Maurício Galiotte se pronuncia contra a falta de critério da arbitragem brasileira

Maurício Galiotte se pronuncia contra a falta de critério da arbitragem brasileira.
Cesar Greco

Pelas redes sociais do Palmeiras, Maurício Galiotte disse que é “lamentável o despreparo”

Jogando com os reservas, o Palmeiras recebeu o Atlético-MG no Allianz Parque e empatou a partida em 2 a 2. Depois do jogo, a delegação palmeirense reclamou muito da falta de critérios da arbitragem brasileira.

Primeiro, em entrevista coletiva, o auxiliar João Martins, que substituiu Abel Ferreira à beira do gramado, criticou a não anulação do segundo gol atleticano, anotado por Hulk. Em seguida, por meio das redes sociais do clube, foi a vez do presidente Maurício Galiotte protestar.

Aos 16 minutos do segundo tempo, quando o placar apontava 2 a 1 para o Verdão, Hulk aproveitou uma bola rebatida e empatou o jogo. Entretanto, para que a bola chegasse até o gol defendido por Jailson, foi preciso que Nacho (impedido no lance) desviasse dela.

No último sábado, contra o Fortaleza, uma jogada muito semelhante ocorreu a favor do Palmeiras e o gol foi anulado. Já diante do Fluminense, o segundo gol de Yago Felipe foi válido mesmo após Cazares, impedido no lance, se abaixar e desviar da bola.

Assim como Maurício Galiotte, o ex-goleiro Marcos também reclamou nas redes sociais

Ativo nas redes sociais, o ex-goleiro São Marcos usou o seu perfil no Instagram para também criticar e ironizar o gol validado de Hulk.

Marcelo de Lima Henrique será o árbitro de Palmeiras x SPFC

Marcelo de Lima Henrique em jogo do Palmeiras contra o Juventude, durante partida válida pela vigésima terceira rodada do Brasileirão 2021, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Carioca de 50 anos, Marcelo de Lima Henrique já apitou 30 jogos do Palmeiras na carreira

Buscando se reabilitar no Campeonato Brasileiro após sofrer um revés para o Fluminense no último domingo, o Palmeiras entra em campo na noite desta quarta-feira para jogar o clássico diante do SPFC, no Allianz Parque.

Para o Choque-Rei, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol), definiu no começo da semana que Marcelo de Lima Henrique, de 50 anos, será o árbitro principal do duelo. O experiente juiz apitará seu segundo jogo do Palmeiras na atual edição do Brasileirão – o primeiro foi o empate em 1 a 1 diante do Juventude, mês passado.

Para auxiliar o carioca, foram escalados Eduardo Gonçalves da Cruz (assistente 1) e Márcia Bezerra Lopes Caetano (assistente 2), além do quarto árbitro Matheus Delgado Candançan. O VAR ficará a cargo de Rodrigo Carvalhaes de Miranda, também do quadro de arbitragem do Rio de Janeiro.

Marcelo de Lima Henrique já apitou 30 jogos do Palmeiras

Árbitro Fifa entre os anos de 2008 a 2014, Marcelo já esteve por 30 vezes à frente do apito em jogos do Palmeiras. Com ele, o aproveitamento de pontos do Verdão é de quase 70%, são 18 vitórias, 7 empates e 5 derrotas.

Apesar de apitar jogos do Palmeiras desde 2007, será a primeira vez que o juiz estará presente em um clássico paulista com o Verdão em campo. Clique aqui e confira todo o histórico do árbitro em jogos do Palmeiras.

Em situações diferentes no Brasileirão, Palmeiras e SPFC se enfrentarão pela 33ª rodada, com a equipe palmeirense na ponta de cima da tabela e o rival brigando para não cair.

Wesley é julgado pelo STJD e está livre para jogar

Wesley durante treino do Palmeiras na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Por expulsão diante do Bahia, Wesley foi suspenso por uma partida, já cumprida

O atacante Wesley foi julgado pela Segunda Comissão Disciplinar do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) nesta terça-feira, em sessão realizada virtualmente, por conta da expulsão no duelo contra o Bahia, que terminou empatado em 0 a 0.

Enquadrado no artigo 254 (praticar jogada violenta) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), o camisa 11 poderia pegar uma pena de 1 a 6 jogos de suspensão. Representando o Palmeiras, o advogado Alexandre Miranda defendeu o atleta.

“É um atleta sem histórico, é um atacante e a imagem foi muito importante. Ele olha a bola, levanta o pé, não vê que o jogador do Bahia chega primeiro. No máximo ele teve imprudência de levantar a perna. Ele ainda tenta recolher a perna, mas acaba acertando e quando cai já levanta o braço e fala que errou. Aí um outro jogador do Bahia vai tirar satisfações com o Wesley e ele fala que olhou só a bola. Ele vê que errou, fica prostrado, sai do campo sem exercer nenhuma resistência. Já cumpriu a automática, desfalcou o Palmeiras”, justificou Alexandre.

Após a apresentação da defesa, o relator e todos os auditores puniram Wesley com uma partida, que já foi cumprida pelo atleta no duelo contra o Internacional.

Wesley está livre para atuar diante do Atlético-GO

Com a decisão, Wesley está à disposição da comissão técnica para atuar no duelo contra o Atlético-GO, que acontecerá na noite de hoje, às 20h30, no Allianz Parque.

Apesar de não ser titular, o camisa 11 é o terceiro atleta do elenco com mais jogos na temporada, com 46 partidas. Até o momento, Wesley balançou as redes por quatro vezes neste recorte.

CBF libera áudios do VAR sobre o 1º gol anulado do Palmeiras contra o Santos; confira

VAR chamou o juiz Raphael Claus em lance discutível e que invalidou o primeiro gol do Palmeiras no jogo contra o Santos, durante partida válida pela trigésima rodada do Brasileirão 2021, na Vila Belmiro.
Cesar Greco

VAR chamou o juiz Raphael Claus para conferir um toque no braço de Dudu, na origem do gol

O Palmeiras foi até a Vila Belmiro para enfrentar o Santos, na tarde de ontem, e saiu vencedor do duelo por 2 a 0. Minutos antes de a equipe marcar o primeiro gol, com Rony, o próprio camisa 7 havia balançado as redes de João Paulo, porém o lance foi anulado.

A anulação do tento se deu por um toque involuntário de Dudu no começo da jogada. Em campo, o juiz Raphael Claus deixou o lance prosseguir, apesar de ter visto o toque. Na cabine do VAR, Rodrigo Guarizo chamou o árbitro principal para rever a jogada.

Na tarde desta segunda-feira, a CBF disponibilizou os áudios entre o VAR e o juiz de campo em seu site oficial.

Assim que o lance termina em gol, Guarizo diz: “Precisa ver se foi mão ou não. Ele tem vantagem… ele [Raphael Claus] vai ter de vir rever. Recomendo a revisão do toque de mão na bola ganhando vantagem”.

Revendo o lance, Claus avisa: “Braço aberto. Ele domina com o braço. Está com o braço aberto e ele fica com a bola. Vou sair com tiro livre indireto a favor da defesa”. E aponta a infração de Dudu.

O que diz a regra sobre a anulação desse gol pelo VAR e o juiz principal

De acordo com a regra, estabelecido pela IFAB (International Football Association Board), tocar a bola com a mão/braço é faltoso quando:

– Tocar a bola com sua mão/braço deliberadamente. Por exemplo, deslocando a mão/braço na direção à bola;

– Tocar a bola com sua mão/braço, quando sua mão/braço ampliar seu corpo de forma antinatural. Considera-se que um jogador amplia seu corpo de forma antinatural, quando a posição de sua mão/braço não é consequência do movimento ou quando a posição da mão/braço não pode ser justificada pelo movimento do corpo do jogador para aquela situação específica. Ao colocar a sua mão/braço em tal posição, o jogador assume o risco de sua mão/seu braço ser tocada pela bola e, portanto, deve ser punido;

– Marcar um gol na equipe adversária: diretamente do toque da bola em sua mão/braço, mesmo que acidentalmente, inclusive o goleiro; ou imediatamente após a bola tocar em sua mão/braço, mesmo que acidentalmente.

Raphael Claus será o árbitro de Santos x Palmeiras

Raphael Claus foi árbitro no jogo do Palmeiras contra o Corinthians, durante partida válida pela vigésima primeira rodada do Brasileirão 2021, no Itaquerão.
Cesar Greco

Um dos árbitros mais presentes em clássicos Paulistas, Raphael Claus apitou apenas dois jogos entre Palmeiras e Santos

Vivendo uma crescente no Campeonato Brasileiro (são cinco jogos sem perder com quatro vitórias consecutivas), o Palmeiras entra em campo no próximo domingo, às 16h, para visitar o Santos, em jogo válido pela 30ª rodada.

Para conduzir a partida, a CBF escalou como árbitro principal o paulista Raphael Claus, de 42 anos. O juiz terá como assistentes, Danilo Ricardo Simon Manis e Daniel Luis Marques, além do quarto árbitro Ilbert Estevam da Silva.

O árbitro de vídeo também vem do quadro de juízes da Federação Paulista de Futebol; trata-se de Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral, de 45 anos.

Raphael Claus apitou apenas dois clássicos entre Palmeiras e Santos

Apesar de ser um dos árbitros mais presentes em clássicos paulistas (apitou o último Derby, em setembro), Raphael Claus fará apenas seu terceiro jogo entre Santos e Palmeiras. Nas outras duas oportunidades, que ocorreram em 2014 e 2016, o Verdão não venceu nenhuma vez: foram uma derrota (2 a 0) e um empate (0 a 0).

Em todo seu currículo, Claus já esteve à frente do apito em 29 partidas do Verdão, e o aproveitamento é baixo: 46%. Clique aqui e confira todo o histórico do juiz em jogos do Palmeiras.

As quatro vitórias consecutivas fizeram o Verdão chegar aos 52 pontos e se manter sólido no G4. A equipe da baixada santista, que está brigando na parte debaixo da tabela, também vem numa crescente (ganhou os últimos dois jogos).