Campeonato Paulista 1964

O Campeonato Paulista de 1964 foi disputado por 16 clubes em sistema de pontos corridos, turno e returno, entre julho e dezembro.

Já sem Aldemar, que havia sido liberado para o América-MG, o Palmeiras fez uma campanha irregular no início: nas primeiras doze rodadas, sofreu cinco derrotas e viu os líderes escaparem: a distância já era de sete pontos.

Sylvio Pirillo acabou demitido do comando técnico e Mario Travaglini assumiu o posto interinamente. Uma reação foi ensaiada, com seis vitórias e um empate; a diferença caiu para dois pontos.

No momento de passar os líderes, no entanto, vieram mais dois tropeços: derrotas para São Bento e Portuguesa, e a diferença voltou para quatro pontos, e o Santos ainda tinha um jogo a menos.

O Palmeiras voltou a remar e emendou três vitórias – uma delas, emblemática: na estreia de Filpo Nuñez no comando técnico do time, o placar de 3 a 2 sobre o Santos, em partida encravada entre as duas semifinais da Taça Brasil (contra o próprio Santos), devolveu o time à briga.

As esperanças se esvaíram na rodada 25, com uma derrota para o SPFC. A diferença em pontos perdidos saltou para cinco; o Verdão arrancou 5 vitórias nas rodadas finais mas foi insuficiente para a conquista e o time ficou mesmo com o vice-campeonato.

Lista de jogos

Lista e estatística dos jogadores