1
X
3

25/11/2020 - 19:15

Depois de quinze minutos em que o time procurou achar a melhor forma de jogar sem uma referência na área e entender a marcação do adversário, o Palmeiras encaixou o jogo.

Com Zé Rafael, Lucas Lima, Gabriel Menino e Rony se movimentando muito, sem forçar bolas aéreas na área, o Verdão envolveu o sistema defensivo do Delfín com muita tranquilidade. E quando o goleiro resolve ajudar, fica mais fácil ainda.

Após fazer o primeiro, o Palmeiras recuou um pouco as linhas e ganhou mais espaço para sair em velocidade. E mesmo quando o ataque era mais cadenciado, não era difícil envolver os equatorianos. E assim saiu o segundo gol, num cruzamento baixo para a entrada da área – como se Veiga estivesse em campo, mas foi Lucas Lima quem chegou para bater e sofreu o pênalti que Rony converteu.

Os dois gols de desvantagem nocautearam o Delfín, que podia ter sofrido mais gols – Rony chegou a perder um lance cara a cara com Banguera. 2 a 0 ficou de bom tamanho para o time da casa no primeiro tempo.

Desconcentrado e provavelmente pensando em poupar o físico, nosso time permitiu ao Delfín armar uma pressão no início do segundo tempo, mas nada que uma jogada natural não neutralizasse: Rony cruzou mais uma vez para a entrada da área e Zé Rafael, no talento, fez o terceiro, pra acabar de vez com o jogo. O gol de honra do Delfín foi contra, numa bola parada.

E não teve mais jogo – o Verdão tratou de fazer o relógio passar e garantir uma vantagem quase impossível de ser revertida pelo Delfín no Allianz Parque.

A chavinha volta a virar para um jogo crucial no Brasileirão. Ninguém parece disposto a ganhar o campeonato e o Verdão precisa se manter vivo na disputa para a arrancada final. Com quase meio time de volta, e com a vida na Libertadores encaminhada, Abel tem uma decisão para tomar para o jogo da volta, daqui a uma semana: força total ou time misto? Saberemos em sete dias. VAMOS PALMEIRAS!

Diego Armando Maradona
* 1960
✝ 2020

Ficha Técnica

0

R$ 0,00

Leodán González

Escalação

Delfín

Banguera
González
Ale
Rodríguez
Nazareno
Mera
Benítez
Ortiz
Vélez
Cifuente
Valencia
Garcés
Janner Corozo
Rojas
Miguel Ángel Zahzú
TÉCNICO


Primeiro tempo

O Palmeiras começou com problemas para se encontrar num esquema sem referência na área. Mas todos os jogadores de frente se movimentavam bastante, tentando achar o melhor espaço diante da defesa equatoriana.

15'
Palmeiras

Depois de longa troca de passes, Mayke recebeu na esquerda e acionou Zé Rafael na risca da área – ele girou a bateu rasteiro. a bola passou à esquerda do gol de Banguera.

17'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Rony enfiou para Gabriel Menino, que entrou na área e chutou com pouco ângulo, rasteiro, cruzado – Banguera ajudou bastante e a bola morreu no canto esquerdo.

30'
Palmeiras

Mayke cruzou de canhota na entrada da área; Lucas Lima chegou para bater mas não conseguiu o arremate porque Nazareno chegou com muita força na jogada, de sola. O VAR fez a checagem de pênalti e confirmou o tiro livre.

35'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Rony correu pra bola cheio de firula mas bateu a penalidade no ângulo esquerdo de Banguera e fez o segundo do Verdão.

37'
Palmeiras

Lucas Lima cruzou do fundo, da esquerda, e encontrou Gabriel Menino como um centroavante; a testada foi no chão e Banguera fez uma enorme defesa.

44'
Palmeiras

Zé Rafael deixou Rony na cara do gol; o camisa 11 finalizou muito mal, em cima de Banguera.


Segundo tempo

1'
Delfín

Depois de bola alçada na área, Corozo girou e finalizou; Weverton fez grande defesa.

4'
Delfín

Corozo aproveitou bola pingando na entrada da área e meteu o pé na bola; Weverton pegou firme, mas o lance foi perigoso.

7'
Delfín

González ganhou de Mayke na defesa e puxou o contra-ataque; ele viu a infiltração de Valencia e enfiou no facão; Valencia ganhou de Weverton na velocidade mas ficou sem ângulo e cruzou; nossa zaga afastou o perigo.

9'
Delfín

Depois de escanteio da esquerda cobrado por Vélez; a bola veio fechada e quase entra direto – Weverton estava atento e deu um tapa na bola.

15'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Rony recebeu na área, levantou a cabeça e tocou para Zé Rafael, que tirou o primeiro na matada, tirou do segundo e tocou de pé esquerdo no canto de Banguera.

19'
Palmeiras

Rony recebeu livre, na frente de Banguera, mas de novo bateu em cima do goleiro.

23'
Delfín

Gol do Delfín – Vélez bateu novo escanteio da esquerda; Ramires tentou afastar e tocou contra.

23'

Zé Rafael voltou a sentir o tornozelo e deu lugar a Danilo.

30'
Palmeiras

Patrick de Paula bateu falta da meia-lua, mas a bola explodiu na barreira.

32'

Mayke ganhou a bola no campo de ataque, entrou em diagonal e bateu forte de direita, mas a bola subiu demais.

33'
Delfín

Depois de estouro de Banguera, a bola chegou na meia-lua a Valencia, que dominou e bateu forte – a bola saiu por cima, com perigo.

38'

Lucas Lima e Ramires saíram, para as entradas de Renan e Esteves.

40'

Gabriel Silva entrou no lugar de Rony.

42'
Palmeiras

Gabriel Menino bateu falta de longe com muita força obrigando Banguera a espalmar para o lado.

49'

Sem se importar muito com o acréscimo, o juiz encerrou o jogo, que já estava desinteressante.



Notas


Jogador
Descrição
Nota
Weverton
Boas defesas no segundo tempo, no momento em que o Palmeiras deixou o Delfín jogar.
7
Marcos Rocha
Sem se preocupar com defesa no primeiro tempo, apoiou bem; no segundo tempo, precisou ficar mais recolhido.
6.5
Emerson Santos
Chegou a "salvar" um gol contra de Ramires numa bola mal afastada no segundo tempo. Bastante seguro.
6.5
Gustavo Gómez
Jogou bem, mas seu melhor momento foi a carcada no juiz por não marcar o pênalti escandaloso em Lucas Lima.
7
Mayke
Usou mais o pé esquerdo e foi bem - até o cruzamento para o lance do pênalti foi de canhota.
7
Patrick de Paula
Parece estar voltando ao planeta Terra e está mais focado no Palmeiras. Bom pra todos.
7
Ramires
O gol contra foi uma infelicidade. Bom passe e movimentação ok. Apanhou bastante.
6.5
Renan
Entrou no fim.
s/n
Gabriel Menino
Ganhou um gol de presente, mas mereceu: se movimentou, ocupou bem os espaços e foi parte importante da inteligência coletiva do setor ofensivo.
7
Zé Rafael
O cérebro do ataque do Palmeiras, recompensado com um gol no estilo de Veiga, de quem fez o papel.
8
Danilo
Fez bons desarmes.
6
Lucas Lima
Motivado, vive sua melhor fase no Palmeiras. Correu o campo todo e foi o motor do ataque.
8.5
Esteves
Pouco tempo.
s/n
Rony
Mesmo perdendo dois gols feitos, deu dois passes para gol e ainda cobrou o pênalti no ângulo. Mas não pode fazer gracinha na corrida para a bola.
7.5
Gabriel Silva
Foi lançado uma vez e só.
s/n
Abel Ferreira
Abel Ferreira
Mesmo com escolhas questionáveis, conseguiu armar um time competitivo e suficiente para abrir uma vantagem gigante. É verdade que o adversário exigiu pouco, mas disso ele não tem culpa.
7.5




  • O que o Rony fez no pênalti não foi necessariamente gracinha. Foi apenas uma imitação milimétrica das batidas do Neymar. E funcionou!

    Partiu do meio, fez a volta circular pela esquerda, parou no meio do caminho e foi pulando miudinho tipo desenho animado até a bola.

    Só não foi 100% porque na hora da batida olhou para a bola. Para bater desse jeito não pode tirar os olhos do goleiro. Caso o último movimento do arqueiro seja perdido pelo batedor, então a defesa fica bastante possível.

    Ir direto para a bola, sem rodeios e sem tirar os olhos do goleiro, só vi dois: Evair e Ceifador.

    • Isso aí.

      Djalminha também fazia um duelo com o goleiro, mas era frio e perfeccionista, sempre esperando o goleiro cair para empurrar a bola pro fundo do gol, sem força, somente jeito.

      Mas isso acho que não se aprende, isso é pra quem sabe.

  • Acho que ja estamos nas quartas, perder essa vaga para o Delfin dentro do Allianz seria a maior parmerada de todos os tempos, o Libertad ganhou do Jorge Wilstermann por 3×1 tbm, tudo indica que os paraguaios serão nossos adversários na próxima fase, e não vai ser essa baba que foi o Delfin, mas até la creio que estaremos com o time completo e da pra avançar tbm.

    Vamos Palmeiras, rumo ao Bi!!

    Descanse em paz El Pibe de Oro

  • O verdazzo já deve ter visto o Delfin jogando antes, não é possível. Se tivéssemos Wesley, Viña e Veiga em campo teria sido uma sonora goleada.

    Com os demais jogadores voltando, o time tem tudo para brigar nas copas. O português ressuscitou até o Lucas Lima! Quem diria…

  • Eu gostaria de ver a escalação com Weverton, Marcos Rocha (Mais experiente que menino), Emerson Santos, Gustavo Gomez e Esteves formando o esquema defensivo. Danilo, Patrick de Paula e Lucas Lima no meio. Zé Rafael atuando na ponta esquerda, Gabriel Silva de centro avante e Rony na outra ponta.

  • Acho que dá pra ganhar, mas um empate já tá bom. No jogo da volta teremos retornos importantes e devemos vencer.

  • É possível armar o time com 3 zagueiros, por Menino e Esteves nas alas, Danilo ou Patrick, Zé Rafael e Lucas Lima no meio, Rony e Gabriel Silva na frente. Alguns jogadores sem treinar, mas é o que tem para hoje.

  • Jogo tão complicado quanto o último, pelas circunstâncias. Esses dias em falta de atacantes do profissional estão nos tirando chances de encaminhar tudo ainda esse ano.

    Parpito 2×1 pra gente, gols de Fabrício e Lucas Lima.