O Campeonato Paulista de 2008 foi disputado por 20 clubes entre janeiro e maio. A fase inicial previa confrontos de todos contra todos em turno único. Ao final de 19 rodadas, os 4 melhores se enfrentarian em mata-mata, fazendo as semifinais e finais.

Mesmo reforçado por reforços como Diego Souza e Alex Mineiro, o time comandado por Vanderlei Luxemburgo, de volta ao clube para sua quarta passagem, levou algum tempo para engrenar.

Na sétima rodada, após uma derrota por 3 a 0 para o Guaratinguetá, o grupo se fechou em cima de uma reação – e ela veio. O embalo definitivo aconteceu após uma vitória num Derby – 1 a 0, gol de Valdivia, que fez a famosa “comemoração do chororô” – e de uma grande virada por 5 a 2 sobre o Bragantino, fora de casa, com Marcos sendo expulso injustamente por Paulo César de Oliveira.

Dali para a frente, o Verdão fez uma campanha excepcional, com direito a uma grande vitória por 4 a 1 sobre o SPFC em Ribeirão Preto. As oito vitórias seguidas deixaram o time na vice-liderança da fase de classificação, em vantagem para o duelo das semifinais contra o SPFC, terceiro colocado.

No primeiro jogo no Morumbi, o Palmeiras foi escandalosamente roubado por Paulo César de Oliveira, que validou um gol de Adriano feito claramente com a mão. O Palmeiras perdia por 2 a 0 quando Lenny conseguiu um pênalti, convertido por Alex Mineiro, que deixou o Palmeiras a uma vitória simples da passagem às finais.

No jogo da volta, o Palmeiras brilhou. Com gols de Léo Lima e Valdivia, o Verdão venceu o SPFC no Palestra, num jogo que teve a conhecida “polêmica do gás” e apagão das luzes no segundo tempo. Nas finais, o Palmeiras teria pela frente a Ponte Preta, que passou pelo Guaratinguetá, surpreendente líder da fase de classificação.

No jogo de ida, apertado, o Verdão levou a melhor em Campinas: 1 a 0, gol de Kleber. Na finalíssima, show alviverde, com uma vitória por 5 a 0 que conduziu o time à conquista do 24° título estadual.

Lista de jogos

Lista e estatística dos jogadores