3
X
0

07/09/1965 - 16:00

Palmeiras (Brasil) 3x0 Seleção do Uruguai

O dia 7 de setembro de 1965 é uma data histórica para o Palmeiras. Representando a Seleção Brasileira, o Verdão jogou contra a seleção uruguaia e venceu por 3 a 0.

À época, a CBD (atual CBF) escolheu o Palmeiras para representar o Brasil por entender que o clube era o melhor time do país. Em meio à primeira Academia, o Verdão, campeão do Torneio Rio-SP, contava com craques como Ademir da Guia, Dudu, Djalma Santos, Djalma Dias, entre outros.

O jogo, que fez parte de um dos eventos de inauguração do estádio Mineirão, começou com o Brasil melhor em campo. Em 10 minutos de partida, o time de amarelo chegou três vezes com perigo: Servílio, aos 2; Rinaldo, aos 6; e Tupãzinho aos 10.

A pressão brasileira não demorou para dar resultado: aos 25 minutos, após jogada de Julinho pela direita, a arbitragem assinalou pênalti; Rinaldo cobrou e abriu o placar. Dez minutos mais tarde, Rinaldo cruzou para Tupãzinho, que dominou na área e fuzilou o goleiro Taibo para fazer 2 a 0 para o Brasil.

O primeiro tempo só não terminou com um placar maior porque o juiz Eunápio de Queiroz ignorou um pênalti sofrido por Ademir da Guia.

Na volta do intervalo, apesar da vitória parcial por 2 a 0, o Brasil não diminuiu o ímpeto e continuou em cima dos uruguaios. Filpo Nuñez realizou algumas mudanças para controlar o físico dos atletas e, aos 39 minutos, Germano, com um chute de longa distância, fez o terceiro gol brasileiro.

Sem apresentar nenhuma resistência, a Seleção do Uruguai apenas continuou se defendendo para não sofrer mais gols. Ademar Pantera, que entrou ao final do jogo no lugar de Tupãzinho, ainda criou algumas boas oportunidades. No fim, mais um belo presente para a torcida mineira, brindada pelo Palmeiras com um placar de 3 a 0 .




Ficha Técnica

Cr$ 49.163.125,00

Eunápio de Queiroz

Seleção do Uruguai

Taibo
Bogni
Cincunegui
De Britos
Manicera
Varela
Caetano
Núñez
Lorda
Douksas
Franco
Salvá
Hector Silva
Virgili
Espárrago
Morales
Ondino Viera
TÉCNICO