Wilmar Roldán apitará o jogo de volta contra o Atlético-MG

Wilmar Roldán arbitrou a vitória do Palmeiras sobre o SPFC, em jogo de volta válido pelas quartas de final da Libertadores 2021, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Experiente, Wilmar Roldán foi o árbitro da vitória do Palmeiras por 3 a 0 sobre o SPFC, nas quartas-de-final

O jogo entre Atlético-MG e Palmeiras, que definirá o primeiro finalista da atual edição da Copa Libertadores já tem a equipe de arbitragem definida pela Conmebol.

Na noite de ontem, a entidade divulgou que o colombiano Wilmar Roldán, de 41 anos, será o árbitro principal. Alexander Guzman (assistente 1), Jhon Leon (assistente 2) e Christian Ferreyra (quarto árbitro) auxiliarão Roldán na partida.

O árbitro de vídeo (VAR) será o uruguaio Andrés Cunha, de 45 anos.

Wilmar Roldán apitou o segundo jogo entre Palmeiras e SPFC, nas quartas-de-final

Wilmar Roldán é um juiz conhecido pelo Palmeiras e por sua torcida. Na atual edição da Libertadores, o colombiano já apitou duas partidas do Verdão – a última foi o jogo de volta das quartas-de-final contra o SPFC, quando a equipe venceu por 3 a 0 e se classificou às semifinais. A primeira foi o confronto diante do Defensa Y Justicia, ainda na primeira fase.

Além destes confrontos, Roldán atuou em outras seis partidas do Palmeiras. Clique aqui e confira todo o histórico do juiz em jogos do Verdão.

Após empatar o jogo de ida em 0 a 0, o Palmeiras joga por outro empate, desde que com gols, em Belo Horizonte, na terça-feira que vem, para tentar chegar a mais uma final de Libertadores.

CBF escala Raphael Claus para apitar jogo entre Palmeiras e SCCP

O árbitro Raphael Claus no duelo entre Red Bull Bragantino e Palmeiras
Cesar Greco

Aos 42 anos, Raphael Claus já atuou em sete Derbies

Em meio à disputa por uma vaga na final da Libertadores, o Palmeiras terá um clássico pela frente no Campeonato Brasileiro. Neste sábado em Itaquera, o Verdão visitará o SCCP em jogo válido pela 22ª rodada.

Para conduzir a partida, a CBF definiu na noite de ontem, o árbitro Raphael Claus, de 42 anos. O paulista terá como assistentes, Danilo Ricardo Simon Manis e Daniel Paulo Ziolli, além do quarto árbitro Douglas Marques das Flores.

O responsável por comandar o VAR será José Claudio Rocha Filho, que também é do quadro de arbitragem da Federação Paulista de Futebol.

Com Raphael Claus no apito, Palmeiras venceu apenas um Derby

Árbitro Fifa desde 2015, Raphael Claus tem experiência em jogos entre Palmeiras e SCCP. Ao todo, Claus já apitou sete Derbies e o Verdão venceu apenas uma vez, perdeu três e empatou outros três jogos.

O primeiro Derby comandado pelo árbitro foi pelo Paulistão de 2014, em jogo que ocorreu no Pacaembu e terminou empatado em 1 a 1 – Alan Kardec fez o gol palmeirense.

Claus apitou 28 partidas do Verdão e o aproveitamento é baixo: apenas 47,6%. Clique aqui e confira todo o histórico do juiz em jogos do Palmeiras.

Com 38 pontos, na segunda colocação na tabela de classificação, o Palmeiras está a sete pontos do líder, Atlético-MG.

Patrick de Paula e João Martins são absolvidos pelo STJD; Abel tem a denúncia retirada

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o Atlético-MG, durante partida válida pela décima sexta rodada do Brasileirão 2021, no Mineirão.
Cesar Greco

Diante da decisão, Patrick, João e Abel estão aptos a irem a Chapecó

Em sessão virtual realizada na manhã desta quarta-feira, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva julgou o técnico Abel Ferreira, o assistente João Martins e o meio-campista Patrick de Paula por terem sido expulsos no jogo contra o Atlético-MG, disputado no Mineirão no dia 14 de agosto.

Os três foram indiciados no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva e poderiam pegar pena de 1 a 6 jogos de suspensão. Entretanto, por unanimidade, foram absolvidos.

No caso do comandante Abel Ferreira, o Procurador Daniel Guerreiro Bonfim retirou a denúncia por entender que a súmula do juiz Bruno Arleu não apresentou o motivo da expulsão. Apesar de julgado, João foi absolvido através da mesma justificativa.

Já em relação a Patrick de Paula, os auditores entenderam que “o atleta não fez nem falta, já que se trata de um lance ocasional e que ele realmente escorregou. Isso está chancelado no parecer da ouvidoria da Comissão de Arbitragem da CBF que aponta esse equívoco da equipe de arbitragem na expulsão do atleta”.

Absolvidos, Abel, João e Patrick estão aptos a irem a Chapecó

Patrick de Paula em jogo do Palmeiras, contra o Atlético-MG, durante partida válida pela décima sexta rodada do Brasileirão 2021, no Mineirão.
Cesar Greco

Com a decisão, Patrick está liberado para atuar contra a Chapecoense. Sem Zé Rafael, suspenso, o camisa 5 deve ser o titular no meio-campo. Abel Ferreira e João Martins também poderão exercer suas funções à beira do gramado.

O duelo contra a equipe catarinense, válido pela 21ª rodada do Brasileirão, acontecerá no próximo sábado, às 17h, na Arena Condá.

Patricio Loustau será o árbitro da primeira partida entre Palmeiras e Atlético-MG

Patricio Loustau foi o árbitro da final da Libertadores 2020 entre Palmeiras e Santos, no Maracanã.
Cesar Greco

Loustau foi o árbitro principal na decisão da Libertadores 2020, entre Palmeiras e Santos

Na noite de ontem, a Conmebol divulgou a equipe de arbitragem do primeiro jogo da semifinal da Libertadores entre Palmeiras e Atlético-MG, que acontecerá na próxima terça-feira, no Allianz Parque.

Arbitragem das primeiras partidas das semi-finais da Libertadores 2021.
Reprodução: Conmebol

O argentino Patricio Loustau, de 46 anos, foi escalado como juiz principal. Para auxiliá-lo, foram designados seus conterrâneos Diego Bonfa (assistente 1) e Gabriel Chade (assistente 2), além do venezuelano Alexis Herrera, como quarto árbitro.

Na cabine do VAR, o encarregado será o também argentino Mauro Vigliano, de 46 anos. O paraguaio Ubaldo Aquino, velho conhecido da torcida palmeirense, será o Assessor de Vídeo – cargo responsável por analisar o árbitro de vídeo.

O árbitro Patricio Loustau apitou a final da Libertadores 2020

Presente no quadro de arbitragem da Fifa desde 2011, Loustau foi o juiz da final da Libertadores de 2020, vencida pelo Palmeiras por 1 a 0 sobre o Santos. O VAR, Mauro Vigliano, também estava no Maracanã neste jogo.

Além de apitar a conquista do bicampeonato, o argentino também atuou como árbitro principal em outros três jogos do Palmeiras – o retrospecto é de duas vitórias e uma derrota. Clique aqui e confira todo o histórico do juiz em jogos do Verdão.

Por ter feito a segunda melhor campanha na fase de grupos da Libertadores, ficando atrás justamente do Atlético-MG, o Palmeiras fará o jogo de ida no Allianz Parque – a volta ocorrerá no Mineirão, dia 28. Antes da primeira partida, porém, a equipe terá um compromisso pelo Campeonato Brasileiro contra a Chapecoense, no sábado, às 17h.

Abel Ferreira, João Martins e Patrick de Paula serão julgados pelo STJD no próximo dia 15

Abel Ferreira durante partida do Palmeiras contra o Atlético Mineiro.
Cesar Greco

Indiciados no artigo 258, Abel, João e Patrick podem levar de um a seis jogos de suspensão

O técnico Abel Ferreira, o auxiliar João Martins e o meio-campista Patrick de Paula serão julgados pela Terceira Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol na próxima quarta-feira, dia 15, às 10h, pelas expulsões no jogo contra o Atlético-MG, que ocorreu dia 14 de agosto, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O camisa 5 foi ejetado da partida aos 36 minutos após receber o segundo cartão amarelo. Irritado com a decisão do árbitro Bruno Arleu, Abel reclamou veementemente e também acabou levando o cartão vermelho. Já João Martins foi expulso ao final do primeiro tempo.

Depois do jogo, Bruno escreveu na súmula que tanto o treinador quanto o seu assistente foram expulsos por “terem protestados reiteradamente e acintosamente”. O juiz, no entanto, relatou “que não foi possível identificar o que foi falado”.

Em entrevista coletiva ao final da partida, Abel comentou o caso e revelou que foi o assistente Rodrigo Correa que recomendou ao árbitro sua expulsão e a de Patrick.

“Por incrível que pareça, não foi o Bruno Arleu [juiz] que tomou a atitude de expulsar o nosso jogador, e sim o assistente, Rodrigo Correa. O árbitro havia tomado a decisão correta, mas não sei por que o auxiliar, que estava longe do lance, deu instruções para expulsar o Patrick e também me expulsar”, e ainda prosseguiu, “ao perceber que errou, o Bruno pediu desculpas aos nossos jogadores”.

Abel, João e Patrick podem levar de um a seis jogos de suspensão

O STDJ indiciou Patrick de Paula no artigo 258 do CBDJ, “por conduta contrária à disciplina”, enquanto que Abel Ferreira e João Martins foram enquadrados no artigo 258, § 2º, inciso II, “por desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões”.

A pena prevista é de uma a seis partidas de suspensão.