2
X
3

O Palmeiras foi superado pelo Ceará por 3 a 2 no Allianz Parque e largou mal na corrida pelo Campeonato Brasileiro de 2022.

Sentindo bastante a parte física, nosso time também esbarrou na arbitragem catastrófica de Caio Max Augusto Vieira e na competência do time cearense, que foi feliz em suas articulações e construiu o placar.

Ficha Técnica

Crônica do jogo

O Palmeiras foi derrotado pelo Ceará no Allianz Parque por uma confluência de três fatores: a saturação física e mental de nossos jogadores, a felicidade dos jogadores do Ceará em quase todas as suas tentativas, e a horrenda arbitragem de Caio Max Augusto Vieira, completamente perdido em suas decisões.

Tentando aproveitar a excepcional fase de Dudu, o Palmeiras forçou bastante o jogo pelo flanco direito, mas Dorival Júnior fez bem a lição de casa e o time cearense reforçou a marcação no setor. Bruno Pacheco grudou em Dudu e, muitas vezes com o uso excessivo e ilegal dos braços, segurou (literalmente) nosso camisa 7.

Aproveitando-se da inércia da arbitragem, o Ceará roubava a bola e ligava rapidamente o contra-ataque, sobretudo usando a velocidade de Mendoza. E assim chegou ao primeiro gol, num lance em que Gustavo Gómez demorou um tiquinho para sair e deixar o colombiano impedido. A sorte estava ao lado dos visitantes, já que Jorge estava inteiro na jogada para evitar que Vina fizesse o gol, mas o desvio em Murilo tirou-lhe o controle do lance.

Pouco depois, num escanteio em que a bola bateu na forquilha e espirrou para dentro da pequena área, Mendoza conseguiu duas chances para fazer o segundo gol. De fato, a sorte faz parte do jogo e o Ceará se aproveitou disso muito bem.

Com dois gols de desvantagem, o Palmeiras seguiu com seu plano original, sem se afobar. E voltou rapidamente para a partida numa linda triangulação que culminou com o golaço de Zé Rafael. Pela direita, como imaginado.

O grande problema do jogo se chamou Caio Max Augusto Vieira. O árbitro conseguiu irritar profundamente as duas equipes e estava perdido completamente na parte disciplinar. Pior para o Palmeiras, que sentiu que os cartões vermelhos estavam por chegar. Abel não deixou que nenhum jogador amarelado ficasse em campo, queimando substituições importantes.

Mas nosso time sentiu também o cansaço, físico e mental. E quando perdeu Dudu, que pediu substituição sentindo lesão, e Veiga, ficou também com muito menos talento em campo. E as chances de chegar ao empate diminuíram sensivelmente. Atuesta, Veron e Navarro não conseguiram compor um ataque suficientemente com Rony.

Mesmo assim, se o Palmeiras tivesse a mesma sorte que o Ceará teve no primeiro tempo, poderia ter chegado ao empate e até à virada. Mas nem sempre podemos contar com a sorte. O Ceará matou o jogo numa infelicidade dupla de Gustavo Scarpa, no início do contra-ataque e depois, próximo da conclusão da jogada, quando teve a chance de cortar um passe mas a bola passou sob seu pé. Cansaço extremo, físico e mental.

Para escancarar a ruindade do juiz, o final do jogo foi tumultuado pelos nervos dos jogadores – culpa do próprio Caio Max. O Verdão diminuiu num pênalti alertado pelo VAR, mas não havia mais tempo para o empate.

A três dias do final da janela de transferências, o Palmeiras segue dormindo no mercado, ao menos aparentemente. O elenco, qualificado e entrosado, não terá forças para se impor na competição – e essa dificuldade vai se estender a todos os principais concorrentes, o que embaralha o campeonato e abre chances a mais times .

Por absoluta incompetência da direção de futebol, o Palmeiras vai perdendo a chance de enfileirar com sobras uma enorme sequência de troféus. Ainda podemos vencer todos, mas diante do iminente esgotamento do elenco e da carência de jogadores disponíveis, as probabilidades são bem mais modestas do que poderiam ser. Ainda assim, estamos no jogo. VAMOS PALMEIRAS!

Escalação

Ceará

João Ricardo
Nino Paraíba
Messias
Luiz Otávio
Gabriel Lacerda
Bruno Pacheco
Geovane
Richard
Lucas Ribeiro
Rodrigo Lindoso
Fernando Sobral
Richardson
Vina
Mendoza
Lima
Erick
Dorival Júnior
TÉCNICO


Primeiro tempo

5'
Palmeiras

Gustavo Scarpa bateu escanteio da direita e Murilo subiu no terceiro andar para testar com muita violência, por cima do travessão.

8'
Ceará

Gol do Ceará – no contra-ataque rápido, Rodrigo Lindoso lançou Mendoza pela esquerda; ele invadiu a área e tentou cruzar para a chegada de Vina; Murilo e Jorge tentaram cortar e o lateral, no carrinho, acabou empurrando contra nossas próprias redes.

11'

Em jogada pela esquerda com Zé Rafael, Scarpa cruzou e Dudu fechou na área para cabecear por cima do gol.

13'
Ceará

Gol do Ceará – Vina cobrou escanteio da esquerda; a bola bateu na primeira trave e se ofereceu para Mendoza, que bateu firme; Marcos Rocha salvou em cima da risca e o próprio Mendoza pegou a sobra para empurrar para as redes.

21'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Dudu entrou em diagonal, abriu para Veiga na lateral da área e correu para receber por dentro; Veiga fez a tabela, Dudu fez o corta-luz e Zé Rafael chegou de trás e fuzilou de chapa no ângulo esquerdo de João Ricardo.

33'
Palmeiras

Marcos Rocha tabelou com Dudu, foi ao fundo e cruzou; Rony fechou no bico da pequena área, no primeiro pau, mas escorou para fora.

34'
Ceará

Bruno Pacheco dominou claramente com o braço; o juiz não viu e deixou a jogada seguir; Fernando Sobral chutou de fora e Weverton espalmou para escanteio. Na batida, Rony cabeceou a bola errado e ela resvalou em seu braço – nada a marcar.

50'

Com uma arbitragem horrorosa, Caio Max terminou o primeiro tempo.


Segundo tempo

Saíram os dois amarelados: Jorge e Zé Rafael; entraram Rafael Navarro e Atuesta.

10'
Palmeiras

Gustavo Scarpa fez ótima jogada pelo flanco e cruzou de direita; Atuesta disputou com Messias e a bola ficou viva na risca da pequena área e Rafael Navarro tentou cutucar de biquinho, mas a bola saiu a dois dedos do poste esquerdo.

11'
Ceará

Mendoza recebeu na esquerda, marcado por Gustavo Gómez, cortou para dentro e bateu de direita, por cima do gol.

12'
Palmeiras

Gustavo Scarpa bateu escanteio da direita e Murilo escorou, por cima do gol.

15'

Mayke entrou no lugar de Marcos Rocha, mais um que havia sido amarelado. Abel percebeu que o juiz estava a fim de expulsar um nosso.

17'
Palmeiras

Gustavo Scarpa aproveitou passe de Atuesta e encheu o pé da intermediária; João Ricardo defendeu de manchete.

18'
Ceará

Gustavo Scarpa atacava pela esquerda e sofreu falta clara de Richardson, não marcada. No contra-ataque rápido após o lance, Vina aproveitou o passe na meia direita e bateu forte; a bola desviou em Gustavo Gómez e tirou Weverton da jogada, mas saiu em escanteio.

24'
Palmeiras

Dudu bateu escanteio da direita; Messias afastou de cabeça e Scarpa emendou rasteiro de fora da área, fraco, fácil para João Ricardo.

25'
Ceará

Erick bateu da entrada da área, sem direção.

26'
Ceará

Erick recebeu de Mendoza após contra-ataque, tirou de Murilo e Atuesta num toque só, Driblou Murilo, passou de novo por Atuesta e fuzilou; Weverton fez uma defesa espetacular.

28'

Entraram Gabriel Veron e Giovani nos lugares de Dudu e Raphael Veiga.

28'
Ceará

Nino Paraíba cruzou no segundo pau e Mendoza escorou no bico da pequena área, para fora. O Palmeiras deixava o contra-ataque à disposição do Ceará.

31'
Palmeiras

Gustavo Scarpa bateu escanteio da direita; após desvio parcial da zaga a bola bateu em Gustavo Gómez e quase entrou.

40'
Ceará

Gol do Ceará – Gustavo Scarpa errou no lançamento e o Ceará encaixou o contra-ataque no 3 contra 2; Vina acionou Mendoza na esquerda, o ponteiro inverteu na direita para Erick – a bola passou por baixo do pé de Gustavo Scarpa e Erick bateu forte; Weverton ainda fez a defesa e Lucas Ribeiro fez no rebote.

48'

Após revisão no VAR, o juiz marcou pênalti para o Palmeiras após falta sobre Gabriel Veron na área.

50'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Gustavo Gómez bateu o pênalti no ângulo direito e diminuiu o placar.

54'

Caio Max Augusto Vieira, numa das piores arbitragens dos últimos tempos, encerrou o jogo.



Notas


Jogador
Descrição
Nota
Weverton
Fez uma defesaça no segundo tempo; nada a fazer nos gols.
7.5
Marcos Rocha
Apoiou de forma consciente e não podia competir na velocidade com o Mendoza.
6.5
Mayke
Fez o que dava na composição do lado direito com o Giovani.
6
Gustavo Gómez
Deu condições para o Mendoza no lance do segundo gol. No mais, partida ok, e um pênalti batido com perfeição.
6
Murilo
Apareceu mais em dois lances de ataque, em escanteios.
6.5
Jorge
Não teve sorte no lance do gol, já que estava pronto para afastar mas a bola desviou no Murilo. Precisou sair por estar amarelado.
6
Rafael Navarro
Parece que os gols na Venezuela não afastaram a maré.
5.5
Danilo
A intensidade de sempre, mas sem o mesmo brilho. Contra-ataques do lado direito da nossa defesa precisavam de sua cobertura.
6
Zé Rafael
Precisou sair pelo cartão e fez falta no segundo tempo; fez um golaço na gaveta.
7
Atuesta
Cometeu vários erros técnicos - até tropeçou na bola.
5
Dudu
Tinha tudo para ser o ponto de desequilíbrio do jogo, mas foi marcado com os braços o jogo todo com a complacência da arbitragem.
6.5
Giovani
Vai crescendo e ganhando espaço.
6.5
Raphael Veiga
Precisa descansar um pouco.
7
Gabriel Veron
Entrou como armador e acabou sofrendo um pênalti.
7
Gustavo Scarpa
Se sacrificou em duas frentes e acabou morrendo fisicamente no final, cometendo dois erros no mesmo lance que resultaram no terceiro gol.
6.5
Rony
Não dá pra criticar o Rony por estar jogando nessa função. Não adianta bater mais nessa tecla.
6
Abel Ferreira
Abel Ferreira
Não havia nada a fazer que nos desse a certeza de um resultado melhor.
6.5



  • Concordo com os comentários, assim como com as opiniões do site e do Abel. Nosso time titular é bom, mas claramente falta elenco. Com certeza teremos que “escolher” quais campeonatos disputar. Mas fica a lembrança:
    2020 – 1ª rodada crf 0 x 1 galo. crf campeão.
    2021 – 1ª rodada galo 1 x 2 fortaleza. galo campeão

  • Não concordo que nosso elenco seja assim tão limitado. Algumas peças de reposição estão abaixo do esperado, porém, nenhum outro país do mundo tem um calendário tão absurdo como o Brasil. Na minha opinião é inviável montar 3 ou 4 times para disputar todas as competições. Se formos seguir esse pensamento, teremos que contratar também outra comissão técnica pois o Abel não é um robot.

    O que o Palmeiras precisa é realmente definir prioridades e jogar aberto com a torcida. Não vai dar para ganhar tudo! Por exemplo, Libertadores e Copa do Brasil pagam muito mais que o Brasileirão. Seguindo esse raciocínio, faz mais sentido jogar o Brasileiro com um time misto ou até enfiar a garotada do sub-20 mais vezes e deixar o principal para as outras competições.

  • Agora existe uma lição clara e evidente para ser assimilada pela nossa diretoria, elenco do Palmeiras é bem limitado e nessa maratona do time pela sua competência, não vai conseguir competir para ser campeão em todas as frentes, infelizmente. Tem que contratar para ontem no mínimo 3 bons reforços, claro que o principal é o nove, mas não é só ele que precisamos para conseguir ser competitivo em tudo. Veiga não tem nenhum banco, ele cansa e o Dudu tb (e tem que segura-lós um pouco para tentar evitar lesão), time não cria absolutamente nada, aí precisaria de alguma opção no banco. Diretoria nesse ponto tá devendo demais. Dessa maneira logo vai ter que priorizar 1 competição apenas por falta de peças. Que essa apresentação acenda uma luz lá no alto escalão do Verdão.

  • Estreia bem fraca hoje, infelizmente, mas muito fácil de entender a performance, time tava esgotado fisicamente, Ceará deu muita sorte, além de ter feito um bom jogo (ainda que fazendo cera demais, mas faz parte), arbitragem simplesmente deprimente. Esses 3 pts vão fazer falta com certeza, mas faz parte.