0
X
1

16/03/2019 - 16:30

Pré-Jogo

Pré-jogo SPFC x Palmeiras

Na tarde deste sábado, a Sociedade Esportiva Palmeiras visita o SPFC, em partida válida pela penúltima rodada da insuportável fase de classificação do campeonato paulista.

Além de sacramentar a passagem à próxima fase, uma vitória esta tarde no Pacaembu deixará o inimigo em situação bem complicada em seu grupo, aumentando a merecida humilhação por que vêm passando nos últimos anos.

Palmeiras

PalmeirasDESFALQUES
Lesionados:
Luan e Willian
Não inscritos:
Fabiano, Juninho, Matheus Fernandes, Hyoran, Guerra e Arthur Cabral
Suspenso: Deyverson

Pendurados: Mayke, Luan, Antônio Carlos, Diogo Barbosa, Thiago Santos e Felipe Melo

Não há a menor pista se Felipão vai manter o rodízio, ou se pode escalar o mesmo time que fez uma excelente partida pela Libertadores, dando descanso a eles na partida seguinte contra a Ponte Preta. Moisés poderá jogar com efeito suspensivo, já que havia pego um jogo de gancho pelo entrevero com Gustavo Henrique, do Santos – adiado pelo nosso departamento jurídico.

A única certeza é que Borja será o comandante do ataque, já que Deyverson cumprirá a última partida de suspensão. Um possível time é Jailson; Mayke, Gómez, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Thiago Santos e Moisés; Gustavo Scarpa, Ricardo Goulart e Dudu; Borja.

SPFC

SPFCSem poder usar o panetone, que virou chocotone, o clube do Jardim Leonor tem alguns desfalques: Evertônia, Liziera e Birabira seguem se recuperando de cólicas e incômodos, enquanto Bruna Alves está suspensa.

Assim, o time que deve entrar em campo esta tarde é Tiaga Volpi; Íga Vinícia (foi o que deu pra arrumar), Borboleta, Andersônia Martins e Reinalda; Luana e Hudsônia; Antonya, Hernana e Ovelha, Pabla.

Lei do Ex

  • Do lado de cá: Jean
  • Do lado de lá: Baby

Árbitro

Thiago Duarte PeixotoThiago Duarte Peixoto, o Doido, apita a partida no Pacaembu, esperamos que, desta vez, sem nenhuma polêmica. Foram cinco jogos com ele no apito e só ganhamos uma.

Parpite

Com torcida única no Municipal, o inimigo, caso não marque um gol cedo, começará a ser pressionado pelas arquibancadas. Se o Palmeiras abrir o placar, essa pressão deve aumentar e o Verdão nem precisará fazer muita força para aumentar o placar.

No mesmo palco da Arrancada Heroica de 1942, 21.789 pagantes assistirão à vitória do Palmeiras por 2 a 0, com gols de Borja e Goulart, e a crise explodirá de vez pelos lados do Jardim Leonor. Sempre é bom lembrar: tudo de ruim que aconteça com esse clube é pouco. Temos que pisar no pescoço.  VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

Sintonize a imagem do PFC e sincronize com o áudio da transmissão AO VIVO no canal do Verdazzo do YouTube!

PFCPFC

Pós-Jogo

SPFC 0x1 PalmeirasCesar Greco/Ag.Palmeiras

O Palmeiras venceu o SPFC por 1 a 0 esta tarde no Pacaembu, garantiu a passagem para o mata-mata do campeonato paulista e de quebra complicou muito a classificação do adversário, que está cada vez mais afundado na crise.

Depois de um primeiro tempo muito ruim, o Palmeiras voltou diferente dos vestiários, impôs sua superioridade e chegou ao placar com um golaço de Carlos Eduardo, que pode ter começado sua recuperação em sua passagem pelo clube depois de um começo extremamente ruim.

Primeiro tempo

7'
SPFC

Antony bateu de fora, sem força, fácil para Weverton.

14'
SPFC

Reinaldo bateu lateral na área; Arboleda conseguiu o cabeceio, mas estava pressionado e não conseguiu dar direção à bola.

19'
SPFC

Hernanes bateu falta de fora, com pouco ângulo, mas mesmo assim obrigou Weverton a ceder escanteio; na cobrança, Arboleda testou, mais uma vez pressionado, e Weverton não teve problemas para aparar a bola.

Após jogada pela direita, Pablo, bem marcado por Gómez, apelou e desviou a bola coma mão; Carneiro deu um peixinho e Weverton fez uma defesa espetacular, mas o árbitro marcou o toque e deu amarelo para o atacante do SPFC.

Aos 40 minutos, Ricardo Goulart subiu para disputar uma bola na área e foi deslocado no ar por Reinaldo – pênalti claro que o árbitro não marcou.

46'
SPFC

Reinaldo recebeu bola rolada por Pablo e bateu cruzado, rasteiro, mas a bola saiu à esquerda do gol, sem perigo.

Aos 47 minutos, o péssimo juiz Thiago Duarte Peixoto encerrou o primeiro tempo. O Palmeiras esteve muito apático e apenas esperou o SPFC jogar e se cansar – talvez se resguardando para o segundo tempo.

O árbitro foi o destaque negativo: histriônico, chamando atenção mais que os jogadores, picotando o jogo marcando faltas a qualquer contato e irritando a todos, principalmente Felipão, que saiu do banco em direção ao vestiário cuspindo marimbondos.


Segundo tempo

Com Carlos Eduardo no lugar de Borja, o Palmeiras voltou bem mais aceso. De forma surpreendente, o camisa 37 passou a jogar por dentro, vindo de trás, e Ricardo Goulart voltou a jogar como centroavante.

1'
Palmeiras

Dudu puxou o contra-ataque, entrou em diagonal, cortou para dentro e bateu de chapa – a bola saiu à esquerda de Thiago Volpi.

2'
Palmeiras

Carlos Eduardo recebeu na intermediária, humilhou Arboleda, entrou na área mas na hora de bater foi atrapalhado por Anderson Martins e acabou finalizando mal, mascado na grama.

6'
Palmeiras

Carlos Eduardo salvou a saída de bola pela linha de fundo, recuou para Goulart que rolou para trás, para a chegada de Gustavo Scarpa, que bateu de fora, mas sem direção.

17'
Palmeiras

Lindo passe de Gustavo Scarpa, que voltou a afunilar o jogo, para Ricardo Goulart; dentro da área, o camisa 11 finalizou mas Arboleda surgiu como um raio e desviou o chute, que poderia vencer Thiago Volpi.

O Palmeiras passou a ter toda a iniciativa do jogo e o SPFC mal conseguia passar do meio do campo. Faltava a aproximação de mais uma peça e Felipão corrigiu o problema com a entrada de Bruno Henrique em Moisés, aos 26 minutos.

27'
Palmeiras

Gustavo Scarpa cruzou no segundo pau, onde estava Carlos Eduardo; o camisa 37 testou para o meio da pequena área, mas ninguém do Verdão chegou para conferir.

32'
Palmeiras

Gustavo Scarpa recolheu pela direita, engatilhou e bateu forte, mas no meio do gol, onde estava Thiago Volpi.

32'
Palmeiras

Parecia replay, e menos de um minuto depois, Scarpa experimentou de novo; desta vez, a bola pingou na grama e Volpi precisou fazer  defesa em dois tempos, quase dando chance para Goulart aproveitar o rebote.

34'
Palmeiras

GOLAÇO DO PALMEIRAS! Carlos Eduardo recolheu na direita, fez boa finta em Igor Vinícius, tocou em Dudu e correu; o camisa 7 percebeu a tabela e devolveu de letra; Carlos Eduardo então emendou um canhonaço de direita, que beijou o travessão e pingou dentro do gol, ela ainda subiu e bateu no travessão outra vez para então beijar a rede superior do gol dos portões monumentais do Municipal.

41'

O SPFC não esboçou reação e o Palmeiras só administrou o placar. Felipão colocou Jean no lugar de Dudu para fechar o meio e fazer o tempo passar.

47'
Palmeiras

Ricardo Goulart percebeu Thiago Volpi adiantado e tentou fazer mais um gol de cobertura, mas errou o alvo.

Aos 49, Thiago Duarte Peixoto encerrou o clássico.





Fim de jogo

Após dois tempos bem distintos, o Palmeiras chegou à vitória com merecimento. No primeiro tempo, o SPFC teve as iniciativas do jogo mas não obrigou Weverton a fazer nenhuma grande defesa, a não ser num lance já impugnado. Já o Verdão, durante todo o segundo tempo, foi muito mais perigoso e chegou ao gol usando a qualidade técnica que o SPFC não mostrou em momento algum do jogo.

O Verdão chegou à quinta vitória seguida sobre o freguês, diminuiu a diferença histórica para apenas 3 vitórias e vai restabelecendo a ordem natural do futebol. O elenco agora vai se preparar para enfrentar a Ponte Preta, no Allianz Parque, em jogo que pode valer até a liderança geral ao fim da primeira fase, contra um adversário que já não aspira a nada no campeonato. A cabeça já deve estar no Novorizontino, que será nosso adversário nas quartas-de-final – o primeiro jogo será já no próximo fim-de-semana. VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

17.775

R$ 689.900,00

Thiago Duarte Peixoto

SPFC

GOL
Thiago Volpi
LAD
Igor VinÍcius
ZAG
Arboleda
ZAE
Anderson Martins
LAE
Reinaldo
LAE
Léo Pelé
VOL
Luan
MEI
Everton Felipe
VOL
Hudson
MEI
Antony
MEI
Hernanes
ATA
Brenner
MEI
Gonzalo Carneiro
ATA
Pablo
TÉCNICO
Vagner Mancini

Palmeiras

GOL
Weverton
LAD
Mayke
ZAG
Antônio Carlos
ZAE
Gómez
LAE
Victor Luis
VOL
Felipe Melo
VOL
Moisés
VOL
Bruno Henrique
MEI
Gustavo Scarpa
MEI
Ricardo Goulart
MEI
Dudu
VOL
Jean
ATA
Borja
MEI
Carlos Eduardo
TÉCNICO
Luiz Felipe Scolari

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Weverton
Uma espetacular defesa - num lance que não valeu.
6.5
Mayke
Discreto, teve pouco trabalho.
6
Antônio Carlos
Vai subindo de produção ao lado de Gómez.
6.5
Gómez
Firme, não deu nenhuma chance para Pabllo.
7
Victor Luis
Levou a melhor sobre Antony em quase todos os duelos.
6.5
Felipe Melo
Toureou o árbitro, que estava doido para lhe dar um amarelo, o jogo todo, e conseguiu neutralizar boa parte da criação do adversário.
8
Moisés
Partida ruim; amarelado muito cedo, jogou travado e não compareceu na armação.
5
Bruno Henrique
Melhorou muito o setor.
6
Gustavo Scarpa
Depois de um tempo e meio muito tímido, surgiu para o jogo e passaram por seus pés várias chances de gol.
7.5
Ricardo Goulart
Não foi brilhante e decisivo como nas outras partidas, mas incomodou demais a defesa do adversário, mesmo quando foi deslocado para o comando do ataque.
7
Dudu
Mais uma partida irregular, vivendo de pequenos brilhos - mas desta vez, o brilho foi absurdamente intenso e rendeu um gol do Carlos Eduardo.
7
Jean
Bicho fácil.
s/n
Borja
Pouquíssimo acionado, viveu de puxar a zaga do SPFC para que Dudu e Goulart tivessem mais espaço.
6
Carlos Eduardo
Entrou muito bem, finalmente revertendo a tendência crônica de errar todos os lances. Decidiu o clássico. Com confiança, pode crescer.
8.5
Luiz Felipe Scolari
Luiz Felipe Scolari
Suas mexidas deram muito certo e a atitude de seguir confiando no jogador para recuperá-lo pode render muito mais que uma vitória num clássico. Um mestre.
9