo contra o gambá? Ofendeu-o pesadamente na imprensa e jogou todos os holofotes sobre a arbitagem. Resultado? o careca teve que apitar certo.
    Os gambás são especialistas nisso. Qualquer errinho contra, o que é raro, é motivo para um baita escarcéu e que normalmente acaba com a punição do incaulto que ousou prejudicá-los. CBF, FPF ou seja lá quem for precisar dar satisfação ao público, param mostrar serviço.
    Já contra o Palmeiras, não há esta necessidade, visto que o clube não obriga os órgãos a se explicar.
    Tudo isso ainda é potencializado pela imprensa tendenciosa, que miniminiza ou maximiza os erros de acordo com seus interesses.

    • Lembro um ano em que o gambis levaram um gol impedido do são paulo e o trio de arbitragem todo foi suspenso…

  • Conrado está absolutamente correto. Eu assisti o jogo pela internet e a expulsão foi a coisa mais ridícula que aconteceu no jogo. Não acredito que seja apenas ruindade, eles são tendenciosos mesmo, se é pra prejudicar o Verdão, qualquer brecha eles detonam. É uma palhaçada isso. Tá na hora desse diretoria tomar uma atitude séria com relação a isso(o que acho improvável de acontecer, pq ele parece não ter cinto na calça, ter culhão pra bater de frente na CBF). O que mais irrita é justamente o que Conrado disse, o time planeja, investe, treina, chega na final, ai vai um juiz FDP e marca um penalti absurdo, anula um gol legítimo, expulsa jogador do nada, e tudo que foi construído até a final vira pó.

  • Para o Derby, tinha que ter sido feita a mesma coisa que o presidente do Grêmio fez. Dá um escândalo na mídia, já prevê o roubo e o juiz já vai ficar pressionado para não deixar clara a preferência pela gambazada.

  • Acho que o primeiro passo é exigir a saída do Coronel Marinho!!

    Esse FDP SEMPRE detestou o PALMEIRAS e sua TORCIDA!!!

    Enquanto um ‘Coroner’ (no pior sentido da palavra) sem NENHUM preparo, comandando a arbitragem, estaremos sempre Fod..dos!!!

    Aproveita que o país inteiro está reclamando do nível das arbitragens e faz campanha com os outros clubes fortes insatisfeito para derrubar essa toupeira dali!!!

    • Já que nossa diretoria é BANANA!!

      …que tal nós mesmos iniciarmos uma campanha (já que praticamente o país inteiro se diz insatisfeito com o nível da ‘arbitrariagem’) e tentar espalhar e viralizar:

      #ForaCoronelMarinho

      Podemos fazer aqueles abaixo-assinados, listas no what´s, Face, insta, twist, o escambau…
      certeza que vai ter adesão maciça

      Vamos derrubar, (ou no mínimo atazanar) esse desgraçado!!

      • muito bom, pena que eles (inimigos do verdão e do que é correto) coloquem outro no esquema. Pode notar que sempre existem árbitros de esquema e eles são os denominados “melhores”, sendo todos do quadro Fifa. Ex.: Marcelo Rezende de Freitas: operou a sereia em 1995 em pleno Pacaembu e depois o Inter em 2005. Árbitros certos para o momento decisivo.

        • Verdade, certeza que quando ele sair, vão tentar colocar outro do mesmo naipe, só que é aquela história, quanto mais pressionado o vagabundo sai, no mínimo o próximo terá que ser muito mais cauteloso pra não ter vida curta, e pelo menos vai ter que voltar a ser bem menos descarados os favorecimentos. Só de diminuir um pouco a palhaçada, já vale a pena. Quando começar a perder a vergonha, derrubamos o próximo também, até dar a sorte de entrar um que pareça ser do esquema pros caras, mas que chegando lá dentro seja mais correto.

          #ForaCoronelMarinho

        • O melhor de tudo são os “sorteios” dos árbitros que NUNCA são transmitidos. É mais fácil ver a perna de uma freira / enterro de anão do que um sorteio desses!

          • Legal, hein!? Bom saber. Porém, importante lembrar que a divulgação que poderia ser muito maior, exatamente para dar mais transparência, é nula! E os cirurgiões “sorteados” para os jogos-chave são sempre os mesmos

  • Eu não consigo entender uma coisa, deve haver pelo menos 1 dúzia de pessoas que se indignam ao lado do presidente do Palmeiras sobre os roubos a que somos regulamente submetidos.
    Se ele é palmeirense mesmo, deve saber que existe um histórico disso, e o que ele faz? Manda cartinha pra CBF? Deveríamos fazer alguma campanha que o obrigasse a sair da resposta “protocolar” e nos falar o que ele pensa realmente disso, porque não pode um cara amar um clube e ser tão resignado quando o mesmo é tão prejudicado assim.
    Fosse eu o presidente do Palmeiras e Heber jamais iria apitar outro jogo do Palmeiras. Se fosse escalado, ia ter dor de barriga, o carro dele ia pegar fogo, a casa dele ia ser assaltada, porque acho que é mais ou menos assim que os “gangsters” de lá devem agir pra te tanto “respeito” da arbitragem.

  • Alguém sugere algo prático no sentido de estancar a sangria? Há valor nalgum protesto/manifestação? ou boicote a jogos?

    não sei o que, mas algo de prático tem de ser feito, algo que gera ações ou do presidente ou da própria federação.

    • Particularmente não compro o pacote Brasileirão já a uns 04 anos. Eles dizem que a proporção paga para Sccp e cheirinho é maior porque o número de torcedores também são maiores. Mentira!!!!! O Paulo Nobre exigiu a demonstração do numerário para que fosse mais justa a distribuição das cotas. Curintiano tem gato e não paga TV fechada. Nunca me pediram o time que torço então não pago nenhum pacote de futebol. Todos deveriam não comprar estes pacotes fraudulentos que visam beneficiar estes dois clubes nojentos!!

  • Com exceção do Paulo nobre em 16 nunca vi nenhuma diretoria bater de frente com essa roubalheira. Entra ano, sai ano e a gente sendo prejudicado. Isso tem que acabar, me desanima de mais ver campeonatos indo para o ralo e não tem um pra parar isso. Dói na alma!

    • entre 1992 e 2000, Brunoro, Paulo Russo e Paulo Angione tiveram algum sucesso também.

      conclusão, basta agir.

  • Tá foda! Acorda presidente Galiotte!!! Não é possível que você é um cara tão tapado assim meu!??!! Caramba, você tem sangue de barata???!? Pressiona esses vagabundos dessa comissão de arbitragem, faz alguma coisa que resolva esse sério problema pois não estarmos aguentando isso mais não!! Mão na massa presidente!!!

    • A gambazada é phd em picaretagem e safadeza. Se ganharem roubado pra eles está td bem, sempre foi assim, continuam com seu sorrisinho cínico na fuça.
      Nós somos diferentes, não queremos ser ajudados mas tbm não queremos ser roubados.